Araranguá define os campeões do Catarinense de Motocross 2011

Por Gerson Coas | Foto por Gerson Coas | 13 de dezembro de 2011 - 13:03

Pipo Castro

 

Cristopher “Pipo” Castro confirmou o título da classe MX1 do campeonato Catarinense de Motocross 2011 neste domingo, 11 de dezembro, em Araranguá, ao vencer liderando de ponta a ponta a bateria que contou pontos pela sexta etapa da competição. Na MX2 Pipo já era o campeão antecipado e fechou o ano no alto do pódio.

Também confirmaram seus títulos com vitória Erivelto Nicoladelli (MX3), Anísio Clasen (MX4) e Germano Vandressen (Nacional).

Hallex Dalfovo mais uma vez colocou em prática a sua estratégia de correr pensando no título da 85cc. E deu certo. Largou na frente, mas não se preocupou em forçar, comemorando o título com o terceiro lugar da bateria. A vitória foi de Braian Soares que ficou com o vice-campeonato.

Na 65cc o título foi o para o oeste do Estado com Arthur Todeschini. Mas antes da comemoração um susto. Tui liderou até pouco antes de receber placa de duas voltas, mas teve problemas no freio traseiro da sua moto e por pouco não abandonou a corrida. Ele terninou em segundo, atrás de Tiago Brenner que pela primeira vez venceu no Estadual nessa categoria.

Pela 55cc a mais acirrada disputa. A vitória da bateria foi do gaúcho Carlos Bauer, enquanto Matheus Montagna e Bernardo Zappellini que competiam pelo título ficaram na segunda e terceira colocações respectivamente. Na soma final empate em 127 pontos, contando aí o número de vitórias a favor de Montagna.

Na intermediária o vencedor do dia foi Tauan Brenner, que acabou ficando com o vice-campeonato. Rodrigo Riffel já havia conquistado o campeonato em Tubarão dessa etapa final.

O campeonato Catarinense de Motocross 2011 foi uma realização da Federação Catarinense, com apoio do Fundesporte, Motoshop, Destak Transportes, Mormaii, Sebben Sport, TBT Suspensões.

Resultado final da etapa:

Categoria MX1
1) 8 – Cristopher Castro – 22:54.670
2) 115 – Gabriel Gentil – 13.071
3) 932 – Erivelto Nicoladelli – 21.505
4) 28 – Leandro Smakovicz – 28.392
5) 62 – Tauan Brenner – 44.938
6) 46 – Richard Berois – 1:09.127
7) 69 – Anisio Clasen – 1 Volta
8) 552 – Heitor Daniel Cardoso – 2 Voltas
9) 361 – Maicon Frena – 2 Voltas
10) 20 – Victor Feltz – 7 Voltas

Categoria MX2
1) 8 – Cristopher Castro – 23:40.491
2) 115 – Gabriel Gentil – 13.494
3) 62 – Tauan Brenner – 26.902
4) 729 – Douglas Ricardo – 39.463
5) 20 – Victor Feltz – 41.427
6) 18 – Guilherme Faval – 2 Voltas

Categoria MX3
1) 932 – Erivelto Nicoladelli – 17:49.275
2) 46 – Richard Berois – 18.791
3) 223 – Ademir Todeschini – 41.936
4) 69 – Anisio Clasen – 1:20.424
5) 929 – Paulo Cesar – 1 Volta
6) 49 – Rogerio Schmitt – 1 Volta
7) 8 – Alex Santos – 2 Voltas

Categoria MX4
1) 69 – Anisio Clasen – 19:09.699
2) 49 – Rogerio Schmitt – 1 Volta
3) 40 – Arno Carvalho Junior – 4 Voltas

Categoria Intermediária
1) 62 – Tauan Brenner – 24:07.393
2) 729 – Douglas Ricardo – 12.561
3) 361 – Maicon Frena – 53.206
4) 552 – Heitor Daniel Cardoso – 1 Volta
5) 28 – Kaue Vieira – 1 Volta
6) 18 – Guilherme Faval – 2 Voltas
7) 89 – Luciano Oriano Jr – 2 Voltas
8) 75 – Leonardo Simas Machado – 2 Voltas
9) 7 – Dioni dos Santos Nunes – 4 Voltas
10) 95 – Diego Scardueli – 5 Voltas
11) 388 – Rangel Ramos Cardoso – 6 Voltas
12) 342 – Adriano Bada – 8 Voltas
13) 74 – Fernando de Santana – 8 Voltas

Categoria 85cc
1) 8 – José Brayan – 18:56.485
2) 45 – Leonardo de Souza – 19.671
3) 3 – Hallex Dalfovo – 36.346
4) 113 – Arthur Todeschini – 56.823
5) 75 – Leonardo Simas Machado – 1:04.663
6) 89 – Luciano Oriano Jr – 1 Volta
7) 282 – Hiago Zeferino Bon – 1 Volta
8) 7 – Igor Poffo Nau – 1 Volta
9) 16 – Vinicius Doege Fronza – 1 Volta

Categoria 65cc
1) 24 – Thiago Henrique Brenner – 18:41.707
2) 13 – Arthur Todeschini – 39.980
3) 34 – Wagner da Silva Oliveira – 43.773
4) 101 – Olivio Gabriel Alves dos Santo – 1 Volta

Categoria 55cc
1) 14 – Carlos Eduardo Bauer Baltazar – 10:44.640
2) 96 – Matheus Yan Montagna – 8.338
3) 805 – Bernardo de Moura Zappellini – 23.455
4) 16 – Victor Kaue Fronza – 1 Volta
5) 2 – Pablo Michelmann – 2 Voltas
6) 99 – Antony Maso – 4 Voltas

Categoria Nacional
1) 719 – Germano Vandresen – 18:24.514
2) 89 – Eduardo Rosing – 3.916
3) 2 – Cassio Anacleto – 1:15.045
4) 200 – Ricardo Eucário Kades – 1 Volta
5) 8 – Alex Santos – 1 Volta
6) 65 – Daivid Araujo Carradore – 1 Volta
7) 81 – Eder Borba de Matos – 2 Voltas

Classificação final do Catarinense de Motocross 2011:

Categoria MX1
1º) Cristopher Castro – 140 pts
2º) Victor Feltz – 105 pts
3º) Gabriel Gentil – 87 pts
4º) Erivelto Nicoladelli – 85 pts
5º) Richard Berois – 85 pts

Categoria MX2
1º) Cristopher Castro – 144 pts
2º) Victor Feltz – 106 pts
3º) Anderson Cidade – 91 pts
4º) Venicio Voigt – 77 pts
5º) Gustavo Henrique Henn – 60 pts

Categoria MX3
1º) Erivelto Nicoladelli – 136 pts
2º) Richard Berois – 131 pts
3º) Ademir Todeschini – 110 pts
4º) Rogerio Schmitt – 85 pts
5º) Anisio Clasen – 83 pts

Categoria MX4
1º) Anisio Clasen – 134 pts
2º) Rogerio Schmitt – 120 pts
3º) Adenir da Veiga – 92 pts
4º) Arno Carvalho Junior – 85 pts
5º) Eliseu Glanert – 78 pts

Categoria Intermediaria
1º) Rodrigo Riffel – 125 pts
2º) Tauan Brenner – 107 pts
3º) Maicon Frena – 85 pts
4º) Alex Cavalca – 71 pts
5º) Heitor Daniel Cardoso – 62 pts

Categoria Nacional
1º) Germano Vandresen – 144 pts
2º) Eduardo Rosing – 132 pts
3º) Ricardo Eucário Kades – 114 pts
4º) Joao Carlos Ferretti – 70 pts
5º) Renato Prado – 48 pts

Categoria 85cc
1º) Hallex Dalfovo – 134 pts
2º) José Brayan – 122 pts
3º) Leonardo de Souza – 117 pts
4º) Arthur Todeschini – 90 pts
5º) Kaue Vieira – 72 pts

Categoria 65cc
1º) Arthur Todeschini – 147 pts
2º) Wagner da Silva Oliveira – 126 pts
3º) Thiago Henrique Brenner – 125 pts
4º) Bruno Couto – 70 pts
5º) Maicon Alexandre Medeiros – 60 pts

Categoria 55cc
1º) Matheus Yan Montagna – 127 pts
2º) Bernardo de Moura Zappellini – 127 pts
3º) Pablo Michelmann – 97 pts
4º) Victor Kaue Fronza – 90 pts
5º) Antony Maso – 81 pts

 

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly