Paulo Stedile recebe alta e promete voltar preparado em 2012

Por Pro Tork | Foto por Divulgação | 25 de novembro de 2011 - 20:19

Paulo Stedile recebeu alta na manhã desta sexta-feira, dia 25, após passar três dias internado
na Clínica de Fraturas e Ortopedia XV, em Curitiba (PR), para o tratamento de
duas costelas quebradas e um edema pulmonar. O piloto sofreu um acidente no
último domingo, dia 20, durante a etapa final do Campeonato Brasileiro de
Velocross, em Witmarsum (SC).

Paulo Stedile

“Passei por uma série de exames, como radiografia e tomografia. A lesão no pulmão era o que mais
preocupava, tomei remédios muito fortes para evitar sua evolução. Felizmente o
quadro estabilizou e pude voltar para casa, continuo sentindo muita dor no corpo
e dificuldade para respirar, mas já estou bem melhor”,
garante.

O atleta que representa a equipe Pro Tork lamenta a perda do título da temporada, disputado até o fim com o adversário
Matheus Basso, mas promete voltar com toda a força no ano que vem. Stedile conta
com dois títulos brasileiros de velocross, além de uma série de conquistas em
outras modalidades, e é reconhecido por sua superação.

“Este não foi o primeiro e sei que também não será o último acidente da minha carreira, pilotos
estão sujeitos a isso quando entram na pista. Fiquei triste por não garantir a
taça para a Pro Tork, que acredita muito no meu trabalho. Assim que eu puder,
quero retomar os treinos para retornar em 2012 pronto para cumprir meus
objetivos”, garante.

Relembre o acidente

Stedile era apontado como um dos favoritos ao título da categoria principal, a VX1. O piloto alinhou no gate confiante. Apesar
de uma largada ruim, impôs um ritmo forte e ainda nas primeiras voltas ultrapassou vários atletas até alcançar o pelotão principal. Ele precisava
terminar a prova a frente de Matheus Basso e estava quase alcançando seu objetivo. Foi então que, em uma curva, perdeu o controle da moto e caiu, sendo atropelado por Luiz Henrique Zimmermman.

A corrida foi paralisada imediatamente para o atendimento de Stedile, que deixou a pista
inconsciente rumo a um hospital da região. O atleta retomou os sentidos no
local, onde fez uma radiografia e tomografia. Apesar de os primeiros exames não
apontarem nenhuma lesão, o piloto passou a noite em observação, mas na tarde
seguinte foi liberado para voltar a sua cidade natal. Com dificuldade para
respirar durante a noite, Stedile resolveu procurar um especialista.

A Pro Tork Racing conta com o apoio de Dash Industries.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly