Pipo e Riffel confirmam títulos do Catarinense por antecipação

Por Gerson Coas | Foto por Gerson Coas | 05 de dezembro de 2011 - 22:33

Os pilotos Cristopher Pipo Castro (Mormaii/ Rinaldi/ Siverst/ Beurer/ Granola Whey) e Rodrigo Riffel (Radio 107,9 FM/ Biogas/ Motovan/ Zequinha Racing/ Nenê/ IMS/ Voss/ Three Black) são os dois primeiros campeões do Catarinense de Motocross da temporada 2011. Com a segunda colocação na MX2 na prova disputada em Tubarão nesse domingo, 4 de dezembro, Pipo somou pontos suficientes para garantir por antecipação o título da categoria, assim como fez Rodrigo na classe Intermediária, que manteve 100% de aproveitamento, com mais uma vitória de ponta a ponta. Na final que acontece no próximo final de semana, dias 10 e 11, em Araranguá, Rodrigo deve estrear na MX2. “Vamos conversar com os patrocinadores, mas acredito que já podemos partir para o próximo degrau”, falou o pai José Riffel

Pipo Castro

Para confirmar o título da MX2 Pipo só precisar terminar uma posição a frente do vice-líder Victor Feltz. “Fico muito feliz em conquistar o título do Catarinense logo no meu retorno. Isso se deve ao trabalho junto com os meus patrocinadores, principalmente com o patrocinador máster que foi a Mormaii esse ano. Eles me deram condições de brigar pelos títulos. Como falei, esse ano foi o ano de volta ao campeonato, já nos dois últimos anos eu fiz outro estadual por causa de contrato de patrocínio, mas o Catarinense é onde eu me sinto em casa, é o meu Estado, e vou fazer o possível para correr aqui novamente no ano que vem”, disse Pipo que ficou da primeira à última volta colado no líder Anderson Cidade sem conseguir ultrapassá-lo.

Na MX1 foi a moto “8” de Pipo Castro que largou na frente e aí foi dele a missão de segurar durante os 27 minutos da corrida as investidas do Anderson. “Essa pista tem uma linha rápida. Se você põe de lado quase sempre acaba perdendo tempo”, relatou Anderson. Com essa vitória Pipo já está com uma mão na taça de campeão da principal categoria. Agora são 21 pontos de diferença entre ele e Feltz, quarto colocado na etapa… mas, corrida é corrida.

Erivelto Nicoladelli não perdeu a oportunidade de vencer perto de casa. De um ponto em desvantagem na classificação, ele virou para dois pontos a seu favor em relação a Richard Berois. “Eu e o Richard temos feito uma temporada bem disputada, na raça, mas, sobretudo, muito limpa. Vamos novamente os dois brigando pelo título para a etapa final. No ano passado eu perdi, mas estou me preparando muito e torço por essa conquista”, finalizou Nicoladelli.

Anísio Clasen(MX4), Germano Vandressen (Nacional), José Brayan (85cc), Arthur Todeschini (65cc) e Carlos Eduardo Baltazar (55cc) também foram os vencedores da dessa quinta e penúltima etapa do Catarinense de Motocross. A organização foi do Conselho Comunitário de Sertão dos Corrêas, com a supervisão da Federação Catarinense de Motociclismo, apoio do Fundesporte, Motoshop, Destak Transportes, Mormaii, Sebben Sport, TBT Suspensões e Konder Baterias.

Inscrições para a etapa de Araranguá

Já está disponível no site da FCM o link das inscrições para a etapa final do Catarinense de Motocross 2011, que acontece em Araranguá. Os 80 primeiros inscritos vão receber gratuitamente uma camiseta comemorativa da etapa.

Para essa grande final o traçado de Araranguá está sendo remodelado. Com uma topografia bastante favorável e terreno arenoso, a expectativa é que a pista surpreenda positivamente todos os participantes.

Resultados completos da etapa – clique aqui

Classificação após a quinta etapa:

Categoria MX1
1º) Cristopher Castro – 115 pts
2º) Victor Feltz – 94 pts
3º) Anderson Cidade – 78 pts
4º) Richard Berois – 70 pts
5º) Erivelto Nicoladelli – 65 pts

Categoria MX2
1º) Cristopher Castro – 119 pts
2º) Anderson Cidade – 91 pts
3º) Victor Feltz – 90 pts
4º) Venicio Voigt – 77 pts
5º) Gustavo Henrique Henn – 60 pts

Categoria MX3
1º) Erivelto Nicoladelli – 111 pts
2º) Richard Berois – 109 pts
3º) Ademir Todeschini – 90 pts
4º) Milton Becker – 75 pts
5º) Rogerio Schmitt – 69 pts

Categoria MX4
1º) Anisio Clasen – 109 pts
2º) Rogerio Schmitt – 98 pts
3º) Adenir da Veiga – 93 pts
4º) Eliseu Glanert – 78 pts
5º) Milton Becker – 75 pts

Categoria Intermediária
1º) Rodrigo Riffel – 125 pts
2º) Tauan Brenner – 82 pts
3º) Alex Cavalca – 71 pts
4º) Maicon Frena – 65 pts
5º) Luiz Fernando Dalabona – 58 pts

Categoria Nacional
1º) Germano Vandresen – 119 pts
2º) Eduardo Rosing – 110 pts
3º) Ricardo Eucário Kades – 94 pts
4º) Joao Carlos Ferretti – 72 pts
5º) Renato Prado – 49 pts

Categoria 85cc
1º) Hallex Dalfovo – 114 pts
2º) José Brayan – 97 pts
3º) Leonardo de Souza – 95 pts
4º) Arthur Todeschini – 72 pts
5º) Kaue Vieira – 72 pts

Categoria 65cc
1º) Arthur Todeschini – 125 pts
2º) Wagner da Silva Oliveira – 106 pts
3º) Thiago Henrique Brenner – 100 pts
4º) Bruno Couto – 70 pts
5º) Maicon Alexandre Medeiros – 60 pts

Categoria 55cc
1º) Bernardo de Moura Zappellini – 105 pts
2º) Matheus Yan Montagna – 102 pts
3º) Pablo Michelmann – 79 pts
4º) Victor Kaue Fronza – 70 pts
5º) Antony Maso – 65 pts

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly