Monster Energy Cup: Villopoto sai de Vegas (mais) rico

Por Renato Dalzochio Jr | Foto por Divulgação | 16 de outubro de 2011 - 22:59

Com 1 milhão de dólares em jogo, a primeira edição do Monster Energy Cup 2011
preparou o palco para a batalha mais bem paga da história do Supercross. Um
único piloto teria que vencer os três main events de 10 voltas cada um caso
quisesse embolsar o prêmio milionário. 40 mil fãs lotaram as arquibancadas do
Sam Boyd Stadium para assistir o desenrolar das corridas.

 

Cerimônia de Abertura do evento

 

Quando Ryan Villopoto da equipe oficial Monster Energy/Kawasaki venceu
sua heat race, muitos estavam se perguntando se ele era o único capaz de vencer
as três corridas finais. E foi exatamente isso que ele fez. Em cada main event,
Villopoto liderou de forma saudável, confirmando as três vitórias e saindo da
“Sin City” (cidade do pecado, como é conhecida Las Vegas) com (mais) 1 milhão
na bagagem. Acompanhe como foi…

 

Main Event 1

Quando caiu o gate para a primeira bateria final da noite, foi Villopoto
quem se destacou dos outros 21 pilotos. Logo atrás dele vieram o neozelandês
Ben Townley da equipe Monster Energy/Pro Circuit/Kawasaki, e Mike Alessi,
correndo agora com esquema privado Suzuki. Atrás dele vinham o australiano
Brett Metcalfe da Rockstar/Makita/Suzuki (equipe oficial que deixará de existir
no ano que vem) e Ryan Dungey, fazendo sua estreia na equipe oficial Red
Bull/KTM.

 

Largada Monster Energy Cup

Metcalfe e Dungey estavam em uma intensa batalha pela quarta posição,
que durou algumas voltas. A disputa era tão forte e a velocidade tão grande,
que não demorou muito para os dois deixarem Alessi para trás. Com as voltas
entrando na contagem regressiva, ficava claro que Villopoto seria o piloto a
ser batido na noite. Depois de vencer sua heat de forma dominante, ele fazia o
mesmo na primeira corrida principal.

 

Brett Metcalfe

Faltando duas voltas para o final, a briga pela segunda posição entre
Townley e Dungey levantou a multidão. Na bandeira quadriculada, Townley ficou
em segundo por uma pequena margem sobre Dungey, e Villopoto venceu com mais de
12 segundos de vantagem sobre os demais. Metcalfe foi o quarto, Elic Tomac da
equipe Geico PowerSports/Honda o quinto e Alessi o sexto.

 

Main Event 2

Villopoto pegou outro holeshot na largada do segundo main event. Desta
vez Dungey estava atrás dele, na segunda posição. Na sequência vieram Metcalfe,
Townley e Tomac.

Depois da segunda volta, Alessi saiu da pista e voltou para os boxes. Enquanto
isso, lá na frente, Villopoto começou a se afastar de Dungey, enquanto Tomac
começava a ganhar terreno sobre Townley.

Ryan Dungey

O jovem piloto Honda conseguiu a ultrapassagem sobre o neozelandês algumas
voltas depois. Faltando metade das voltas para o final da bateria, Townley
parou na área destinada aos mecânicos e não completou a corrida, devido a um
problema em uma das rodas de sua Kawasaki, o que permitiu que Justin Brayton,
que fez sua estreia na equipe oficial Red Bull/Honda Racing, entrasse no grupo
dos cinco primeiros.

 

Uma vez que isso aconteceu, os cinco primeiros ficaram bem espalhados
pela pista e não houve mais nenhuma disputa por posições. Villopoto conquistou
outra vitória fácil, com Dungey em segundo, Metcalfe em terceiro, Tomac em
quarto e Brayton em quinto.

 

Main Event 3

Depois de dois holeshots em sequência, todas as atenções estavam
voltadas para Villopoto, mas desta vez foi Alessi quem largou na frente no
último main event. Porém sua alegria não durou uma volta inteira. Quando os
pilotos “voltaram” para dentro do Sam Boyd Stadium (como no AMA Supercross, um
trecho da pista passava por fora do estádio e voltava logo em seguida),
Villopoto ultrapassou Alessi e assumiu a liderança.

 

Mike Alessi

Depois de algumas voltas, Villopoto já tinha ampliado sua vantagem em
mais de seis segundos. Enquanto isso, Dungey procurava linhas alternativas no
traçado, na tentativa de roubar a segunda posição de Alessi. Quando finalmente
conseguiu, Alessi não se entregou, dando o troco e recuperando a vice-liderança
logo em seguida.

 

Porém, Dungey conseguiu a ultrapassagem definitiva na volta seguinte. Quando
a bandeira quadriculada foi mostrada, Villopoto finalmente pôde comemorar,
afinal, acabava de ficar 1 milhão de dólares mais rico, na edição de estreia do
Monster Energy Cup. “É uma loucura. É difícil de acreditar. É irreal. Quero
agradecer a Monster e a Feld. Não é um formato típico de corrida de Supercross,
com um evento principal. Tivemos três corridas, com três largadas”, disse
Villopoto.

 

Ryan Villopoto

Dungey garantiu a segunda posição e Metcalfe a terceira. Nick Wey foi o
quarto, e o equatoriano Martín Davalos da equipe Rockstar Energy Drink Suzuki o
quinto. No overall vitória de Villopoto, com Dungey em segundo, Metcalfe em
terceiro, Davalos em quarto e Tomac em quinto.

 

Supermini Invitational

Além das três corridas da categoria principal, o Monster Energy Cup
também teve outras categorias que abrilhantaram o evento. Na Supermini
Invitational, Adam Cianciarulo do Team Green Kawasaki venceu os dois main
events com facilidade.

 

Largada Supermini Invitational

Nas duas corridas ele largou na frente e nunca olhou para trás. Foi à
primeira corrida de Cianciarulo dentro de um estádio. Cooper Webb foi o
segundo, Blake Green o terceiro, Brad Young o quarto, e Mark Worth fechou os
cinco primeiros.

 

Adam Cianciarulo

Cooper Webb

Amateur All-Stars Invitational

Com um gate cheio de novos talentos, ninguém sabia quem iria levar para
casa o título na categoria Amateur All-Stars Invitational. Na largada do
primeiro main event, o piloto Zach Bell da equipe Geico PowerSports/Honda pulou
na frente e rapidamente assumiu o controle da corrida, se distanciando dos
demais e garantindo a vitória.

 

Largada Amateur All-Stars Invitational

Na sequência vieram mais dois pilotos Honda, com Cole Thompson em
segundo e Austin Politelli em terceiro. Justin Hill da Kawasaki foi o quarto, e
Jessy Nelson, outro piloto Honda, completou os cinco primeiros. Já no segundo
Main Event, Bell não foi tão bem quanto Justin Hill, que assumiu a liderança
logo no início e garantiu a vitória. Potielli foi o segundo e Thompson o
terceiro. Bell finalizou em quarto e a quinta posição ficou com Thomas
Convington da Kawasaki.

 

No overall, o quarto lugar na primeira bateria e o primeiro na segunda
foram suficientes para Hill garantir a vitória. Potielli foi o segundo e Thompson
completou o pódio na terceira posição. Bell foi o quarto e Nelson fechou os
cinco primeiros.

 

Resultado final Heat 1 Monster Energy Cup

1. Ryan Dungey

2. Brett Metcalfe

3. Eli Tomac

4. Justin Brayton

 

Resultado final Heat 2 Monster Energy
Cup

1. Ryan Villopoto

2. Jake Weimer

3. Ben Townley

4. Kyle Partridge

 

Resultado final Semi 1 Monster Energy Cup

1. Nick Wey

2. Marvin Musquin

3. Jimmy Albertson

4. Jarred Browne

 

Resultado final Semi 2 Monster Energy Cup

1. Broc Tickle

2. Mike Alessi

3. Cole Seely

4. Nick Paluzzi

 

Resultado final LCQ Monster Energy Cup

1. Martin Davalos

2. Josh Hansen

3. Kevin Windham

4. Chris Blose

 

Resultado final Main Event 1 Monster Energy Cup

1. Ryan Villopoto (Kawasaki)

2. Ben Townley (Kawasaki)

3. Ryan Dungey (KTM)

4. Brett Metcalfe (Suzuki)

5. Eli Tomac (Honda)

6. Mike Alessi (Suzuki)

7. Martin Davalos (Suzuki)

8. Marvin Musquin (KTM)

9. Kyle Chisholm (Yamaha)

10. Chris Blose (Kawasaki)

 

Resultado final Main Event 2 Monster Energy Cup

1. Ryan Villopoto (Kawasaki)

2. Ryan Dungey (KTM)

3. Brett Metcalfe (Suzuki)

4. Eli Tomac (Honda)

5. Justin Brayton (Honda)

6. Jake Weimer (Kawasaki)

7. Martin Davalos (Suzuki)

8. Marvin Musquin (KTM)

9. Kyle Chisholm (Yamaha)

10. Jimmy Albertson (Yamaha)

 

Resultado final Main Event 3 Monster Energy Cup

1. Ryan Villopoto (Kawasaki)

2. Ryan Dungey (KTM)

3. Brett Metcalfe (Suzuki)

4. Nick Wey (Kawasaki)

5. Martin Davalos (Suzuki)

6. Mike Alessi (Suzuki)

7. Kyle Chisholm (Yamaha)

8. Jimmy Albertson (Yamaha)

9. Broc Tickle (Kawasaki)

10. Eli Tomac (Honda)

 

Overall Monster Energy Cup

1. Ryan Villopoto (Kawasaki) 1-1-1

2. Ryan Dungey (KTM) 3-2-2

3. Brett Metcalfe (Suzuki) 4-3-3

4. Martin Davalos (Suzuki) 7-7-5

5. Eli Tomac (Honda) 5-4-10

6. Kyle Chisholm (Yamaha) 9-9-7

7. Nick Wey (Kawasaki)14-11-4

8. Jimmy Albertson (Yamaha) 11-10-8

9. Jake Weimer (Kawasaki)12-6-11

10. Mike Alessi (Suzuki) 6-21-6

11. Marvin Musquin (KTM) 8-8-17

12. Justin Brayton (Honda) 13-5-18

13. Kevin Windham (Honda) 15-14-12

14. Chris Blose (Kawasaki)10-16-15

15. Ben Townley (Kawasaki)2-19-20

16. Broc Tickle (Kawasaki)16-18-9

17. Cole Seely (Honda) 21-12-13

18. Kyle Partridge (Kawasaki)18-15-14

19. Jarred Browne (Yamaha) 17-13-19

20. Nick Paluzzi (Suzuki) 20-22-16

21. Josh Hansen (Kawasaki)22-17-21

22. Weston Peick (Kawasaki)19-20-22

 

Resultadofinal Main Event 1 Supermini Invitational

1.Adam Cianciarulo (Kawasaki)

2. Cooper Webb (KTM)

3. Blake Green (Kawasaki)

4. Andrew Pierce

5. Brad Young (Kawasaki)

6. Mark Worth (Kawasaki)

7. Aston Hayes (Suzuki)

8. Chad Scogins (Yamaha)

9. Chase Marquier (Suzuki)

10. Shelby Peterson (Kawasaki)

 

Resultado final Main Event 2 Supermini Invitational

1. Adam Cianciarulo (Kawasaki)

2. Cooper Webb (KTM)

3. Blake Green (Kawasaki)

4. Brad Young (Kawasaki)

5. Tristan Miller (Suzuki)

6. Mark Worth (Kawasaki)

7. Justin Hoeft (Yamaha)

8. Ashton Hayes (Suzuki)

9. Jeremy Byrne (Yamaha)

10. Shelby Peterson (Kawasaki)

 

Overall Supermini

1. Adam Cianciarulo (Kawasaki) 1-1

2. Cooper Webb (KTM) 2-2

3. Blake Green (Kawasaki) 3-3

4. Bradford Young (Kawasaki) 5-4

5. Mark Worth (Kawasaki) 6-6

6. Ashton Hayes (Suzuki) 7-8

7. Justin Hoeft (Yamaha) 12-7

8. Shelby Peterson (Kawasaki) 10-10

9. Chase Marquier (Suzuki) 9-12

10. Andrew Pierce 4-18

11. Tristan Miller (Suzuki) 18-5

12. Chad Scogins (Yamaha) 8-15

13. Jeremy Byrne (Yamaha) 15-9

14. Austen Wiser (Kawasaki) 13-11

15. Troy Graffunder (Honda) 11-13

16. Rookie White (Suzuki) 17-14

17. Robbie Wageman (Honda) 19-16

18. Sam Redman (Suzuki) 16-19

19. Jon Ames (Kawasaki) 14-21

20. Andy Kost (Yamaha) 20-20

21. Jantz Grodzicki (Suzuki) 24-17

22. Cole Barbieri (Yamaha) 21-22

23. Chase Bell (Kawasaki) 22-23

24. Darian Sanayei (Kawasaki) 23-24

 

Resultado final Main Event 1 Amateur All-Stars Invitational

1. Zach Bell (Honda)

2. Cole Thompson (Honda)

3. Austin Politelli (Honda)

4. Justin Hill (Kawasaki)

5. Jessy Nelson (Honda)

6. Grant Ransdell (Yamaha)

7. Steven Tokarski (Yamaha)

8. Thomas Covington (Kawasaki)

9. Brady Kiesel (KTM)

10. Vann Martin (Honda)

 

Resultado final Main Event 2 Amateur All-Stars Invitational

1. Justin Hill (Kawasaki)

2. Austin Politelli (Honda)

3. Cole Thompson (Honda)

4. Zach Bell (Honda)

5. Thomas Covington (Kawasaki)

6. Dillan Epstein (Kawasaki)

7. Jessy Nelson (Honda)

8. Vann Martin (Honda)

9. Zach Williams (Honda)

10. Chris Aldredge (Yamaha)

 

Overall Amateur All-Stars Invitational

1. Justin Hill (Kawasaki) 4-1

2. Austin Politelli (Honda) 3-2

3. Cole Thompson 2-3

4. Zach Bell (Honda) 1-4

5. Jessy Nelson (Honda) 5-7

6. Thomas Covington (Kawasaki) 8-5

7. Vann Martin (Honda) 10-8

8. Dillan Epstein (Kawasaki) 14-6

9. Steven Tokarski (Yamaha) 7-13

10. Zach Williams (Honda) 12-9

11. James Gardiner (Honda) 11-11

12. Chris Alldredge (Yamaha) 13-10

13. Grant Ransdell (Yamaha) 6-17

14. Brady Kiesel (KTM) 9-16

15. Blake Savage (Kawasaki) 16-12

16. Clay Chapiweski (Honda) 15-15

17. Josh Mosiman (Suzuki) 17-14

18. Alyas Wardius (Honda) 18-18

 

 

 

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Murilo/gyn disse:

Concordo com o @pedrim, mas nao se esqueçao que essa corrida era sem regras; moto com preparaçao livre, radio, controle de traçao e tudo mais. Se repararem a moto do Villopoto era bem superior as outras, quando todos estavao na reta acelerando o unico que distanciava visivelmente era o Villopoto…Mas sem tirar os meritos dele, ele andou d+, nao sei se o Stewart iria conseguir ganhar todas dele nao….

pedrim disse:

bubba nunca que ele ia apanhar, apesar de ele de cagado nas calça ele é o cara do supercross, so tem que para de mulekagem e andar com sabedoria, ninguem tem a tecnica que ele tem no supercross!

Lincoln disse:

Sem dúvida o Viloppoto é o cara a ser batido, pode ser que ele até vença tudo em 2012, mas quando alinhar no gate Buba, Reed, Dungey, Canard e se o Barcia confirmar na 450, vai ser o campeonato mais emocionante dos ultimos anos…

Márcio disse:

ë Villopoto vez barba, cabelo e bigode (SX, MX e Monster Cup), ele e sua Kawa são imbativeis, pena que o Steward não estava lá para apanhar tambem rsrsrsrrsrs,

Abç

Murilo/gyn disse:

Quem sabe ano que vem o Enzo lopes nao tenta participar?
É….a tentativa de mostrar os planos das equipes para 2012 fez com que muitos pilotos nao corressem..
Mas a organizaçao esta de parabens, que belo evento, desde a abertura ate encerramento.

OSCAR 707 disse:

VALEU RAPAZIADA

Paulo Eduardo de Araujo disse:

Twitter: pauloaraujoo
OSCAR 707 – Eu vi em uma matéria que o Dungey estava de 450cc.

Alberto Fernandes disse:

Oscar….
No site do evento,,, onde aparece, moto e patrocinadores,,, ele esta inscrito com a 450cc…. Abraço.

Rick disse:

Dungey foi de 450 , esta de 450 2012!!!!
Belissimo eventooooo muito bom mesmo quem sabe daqui uns 40 anos possamos fazer um evento assim aqui no brasil , eu espero estar vivo para ver esse momento.

OSCAR 707 disse:

ALQUEM SABE SE O DUNGEY FOI DE 350cc OU 450cc??????

carlos e. duda giovanucci disse:

cianciarulo é o próximo villopoto!

carlos e. duda giovanucci disse:

hauahuahauaha…. villopoto deu balãozim, bonézim, debaixo das pernas e correu pro abraço!!!!

SEM STEWART, CANARD, BARCIA, deu nem graça, FOI TREINO PRA ELE!!!

Alberto Fernandes disse:

Outra coisa…… Interessante a disputa da Amateur All-Star Class…..Como podem notar os 4 primeiros colocados fizeram exatamente o mesmo numero de pontos,,, e a decisão ficou com o melhor resultado da 2º bateria… que coisa einnnnnn…

Alberto Fernandes disse:

hahahahahaha, Alguem tinha alguma duvida disso??? se em 2010 o “cara” foi o Dungey,,,, em 2011 o “cara” é o Villopoto…..Unica diferença que em 2010 não tinha esse 1 milhãozinho pra ser faturado… kkkkkkkkk hehehehehehehehe

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly