Team Brasil é anunciado oficialmente em Anchieta

Por Divulgação | Foto por Divulgação | 21 de agosto de 2011 - 13:53

O Team Brasil anunciou neste domingo, 21 de agosto, a convocação dos três pilotos que disputarão o 65º Motocross das Nações em 17 e 18 de setembro, na França. A seleção brasileira será formada pelo experiente Jorge Balbi Jr. na categoria Open, e pelos irmãos Marcello ‘Ratinho’ e Eduardo ‘Dudu’ Lima, na MX1 e MX2 respectivamente.

“Balbi Júnior é o piloto mais experiente do Brasil, enquanto Dudu e Ratinho são os melhores pilotos em suas categorias na atualidade”, aponta Antonio Jorge Balbi, chefe de equipe do Team Brasil.

A divulgação dos nomes ocorreu hoje durante a quarta etapa do campeonato Brasileiro de Motocross, disputada em Anchieta, Espírito Santo. Além dos atletas, o Team Brasil apresentou o novo uniforme desenvolvido pela Pro Tork para a seleção brasileira juntamente com o modelo de grafismo que estampará as motos durante a competição em Saint Jean d’Angely.

“Neste ano, o Team Brasil levará as cores do país de forma jamais vista em outras edições. Buscamos desenvolver as roupas de maneira que, com o movimento do piloto na pista, a identificação fosse imediata”, explica Eduardo Appel, coordenador do projeto Team Brasil. “O uniforme da delegação e os grafismos das motos também acompanham este raciocínio de identidade visual. Com isso, valorizamos as cores da nossa pátria e a imagem dos patrocinadores”, ressalta Appel.

Jorge Balbi Jr., que disputará seu quinto Motocross das Nações, foi instituído oficialmente como o capitão da equipe brasileira. “Estou muito feliz com a minha quinta convocação consecutiva, o que representa a premiação pelo trabalho que venho desenvolvendo nos últimos anos”, diz Balbi Júnior. Além dessa novidade, o Team Brasil não levará para a França o piloto reserva. Seguindo o padrão de outras seleções, o quarto piloto ficará de prontidão para possíveis eventualidades, mas no Brasil.

Ratinho, Jorginho e Dudu Lima formam o Team Brasil 2011

Ratinho, Jorginho e Dudu Lima formam o Team Brasil 2011

Time é definido em processo democrático
Os coordenadores do Team Brasil utilizaram um método inédito para definir a seleção brasileira em 2011. Três atletas foram apontados pela Confederação Brasileira de Motociclismo – CBM : os líderes do Brasileiro de Motocross nas categorias MX1 e MX2, e um por critério técnico. Representantes dos órgãos de imprensa e da Associação Brasileira de Pilotos de Motocross – ABPMX, elegeram outros cinco atletas para compor uma pré-seleção com oito pilotos.

O grupo, então, se reuniu no Centro de Treinamento da Pro Tork em Siqueira Campos, Paraná, no início de agosto. Durante dois dias, Antonio Jorge Balbi, chefe de equipe, e Milton ‘Chumbinho’ Becker, consultor técnico, analisaram o desempenho dos atletas para chegarem aos três selecionados.

“Esta forma de escolha é interessante porque avalia o trabalho realizado pelo atleta durante a temporada e isso faz com que todos dêem o seu melhor. Estamos levando os três pilotos mais rápidos do campeonato e essa é a fórmula mais interessante para se definir a seleção brasileira”, comenta Chumbinho.

Grafismo das motos do Team Brasil 2011

Grafismo das motos do Team Brasil 2011

“Os treinos em Siqueira Campos no início de agosto, comprovaram que todos os pilotos estão comprometidos com a seleção e têm muita força de vontade. Afirmo, com certeza, que estaremos bem representados no Motocross das Nações deste ano”, conclui Jorge Balbi.

Perfil Team Brasil 2011

Marcello ‘Ratinho’ Lima
Categoria: MX1
Número: 52
Nascimento: 14/07/1987
Naturalidade: São Paulo (SP)
Moto: Kawasaki KX450F
Twitter oficial: @Ratinho38
“Será um prazer representar o país na competição mais importante do motocross mundial. Sei que não é fácil, mas vou dar o meu melhor e pilotar com o coração. Terei ao meu lado dois excelentes pilotos e bons companheiros, contando com a experiência do Balbi e com a velocidade do Dudu”.

Marcello 'Ratinho' Lima correrá na categoria MX1

Marcello 'Ratinho' Lima correrá na categoria MX1

Eduardo ‘Dudu’ Lima
Categoria: MX2
Número: 53
Nascimento: 22/01/1991
Naturalidade: São Paulo (SP)
Moto: Kawasaki KX250F
“Venho treinando bastante, focado no Motocross das Nações. Meu grande desejo é conseguir fazer o meu melhor e, com isso, trazer o melhor resultado para o Brasil”.

Eduardo 'Dudu' Lima correrá na categoria MX2

Eduardo 'Dudu' Lima correrá na categoria MX2

Antonio Jorge Balbi Júnior
Categoria: Open
Número: 54
Nascimento: 09/06/1982
Naturalidade: Belo Horizonte (MG)
Moto: Kawasaki KX450F
Twitter oficial: @Balbi3
“Me sinto muito feliz porque neste ano fui nomeado oficialmente o capitão do time brasileiro e por ter a oportunidade de trabalhar ao lado do meu pai, que será o chefe da equipe, e de Milton Becker, uma das pessoas mais experientes no motocross brasileiro”.

Jorge Balbi Jr. correrá na categoria Open

Jorge Balbi Jr. correrá na categoria Open

O Team Brasil no Motocross das Nações 2011 tem o patrocínio de Pro Tork e Rinaldi, além do apoio de ALLsign Graphics.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Alexandre 'Primo' Araújo disse:

Parabéns ao Gui que num deve ta se aguentando de orgulho da mulecada.
Ta colhendo o que plantou!!!!!!!!!!

Boa sorte, boa corrida, boa experiência e cuidado nessas corridas antes da viagem, Pelo Amor de Deus!

Tiago Souza disse:

Vai ser uma grande batalha , os Europeus que andam no Mundial estão muito proximos hoje do Nivel americano que antes era superior , hoje nada me surpreenderia de ver até mesmo um Cairoli na Frente do Vilopotto , bom ao time Brasileiro , GARRA !!! Pilotem com o Coração e a RAÇA Brasileira ! GOGOGO BRAZIL !

Olvanio Fischer disse:

Twitter: FISCHER
PARABENS !! RATINHO, DUDU E BALBI SÃO O BRASIL NA COPA DO MUNDO DE MOTOCROSS !!!!

Rafael Abrahão disse:

Para quem pensa que eu estou sonhando, ou nao estou me colocando no lugar deles (Leandro, Swian, Wellington, J.P Marronzinho, Jean), quero citar o exemplo do melhor piloto do Brasil, o único que fez e ainda faz história no motocross mundial, Antonio Jorge Balbi Jr. o “BRAZILIAN BOMBER”… ele é o exemplo de piloto que se preocupa e se interessa no desenvolvimento do esporte, na evolução à nível mundial… Disse adeus pra equipe honda e foi a procura da vitória, a verdadeira vitória, no mundial, no AMA, no Brasileiro.. e nao na superliga…Ele viu que o esporte não é feito somente de patrocínio e marcas, mas é feito com coraçao e raça! fica aí o exemplo.. quem quer vai atrás e nao se acomoda no “mundinho” fácil em que vivem…Daqui 10 anos todos eles vao ter nada mais do que títulos em superliga e arenacross… mais nada pelo esporte em sí… e mais uma era de pilotos estarão na fase em que estes estão hoje.. PRECISAMOS AGIR URGENTE!

Rafael Abrahão disse:

Gostaria de parabenizar a equipe HONDA, e fazer meus agradecimentos à equipe HONDA também pelo desenvolvimento do motocross brasileiro e pelo amor ao esporte e a bandeira que representa o país que oferece a refeição na mesa da família de todos eles. Quero parabenizar também pela competência e força de vontade na participação de alguns pilotos que seriam os melhores do Brasil, se nao fossem escravos de um simbolo japonês e honrassem a Bandeira nacional à qualquer custo.
É uma forma de demonstrar uma pequena parte da minha revolta, a revolta de qualquer amante e piloto de motocross brasileiro que sonha um dia poder ver seu país no topo do pódio, assim como nosso pequeno Enzo Lopes.. devemos tomar muito cuidado, pois tem grandes chances de nós vermos ano que vem ele andando de crf 150 com equipamentos oakley, asw, fox, reebok etc…e um símbolo japonês no peito!

marcos disse:

Este comentário não foi incluído pelo fato do email informado não ser um email válido. Foi enviado um email para confirmação do autor do comentário e o email voltou como email inválido. Evite ter seus comentários excluídos informando corretamente seu nome completo e seu email.

Otavio Giacomet disse:

nossa esse ano supero em…

Luciano Rocha disse:

Balbi,dudu,e ratinho , vaõ fazer bonito no nações, a pro tork e a Rinaldi estaõ de parabens por apoiar nossos pilotos. Desejo atodos boa sorte.Valeu!

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly