Cerro Grande recebeu a nata do Velocross Gaúcho

Por Assessoria de Imprensa da FGM | Fotos por André Charão | 13 de setembro de 2011 - 9:28

A nata do Velocross Gaúcho fez o chão tremer na cidade de Cerro Grande do Sul. Mais de cem pilotos aceleraram forte na pista montada no Parque de Eventos da Cooppersul, e na plateia um público superior a quatro mil pessoas acompanharam as eletrizantes disputas nas quinze categorias válidas pela quinta etapa do campeonato Rinaldi Gaúcho de Velocross 2011.

Na manhã de sábado a movimentação de pilotos nos treinos livres foi grande, e na medida em que as horas passavam, mais e mais pilotos chegavam para os treinos cronometrados marcados para a parte da tarde.

Nos treinos cronometrados, os tempos foram caindo volta a volta. Lucas Basso (Gentil) fez a volta mais rápida nos treinos livre marcando 53.725s na categoria VX1. Já nas motos nacionais, Felipe Deloss (Lajeado) foi o dono do melhor tempo, fechando em 57.045s a sua volta mais rápida.

Os pilotos que não conseguiram participar dos treinos livres e cronometrados do sábado, 10 de setembro, movimentaram os boxes nas primeiras horas da manhã do domingo, 11 de setembro. A ordem era aproveitar ao máximo o warm-up e fazer o reconhecimento da pista. Em pouco tempo, o local reservado para os boxes estava lotado.

Confira como foram as disputas da quinta etapa do campeonato Rinaldi Gaúcho de Velocross 2011 na cidade de Cerro Grande do Sul:

Na VX4 Nacional deu Danny
Assim que a VX4 Nacional alinhou no gate, todos os olhares estavam voltados para Moisés Folha (Cristal) e Elder Pirolli (Tapejara). Isto por que nas três últimas etapas, os dois pilotos travaram grandes disputas pela vitória, e desta vez um ‘estranho no ninho’ roubou a cena: Danny de Oliveira (Panambi). Na largada, Danny saiu lado a lado com Elder Pirolli. Moisés Folha saiu na terceira colocação, e em menos de uma volta Danny já era o líder. Enquanto Elder mantinha-se na segunda colocação, Moisés Folha perdia rendimento e posições. Marco Aurélio Farias (Lajeado) assumiu a terceira colocação trazendo junto Gilvan Nizolli (Morro Redondo), e duas voltas depois Gilvan conseguiu uma grande ultrapassagem em cima de Marco Farias. No final vitória de Danny de Oliveira, com Elder Pirolli em segundo, Gilvan Nizolli em terceiro, Marco Aurélio Farias o quarto e Moisés Folha fechou o pódio na quinta colocação.

Danny Oliveira

Danny Oliveira

Sanches venceu mais uma na VX4
A VX4 Importadas foi a segunda categoria a alinhar no gate. Entre os pilotos alinhados, lado a lado estavam Sílvio Souza (Santa Vitória do Palmar), Júlio Balzan (Tupanciretã), Fernando Sanches (Santa Maria) e Antonio Viana (Jaguarão), sendo que os quatro estão nas quatro primeiras colocações do campeonato. Dos quatros, apenas Sanchez, que não participou das duas primeiras etapas, não tem chances na conquista do título. Pelos últimos resultados Júlio Balzan e Silvio Souza estão acirrados na briga pelo título. Na largada Antônio Viana saiu na frente, mas na segunda curva Balzan assumiu a ponta e Sanchez e Sílvio Souza vieram logo atrás. Aos poucos Sanches foi ganhando espaço e conseguiu a ultrapassagem em cima de Balzan. Na segunda metade da prova a poucas voltas do final Júlio Balzan foi ultrapassado por Sílvio Souza, que além da segunda colocação na prova, aumentou alguns pontos na liderança no campeonato. Sanchez em primeiro, Sílvio Souza em segundo, Júlio Balzan em terceiro, Eduardo Timballa (São Lourenço do Sul) em quarto e Antonio Viana em quinto formaram o pódio da categoria.

Fernando Sanches

Fernando Sanches

Matheus segue firme e forte na liderança da 50
Na categoria 50cc onde participam a nova geração de pilotos, não faltou emoção. A disputa entre Matheus Hernandes (Rio Grande) e Gabriel Dias Lopes Costa (Dom Pedrito) líder e vice-líder do campeonato, respectivamente, foi sensacional. Na largada  Matheus e Gabriel saíram na frente, e em menos de duas voltas os dois abriram uma boa distância sobre os demais concorrentes. Durante toda a prova os dois andaram praticamente colados. Gabriel  tentou de todas as maneiras um espaço para a ultrapassagem, mas não teve sucesso. No final Matheus levou a bandeirada em primeiro, Gabriel foi o segundo, Bawer Gomes (Rio Grande) o terceiro, Mikael Teixeira (C. do Leão) em quarto e Erick Bom Reis (Rio Grande) em quinto.

Matheus Hernandes

Matheus Hernandes

Felipe Pick venceu e assumiu a liderança na 85
A última categoria  a alinhar no gate na parte da manhã, foi a 85. Leônidas Moraes (Santa Cruz do Sul) líder do campeonato, não participou da etapa, com isso, as chances da categoria ter um novo líder para o campeonato era certa. Na largada o estreante no gaúcho de Velocross, Felipe Mombach (Montenegro), saiu na frente, seguido de perto por Felipe Pick (Vera Cruz) e Nicole Manzke (Santa Vitória do Palmar). Os três abriram uma boa vantagem sobre os demais pilotos. Na primeira metade da prova Pick sofreu com dores no joelho, mas depois disso começou a aproximação até a ultrapassagem em cima de Felipe Mombach. Nicole ficou para trás e depois de uma queda teve trabalho para segurar Eduardo Fagundes (Bagé), mas mesmo assim manteve a terceira colocação. No final Felipe Pick venceu e assumiu a liderança do campeonato. Felipe Mombach foi o segundo, Nicole Manzke foi a terceira colocada, Eduardo Fagundes ficou com a quarta colocação, Jordam Souza (Santa Vitória do Palmar) fechou o pódio na quinta colocação.

Felipe Pick

Felipe Pick

Pacheco aumentou vantagem na Novatos Nacional
Depois de um susto nas duas primeiras voltas, finalmente, Getúlio Pacheco Jr. (São Borja) líder da categoria Novatos Nacional conquistou a primeira vitória na competição. Na largada Getúlio saltou na frente com Ricardo Correa (Santa Vitória do Palmar) colado na segunda colocação, os dois pilotos em pouco mais de uma volta mostraram um ritmo muito forte destacando-se dos demais. Na primeira e única investida de Ricardo em cima de Getúlio ele assumiu a liderança, mas essa liderança durou apenas vinte metros. E não só a liderança, mas a prova acabou para Ricardo quando a sua moto apagou na curva e não pegou mais. Com isso Getúlio seguiu firme e forte para a primeira vitória na categoria. Além da vitória, o piloto de São Borja aumentou a diferença para Marco Antônio Duarte (Santa Maria) segundo colocado na prova e agora vice-líder da categoria. Alex Roxo (Camaquã) foi o terceiro colocado, Fernando Sgari (Lajeado) foi o quarto colocado, Flávio Ávila (Camaquã) fechou o pódio na quinta colocação.

Getúlio Pacheco

Getúlio Pacheco

Vitória de Lucindo Amorim na VX3 Nacional
A categoria VX3 Nacional teve dois líderes em menos de uma volta. Na largada Lucindo Amorim (Pelotas) saiu na frente, seguido por Elder Pirolli (Tapejara), Marco Aurélio Farias (Lajeado). Um pouco mais atrás Moisés Folha (Cristal) estava na sexta colocação, mas antes mesmo dos pilotos passarem no arco de chegada para abrir a primeira volta, Moisés Folha já estava na liderança. Mas tão rápido quanto a sua chegada a primeira posição, foi a ultrapassagem de Lucindo Amorim para retomar a liderança. A partir daí Lucindo deu as cartas na prova. A sua pilotagem foi muito forte e segura, mas mesmo assim Elder tentou encostar em Lucindo para tentar uma ultrapassagem, mas não teve sucesso. No final Lucindo Amorim comemorou muito a sua vitória, com Elder Pirolli em segundo, Moisés Folha em terceiro, Marco Farias em quarto e Nilton Brignol (Pelotas) em quinto, formaram o pódio da categoria.

Lucindo Amorim

Lucindo Amorim

Volcan venceu de ponta a ponta a categoria VX3 Importadas
A temporada de 2011 do Gaúcho de Velocross poderia ser de 100% de aproveitamento para Rodrigo Volcan (Pelotas). Mas uma queda a duas curvas da vitória na etapa de abertura em Santa Maria foi o principal motivo para que isso não acontecesse, afinal, depois deste ‘imprevisto’ Volcan venceu todas as etapas na categoria VX3 Importadas. A última foi neste domingo em Cerro Grande do Sul. Com uma  ótima largada, Volcan venceu a prova de ponta a ponta, sem maiores problemas. Júlio Balzan (Tupanciretã) chegou a se aproximar de Volcan durante a prova, mas sem chances de tentar uma ultrapassagem, ficando em segundo. Cleomenes Gomes (Camaquã) foi o terceiro colocado, Eduardo Timmballa (São Lourenço do Sul) chegou na quarta colocação e Fernando Sanches (Santa Maria) foi o quinto colocado.

Rodrigo Volcan

Rodrigo Volcan

Alvarez voltou a vencer na Intemediária
A categoria Intermediária teve uma disputa sensacional, além de bons pegas. O público vibrou com o  piloto da ‘casa’ Charles Oliveira (Camaquã). Na largada Mauricio Alvarez (Jaguarão) assumiu a liderança. Já Alexandre Mendes (Santana do Livramento) saiu na segunda colocação. Vinícius Perazzo (Rio Grande), Fabrício Rosso (Pelotas), Cleomenes e Weslen Gomes (Camaquã) fizeram uma grande prova, proporcionando grandes pegas para o público. No final, vitória da Maurício Alvarez. Charles Oliveira chegou em segundo, Vinícius Perazzo em terceiro, Alexandre Mendes em quarto e Cleomenes Gomes em quinto, e formaram o pódio da categoria Intermediária.

Maurício Alvarez

Maurício Alvarez

Show de Sérgio Moraes e Cássio Rossi na 230
A mais eletrizante disputa da tarde, sem sombra de dúvida, foi o da categoria 230 entre os pilotos Cássio Rossi (Santa Maria) e Sérgio Moraes (Santa Cruz do Sul). O show começou assim que o gate caiu. Moraes saiu na frente, com Cássio ‘colado’ na segunda colocação, aliás, colado foi a expressão que definiu os dois pilotos em exatos 12 minutos de prova. O segundo pelotão nesta categoria foi tão somente o segundo pelotão. Ninguém mais viu quem era o terceiro, quarto e quinto colocado. Sérgio e Cássio roubaram todas as atenções do público, durante todo o tempo de prova. Sérgio e Cássio alternaram as posições quatro vezes, e na última quem levou vantagem foi Cássio, sendo que o piloto santa-mariense levou a bandeirada apenas 0,230 décimos à frente de Moraes, sendo esta a vitória mais apertada da etapa. Como não poderia ser diferente, ao final os dois foram muito aplaudidos pelo que fizeram dentro da pista. Getúlio Pacheco (São Borja) em terceiro e Moisés Folha (Cristal) em quarto também fizeram grande disputa pela terceira colocação, Marco Antônio Duarte (Santa Maria) fechou o pódio na quinta colocação.

Cássio Rossi

Cássio Rossi

Lucas venceu e é cada vez mais líder na VX2
Lucas Basso (Gentil) alinhou no gate para a disputa da categoria VX2 em busca de mais uma vitória. Até a etapa de Cerro Grande do Sul foram três vitórias em quatro etapas. Na largada Charles Oliveira (Camaquã) assumiu a liderança, seguido por Lucas Basso. A liderança de Charles durou apenas três curvas, e aí Lucas mostrou mais uma vez o bom momento que vive, e assumiu a liderança, abrindo uma grande vantagem sobre o segundo colocado Charles Oliveira. Na briga pela terceira colocação vinham Mauricio Alvarez (Jaguarão) e Mateus ‘Tatu’ Basso, irmão de Lucas, e mesmo não forçando o ritmo, Tatu assumiu a terceira colocação. Enquanto Lucas seguia com boa vantagem na liderança, Tatu tentava encostar em Charles, mas o piloto de Camaquã mostrou um excelente nível técnico e se manteve na segunda colocação até o final. Lucas foi o primeiro, Charles o segundo, Tatu o terceiro colocado, Mauricio Alvarez foi o quarto e Vinícius Perazzo depois de uma grande recuperação conquistou a quinta colocação no pódio.

Lucas Basso

Lucas Basso

Anselmi conquistou a primeira vitória na 4 Tempos Nacional
A quinta etapa do Gaúcho de Velocross ficou marcada pela ‘estreia’ de pilotos no lugar mais alto do  pódio. Um destes pilotos foi Diovane Anselmi (Morro Redondo). A vitória merecida de Diovane também ficou marcada na categoria por ser a primeira vez que Felipe Deloss (Lajeado) não venceu nesta temporada. Na largada Deloss pulou na frente e assumiu a liderança, abrindo vantagem sobre o segundo colocado Sérgio Moraes (Santa Cruz do Sul). Logo atrás de Moraes, Diovane Anselmi (Morro Redondo)  buscava não perder espaço para os dois primeiros colocados. Deloss perdeu o rendimento assim que abriu a primeira volta na parte alta da pista sua moto apagou. Sérgio e Diovane e  restante dos pilotos  aproveitaram a oportunidade e deixaram o piloto de Lajeado para trás. Nesse meio tempo Diovane assumiu a liderança e abriu vantagem. Numa recuperação fantástica Deloss deixou a última colocação para  passar o arco de chegada em terceiro. No final Diovane comemorou muito a primeira vitória no gaúcho de Velocross, Sérgio Marques foi o segundo, Deloss o terceiro, Márcio Vizentim (Flores da Cunha) o quarto e Maicon Gallioto (Flores da Cunha) o quinto colocado.

Diovane Anselmi

Diovane Anselmi

Júnior Leandro Pick faturou a 65
Estava tudo bem encaminhado para que o piloto uruguaio da cidade de Rivera, Matias Vargas, líder da categoria 65cc conquistasse a sua primeira vitória no campeonato em Cerro Grande do Sul. Mas problemas na moto quase no final da prova adiaram a comemoração para quem sabe a próxima etapa. Matias largou bem e em pouco tempo abriu uma enorme vantagem sobre o segundo colocado, Júnior Leandro Pick (Vera Cruz). A cada volta ‘Matti’ baixava o tempo da pista. A menos de quatro voltas do final na entrada de uma reta, a moto apagou. Nesse meio tempo Matti caiu para a última posição. Depois de muitas tentativas, finalmente a moto pegou, mas já era tarde para tentar a vitória, Júnior Pick foi o primeiro, Matias ainda conseguiu chegar na segunda colocação, Bawer Gomes (Rio Grande) foi o terceiro, Gabriel Costa (Dom Pedrito) foi o quarto colocado e Cristieli Delgado (Santa Vitória do Palmar)  fechou o pódio na quinta colocação.

Júnior Pick

Júnior Pick

Rosso venceu mais uma na Estreantes Importadas
Bem que Ezequiel Refatti (Faxinal do Soturno) tentou, mas o bom momento que Fabrício Rosso (Pelotas) vive na categoria Estreantes Importadas falou mais alto. Na largada Ezequiel saiu na frente, deixando Fabrício para trás. Durante três voltas os dois primeiros colocados fizeram uma disputa acirrada pela liderança. Rosso assumiu a liderança e abriu uma vantagem confortável. Sílvio Souza (Santa Vitória do Palmar) assumiu a segunda colocação, depois disso Refatti perdeu rendimento e também mais uma posição para Weslen Gomes (Camaquã). No final Fabrício Rosso em primeiro, Sílvio Souza em segundo, Weslen Gomes em terceiro, Ezequiel Refatti em quarto e Antonio Viana (Jaguarão) na quinta colocação.

Fabrício Rosso

Fabrício Rosso

Deloss garantiu os 100% na Nacional Força Livre
Na categoria Nacional Força Livre Felipe Deloss (Lajeado) não deu chances para que a má sorte aparecesse novamente. Depois de uma bela revisada na moto dentro dos boxes, ele alinhou no gate com apenas um objetivo: não deixar essa etapa passar em branco. E foi o que aconteceu. Na largada Deloss assumiu a liderança e não soltou mais. Diovane Anselmi (Morro Redondo) ainda tentou andar no mesmo ritmo de Deloss, mas isso não é tarefa das mais fáceis. No final vitória maiúscula com vinte segundos de vantagem para Felipe Deloss. Diovane Anselmi foi o segundo, Maicon Gallioto (Flores da Cunha) em terceiro, Filipi Pereira (Tapes) em quarto e Márcio Vizentim (Flores da Cunha) na quinta colocação.

Felipe Deloss

Felipe Deloss

VX1 teve dobradinha da família Basso
Mais uma vez a categoria VX1 teve a dobradinha da família Basso, de Gentil. Desta vez quem comandou a prova foi Mateus Basso. Na largada a disputa da primeira curva foi com Rodrigo Volcan (Pelotas), e a liderança veio no final da reta oposta. Volcan ainda segurou a segunda colocação por algumas curvas, mas antes mesmo de abrir a primeira volta, Lucas assumiu a segunda colocação. A partir daí os irmãos Basso administraram a prova. Com isso, as disputas ficaram para Volcan, Maurício Alvares (Jaguarão), Bruno  Leitzke Jr. (São Lourenço do Sul) e Charles Oliveira, que fizeram bonito em busca de um lugar no pódio. No final Mateus foi o primeiro colocado, Lucas o segundo, Mauricio o terceiro colocado, Volcan segurou nas últimas voltas a quarta colocação e Bruno Leitzke Jr. na quinta colocação completaram o pódio da última categoria  disputada na quinta etapa do Rinaldi Gaúcho de Velocross 2011.

Mateus Basso

Mateus Basso

A sexta etapa do Rinaldi Gaúcho de Velocross será realizada juntamente com a sexta etapa do campeonato Brasileiro de Velocross nos dias 15 e 16 de outubro na cidade de Capão do Leão, na Zona Sul do Rio Grande do Sul.

Clique aqui e confira a classificação do Rinaldi Gaúcho de Velocross 2011 após cinco etapas

O campeonato Rinaldi Gaúcho de Velocross 2011 tem o patrocínio máster de Rinaldi, Siverst e Mobil, e copatrocínio de Impacto Motos, IMS Equipamentos e Bel Parts, e apoio de DG Rampas, Farover, Octano, SSul, Artemoto Troféus e Mecânica Zapanetti. A etapa de Cerro Grande do Sul teve o apoio local da Cooppersul e da Prefeitura Municipal.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly