Mundial de Motocross 2011 – 14ª etapa – Europa

Por Renato Dalzochio Jr. | Fotos por Divulgação | 06 de setembro de 2011 - 16:47

O Mundial de Motocross MX1 / MX2 voltou no último final de semana para a penúltima etapa da temporada 2011, o GP da Europa, em Gaildorf, na Alemanha. E os campeões de 2011 foram conhecidos de forma antecipada. Confira como foi o evento disputado neste domingo, 4 de setembro…

Categoria MX1

A primeira bateria foi toda do russo Evgeny Bobryshev, oficial Honda, que fez o holeshot e venceu a corrida de ponta a ponta. A segunda posição ficou com o francês Xavier Boog, da Kawasaki. Falando em francês, Steven Frossard da equipe Monster Energy/Yamaha era o único que podia impedir a conquista antecipada do líder do campeonato, o italiano Antonio Cairoli, da equipe oficial KTM.

Evgeny Bobryshev

Evgeny Bobryshev

Xavier Boog

Xavier Boog

Podia !! Frossard pilotou boa parte da corrida em terceiro, até sofrer um tombo e se ver obrigado a abandonar. Graças ao revés do francês, Cairoli completou a prova apenas para cumprir tabela, mas nem por isso deixou de fazer bonito.

Steven Frossard

Steven Frossard

Max Nagl

Max Nagl

Depois de uma péssima largada, veio recuperando posições, confirmando seu quinto título mundial ao herdar a posição que antes era de Frossard. O alemão Max Nagl, seu companheiro de equipe, finalizou em quarto, com o belga Kevin Strijbos, oficial Teka / Suzuki na quinta posição.

Antonio Cairoli

Antonio Cairoli

Kevin Strijbos

Kevin Strijbos

Na segunda bateria foi à vez do francês Christophe Pourcel fazer o holeshot e liderar de ponta a ponta, vencendo com mais de 40 segundos de vantagem sobre Cairoli, segundo colocado nesta bateria. A terceira posição ficou com o francês Antoine Boissiere da Yamaha.

Largada da categoria MX1

Largada da categoria MX1

Rui Gonçalves

Rui Gonçalves

O português Rui Gonçalves, oficial Honda, foi o quarto e Strijbos. No overall, vitória de Cairoli, com Bobryshev em segundo, Boog em terceiro, Gonçalves em quarto e Strijbos completando os cinco primeiros.

Chris Pourcel

Chris Pourcel

Antoine Boissiere

Antoine Boissiere

No campeonato, Cairoli abriu surpreendentes 124 pontos de vantagem sobre Frossard, impossível alcançá-lo na liderança. O lesionado belga Clement Desalle, da equipe oficial Teka / Suzuki ainda é o terceiro, com Nagl em quarto e Bobryshev fechando os cinco primeiros.

Festa da torcida da KTM para o campeão Antonio Cairoli

Festa da torcida da KTM para o campeão Antonio Cairoli

Festa da equipe KTM pela conquista do título Mundial na MX1

Festa da equipe KTM pela conquista do título Mundial na MX1

Resultado geral da décima quarta etapa na categoria MX1
1. Antonio Cairoli
2. Evgeny Bobryshev
3. Xavier Boog
4. Rui Gonçalves
5. Kevin Strijbos
6. Antoine Boissiere
7. Max Nagl
8. Christophe Pourcel
9. Gregory Aranda
10. Shaun Simpson

Classificação do Mundial de Motocross MX1 após quatorze etapas
1. Antonio Cairoli – 574 pontos (6 vitórias) Campeão
2. Steven Frossard – 472 (2 vitórias)
3. Clement Desalle – 461 (4 vitórias)
4. Max Nagl – 428
5. Evgeny Bobryshev – 412 (1 vitória)
6. Rui Gonçalves – 386
7. David Philippaerts – 308 (1 vitória)
8. Xavier Boog – 294
9. Jonathan Barragan – 288
10. Ken De Dycker – 268 pontos

Categoria MX2

Companheiro de equipe de Cairoli, o jovem alemão Ken Roczen também sagrou-se campeão antecipado na MX2, mas sua conquista teve um brilho especial. Ele faturou o primeiro título mundial de sua carreira em casa, na frente de familiares, amigos e fãs.

Na primeira bateria, quem fez o holeshot foi o holandês Jeffrey Herlings, da KTM, que liderou as primeiras voltas, sendo perseguido de perto por Roczen e Arnaud. Roczen recuperou as posições perdidas em um tombo aos três minutos e meio de prova, e aos 10 minutos de prova, Herlings foi para o chão e ao mesmo tempo Roczen levou a melhor em cima do francês Arnaud Tonus, da Yamaha e assumiu a liderança, ficando nesta posição até receber a bandeirada de chegada.

Largada da categoria MX2

Largada da categoria MX2

Jeffrey Herlings

Jeffrey Herlings

Tonus ainda perderia a segunda posição para o britânico Tommy Searle, da Kawasaki, que fez uma ótima corrida de recuperação, depois de largar em oitavo. A quarta posição ficou com outro francês, Gautier Paulin, da equipe Monster Energy/Yamaha. O jovem holandês Jeffrey Herlings, companheiro de equipe de Roczen, foi o quinto colocado.

Tommy Searle

Tommy Searle

Gautier Paulin e Arnaud Tonus

Gautier Paulin e Arnaud Tonus

Na segunda bateria, Roczen começou em uma emocionante disputa com Herlings e Searle, mas na sexta volta, quando ocupava a segunda posição, sofreu um tombo, e decidiu apenas garantir o terceiro lugar e o título. Searle ficou com a vitória e Herlings com a segunda posição. Tonus foi o quarto, e Max Anstie, conterrâneo e companheiro de equipe de Searle, o quinto.

Max Anstie

Max Anstie

Kenny Roczen

Kenny Roczen

No overall, vitória de Searle, com Roczen em segundo e Herlings completando o pódio na terceira posição. Tonus foi o quarto e Paulin completou os cinco primeiros.

No campeonato, Roczen abriu 50 pontos de vantagem sobre Herlings, e mesmo se os dois terminarem empatados na classificação (caso o holandês vença as duas baterias do último GP e Roczen não pontue) ainda assim o alemão leva vantagem no número de vitórias. Searle é o terceiro, Paulin o quarto, e Tonus fecha os cinco primeiros.

Festa da torcida da KTM para o campeão Kenny Roczen

Festa da torcida da KTM para o campeão Kenny Roczen

Festa da equipe KTM pela conquista do título Mundial na MX2

Festa da equipe KTM pela conquista do título Mundial na MX2

Resultado geral da décima quarta etapa na categoria MX2
1. Tommy Searle
2. Ken Roczen
3. Jeffrey Herlings
4. Arnaud Tonus
5. Gautier Paulin
6. Max Anstie
7. Joel Roelants
8. Nícolas Aubin
9. A. Lupino
10. J. Butron

Classificação do Mundial de Motocross MX2 após quatorze etapas
1. Ken Roczen – 635 pontos (8 vitórias) Campeão
2. Jeffrey Herlings – 585 (4 vitórias)
3. Tommy Searle – 526 (2 vitórias)
4. Gautier Paulin – 458
5. Arnaud Tonus – 391
6. Max Anstie – 369
7. Zach Osborne – 295
8. Harri Kullas – 287
9. Nícolas Aubin – 269
10. Joel Roelants – 253 pontos

Etapa restante do Mundial de Motocross MX1  / MX2 2011
15ª Etapa – 11 de setembro – Itália / Fermo

Confira como foram as etapas anteriores do Mundial de Motocross MX1 / MX2 2011

13ª Etapa – 21 de agosto –  Matterley Basin / Grã Bretanha
12ª Etapa – 7 de agosto – Loket / República Tcheca
11ª Etapa – 31 de julho – Lommel / Bélgica
10ª Etapa – 17 de julho – Kegums / Letônia
9ª Etapa – 10 de julho – Teutschenthal / Alemanha
8ª Etapa – 3 de julho – Udevalla / Suécia
7ª Etapa – 19 de junho – La Bañeza / Espanha
6ª Etapa – 12 de junho – Agueda / Portugal
5ª Etapa – 5 de junho – St. Jean d’Angely / França
4ª Etapa – 22 de maio – Indaiatuba / Brasil
3ª Etapa – 15 de maio – San Bernardino / Estados Unidos
2ª Etapa – 24 de abril – Valkenswaard / Holanda
1ª Etapa – 10 de abril – Sevlievo / Bulgária

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly