AMA Motocross 2011 – 10ª etapa – Southwick

Por Renato Dalzochio Jr. | Fotos por Steve Giberson | 28 de agosto de 2011 - 17:56

Enquanto o furacão Irene estava na mente de pilotos e equipes, fazendo com que Estados vizinhos a Massachusetts fossem obrigados a declarar estado de emergência, um grande número de fãs prestigiou a décima etapa do AMA Motocross, disputada ontem, 27 de agosto, no circuito de Motocross 338, na cidade de Southwick, no Estado de Massachusetts, nos Estados Unidos.

O clima se deteriorou ao longo do dia, com chuva de vez em quando, mas não foram às piores condições já vistas e isso faz parte de algumas corridas. Na principal categoria, a 450cc, o overall teve um vencedor inesperado. Já na 250cc, prevaleceram o equilíbrio entre os favoritos e a supremacia dos Kawasaki Boys. Confira como foi…

Categoria 450

Na primeira bateria, o atual campeão Ryan Dungey da equipe oficial Rockstar / Makita / Suzuki fez o holeshot, saiu na frente e não olhou mais para trás, liderando de ponta a ponta e recebendo a bandeira quadriculada com quase dez segundos de vantagem sobre o segundo colocado, o atual líder do campeonato Ryan Villopoto da equipe oficial Monster Energy / Kawasaki.

Largada da primeira bateria da categoria 450 em Southwick

Largada da primeira bateria da categoria 450 em Southwick

Começou a chover poucos minutos antes do final da bateria, mas nada que estragasse a corrida e a vitória de Dungey. O australiano Brett Metcalfe, companheiro de equipe de Dungey, finalizou na terceira posição. Mike Alessi da equipe oficial KTM foi o quarto, e o desconhecido Colton Facciotti, piloto da equipe canadense Blackfoot / Yamaha, finalizou na quinta posição. Colton é desconhecido nos Estados Unidos, mas no Canadá ele é multi-campeão, sendo que é o atual campeão Canadense de Motocross na categoria 450, e está buscando uma vaga em uma equipe para correr no AMA Supercross e AMA Motocross em 2012.

Justin Barcia, que substitui Trey Canard na equipe oficial Red Bull / Honda abandonou a corrida na 11ª volta, com problemas mecânicos em sua moto, finalizando na 36ª posição. Na volta seguinte foi à vez do australiano Chad Reed da equipe Two Two Motorsports / Bel Ray / Honda, abandonar com problemas mecânicos, finalizando na 35ª posição. O veterano John Dowd, de 46 anos de idade, que sempre disputa a etapa do Massachusetts, sua terra natal, finalizou na nona posição. Ele pilotou uma Kawasaki com o numeral 16.

Brett Metcalfe

Brett Metcalfe

Na segunda bateria, drama antes mesmo da largada. Como venceu a primeira bateria, Dungey por direito seria o primeiro a escolher a posição de largada no gate, mas sua RMZ 450 recusou-se a funcionar. Os mecânicos levaram à moto as pressas para os boxes, para realizar as mudanças necessárias e tentar fazê-la funcionar. Dungey ficou sozinho, parado, em pé, desesperado esperando por sua moto que não vinha.

Quando finalmente voltaram e conseguiram fazê-la funcionar, todos já tinha largado. Dungey entrou na pista uma volta depois dos outros, poucos segundos “na frente” dos líderes. A chuva apertou no início desta bateria, trazendo um pouco mais de dificuldade para os pilotos. Desta vez foi Barcia quem fez o holeshot e liderou de ponta a ponta, garantindo com tranquilidade à primeira vitória de sua carreira no AMA Motocross na categoria 450cc.

Ryan Villopoto

Ryan Villopoto

Metcalfe foi o segundo, com Justin Brayton da equipe Muscle Milk / Toyota / Yamaha finalizando na terceira posição. Villopoto foi o quarto, com seu companheiro de equipe Jake Weimer em quinto. Dungey fez uma incrível corrida de recuperação até o sétimo lugar, uma posição na frente de Dowd. Reed se envolveu em um acidente na primeira curva após a largada, e na quinta volta abandonou a corrida na 32ª posição.

No overall, graças ao terceiro lugar na primeira bateria e o segundo na segunda, Metcalfe venceu o primeiro overall de sua carreira no AMA Motocross. Villopoto foi o segundo e Dungey completou o pódio na terceira posição. Brayton foi o quarto e Alessi completou os cinco primeiros.

No campeonato, a diferença entre Villopoto e Dungey é de apenas oito pontos. Reed está 65 pontos atrás do líder, e além das vitórias, precisa praticamente de um milagre nas quatro últimas baterias do campeonato. Metcalfe é o quarto e Alessi fecha os cinco primeiros.

Resultado da décima etapa na categoria 450
1. Brett Metcalfe (Suzuki) 3-2
2. Ryan Villopoto (Kawasaki) 2-4
3. Ryan Dungey (Suzuki) 1-7
4. Justin Brayton (Yamaha) 7-3
5. Mike Alessi (KTM) 4-6
6. Jake Weimer (Kawasaki) 6-5
7. Justin Barcia (Honda) 36-1
8. John Dowd (Kawasaki) 9-8
9. Les Smith (Yamaha) 8-9
10. Kyle Chisholm (Yamaha) 11-10
11. Colton Facciotti (Yamaha) 5-36
12. Shane Sewell (Yamaha) 17-11
13. Nick Wey (Yamaha) 14-14
14. Robert Marshall (KTM) 10-34
15. Michael Byrne (Suzuki) 15-17
16. Kyle Keylon (Kawasaki) 12-20
17. Ben LaMay (Yamaha) 23-12
18. Kyle Regal (Suzuki) 37-13
19. Travis Sewell (Yamaha) 13-25
20. Tye Simmonds (KTM) 38-15
21. Fredrik Noren (Honda) 22-16
22. Bryce Vallee (Yamaha) 16-33
23. Frank Lettieri (Honda) 29-18
24. Jacob Morrison (Honda) 20-19
25. Michael Sottile (Honda) 18-28
26. Michael McDade (Yamaha) 19-32
27. Dakota Kessler (Honda) 21-23
28. Jerry Lorenz (Kawasaki) 24-22
29. Bryan Wallace (KTM) 31-21
30. Cody Robbins (Honda) 27-27
31. Seth Rarick (Honda) 34-24
32. Michael Clarke (Yamaha) 30-29
33. Dustin Pipes (Suzuki) 32-30
34. Sean Lipanovich (Yamaha) 26-37
35. Michael Picone (Honda) 25-38
36. Ryan Blizzard (Suzuki) 33-31
37. Vince Friese (Yamaha) 40-26
38. Jimmy Albertson (Yamaha) 28-39
39. Chad Reed (Honda) 35-35
40. Tyler Livesay (Kawasaki) 39-40

Classificação da categoria 450 após dez etapas
1. Ryan Villopoto – 431 pontos (2 vitórias)
2. Ryan Dungey – 423 (3 vitórias)
3. Chad Reed – 366 (4 vitórias)
4. Brett Metcalfe – 304 (1 vitória)
5. Mike Alessi – 243
6. Jake Weimer – 221
7. Andrew Short – 196
8. Kevin Windham – 193
9. Davi Millsaps – 173
10. Justin Brayton – 163
11. Nick Wey – 143
12. Tommy Hahn – 140
13. Michael Byrne – 134
14. Ricky Dietrich – 133
15. Christian Craig – 131
16. Tye Simmonds – 94
17. Jimmy Albertson – 87
18. Ben LaMay – 72
19. Justin Barcia – 65
20. Les Smith – 62 pontos

Categoria 250

A chuva era constante antes da largada da primeira bateria da categoria 250cc. O sul-africano Gareth Swanepoel da equipe DNA Shred Stixs / Star Racing / Yamaha fez o holeshot e saiu na frente, liderando até a sexta volta, quando foi superado por seu conterrâneo Tyla Rattray da equipe Monster Energy / Pro Circuit / Kawasaki.

Faltando dez minutos para o final da bateria, com a chuva mais forte do que nunca, Rattray começou a diminuir o ritmo, permitindo uma maior aproximação de Swanepoel, que pouco depois fez a ultrapassagem e reassumiu a liderança. Rattray perdeu contato e ficou três segundos para trás, permitindo que seu conterrâneo conquistasse a primeira vitória de sua carreira nos Estados Unidos.

Tyla Rattray e Gareth Swanepoel

Tyla Rattray e Gareth Swanepoel

Mesmo assim a dobradinha sul-africana estava garantida. Líder do campeonato e companheiro de equipe de Rattray, o escocês Dean Wilson finalizou na terceira posição. Companheiro de equipe de Swanepoel, o desconhecido Gannon Audette finalizou na quarta posição. Outro companheiro de equipe de Rattray, Broc Tickle foi o quinto.

Dean Wilson

Dean Wilson

Na segunda bateria o privado Honda, Alex Martin, fez o holeshot e saiu na frente, permanecendo na liderança até a quarta volta, quando foi superado por Rattray. A chuva diminuiu substancialmente, mas mesmo assim a pista ainda estava muito irregular, esburacada e molhada.

Alex Martin

Alex Martin

Desta vez Rattray não encontrou dificuldades depois de assumir a liderança, vencendo com quase vinte segundos de vantagem sobre Wilson. Martin foi o terceiro, Justin Bogle da equipe Geico Powersports / Honda o quarto, e Swanepoel o quinto. No overall, vitória de Rattray, com Wilson em segundo e Swanepoel completando o pódio na terceira posição. Martin foi o quarto e Blake Baggett da equipe Monster Energy / Pro Circuit / Kawasaki completou os cinco primeiros.

Gareth Swanepoel

Gareth Swanepoel

No campeonato, Wilson lidera com 38 pontos de vantagem sobre Rattray. Baggett aparece na terceira posição, dois pontos atrás do sul-africano. Kyle Cunningham da equipe DNA Shred Stixs / Star Racing / Yamaha é o quarto e Elic Tomac da equipe Geico Powersports / Honda fecha os cinco primeiros.

Resultado da décima etapa na categoria 250
1. Tyla Rattray (Kawasaki) 2-1
2. Dean Wilson (Kawasaki) 3-2
3. Gareth Swanepoel (Yamaha) 1-5
4. Alex Martin (Honda) 10-3
5. Blake Baggett (Kawasaki) 9-6
6. Marvin Musquin (KTM) 7-8
7. Broc Tickle (Kawasaki) 5-12
8. Gannon Audette (Yamaha) 4-16
9. Justin Bogle (Honda) 18-4
10. Darryn Durham (Honda) 8-13
11. Malcolm Stewart (Suzuki) 11-11
12. Lance Vincent (Honda) 13-10
13. Tyler Medaglia (Yamaha) 12-15
14. Ryan Sipes (Yamaha) 6-35
15. Jason Anderson (Suzuki) 35-7
16. James DeCotis (Honda) 36-9
17. Joshua Clark (Honda) 21-14
18. Dalton Carlson (KTM) 17-18
19. Eli Tomac (Honda) 14-32
20. Cole Seely (Honda) 15-31
21. Jeremy Megalia (KTM) 16-29
22. Sean Hackley Jr. (Kawasaki) 37-17
23. Jake Abbott (Honda) 24-19
24. Tevin Tapia (KTM) 19-25
25. Johnny Moore (Honda) 22-20
26. Ryan Morais (Suzuki) 20-26
27. Justin Sipes (Kawasaki) 23-22
28. Dakota Tedder (Kawasaki) 28-21
29. Chris Canning (Kawasaki) 25-24
30. Jason Brooks (Kawasaki) 26-27
31. Billy Ainsworth (Honda) 32-23
32. Michael Hacia (Honda) 27-30
33. Ozzy Barbaree (Kawasaki) 30-28
34. Nick Paluzzi (Suzuki) 31-34
35. Levi Kilbarger (Honda) 29-36
36. Joey Rossi (Yamaha) 33-33
37. Kyle Cunningham (Yamaha) 34-37
38. Martin Davalos (Suzuki) 38-38
39. Shawn Rife (Honda) 39-39
40. Demetri Angelo (KTM) 40-40

Classificação da categoria 250 após dez etapas
1. Dean Wilson – 438 pontos (1 vitória)
2. Tyla Rattray – 400 (4 vitórias)
3. Blake Baggett – 398 (5 vitórias)
4. Kyle Cunningham – 264
5. Eli Tomac – 246
6. Gareth Swanepoel – 241
7. Broc Tickle – 220
8. Justin Barcia – 181
9. Martin Davalos – 175
10. Alex Martin – 170
11. Darryn Durham – 169
12. Malcolm Stewart – 157
13. Cole Seely – 151
14. Gannon Audette – 141
15. Marvin Musquin – 101
16. Travis Baker – 98
17. Nick Paluzzi – 97
18. Nico Izzi – 91
19. Jason Anderson – 89
20. Ryan Sipes – 80 pontos

Categoria WMX

Southwick também foi palco da sexta etapa do WMX, o campeonato Americano Feminino de Motocross. E a líder do campeonato Ashley Fiolek da Honda faturou mais um overall, deixando a atual campeã Jessica Patterson da Yamaha na sexta posição. Tarah Gieger, outra piloto da Honda, foi à segunda, e Alexa Pearson da KTM completou o pódio na terceira posição.

Ashley Fiolek

Ashley Fiolek

Sarah Whitmore, também da KTM, foi a quarta , e Julie Parizek da Kawasaki completou as cinco primeiras. No campeonato, Fiolek lidera com trinta pontos de vantagem sobre Patterson. Gieger é a terceira, Jacqueline Strong da KTM a quarta, e Kasie Creson da Honda fecha as cinco primeiras. A brasileira Mariana Balbi, patrocinada pela empresa brasileira Pro Tork, e corre pela equipe americana MotoConcept / Yamaha,  finalizou o overall na 18ª posição.

Sarah Whitmore

Sarah Whitmore

Resultado da sexta etapa na categoria WMX
1. Ashley Fiolek (Honda) 1-2
2. Tarah Gieger (Honda) 2-5
3. Alexa Pearson (KTM) 7-3
4. Sarah Whitmore (KTM) 5-4
5. Julie Parizek (Kawasaki) 8-7
6. Jessica Patterson (Yamaha) 27-1
7. Kasie Creson (Honda) 11-6
8. Lindsey Palmer (Honda) 9-8
9. Jacqueline Strong (KTM) 4-15
10. Sade Allender (Kawasaki) 10-9
11. Marissa Markelon (Yamaha) 3-18
12. Ashley Boham (Kawasaki) 13-10
13. Sayaka Kaneshiro (Suzuki) 6-26
14. Elizabeth Bash (KTM) 14-16
15. Mariah Andrew (KTM) 19-12
16. Shelby Rolen (Yamaha) 17-14
17. Amanda Brown (Honda) 24-11
18. Mariana Balbi (Yamaha) 15-17
19. Vicki Golden (Kawasaki) 12-23
20. Kaelyn Crowley (Yamaha) 28-13
21. Alyssa Fitch (Honda) 16-20
22. Krisa Sweeney (Kawasaki) 20-19
23. Justine Cox (Kawasaki) 18-24
24. Jennifer Mead (Suzuki) 21-21
25. Shelbie Brittain (KTM) 23-22
26. Brianna DeGray (Kawasaki) 22-27
27. Brittany Gagne (Suzuki) 25-25
28. Jenna Smith (Kawasaki) 26-28
29. Hailey Larson (Honda) 29-29

Classificação da categoria WMX após seis etapas
1. Ashley Fiolek – 279 pontos (3 vitórias)
2. Jessica Patterson – 249 (3 vitórias)
3. Tarah Gieger – 226
4. Jacqueline Strong – 162
5. Kasie Creson – 153
6. Marissa Markelon – 148
7. Vicki Golden – 140
8. Alexa Pearson – 137
9. Lindsey Palmer – 132
10. Sayaka Kaneshiro – 113 pontos

Etapas restantes do AMA Motocross 2011
11ª Etapa – 3 de setembro – Steel City Raceway – Delmont (Pensilvânia)
12ª Etapa – 10 de setembro – Pala Raceway – Pala (Califórnia)

Etapas restantes do WMX Motocross 2011
7ª Etapa – 3 de setembro – Steel City Raceway – Delmont (Pensilvânia)
8ª Etapa – 10 de setembro – Pala Raceway – Pala (Califórnia)

Confira como foram as etapas anteriores do AMA Motocross 2011

9ª Etapa – 13 de agosto – Unadilla / New York
8ª Etapa – 23 de julho – Washougal / Washington
7ª Etapa – 16 de julho – Millville / Minnesota
6ª Etapa – 2 de julho – Red Bud / Michigan
5ª Etapa – 25 de junho – Thunder Valley / Colorado
4ª Etapa – 18 de junho – Budds Creek / Maryland
3ª Etapa – 11 de junho – High Point / Pensilvânia
2ª Etapa – 28 de maio – Freestone / Texas
1ª Etapa – 21 de maio – Hangtown / Califórnia

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Carlos E. "Duda" Giovanucci disse:

dungey foi animalesco com a 7ª colocação! Poxa, depois do capote do chad reed ele caiu demais de produção, uma pena, eu estava torcendo pra ele! Gostei muito tb da vitória do Barcia, ano que vem vai andá junto com os TOP!

Gustavo Sonntag disse:

DUNGEY Meu herói, melhor fez mesmo ficando em terceiro sua melhor corrida !

Igor Pessoa disse:

fala jorge , aconteceu algo pra mariana ficar na 18 na overall ?
abrassos

Jorge Soares disse:

Twitter: mundocross
Valew aí Arthur pelas dicas e agora estão corrigidas ali na matéria.

Falowwww

Jorge

Arthur Amaral disse:

e o villopoto tem duas vitorias no campeonato, e nao uma

Arthur Amaral disse:

o veterano john dowd usa o numero 16, e nao 13. e ele ficou em nono na primeira bateria e nao decimo, e na segunda ficou em otavo.

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly