Latino de Motocross em Rondônia ainda repercute

Por Chico Limeira | Fotos por Divulgação | 01 de setembro de 2011 - 9:22

Passado três semanas do grande evento realizado na pista Ecológica dos Buritis, na cidade de Pimenta Bueno, a etapa de Rondônia do campeonato Latino Americano de Motocross MX2 2011 ainda repercute positivamente nos meios do motociclismo nacional e internacional, pela excelente performance dos pilotos nas pistas e enorme estrutura montada para a prova, além do grandioso trabalho voltando para a preservação e combate aos efeitos de degradação ao Meio Ambiente.

Disputada em uma pista medindo 1.650 metros de extensão e que foi construída em um espaço de preservação ambiental, com diversas arvores e coqueiros naturais, a Pista Ecológica dos Buritis teve como ponto alto do projeto, contornar as arvores, sem com isso prejudicar o traçado da pista. O modelo inovador e ecologicamente correto agradou ao público, pilotos e principalmente ao renomado construtor de pistas Tião Hot Gouveia.

Jorge Balbi Jr. foi o grande vencedor da etapa de Rondônia

Jorge Balbi Jr. foi o grande vencedor da etapa de Rondônia

Sites e jornais especializados do Brasil e de outros países do continente latino ainda destacam sobre a competição, pelo excelente nível da disputa, a performance dos pilotos durante a prova, assim como a mega estrutura disponibilizada pela Federação de Motociclismo de Rondônia – FMR e maciça presença do público, que compareceu em grande número para prestigiar o evento, contribuindo ainda com algumas toneladas de alimentos, em mais um trabalho social em prol de entidades e famílias carentes da região.

Sistema ecológico implantado foi um sucesso

Sistema ecológico implantado foi um sucesso

Outro fato relevante em mais esta etapa do latino foi a ampliação das ações de preservação ao Meio Ambiente, onde a FMR realizou mais uma etapa do projeto iniciado ainda há dois anos, na cidade de Ji-Paraná, com plantio de arvores para compensação dos prejuízos causados ao Meio Ambiente em razão da emissão de gases liberados dos motores, além da instalação de um lavador ecológico de motos, com um sistema de filtragem da água, evitando com isso que o óleo e graxa fossem despejado sobre a natureza.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly