AMA Supercross 2012 – 2ª Etapa – Phoenix / Arizona

Por Renato Dalzochio Jr | Fotos por Brendan Lutes | 16 de janeiro de 2012 - 8:18

Ryan Dungey ganhou um lugar nos livros de história do Motocross ao vencer a segunda etapa do Monster Energy AMA Supercross FIM World Championship, neste sábado, dia 14, no Chase Field, em Phoenix, no Arizona, dando a austríaca KTM sua primeira vitória em uma etapa do AMA Supercross na principal categoria do campeonato. O campeão de 2010 fez o holeshot e liderou todas as voltas da final, a bordo de sua incontestável SX-F 450. Jake Weimer, da Kawasaki, conquistou o primeiro pódio de sua carreira na categoria principal, controlando a segunda posição durante todas as 20 voltas também. Seu companheiro de equipe, o atual campeão Ryan Villopoto, fez uma surpreendente corrida de recuperação, e ficou com o último degrau do pódio, após um acidente na primeira volta. Dungey e Villopoto deixaram Phoenix empatados na liderança do campeonato, com 45 pontos cada um.

 

Já na categoria Supercross Lites costa Oeste, o escocês Dean Wilson da equipe Monster Energy/Pro Circuit/Kawasaki assumiu a liderança ainda na primeira volta e também permaneceu nela até a bandeira quadriculada, conquistando uma vitória imponente. O francês Marvin Musquin, bicampeão mundial de Motocross na categoria MX2, recebeu a bandeirada em segundo, conquistando o primeiro pódio de sua carreira no AMA Supercross, enquanto o sul-africano Tyla Rattray foi o terceiro e assumiu a liderança do campeonato na pontuação. Para nós brasileiros, a corrida da Lites foi ainda mais especial, já que Jean Ramos conquistou uma vaga no Main Event.

 

Categoria Supercross

Na largada, Ryan Dungey da equipe oficial Red Bull KTM fez o holeshot e disparou na frente, seguido por Jake Weimer da equipe oficial Monster Energy Kawasaki em segundo, e Kevin Windham da equipe Geico PowerSports Honda em terceiro. Candidatos a vitória e ao título, o australiano Chad Reed da equipe Two Two Motorsports Honda, James Stewart da equipe JGRMX/Toyota/Yamaha, e o atual campeão Ryan Villopoto, companheiro de equipe de Weimer, fizeram péssimas largadas.

 

Largada da categoria Supercross, com holeshot de Ryan Dungey (5)

Jake Weimer

Reed completou a primeira volta em 8º e Stewart em 11º. Já Villopoto foi mais azarado. Ainda na primeira volta, Davi Millsaps, companheiro de equipe de Stewart, caiu na sessão de areia da pista, levando junto o atual campeão. Ivan Tedesco da equipe Dodge/Hart & Huntington Kawasaki também se enroscou com a moto de Villopoto, mas não chegou a cair. Villopoto completou a primeira volta na 18ª posição.

 

Ryan Villopoto

Enquanto Reed encontrava dificuldades para ultrapassar oponentes, seus adversários diretos eram mais agressivos nesse quesito. Ao completarem a sexta volta, Stewart emendou o salto de chegada lado a lado com o australiano, confirmando a ultrapassagem na curva seguinte, roubando-lhe a 7ª posição. Mas a sessão de areia faria uma nova vítima. Ainda nesta volta, Andrew Short da equipe Brooks/Mcgrath Honda, que ocupava a 6ª posição, praticamente parou para copiar o pequeno salto do referido trecho da pista.

 

Chad Reed

Stewart conseguiu desviar da moto de Short, mas neste movimento mais brusco, “perdeu” a roda dianteira e acabou caindo, voltando para a corrida na 14ª posição. Duas voltas depois, foi a vez de Villopoto roubar a 7ª posição de Reed. Diante das mais de 50 mil pessoas que lotaram o Chase Field, Dungey recebeu a bandeira quadriculada com pouco mais de 6 segundos de vantagem sobre Weimer, entrando para a história ao se tornar o primeiro piloto na principal categoria do AMA Supercross a colocar a KTM no lugar mais alto do pódio em uma etapa do campeonato.

 

Na última volta, em sua espetacular corrida de recuperação, Villopoto aplicou um agressivo, porém limpo block pass em cima de Windham, e garantiu o último degrau do pódio. O veterano se contentou com a 4ª posição e Reed completou os cinco primeiros. Short foi o sexto. Em seu retorno ao campeonato após se recuperar de uma lesão na clavícula, Trey Canard da equipe oficial Muscle Milk American Honda finalizou na 7ª posição. James Stewart finalizou em 8º.

Andrew Short

 

Kevin Windham

Trey Canard

“Este foi um grande passo da KTM na direção certa”, disse Dungey. “Eles acreditaram em mim. Percorremos um longo caminho desde o período da pré-temporada, mas ainda há muitas corridas pela frente. Fiz uma ótima largada e liderei desde o início, o que tornou as coisas mais fáceis. Se não fosse por essas pessoas que trabalham na KTM toda semana, isso não seria possível, então devo tudo a eles”, completou.

 

Dungey entrou para a história ao conquistar a primeira vitória da KTM na principal categoria do AMA Supercross

“Estou realmente muito feliz com esse momento. Em 2011 fiquei fora de praticamente todo o campeonato por causa de uma lesão. Esse ano logo na minha segunda corrida, conquistei meu primeiro pódio hoje. Trabalhei duro para chegar até aqui. Só me resta agradecer a minha equipe e meus patrocinadores, que estão sempre me dando todo o apoio necessário”, disse Weimer.

 

“Foi uma noite difícil”, disse Villopoto. “Davi (Millsaps) caiu na minha frente na areia e não consegui desviar. Aconteceu na primeira volta, e quando isso acontece, você tem todo seu trabalho modificado. São 20 voltas, então você tem que ser rápido na recuperação. A moto estava funcionando muito bem e eu consegui salvar um monte de pontos, então foi uma boa corrida”, finalizou.

 

Com estes resultados, Dungey e Villopoto dividem a liderança com 45 pontos cada um. Weimer e Reed aparecem na sequência com 38 pontos cada um. Windham fecha os cinco primeiros com 31. James Stewart é o 7º com 28 pontos somados.

 

Pódio categoria Supercross, com Villopoto, Dungey e Weimer

Resultado final categoria Supercross

1. Ryan Dungey (KTM)
2. Jake Weimer (Kawasaki)
3. Ryan Villopoto (Kawasaki)
4. Kevin Windham (Honda)
5. Chad Reed (Honda)
6. Andrew Short (Honda)
7. Trey Canard (Honda)
8. James Stewart (Yamaha)
9. Brett Metcalfe (Suzuki)
10. Josh Hansen (Kawasaki)
11. Ivan Tedesco (Kawasaki)
12. Kyle Chisholm (Kawasaki)
13. Davi Millsaps (Yamaha)
14. Justin Brayton (Honda)
15. Chris Blose (Kawasaki)
16. Mike Alessi (Suzuki)
17. Kyle Partridge (Kawasaki)
18. Tommy Hahn (Honda)
19. Nick Wey (Kawasaki)
20. Jimmy Albertson (Suzuki)

 

Classificação categoria Supercross após 2 etapas

1. Ryan Dungey 45 Pontos (1 Vitória)
2. Ryan Villopoto 45 (1 Vitória)
3. Jake Weimer 38
4. Chad Reed 38
5. Kevin Windham 31
6. Andrew Short 29
7. James Stewart 28
8. Justin Brayton 25
9. Brett Metcalfe 22
10. Josh Hansen 22

 

Vídeo do Main Event da categoria Supercross em Phoenix

Imagem de Amostra do You Tube

 

Categoria Supercross Lites costa Oeste

Na largada, o sul-africano Tyla Rattray da equipe Monster Energy/Pro Circuit Kawasaki fez o holeshot, mas perdeu a liderança logo na sequência para Eli Tomac da equipe Geico PowerSports Honda. Porém, ao completarem a primeira volta, a liderança estava nas mãos do escocês Dean Wilson, companheiro de equipe de Rattray. O francês Marvin Musquin da equipe oficial Red Bull KTM aparecia em segundo, com Rattray em terceiro. Tomac perdeu muitas posições e completou a primeira volta apenas em 11º. Quem também não largou bem foi o vencedor da primeira etapa, Cole Seely da equipe Troy Lee Designs Honda.

 

Largada da categoria Lites. Rattray (28) fez o holeshot, mas Wilson (15) ficou com a vitória

Seely completou a primeira volta na 8ª posição. Enquanto Wilson seguia tranquilo na liderança, Seely e Tomac travavam uma interessante disputa. Seely veio recuperando posições, mas sempre trazendo Tomac em sua cola. Faltando quatro voltas para o final, Tomac aplicou um block pass em Seely, na curva após um dos grandes saltos triplos da pista, roubando-lhe a quarta posição. Wilson venceu com quase 3 segundos de vantagem sobre Musquin. O bicampeão mundial de Motocross na categoria MX2 conquistou o primeiro pódio de sua carreira no AMA Supercross. Rattray finalizou na 3ª posição. Foi à noite dos “estrangeiros” em Phoenix, com um escocês em primeiro, um francês em segundo e um sul-africano em terceiro. Tomac foi o quarto e Seely completou os cinco primeiros.

 

“Isso é ótimo”, disse Wilson. “Sábado passado não foi o meu dia. Acho que hoje tive mais sorte. Eu estava muito confiante e confiança significa muito para conseguir uma vitória. A pista estava muito escorregadia e exigia bastante controle do acelerador. Esta categoria é inacreditável e não vai ser fácil (ganhar), mas eu quero ser campeão e vou fazer o meu melhor”, finalizou.

 

Dean Wilson

“Meu objetivo sempre foi subir ao pódio e hoje consegui. Tive um dia difícil, sofri um tombo feio na sessão de costelas durante os treinos e machuquei o pescoço, então este resultado é uma bela volta por cima. Tive uma boa largada e por pouco não fiz o holeshot. Dedico este resultado a minha equipe, meus patrocinadores e meus amigos franceses”, disse Musquin.

 

Marvin Musquin

“Procurei me manter confiante, mesmo quando vi que não teria condições de brigar pela vitória. Consistência é um dos segredos para conquistar o título. Quando você não vence, tem que estar pelo menos no pódio e hoje consegui isso mais uma vez. Quero agradecer minha equipe, meus patrocinadores e minha filha”, disse Rattray.

 

Tyla Rattray

Com estes resultados, mesmo sem nenhuma vitória, Rattray assumiu a liderança com 1 ponto de vantagem sobre Seely. Musquin e Wilson aparecem na sequência, 2 pontos atrás do líder, e Tomac fecha os cinco primeiros, 4 pontos atrás de Rattray.

 

Jean Ramos

A etapa de Phoenix vai ficar marcada na carreira do brasileiro Jean Ramos, que na sua segunda participação no AMA Supercross, conquistou uma vaga no Main Event. Antes dele, somente Antonio Jorge Balbi Júnior havia alcançado as finais de uma prova neste que é o campeonato mais importante da modalidade.

 

Jean, que compete na categoria Lites, conquistou a vaga na final ao finalizar em 7º na Heat 2 (os nove primeiros avançam direto para o Main Event). ”Valeu Brasil e a todos que estão acompanhando pela madrugada a fora”, disse o brazuca em seu twitter.

 

No Main Event, entre os 20 melhores pilotos da Lites, Jean foi o 18º colocado. “Fiz uma boa largada mas meus traçados estavam errados e tava tudo travado, mas foi uma puta experiência e já to querendo a próxima”, declarou Jean. “Queria agradecer a todas as mensagens e o carinho de vocês. Cumpri meu primeiro objetivo e dedico a meus patrocinadores e minha família.Valeu”! completou.

 

Pódio da categoria Lites, com Rattray, Wilson e Musquin

Resultado final categoria Supercross Lites costa Oeste

1. Dean Wilson (Kawasaki)
2. Marvin Musquin (KTM)
3. Tyla Rattray (Kawasaki)
4. Eli Tomac (Honda)
5. Cole Seely (Honda)
6. Zach Osborne (Yamaha)
7. Jason Anderson (Suzuki)
8. Nico Izzi (Yamaha)
9. Max Anstie (Honda)
10. Travis Baker (Honda)
11. Michael Leib (Honda)
12. Billy Laninovich (Honda)
13. Bruce Rutherford (Honda)
14. Vince Friese (Honda)
15. Teddy Maier (Honda)
16. Scott Champion (Honda)
17. Gareth Swanepoel (Yamaha)
18. Jean Carlo Ramos (Honda)
19. Adam Chatfield (Honda)
20. Martin Davalos (Suzuki)

 

Classificação categoria Supercross Lites costa Oeste após 2 etapas

1. Tyla Rattray 42 Pontos
2. Cole Seely 41 (1 Vitória)
3. Dean Wilson 40 (1 Vitória)
4. Marvin Musquin 40
5. Eli Tomac 38
6. Jason Anderson 28
7. Zach Osborne 27
8. Nico Izzi 22
9. Travis Baker 22
10. Max Anstie 17

 

Vídeo do Main Event da categoria Supercross Lites costa Oeste em Phoenix

Imagem de Amostra do You Tube

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Paulo Henrique disse:

concordo com o comentario do carlos, tbm quero ver o campeonato embolado. 2° etapa e a galera ja ta brigando desse jeito…hehehehe
muito bom mesmo, nao quero perder nenhuma etapa.

Esly Jr #896 disse:

Twitter: Esly_Junior
Muito bom ver o Jean Ramos se classificar pro Main. E o Balbi, alguem sabe qdo volta??

Carlos E. duda Giovanucci disse:

CARACA, ETAPA SHOW!

TORÇO PRO STEWART, MAS TEM QUE DAR O BRAÇO A TORCER, O VILLOPOTO REALMENTE ESTÁ MUITO RAPIDO. NESTA ETAPA PERDEU MUITO A CONSTÂNCIA, ACONTECE COM PILOTOS QUE ANDAM COMO ELE E STEWART ANDAM!

MAS VAMOS COMBINÁ, SX SEM STEWART PERDE UM POUCO A GRAÇA NÉ, AQUELE MOMENTO DA BRIGA ENTRE ELE, SHORT E REED NO HEAT 1 FOI EMOCIONANTE!!!!

UMA COISA QUE ME CHAMOU A ATENÇÃO FOI QUE ALGUNS PILOTOS NESSA ETAPA ANDARAM SUPER BEM, E EM TEMPORADAS PASSADAS NÃO TINHAM EXPRESSÃO!

1- JAKE WEIMER
2-ANDREW SHORT

ESTOU TORCENDO TB PRO TREY CANARD VOLTAR A SUA FORMA ANTIGA, QUERO VER O CAMPEONATO DESSE ANO BASTANTE EMBOLADO!

QUERO VER, UMA ETAPA EM QUE ESTIVEREM CONSTANTES, STEWART, REED, CANARD, DUNGEY, VILLOPOTO! VAMOS VER O QUE VAI DÁ!

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly