AMA Motocross 2011 – 11ª etapa – Steel City

Por Renato Dalzochio Jr. | Fotos por Steve Giberson | 04 de setembro de 2011 - 19:48

O AMA Motocross prosseguiu neste sábado, 3 de setembro, com a décima primeira etapa do campeonato, a penúltima da temporada 2011. A prova foi disputada no circuito de Steel City, na cidade de Delmont, no Estado da Pensilvânia, circuito com muita tradição no Motocross norte-americano.

A categoria 250 conheceu seu novo campeão de forma antecipada. Já na principal categoria, a 450, um dos pretendentes ao título deu um passo importantíssimo e colocou uma mão na taça. Confira como foi…

Categoria 450

Na largada da primeira bateria, o líder do campeonato Ryan Villopoto da equipe oficial Monster Energy / Kawasaki fez o holeshot e saiu na frente, mas antes de completar a primeira volta foi ultrapassado pelo atual campeão Ryan Dungey da equipe oficial Rockstar / Makita / Suzuki. Villopoto acompanhou Dungey de perto o tempo todo, tornando a prova emocionante do início ao fim.

Largada da primeira bateria da categoria 450 em Steel City

Largada da primeira bateria da categoria 450 em Steel City

Ryan Dungey

Ryan Dungey

Mas a corrida se transformaria de emocionante em inacreditável. Nas voltas finais, os retardatários começaram a aparecer. E nesse aspecto Villopoto negociou melhor do que Dungey as ultrapassagens. O momento inacreditável veio na última volta, na última curva antes do salto de chegada, quando o piloto da Kawasaki conseguiu a ultrapassagem e ficou com a vitória, deixando o piloto da Suzuki se contentar com a segunda posição.

RV venceu a primeira bateria ao ultrapassar RD na última curva

RV venceu a primeira bateria ao ultrapassar RD na última curva

Dungey vacilou  no final e Villopoto aproveitou para vencer

Dungey vacilou no final e Villopoto aproveitou para vencer

A terceira posição ficou com o australiano Brett Metcalfe, companheiro de equipe de Dungey. Justin Barcia, que substitui Trey Canard, lesionado, na equipe oficial Red Bull / Honda, foi o quarto, com o australiano Chad Reed da equipe Two Two Motorsports / Bel Ray / Honda, finalizando na quinta posição.

Na largada da segunda bateria Villopoto fez o holeshot e se isolou na frente, vencendo a corrida de ponta a ponta. Na sequência Dungey recebeu a bandeira quadriculada, quase 20 segundos atrás do líder. Reed foi o terceiro, Metcalfe o quarto, e Mike Alessi da equipe oficial KTM o quinto.

Largada da segunda bateria da categoria 450 em Steel City

Largada da segunda bateria da categoria 450 em Steel City

Mike Alessi

Mike Alessi

No overall vitória de Villopoto, com Dungey em segundo e Metcalfe completando o pódio na terceira posição. Reed foi o quarto, e Jake Weimer, companheiro de equipe de Villopoto, completou os cinco primeiros. No campeonato, Villopoto segue para a última etapa sábado que vem, em Pala na Califórnia, com 14 pontos de vantagem sobre Dungey, vice-líder na tabela.

Justin Brayton, Kyle Chisolm e Justin Barcia

Justin Brayton, Kyle Chisolm e Justin Barcia

Chad Reed

Chad Reed

Chad Reed está fora da briga pelo título e pelo vice-campeonato, já que tem 79 pontos de desvantagem em relação à Villopoto e 65 em relação a Dungey, restando apenas defender a terceira posição. Metcalfe é o quarto e Alessi fecha os cinco primeiros.

Jake Weimer

Jake Weimer

Pódio da categoria 450 em Steel City

Pódio da categoria 450 em Steel City

Resultado da décima primeira etapa na categoria 450
1. Ryan Villopoto (Kawasaki) 1-1
2. Ryan Dungey (Suzuki) 2-2
3. Brett Metcalfe (Suzuki) 3-4
4. Chad Reed (Honda) 5-3
5. Jake Weimer (Kawasaki) 6-6
6. Mike Alessi (KTM) 6-5
7. Justin Brayton (Yamaha) 7-7
8. Kyle Regal (Suzuki) 9-8
9. Nick Wey (Yamaha) 11-10
10. Michael Byrne (Suzuki) 13-9
11. Kyle Chisholm (Yamaha) 12-11
12. Colton Facciotti (Honda) 10-13
13. Justin Barcia (Honda) 4-31
14. Les Smith (Yamaha) 14-14
15. Tye Simmonds (KTM) 15-16
16. Vince Friese (Yamaha) 17-15
17. Ben LaMay (Yamaha) 36-12
18. Jimmy Albertson (Yamaha) 16-38
19. AJ Catanzaro (Yamaha) 21-17
20. Heath Harrison (Honda) 29-18
21. Travis Sewell (Yamaha) 18-37
22. Calle Aspegren (Honda) 33-19
23. Fredrik Noren (Honda) 19-36
24. Sean Lipanovich (Yamaha) 25-20
25. Shane Sewell (Yamaha) 20-33
26. Evgeny Mikhaylov (Suzuki) 23-21
27. Joey Peters (Yamaha) 22-23
28. Tyler Bright (Honda) 26-22
29. Cody Robbins (Honda) 27-25
30. Nico Izzi (Yamaha) 24-30
31. Tony Gallo (Yamaha) 30-28
32. Dean Porter (Suzuki) 31-27
33. Ronnie Stewart (Suzuki) 28-32
34. Robert Fitch Jr. (Honda) 38-24
35. Garret Toth (Yamaha) 34-28
36. Cameron Stone (Kawasaki) 35-29
37. Kyle Keylon (Kawasaki) 32-34
38. Dustin Pipes (Suzuki) 40-35
39. Ricky Dietrich (Yamaha) 37-39
40. Jake Canada (Yamaha) 39-40

Classificação da categoria 450 após onze etapas
1. Ryan Villopoto – 481 pontos (3 vitórias)
2. Ryan Dungey – 467 (3 vitórias)
3. Chad Reed – 402 (4 vitórias)
4. Brett Metcalfe – 342 (1 vitória)
5. Mike Alessi – 272
6. Jake Weimer – 251
7. Andrew Short – 196
8. Kevin Windham – 193
9. Justin Brayton – 191
10. Davi Millsaps – 173
11. Nick Wey – 164
12. Michael Byrne – 154
13. Tommy Hahn – 140
14. Ricky Dietrich – 133
15. Christian Craig – 131
16. Tye Simmonds – 105
17. Jimmy Albertson – 92
18. Justin Barcia – 82
19. Ben LaMay – 81
20. Les Smith – 76 pontos

Categoria 250

Na primeira bateria o escocês Dean Wilson da equipe semi-oficial Monster Energy / Pro Circuit / Kawasaki, atual líder do campeonato, fez o holeshot e liderou de ponta a ponta, vencendo com tranquilidade. Elic Tomac da equipe semi-oficial Geico Powersports / Honda foi o segundo, com o francês Marvin Musquin da equipe oficial KTM em terceiro.

Largada da primeira bateria da categoria 250 em Steel City

Largada da primeira bateria da categoria 250 em Steel City

Justin Bogle e Dean Wilson

Justin Bogle e Dean Wilson

O sul-africano Tyla Rattray e o norte-americano Blake Baggett, ambos companheiro de equipe de Wilson, foram respectivamente o quarto e o quinto colocado. A vitória deixava Wilson com meia mão na taça e a possibilidade de conquistar o título de forma antecipada na segunda bateria, dependendo dos resultados.

Malcolm Stewart

Malcolm Stewart

Jason Anderson

Jason Anderson

Na segunda bateria, Marvin Musquin fez o holeshot, mas algumas curvas após Dean Wilson já assumiu a liderança, deixando Eli Tomac e Musquin em segundo e terceiro, mas antes de completar a primeira volta Tomac ultrapassou Wilson e liderou até a sexta volta, quando foi superado por Wilson novamente. Na quarta volta o maior vencedor de etapas deste ano na 250, o americano Blake Baggett, da equipe Monster / Pro Circuit / Kawasaki, que estava brigando pela quinta posição, acabou caindo quando em um salto supostamente bateu em uma propaganda da Rockstar. Depois de assumir a liderança, Wilson se manteve nela até a bandeira quadriculada, confirmando a vitória no overall e o título antecipado da categoria. Tomac garantiu a segunda posição.

Largada da segunda bateria da categoria 250 em Steel City

Largada da segunda bateria da categoria 250 em Steel City

Eli Tomac

Eli Tomac

Musquin foi o terceiro, Rattray o quarto e Broc Tickle, outro companheiro de equipe de Wilson, o quinto. No overall como foi dito, Wilson ficou com a vitória, Tomac foi o segundo, e Musquin conquistou seu primeiro pódio com a terceira posição. Rattray foi o quarto e seu conterrâneo Gareth Swanepoel da equipe semi-oficial DNA Shred Stixs / Star Racing / Yamaha completou os cinco primeiros.

Dean Wilson

Dean Wilson

Kyle Cunningham e Justin Bogle

Kyle Cunningham e Justin Bogle

No campeonato, Wilson tem 52 pontos de vantagem sobre Rattray e não pode mais ser alcançado na liderança. Baggett é o terceiro, Tomac o quarto, e Kyle Cunningham da DNA Shred Stixs / Star Racing / Yamaha fecha os cinco primeiros.

Chris Plouffe

Chris Plouffe

Pódio da categoria 250 em Steel City

Pódio da categoria 250 em Steel City

Resultado da décima primeira etapa na categoria 250
1. Dean Wilson (Kawasaki) 1-1
2. Eli Tomac (Honda) 2-2
3. Marvin Musquin (KTM) 3-3
4. Tyla Rattray (Kawasaki) 4-4
5. Gareth Swanepoel (Yamaha) 7-6
6. Blake Baggett (Kawasaki) 5-8
7. Justin Bogle (Honda)
8. Alex Martin (Honda) 10-7
9. Martin Davalos (Suzuki) 11-9
10. Malcolm Stewart (Suzuki) 8-14
11. Kyle Cunningham (Yamaha) 12-11
12. Broc Tickle (Kawasaki) 37-4
13. Jason Anderson (Suzuki) 15-13
14. Gannon Audette (Yamaha) 13-17
15. Darryn Durham (Honda) 9-35
16. Ryan Morais (Suzuki) 38-12
17. Lance Vincent (Honda) 14-31
18. Austin Howell (Suzuki) 40-15
19. Chris Plouffe (KTM) 30-16
20. Kyle Peters (Yamaha) 16-24
21. Nick Paluzzi (Suzuki) 17-30
22. Cole Seely (Honda) 26-18
23. Tevin Tapia (KTM) 18-32
24. Jimmy DeCotis (Honda) 33-19
25. Justin Sipes (Kawasaki) 19-37
26. Michael McDade (Kawasaki) 23-20
27. Willy Browning (Honda) 20-29
28. Levi Kilbarger (Honda) 21-21
29. Johnny Moore (Honda) 24-22
30. Broc Schmelyun (Kawasaki) 22-26
31. Dakota Tedder (Kawasaki) 27-25
32. Luke Volinger (Kawasaki) 25-27
33. Ryan Sipes (Yamaha) 31-23
34. Alexander Millican (Yamaha) 28-28
35. Jeffrey Britt (Yamaha) 29-34
36. Dalton Carlson (KTM) 35-33
37. Shawn Rife (Honda) 32-38
38. Tyler Medaglia (Yamaha) 34-39
39. Jason Brooks (Kawasaki) 39-36
40. Daniel Herrlein (Honda) 36-40

Classificação da categoria 250 após onze etapas
1. Dean Wilson – 488 pontos (2 vitórias) Campeão
2. Tyla Rattray – 436 (4 vitórias)
3. Blake Baggett – 427 (5 vitórias)
4. Eli Tomac – 290
5. Kyle Cunningham – 283
6. Gareth Swanepoel – 270
7. Broc Tickle – 236
8. Martin Davalos – 197
9. Alex Martin – 195
10. Justin Barcia – 181
11. Darryn Durham – 181
12. Malcolm Stewart – 177
13. Cole Seely – 154
14. Gannon Audette – 153
15. Marvin Musquin – 141
16. Jason Anderson – 103
17. Nick Paluzzi – 101
18. Travis Baker – 98
19. Nico Izzi – 92
20. Ryan Sipes – 80 pontos

Categoria WMX

Steel City também foi palco da sétima etapa do WMX, o campeonato feminino da modalidade. E a atual campeã Jessica Patterson da Yamaha faturou o overall, deixando a líder do campeonato Ashley Fiolek, da equipe oficial Honda, na segunda posição. Tarah Gieger, também da Honda, completou o pódio em terceira.

Largada da primeira bateria da categoria WMX em Steel City

Largada da primeira bateria da categoria WMX em Steel City

Jacqueline Strong

Jacqueline Strong

A brasileira Mariana Balbi, que tem o patrocínio da empresa brasileira Pro Tork, e corre pela equipe MotoConcepts / Yamaha, foi à quarta colocada no geral. Jacqueline Strong da KTM completou as cinco primeiras. No campeonato, Ashley vai para a etapa final no próximo sábado com 22 pontos de vantagem sobre Patterson. Gieger é a terceira, Strong a quarta, e Kasie Creson da Honda fecha as cinco primeiras.

Largada da segunda bateria da categoria WMX em Steel City

Largada da segunda bateria da categoria WMX em Steel City

Mariana Balbi

Mariana Balbi

Resultado da sétima etapa na categoria WMX
1. Jessica Patterson (Yamaha) 1-1
2. Ashley Fiolek (Honda) 3-2
3. Tarah Gieger (Honda) 2-3
4. Mariana Balbi (Yamaha) 5-4
5. Jacqueline Strong (KTM) 4-6
6. Vicki Golden (Kawasaki) 6-5
7. Kasie Creson (Honda) 8-7
8. Sayaka Kaneshiro (Suzuki) 7-8
9. Alexa Pearson (KTM) 9-9
10. Sarah Whitmore (KTM) 10-10
11. Marissa Markelon (Yamaha) 11-11
12. Amanda Brown (Honda) 16-12
13. Jenica Paulsen (Honda) 15-13
14. Shelby Rolen (Yamaha) 14-14
15. Sara Pettersson (KTM) 13-17
16. Sade Allender (Kawasaki) 12-18
17. Ashley Boham (Kawasaki) 18-15
18. Lindsey Palmer (Honda) 22-16
19. Shelbie Brittain (KTM) 17-20
20. Alyssa Fitch (Honda) 24-19

Classificação da categoria WMX após sete etapas
1. Ashley Fiolek – 321 pontos (3 vitórias)
2. Jessica Patterson – 299 (4 vitórias)
3. Tarah Gieger – 268
4. Jacqueline Strong – 195
5. Kasie Creson – 180
6. Vicki Golden – 171
7. Marissa Markelon – 168
8. Alexa Pearson – 161
9. Sayaka Kaneshiro – 140
10. Lindsey Palmer – 137 pontos

Etapa restante do AMA Motocross 2011
12ª Etapa – 10 de setembro – Pala Raceway – Pala (Califórnia)

Etapa restante do WMX Motocross 2011
8ª Etapa – 10 de setembro – Pala Raceway – Pala (Califórnia)

Confira como foram as etapas anteriores do AMA Motocross 2011

10ª Etapa – 27 de agosto – Southwick / Massachusetts
9ª Etapa – 13 de agosto – Unadilla / New York
8ª Etapa – 23 de julho – Washougal / Washington
7ª Etapa – 16 de julho – Millville / Minnesota
6ª Etapa – 2 de julho – Red Bud / Michigan
5ª Etapa – 25 de junho – Thunder Valley / Colorado
4ª Etapa – 18 de junho – Budds Creek / Maryland
3ª Etapa – 11 de junho – High Point / Pensilvânia
2ª Etapa – 28 de maio – Freestone / Texas
1ª Etapa – 21 de maio – Hangtown / Califórnia

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Carlos E. 'Duda' Giovanucci disse:

reparem na atuação do marvin musquin nesta etapa… já andou diferenciado!

ano que vem, rockzen e musquin na mx2 no ama!

SEGUUUUUUUUUUUUUUUUUURA OS EUROPEUS!!!!!!!

Carlos E. 'Duda' Giovanucci disse:

É, VAI TER JEITO NÃO, VAI DÁ VILLOPOTO!

Juarez (Boston) Silva Jr. disse:

Grande resultado da Mari,,,,,,,

Diêgo Gomes disse:

Twitter: Bezerra
O que aconteceu com o Justin Barcia na 2ª bateria?

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly