Mundo Afora by Renato Dalzochio Jr #28

Por Renato Dalzochio Jr | Foto por Divulgação | 12 de dezembro de 2011 - 21:45

Chisholm vence o SX de Bercy 2011

Aconteceu nos dias 28, 29 e 30 de outubro, em Paris, na França, a 29ª edição do Supercross de Bercy, mais importante e prestigiada prova
de Supercross do calendário europeu. Por ser também uma das últimas corridas doano, diversas estrelas do Motocross Mundial e dos EUA utilizam a prova como um início de pré-temporada para o próximo ano. E em 2011 não foi diferente. Entre os favoritos, estava o atual campeão, o norte-americano Justin Barcia, da equipe Geico PowerSports/Honda.

 

Kyle Chisholm

A prova é dividida em três noites, cada uma com o seu evento principal. No final, somam-se os resultados dos três main events
para se chegar ao vencedor do overall. Na sexta-feira, foi o francês Gregory Aranda da equipe Bud Racing Kawasaki quem fez o holeshot e saiu na frente, mas, ainda na primeira curva após a largada, um enrosco entre ele, Mike Alessi da equipe MotoConcepts/Suzuki, e Barcia, levou os três para o chão e permitiu que o jovem Elic Tomac, companheiro de equipe de Barcia, dominasse as 15 voltas com tranquilidade, garantindo a vitória.

 

Mike Alessi

Kyle Chisholm foi o segundo, Jake Weimer o terceiro, Alessi o quarto, e Nick Wey o quinto. Barcia terminou em 11º e Aranda em 12º. No
sábado, foi à vez de Chisholm vencer. No início da corrida, ele teve uma boa disputa com Alessi, que havia feito o holeshot e saído na frente. Após roubar a liderança do piloto da Suzuki, Chisholm se defendeu dos ataques de Tomac e garantiu a vitória. Aranda foi o terceiro, Wey o quarto, e Cedric Soubeyras, da Honda, o quinto.

 

Barcia sequer alinhou para o main event, sendo punido por atitude antidesportiva (numa das classificatórias, em
uma disputa mais dura com Aranda, fez gestos obscenos para o francês, sendo multado em 500 euros e desclassificado da final. Isso sem contar às vaias que recebeu da multidão). Alessi finalizou na oitava posição. No domingo, Barcia parecia outro piloto. Disposto a recuperar o prejuízo da noite anterior, ele fez o holeshot e venceu de ponta a ponta. Mas a ausência de um main event no currículo pesou para o seu overall, fazendo com que seus adversários precisassem de muito pouco para liquidar a fatura. E foi o que aconteceu com Chisholm.

 

Bastou o terceiro lugar nesta última corrida para se tornar o novo Rei de Bercy. Voltando a corrida, Weimer foi o segundo, Alessi o quarto, e Tomac o quinto. No overall, como já comentado, vitória de Chisholm, com Tomac em segundo, Weimer em terceiro, Alessi em quarto, e Soubeyras em quinto.

Overall Supercross de Bercy 2011

1. Kyle Chisholm – 2-1-3 = 6 pts

2. Eli Tomac – 1-2-5 = 8 pts

3. Jake Weimer – 3-11-2 = 16 pts

4. Mike Alessi – 4-8-4 = 16 pts

5.Cedric Soubeyras – 7-5-9 = 19 pts

 

Taddy Blazusiak é campeão invicto do AMA Endurocross 2011

Depois de vencer a quinta etapa do AMA Endurocross 2011, disputada em Denver, no Colorado, o polonês Taddy Blazusiak da equipe oficial KTM queria se manter invicto, para conquistar de forma perfeita seu terceiro título consecutivo na modalidade. E foi exatamente o que ele fez.

A sexta etapa foi disputada em Boise, no estado de Idaho. No main event, Blazusiak venceu de ponta a ponta. A KTM comemorou uma dobradinha, já que o veterano Mike Brown finalizou na segunda posição. Geoff Aaron da equipe Honda/Christini completou o pódio em terceiro, Justin Soule da Kawasaki foi o quarto, e Gary Sutherlin, também da Kawasaki, foi o quinto. Para encerrar o campeonato com chave de ouro, a etapa final foi realizada no Orleans Arena, em Las Vegas, e apresentou novidades.

Duas baterias no main event e transmissão ao vivo pelos canais norte-americanos ESPN e ABC. Na primeira bateria nenhuma novidade. Holeshot de Blazusiak e liderança tranquila do polonês até a bandeira quadriculada. Soule foi o segundo,  Cory Graffunder o terceiro, Brown o quarto, e Cody Webb da equipe Beta o quinto.

Na segunda bateria, Kyle Redmond da Honda fez o holeshot, mas foi rapidamente superado por Blazusiak, que depois de assumir a liderança, novamente venceu com tranqüilidade, conquistando seu terceiro título consecutivo de forma invicta. Taylor Robert foi o segundo, Brown o terceiro, Soule o quarto, e Redmond o quinto.

Na classificação final, Blazusiak terminou com 240 pontos, impressionantes 74 pontos a mais que Brown, que ficou com o vice-campeonato. Soule terminou em terceiro, Aaron em quarto, e Webb em quinto. Nesta última etapa também foi anunciado o calendário 2012 do AMA Endurocross.

Classificação final AMA Endurocross 2011

1 – 111 – Taddy Blazusiak – 240 Pontos

2 – 311 – Mike Brown – 166

3 – 3 – Justin Soule – 146

4 – 2 – Geoff Aaron – 144

5 – 247 – Cody Webb – 131

6 – 6 – Gary Sutherlin – 90

7 – 5 – Kyle Redmond – 87

8 – 33 – Taylor Robert – 80

9 – 21 – Bobby Prochnau – 77

10 – 7 – Colton Haaker – 76

Calendário AMA Endurocross 2012

4 de maio – Las Vegas, Nevada – Orleans Arena

9 de junho – Sacramento, Califórnia – Power Balance Pavilion

Data a definir – Los Angeles, Califórnia – Local a definir

15 de setembro – Ontário, Califórnia – Citizens Business Bank Arena

6 de outubro – Denver Colorado – National Western Complex

20 de outubro – Everett, Washington – Comcast Arena

27 de outubro – Boise, Idaho – Idaho Center

17 de novembro – Las Vegas, Nevada – Orleans Arena

Mullins e Baylor são os campeões do GNCC 2011

Depois da décima etapa do Grand National Cross Country Series (GNCC), disputada em Somerset, na Pensilvânia, na principal categoria, a XC1, a briga pelo título permanecia entre o atual campeão, o australiano Josh Strang da equipe oficial FMF/Makita/Suzuki, e o líder do campeonato, o piloto da casa Charlie Mullins, da equipe oficial FMF/KTM. A décima primeira etapa foi disputada nos dias 22 e 23 de outubro, em Crawfordsville, estado da Indiana, na famosa prova conhecida como Ironman.

Josh Strang

 

E o líder Mullins deu um passo importantíssimo na busca pelo título, ao conquistar uma vitória incontestável. Mullins assumiu a liderança no final da primeira volta, e por um determinado período de tempo, travou uma briga com o neozelandês Paul Whibley da equipe Am-Pro/FMF/Yamaha. Depois de se livrar de Whibley, Mullins liderou às três horas de bateria com tranquilidade, recebendo a bandeira quadriculada com cerca de 40 segundos de vantagem sobre os demais.

Charlie Mullins

 

Thad Duvall, companheiro de equipe de Whibley, foi o segundo, e o próprio Whibley o terceiro, com Grant em quarto, e Jimmy Jarret da equipe
JG-Off Road/Geico PowerSports/Honda em quinto. Este resultado deixava Mullins com uma mão na taça. Na categoria XC2 Lites também não houve novidades. Jedediah Haines ficou com os 250 dólares do prêmio do holeshot, mas a briga pela primeira posição foi entre o líder do campeonato, Stewart Baylor Jr da KTM, e Jordan Ashburn da equipe Am-Pro/FMF/Yamaha.

 

Paul Whibley

Como no caso de Mullins, depois de se livrar de Ashburn, Baylor conquistou outra vitória incontestável e colocou uma mão na taça. A décima segunda e a décima terceira etapa foram disputadas em Hurricane Mills, estado do Tennessee, no tradicional circuito de Loretta Lynns. A prova foi disputada do dia 4 ao dia 6 de novembro, em duas baterias, cada uma contando como uma etapa independente.

O motivo foi o cancelamento de duas etapas no meio da temporada, em razão de fortes chuvas. A prova foi dividida em dois dias. No primeiro dia,
Mullins assumiu a liderança na primeira volta, e se manteve nela até a quinta volta, quando sua moto parou em virtude de uma falha do motor. Mullins bem que tentou, mas sua moto recusou-se a funcionar novamente, e ele se viu obrigado a abandonar a corrida.

Quem aproveitou para vencer e colocar ainda mais fogo na briga pelo título foi Whibley. Cory Buttrick, companheiro de equipe de Mullins, foi o
segundo, com Strang em terceiro, Kailub Russell, outro companheiro de Mullins, foi o quarto, e Russell Bobbitt, outro piloto da equipe oficial FMF/KTM, o quinto. Mullins ainda parou nos boxes para trocar o motor de sua moto por um novo, terminando na décima quarta posição e vendo sua vantagem de 38 pontos sobre Whibley despencar para 21. Na categoria XC2 Lites nenhum mistério. Ashburn não teve dificuldades para vencer, mas a segunda posição foi  o suficiente para Sewart Baylor Jr conquistar o título ainda neste primeiro dia. Andrew DeLong da Husqvarna foi o terceiro, Jason Thonas da equipe FAR Husqvarna o quarto, e Roman Dumontier da Yamaha o quinto.

Kailub Russell

 

No dia seguinte, Mullins provou que o motor quebrado no dia anterior havia sido um acidente de percurso em uma corrida que ele facilmente dominaria. Nesta segunda corrida, Mullins ficou com os 250 dólares do prêmio do holeshot e liderou de ponta a ponta. Foi a primeira vez que um piloto norte-americano conquistou um título do GNCC na principal categoria, a XC1, desde 2004, quando a lenda Rodney Smith foi campeão pela última vez.

Russell finalizou em segundo, Whibley foi o terceiro, Toby Price da KTM o quarto, e Jesse Robinson da Beta o quinto. Strang sofreu um forte tombo depois de bater em algumas raízes de árvores e acabou abandonando a prova com uma lesão na perna. No campeonato, Mullins terminou com 20 pontos de vantagem sobre Whibley.

Strang foi o terceiro, Russell o quarto, e Nate Kanney da KTM o quinto. Na XC2 Lites, com o título já decidido a favor de Baylor, teve dobradinha da Husqvarna, com DeLong em primeiro e Thomas em segundo. Ashburn foi o terceiro, Baylor o quarto, e Morgan Moss da Yamaha o quinto.

Jason Thomas

 

No campeonato, Baylor terminou com 46 pontos de vantagem sobre Ashburn. Thomas foi o terceiro, DeLong o quarto, e AJ Stewart o quinto. Nesta última etapa também foi anunciado o calendário com as datas do GNCC 2012, porém, os organizadores ainda não definiram que locais irão receber cada etapa.

Jordan Ashburn

 

Andrew DeLong

Classificação final categoria XC1

1. Charlie Mullins (302 Pontos/6 Vitórias)

2. Paul Whibley (282/4 Vitórias)

3. Josh Strang (266/2 Vitórias)

4. Kailub Russell (227/1 Vitória)

5. Nate Kanney (192)

6. Cory Buttrick (168)

7. Thad DuVall (138)

8. Jimmy Jarrett (127)

9. Jedediah Haines (112)

10. Mike Lafferty (105)

 

Classificação final categoria XC2 Lites

1. Steward Baylor Jr. (315 Pontos/6 Vitórias)

2. Jordan Ashburn (269/4 Vitórias)

3. Jason Thomas (257/1 Vitória)

4. Andrew DeLong (255/1 Vitória)

5. AJ Stewart (147)

6. Morgan Moss (147)

7. Jesse Robinson (146/1 Vitória)

8. Zackery Smith (130)

9. Steven Squire (127)

10. Scotty Watkins (125)

 

Calendário do GNCC 2012

1ª etapa – 10 a 13 de março

2ª etapa – 17 e 18 de março

3ª etapa – 31 de março e 1° de abril

4ª etapa – 14 e 15 de abril

5ª etapa – 28 e 29 de abril

6ª etapa – 12 e 13 de maio

7ª etapa – 26 e 27 de maio

8ª etapa – 23 e 24 de junho

9ª etapa – 07 e 08 de julho

10ª etapa – 15 e 16 de setembro

11ª etapa – 06 e 07 de outubro

12ª etapa – 20 e 21 de outubro

13ª etapa – 03 e 04 de novembro

 

Marmont e Moss conquistam australiano de Supercross 2011

O Campeonato Australiano de Supercross já consolidou seu sucesso ao longo dos últimos quatro anos. Com um formato baseado no AMA Supercross, a competição agradou, sendo hoje, inclusive, utilizada por alguns grandes nomes do AMA Supercross e Motocross como forma de pré-temporada. O campeonato deste ano teve cinco etapas, sempre aos sábados à noite, sendo todas realizadas consecutivamente, do dia 22 de outubro ao dia 19 de novembro. A competição passou pelas cidades de Melbourne, Wollongong, Campbelltown, Maitland e Ipswich.

Na principal categoria, a Open, o campeão foi Jay Marmont da equipe CDR Rockstar Yamaha, que venceu duas das cinco etapas e contou com resultados consistentes para terminar com oito pontos de vantagem sobre Tye Simmonds da equipe JDR Motorex KTM.

Já na categoria Lites, o domínio foi total do piloto Matt Moss da equipe JDR Motorex KTM, que venceu quatro das cinco etapas disputadas, finalizando com 29 pontos de vantagem sobre o vice-campeão Gavin Faith da equipe Carlton Dry Thor Honda.

Classificação final categoria Open

1.  Jay Marmont – CDR Rockstar Yamaha: 105 Pontos

2.  Tye Simmonds – JDR Motorex KTM: 97

3.    Dan Mccoy – Team Motul Pirelli Suzuki: 87

4.    Billy Mackenzie – Monster  Energy Kawasaki: 79

5.    Lawson Bopping – Raceline Pirelli Suzuki: 74

6.    Todd Waters – Carlton Dry Thor Honda Racing: 72

7.    Chris Blose – Hart & Huntington / Insure My Ride: 67

8.    Ryan Marmont – JDR Motorex KTM: 64

9.    Daniel Reardon – JDR Motorex KTM: 55

10.    Michael Phillips – Carlton Dry Thor Honda Racing: 50

Classificação final categoria Lites

1. Matt Moss – JDR Motorex KTM: 118 Pontos

2.  Gavin Faith – Carlton Dry THOR Honda: 89

3.    Luke Styke – Serco Yamaha: 87

4.    Brendan Harrison – JDR Motorex KTM: 70

5.    Luke Arbon – GYTR Rockstar Yamaha: 70

6.    Adam Monea – Team 07 Axis Motorsport: 70

7.    Steven Clarke – Team Motul Pirelli Suzuki: 68

8.    Dean Ferris – Monster Energy Kawasaki: 64

9.    Robbie Marshall – Coastal KTM: 61

10.    Kirk Gibbs – Suzuki: 57

 

Reed vence o Supercross de Genova, mas sai lesionado

Nessa época do ano é muito comum ver pilotos que correm nos EUA disputarem provas extras de Supercross realizadas na Europa, como forma
de pré-temporada para o AMA Supercross, e de quebra, ainda voltar pra casa com uma grana extra no bolso (tais provas costumam pagar ótimas premiações em dinheiro).

Uma das mais tradicionais provas de do circuito europeu é o Supercross de Genova, na Itália, que este ano foi realizada no dia 19 de novembro. Entre os pilotos que competem nos EUA e participaram da prova, estavam o australiano Chad Reed da equipe Two Two Motorsports/Honda, e o
norte-americano Justin Barcia da equipe Geico PowerSports/Honda. Obviamente os dois eram os favoritos a vitória e deixaram isso claro nos dois main events, que tiveram 15 voltas cada um.

Chad Reed

 

No primeiro Barcia venceu de ponta a ponta com tranquilidade, já que Reed caiu na largada, voltou em último, fez uma corrida de recuperação e
garantiu o segundo lugar. Já no segundo Main Event foi à vez de Reed não dar chances a Barcia, vencendo de ponta a ponta também.

Justin Barcia

 

Com uma vitória e um segundo lugar para cada um, na classificação geral o australiano levou a melhor no primeiro critério de
desempate, onde pesa mais o resultado da segunda bateria, ficando com o título da edição 2011 do Genova Supercross. Porém, no início da semana após a corrida, foi noticiado que Reed havia lesionado o polegar do pé no tombo sofrido durante a primeira bateria.

Ele tentou seguir com os treinos de moto, mas as dores eram muito fortes. Em um exame de Raio X, o australiano descobriu que havia
quebrado um osso do referido polegar. Em seu twitter ele publicou que pretendia retomar os treinos o mais breve possível, assim que o inchaço do polegar desaparecesse.

Resultado final Main Event 1

1.Justin Barcia

2. Chad Reed

3. Arnaud Tonus

4. Coulon Cyrille

5. Thomas Ramette

6. Martin Christophe

7. Bonini Matteo

8. Angelo Pellegrini

9. Boris Maillard

10. Cedirc Mannevy

11. Jean Baptiste

12. Romain Berthome

13. Jason Clermont

 

Resultado final Main Event 2

1. Chad Reed

2. Justin Barcia

3. Cyrille Coulon

4. Arnaud Tonus

5. Bonini Matteo

6. Martin Christophe

7. Boris Maillard

8. Jason Clermont

9. Cedric Mannevy

10. Thomas Ramette

11. Jean Baptiste Marrone

12. Stefano Dami

13. Romain Berthome

14. Angelo Pellegrini

 

Silly Season AMA Supercross – Parte II

O AMA Supercross 2012 começa no dia 7 de janeiro, com a primeira etapa sendo disputada tradicionalmente no Angel Stadium, em Anaheim,
na Califórnia. Faltando menos de um mês para a abertura do campeonato, as contratações e trocas de equipes por parte dos pilotos nos bastidores estão cada vez mais quentes. Veja abaixo a lista de pilotos por equipes e as principais mudanças em cada uma delas.

Monster Energy Kawasaki

Ryan Villopoto

Jake Weimer

 

*Manteve os pilotos de 2011

 

Red Bull KTM

Ryan Dungey

Ken Roczen (Lites)

Marvin Musquin (Lites)

 

Musquin, Dungey e Roczen

*Roger DeCoster fez uma reforma geral na casa, contrando Dungey para a categoria principal, mantendo o francês Marvin Musquin,
bicampeão mundial de MX2, na Lites, e trazendo de forma definitiva o alemão Ken Roczen, atual campeão mundial da MX2, para a Lites também. DeCoster também anunciou que, no AMA Supercross, quando não houver etapas da Lites na região em que Musquin e Roczen estiverem competindo, ambos irão disputar a categoria principal a bordo da 350cc.

 

Factory Suzuki

Brett Metcalfe

*A equipe desistiu de trazer James Stewart, que foi para a JGR, e com a saída de Dungey para a KTM, sobrou apenas o australiano Brett Metcalfe, que compete na categoria principal.

Dodge Motorsports/Hart & Huntington Kawasaki

Ivan Tedesco

Josh Hill

Kyle Partridge

Josh Hansen

*Sai Chris Blose, chega Josh Hansen, que estava na Monster Energy/Pro Circuit/Kawasaki, além de Kyle Partridge, que estava em uma
equipe privada Honda. Ivan Tedesco e Josh Hill foram mantidos. A equipe continua com motos Kawasaki em 2012.

Two Two Motorsports Honda

ChadReed

*Após o sucesso na temporada deste ano, quando todos achavam que Reed iria trazer um companheiro de equipe para 2012, o australiano
decidiu investir na contratação de Mike Gosselaar, Mecânico e Engenheiro multicampeão com Ricky Carmichael nos tempos da equipe oficial Honda e da equipe oficial Rockstar/Makita/Suzuki. Gosselaar havia trabalhado nos dois últimos anos com Ryan Dungey, também na equipe oficial Rockstar/Makita/Suzuki, participando das conquistas dele no AMA Supercross e Motocross 2010.

 

Rockstar Energy Drink Suzuki

Blake Wharton (Lites)

Jason Anderson (Lites)

Martin Davalos (Lites)

Hunter Hewitt (Lites)

 

*Sai Ryan Morais e Ian Trettel, chega Blake Wharton, que estava na Geico Powersports/Honda, além do desconhecido Hunter Hewitt. Martin Davalos e Jason Anderson foram mantidos.

 

Joe Gibbs Racing Yamaha

James Stewart

Davi Millsaps

*Equipe que realizou a contratação de maior impacto ao anunciar a estrela James Stewart. Davi Millsaps foi mantido. Justin Brayton foi
para a equipe oficial Honda.

 

James Stewart

MotoConcepts Suzuki

Mike Alessi

Jeff Alessi

Tommy Weeck (Lites)

Jake Canada (Lites)

 

*A equipe mudou de Yamaha para Suzuki. Saiu o chefe de equipe, o francês David Vuillemin, além dos pilotos Kyle Chisholm, Tommy Hahn e
Vince Friese. Chegam os irmãos Mike e Jeff Alessi (o primeiro estava na equipe oficial KTM e o segundo na privada Rock River PowerSports), além dos novatos Tommy Weeck e Jake Canada.

 

Muscle Milk/American Honda

Justin Brayton

Trey Canard

Ashley Fiolek (WMX)

 

*Sai Josh Grant, chega Justin Brayton. Trey Canard foi mantido, além da
piloto Ashley Fiolek, que corre no WMX.

 

Geico PowerSports Honda

Kevin Windham

Elic Tomac (Lites)

Justin Barcia (Lites)

Will Hahn (Lites)

Justin Bogle (Lites)

Jimmy DeCotis (Lites)

 

*As únicas novidades são à saída de Blake Wharton, a chegada de Justin Bogle (vindo dos campeonatos amadores) e o retorno de Jimmy
DeCotis, que competirá apenas no AMA Supercross. Bogle já estreou esse ano no AMA Motocross. Os demais pilotos foram mantidos na equipe. O veterano Kevin Windham segue competindo apenas no AMA Supercross também.

 

Monster Energy Pro Circuit Kawasaki

Blake Baggett (Lites)

Dean Wilson (Lites)

Tyla Rattray (Lites)

Darryn Durham (Lites)

Brock Tickle

*Sai Josh Hansen, chega Darryn Durham. Os demais pilotos foram mantidos na equipe. São grandes as chances de Tickle competir na categoria principal.

 

Rockstar Valli/Star Racing Yamaha

Ryan Morais

Nico Izzi

Austin Stroupe

Kyle Cunningham (Lites)

Gareth Swanepoel (Lites)

Ryan Sipes (Lites)

Kyle Peters (Lites)

 

*Ryan Sipes, Kyle Cunningham, Nico Izzi e Gareth Swanepoel foram mantidos. Sai Gannon Audette, chega Ryan Morais (que estava na Rockstar Energy Drink Suzuki) e Kyle Peters.

 

JDR J-Star KTM

Malcolm Stewart (Lites)

PJ Larsen (Lites)

Matt Moss (Lites)

Ryan Marmont (Lites)

Tye Simmonds (Austrália)

 

*PJ Larsen, Ryan Marmont e Tye Simmonds foram mantidos,
sendo que o último vai representar a equipe apenas nos campeonatos australiano
de Motocross e Supercross. Sai Dan Reardon, chega Matt Moss e o irmão caçula de
James Stewart, Malcolm Stewart.

 

Brooks/Mcgrath/Honda

Andrew Short

 

*Antigos sócios na L&M Yamaha, Larry Brooks e Jeremy Mcgrath voltaram a se unir. Por enquanto, o único piloto anunciado na
equipe, que terá motos Honda, será Andrew Short, que deixou a equipe oficial KTM após uma temporada discreta, já que não conseguiu se adaptar ao modelo de 350cc.

 

Jeff Ward/Mike Kranyak Racing Kawasaki

Josh Grant

Kyle Chisholm

 

*Após uma temporada marcada por lesões, a nova equipe do ex campeão Jeff Ward será a casa de Josh Grant em 2012. Neste ano ele era
piloto oficial Honda. Kyle Chisholm, que deixou a equipe MotoConcepts, será seu companheiro de equipe. A equipe irá utilizar motos Kawasaki.

Troy Lee Designs/Lucas Oil/Honda

Christian Craig (Lites) 450cc no AMA Motocross

Travis Baker (Lites)

Cole Seely (Lites)

 

*Nenhuma novidade. Equipe manteve os mesmos pilotos de 2011 para o próximo ano.

 

BTOSports.com/BBMX/Palmetto Suzuki

Michael Byrne

Jason Thomas

Jimmy Albertson

*Michael Byrne e Jason Thomas foram mantidos. Jimmy
Albertson, que estava na equipe AG Motorsports/KTM chega para se juntar aos dois.

 

Mafia M/C

Nick Wey

*Outra equipe nova para 2012, por enquanto tem Nick Wey como único piloto. Este ano ele estava na Valli Motorsports, ao lado de
Austin Stroupe. A nova equipe juntou forças com o team TiLUBE Foremost Racing, e tem pretensões de correr apenas no AMA Supercross em 2012.

 

HRT Racing

Matt Lemoine (Lites)

Nick Myers (Lites)

 

*Outra equipe nova para 2012. Terá Matt Lemoine e Nick Myers como pilotos.

 

Eleven10 Mods

Alex Martin (Lites)

 

*Mais uma equipe nova para 2012. Alex Martin será o piloto.

 

Dragon Racing Fuels/AG Motorsports/Cernics KTM

Gannon Audette

 

*Deu uma enxugada no quadro de pilotos. Todos os
quatro atletas deste ano deixaram a equipe, são eles: Phil Nicoletti, Killy
Rusk, Ricky Winters e Jimmy Albertson. O único piloto para 2012 será Gannon
Audette, que em 2011 correu para a Star Racing Yamaha.

 

Öhlins USA

Les Smith (Lites) 450cc no AMA Motocross

AJ Catanzaro (Lites)

Taylor Futrell (Lites)

 

*Outra equipe nova para 2012, mas com uma novidade maior ainda. Terá como chefe de equipe o sul-africano Grant Langston, ex
campeão do AMA Supercross e Motocross.

 

Munn Racing & KTM Moto Innovations

Lance Vincent

Sean Hacley Jr

 

*Mais uma equipe nova para 2012. Lance Vincent e Sean
Hacley Jr serão os pilotos.

 

Team 51fifty Energy Drink/Naveen Honda Racing

Chris Plouffe

 

*Idem Munn Racing. Chris Plouffe será o piloto.

 

Team Tedder-Monster Energy Racing

Dakota Tedder

Myles Tedder

 

*Equipe manteve os mesmos pilotos de 2011.

 

Diesel Tech

Jeremy Girard

 

*Idem equipes novas para 2012. Jeremy Girard será o piloto.

 

RockRiver Powersports

Vince Friese

Jarred Browne

Alex Millican

Seth Caldwell

Joey Peters

Grant Ransdell

Drew Yenerich

Amanda Maheu (WMX)

 

*Outra equipe que fez uma enxugada no quadro de pilotos. De 2011 sobrou apenas Jarred Browne e Alex Millican. Chegam Vince
Friese (que estava na MotoConcepts), Seth Caldwell, Joey Peters, Grant Ransdell, Drew Yenerich e a piloto Amanda Maheu para correr no WMX.

 

Rockwell/FirePoliceMX

Drew Gosselaar (Lites)

Bruce Rutherford (Lites)

 

*Mais uma equipe que demitiu todo mundo e reduziu a quantidade de pilotos (de cinco para apenas dois). Drew Gosselaar e Bruce Rutherford serão os pilotos para 2012.

 

Demais pilotos

Tommy Hahn anunciou que irá correr com um esquema privado Honda no próximo ano.

 

Trey Canard lesionado novamente

Depois de sofrer lesões que o tiraram do AMA Supercross e Motocross deste ano, a equipe oficial Muscle Milk/American Honda
anunciou na última sexta-feira, dia 9, que o piloto Trey Canard ficará fora das primeiras etapas do AMA Supercross 2012. Trey quebrou a clavícula durante uma sessão de treinos, visando à abertura do campeonato, dia 7 de janeiro, em Anaheim, na Califórnia, após sofrer um tombo.

De acordo com o chefe da equipe, Eric Kehoe, Canard passou por cirurgia e precisará de no mínimo quatro semanas para se recuperar. “É
muito decepcionante ver isso acontecer com Trey após toda sua dedicação para se recuperar das lesões que o afetaram em 2011. Ele vai ficar fora das primeiras etapas do AMA Supercross, mas vamos continuar nossa preparação para a próxima temporada com seu companheiro de equipe, Justin Brayton”, disse Kehoe.

 

Trey Canard

Jay Marmont assina com a Monster Energy Kawasaki para 2012 na Austrália

Depois de conquistar o Campeonato Australiano de
Supercross na principal categoria, a Open, o piloto Jay Marmont da equipe CDR
Rockstar Yamaha anunciou na última quinta-feira, dia 8, que assinou contrato
com a equipe Monster Energy Kawasaki para a temporada 2012 do Motocross e
Supercross australiano.

 

Jay, de 28 anos, possui cinco títulos nacionais na Austrália, sendo três no Supercross e dois no Motocross. Em 2005 ele disputou o
AMA Supercross na categoria Lites costa Oeste e finalizou na quinta posição.

 

Calendário do AMA Motocross 2012 é anunciado

A MX Sports Pro Racing, empresa responsável pela organização do AMA Motocross, anunciou no último dia 29 de novembro, as datas e os locais
das doze etapas da temporada 2012 do referido campeonato. Confira abaixo.

 

19 de maio – Hangtown Motocross Classic* (Sacramento, Califórnia)

26 de maio – Freestone Raceway* (Wortham, Texas)

02 de junho – Thunder Valley Motocross* (Lakewood, Colorado)

09 de junho – High Point Raceway (Mt.Morris, Pensilvânia)

16 de junho – Budds Creek Motocross (Mechanicsville, Maryland)

07 de julho – Red Bud* (Buchanan, Michigan)

14 de julho – Spring Creek Motocross* (Millville, Minnesota)

21 de julho – Washougal MX Park (Washougal,Washington)

11 de agosto – Moto-X 338* (Southwick,Massachusetts)

18 de agosto – Unadilla (New Berlin,New York)

1º de setembro – Steel City Raceway* (Delmont, Pensilvânia)

08 de setembro – Califórnia, cidade a definer

 

*Etapas do WMX

 

Dicas e Técnicas de pilotagem By Thor

Voltando com a série de dicas e técnicas apresentada pelos pilotos da Thor, esta semana, Brock Tickle da equipe Monster/Pro
Circuit/Kawasaki passa sua técnica. Assista no vídeo abaixo.

Clique aqui e assista

David Phillippaerts retoma treinos de moto

Após quebrar os dois pulsos durante um treino para o GP da República Tcheca, do Mundial de Motocross deste ano, na primeira semana
de agosto, o italiano David Phillippaerts, campeão mundial da MX1 em 2008, retomou nesta última semana os treinos de moto.

Em virtude do longo tempo sem pilotar (as referidas lesões o tiraram do restante do campeonato deste ano), Phillippaerts retomou os
treinos com uma YZ 250F 4 tempos, para ir se acostumando de novo, antes de pegar novamente a 450cc.

 

David Phillippaerts

Nos próximos dias, ele ficará com a sua equipe, a Monster Energy Yamaha, na região de Sardenha, no norte da Itália, realizando
uma série de testes, para só em janeiro do ano que vem, começar a pré-temporada ao lado dos companheiros Steven Frossard (MX1) e Christophe Charlier (MX2), visando o Mundial de MX 2012.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe este conteúdo

Comentários

wesley disse:

muito boa a materia.. parabens! so faltou saber a equipe q o balbi ea mariana vao correr!

Renato Dalzochio Jr disse:

Não se preocupa Marcelo, tbm to indo assistir duas etapas em janeiro hehehehe!!!

Abraços!

Renato Dalzochio Jr disse:

Obrigado Gustavo! :)

Abraços!

Marcelo disse:

Renatinho, vc sempre dando show. Infelizmente só colocaram aki com quase 2 meses de atraso ne?
Janeiro estarei assistindo ao vivo a 2 etapas do AMA Supercross. Quer uma foto de Reed? srsrsrsr
Grande abraço

Gustavo Heinz disse:

Otima matéria. Parabéns Renato !

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly