Tudo pronto para a Super Final do Brasileiro de MX

Por Mundo Press | Foto por Divulgação | 05 de novembro de 2011 - 8:52

Está tudo pronto para a realização da Super Final do Pro Tork Brasileiro de Motocross. O evento, válido como a sétima etapa da competição, está marcado para este final de semana (dias 5 e 6 de novembro) na pista de Siqueira Campos, no interior do Paraná.

Com entrada franca ao público e promessa de casa cheia, as disputas serão acirradas, já que os últimos títulos do ano estarão em jogo e haverá premiação recorde em todas as categorias. Outra atração será a presença da equipe Joaninha Pro Tork Show, que fará apresentações de freestyle.

Serão distribuídos 78 mil reais nas corridas das categorias MX1, MX2, MX3, MX4, 230cc, 85cc e 65cc, além de um carro zero quilômetro ao vencedor da principal classe. A elite do motocross nacional está confirmada para as provas, sendo que os únicos pilotos que garantiram as taças com uma rodada de antecipação são Antônio Jorge Balbi Júnior (MX1), Gustavo Henn (85cc) e Enzo Lopes (65cc).

Na MX3, o foco das atenções serão Duda Parise e Marcos Cordeiro, que estão separados por apenas um ponto na tabela (135 e 134 pontos, respectivamente). “Espero que a disputa seja limpa e que vença o melhor”, disse Cordeiro, que vem embalado pela vitória por muito pouco em cima do rival, na etapa do Mato Grosso do Sul, no último final de semana.

Na 230cc, Marcos Moraes está muito perto da taça, mas prefere ter cautela. “Estou a um ponto do título, que já pode sair no sábado, caso eu ganhe o ponto extra nos treinos cronometrados. Estou bastante ansioso, já que tudo pode acontecer, e vou
comemorar apenas quando já tiver garantido a taça”, explicou o piloto. “O final de semana promete, o público de Siqueira Campos sempre vai em peso às corridas e os pilotos não vão decepcionar, ainda mais com esta premiação em jogo”, continuou o líder.

A corrida da MX2 será outra grande atração do final de semana, já que três pilotos são fortes candidatos ao título: Dudu Lima (119
pontos), Adam Chatfield (113) e Jean Ramos (111) – sem considerar o descarte do pior resultado da temporada. Na MX4, Milton Becker, o Chumbinho, depende apenas do seu desempenho para levar o título de campeão. O piloto quebrou um dedo da
mão direita, mas confirmou presença nas corridas do final de semana.

*Programação – Super Final do Pro Tork Brasileiro de Motocross

04/11 – Sexta-feira
Inscrições – Apenas na secretaria de
prova, até às 19h (conforme regulamento).
Vistoria – Para todas as categorias, até às 21h

05/11 – Sábado
Vistoria – Para todas as
categorias, de 7h às 9h da manhã.
Treino Livre – 9h30 às 9h50 (MX3)
Treino Livre – 10h às 10h15 (230cc)
Treino Livre – 10h25 às 10h40 (65cc)
Treino Livre – 10h50 às 11h10 (MX2)
Treino Livre – 11h20 às 11h35 (MX4)
Treino Livre – 11h45 às 12h (85cc)
Treino Livre – 12h10 às 12h30 (MX1)

** Conforme o regulamento, o treino classificátorio só é obrigatório se o número de pilotos inscritos for superior a 40 motos. Caso contrário, o piloto será obrigado a ter uma marca de volta que poderá ser obtida no Warm Up de domingo pela manhã. **

Cronometrados – 13h40 às 14h (MX3)
Cronometrados – 14h10 às 14h25 (230cc)
Cronometrados – 14h35 às 14h50 (65cc)
Cronometrados – 15h00 às 15h20 (MX2)
Cronometrados – 15h30 às 15h45 (MX4)
Cronometrados – 15h55 às 16h10 (85cc)
Cronometrados – 16h20 às 16h40 (MX1)

6/11 – Domingo
Warm Up – 8h20 às 8h30 (MX3
Warm Up – 8h40 às 8h50 (230cc)
Warm Up – 9h às 9h10 (65cc)
Warm Up – 9h20 às 9h30 (MX2)
Warm Up – 9h40 às 9h50 (MX4)
Warm Up – 10h às 10h10 (85cc)
Warm Up – 10h20 às 10h30 (MX1)

Abertura oficial – 11h

Prova – 11h20 (MX3)
Prova – 12h00 (230cc)
Prova – 12h50 (65cc)
Prova – 13h40 (MX2)
Prova – 14h40 (MX4)
Prova – 15h30 (85cc)
Prova – 16h10 (MX1)

* A programação está sujeita a alterações.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly