‘Chumbinho’ Becker é campeão brasileiro de Motocross

Por Imprensa Pro Tork | Foto por Divulgação Pro Tork | 08 de novembro de 2011 - 7:14

Milton “Chumbinho” Becker fez a festa da equipe Pro Tork ao conquistar o título da categoria MX4 na Super Final do Campeonato Brasileiro de Motocross, realizada neste fim de semana, dias 5 e 6, em Siqueira Campos (PR). O piloto catarinense de 44 anos provou mais uma vez porque é referência no esporte ao alinhar no gate com o dedo anelar da mão direita quebrado.

A lesão foi um adversário a mais na disputa da última etapa, mas não o impediu de alcançar seu objetivo. O atleta fez alterações em seu equipamento, colocou uma tala e partiu para a briga. Chumbinho poderia chegar até em nono lugar, mas fez questão de dar o seu melhor e terminou a corrida em segundo, atrás apenas de Júlio Cezar Xavier.

MIlton '' Chumbinho " Becker

“Me machuquei na penúltima etapa da competição, há uma semana atrás. Se eu seguisse a orientação médica daria adeus à taça, mas isso não tem muito a ver com a minha personalidade. Resolvi encarar a dor, estudei a melhor forma de participar da prova e fui com tudo. A dor é imensa, mas todo o sacrifício valeu a pena ao erguer o caneco”, afirma.

Nesta segunda-feira, Chumbinho passa por uma cirurgia para a introdução de dois pinos no dedo quebrado. O retorno às pistas está previsto para dezembro. Este foi seu 16° título nacional.  Em junho deste ano o atleta alcançou a taça da Superliga Brasil de Motocross, na classe MX4, e superou o recorde de Pedro Bernardo Raimundo, o Moronguinho, que já não compete mais profissionalmente.

Pilotos Pro Tork também são destaque em outras categorias

Em uma participação especial no evento, o paraguaio Adrián Cantero foi o mais rápido na MX3, categoria na qual Davis Guimarães foi o quarto colocado. Antonio Jorge Balbi Júnior, campeão antecipado na MX1, garantiu o segundo lugar na MX2 e o quarto na classe principal.

A equipe Pro Tork encerra a temporada satisfeita com os resultados alcançados. “O ano de 2011 foi muito positivo, conquistamos os principais títulos em disputa. Agora é planejar o ano que vem, posso garantir que teremos novidades e um time ainda mais forte”, afirma o diretor Marlon Bonilha.

Mais informações no site: www.protorkbrasileiromx.com.br.

Confira os resultados da Super Final:

MX1

1 – Carlos Campano

2 – Marcello Lima
3 – Leandro Silva
4 – Antonio Jorge Balbi Júnior (Piloto Pro Tork)
5 – Eduardo LimaMX21 – Carlos Campano
2 – Antonio Jorge Balbi Júnior (Piloto Pro Tork)
3 – Thales Vilardi
4 – Dudu Lima
5 – Marcello LimaMX31 – Adrián Cantero (Piloto Pro Tork)
2 – Duda Parise
3 – Marcos Cordeiro
4 – Davis Guimarães (Piloto Pro Tork)
5 – Massoud NassarMX41 – Júlio Cezar Xavier
2 – Milton “Chumbinho” Becker (Piloto Pro Tork)
3 – Marlon Olsen
4 – Marco Antônio Paz
5 – Anísio ClasenA Pro Tork Racing conta com o apoio de Dash Industries.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly