AMA Supercross 2012 – 5ª Etapa – Anaheim2 / Califórnia

Por Renato Dalzochio Jr. | Fotos por GuyB | 07 de fevereiro de 2012 - 10:16

Uma multidão lotou o Angel Stadium em Anaheim na Califórnia, durante a quinta etapa do AMA Supercross Fim World Championship 2012, disputada na noite deste sábado, dia 4 de fevereiro. E o atual campeão Ryan Villopoto da equipe oficial Monster Energy / Kawasaki foi o primeiro a vencer duas corridas na principal categoria, a Supercross.

Com este feito, Villopoto retomou a liderança isolada do campeonato, ultrapassando Ryan Dungey da equipe oficial Red Bull / KTM, e o australiano Chad Reed da equipe Two Two Motorsports / Honda, que até então empatados na liderança, entraram nessa etapa dividindo o number plate vermelho.

Na categoria Supercross Lites costa Oeste, Eli Tomac da equipe Geico Powersports / Honda conquistou sua terceira vitória consecutiva de forma convincente, ampliando ainda mais a vantagem de pontos na liderança do campeonato.

Cerimônia de Abertura

Categoria Supercross

Justin Brayton da equipe oficial Muscle Milk / American Honda pode ser considerado o grande destaque da categoria Supercross em Anaheim II. No segundo treino classificatório, fez a volta mais rápida, desbancando os favoritos ao título. Na Heat 2 Villopoto venceu, mas teve trabalho para ultrapassar Brayton. Já na largada do Main Event, Brayton foi o mais rápido na primeira curva, mas logo em seguida foi superado por Villopoto.

Ryan Villopoto

Ryan Villopoto e Chad Reed

Reed surpreendeu a todos ao assumir a liderança na segunda curva. O atual campeão retomaria o controle da primeira posição antes do início da terceira volta, quando começou a se distanciar dos demais. Reed manteve o controle da segunda posição durante o primeiro terço da corrida, quando James Stewart da equipe JGRMX / Toyota / Yamaha passou a pressioná-lo, ultrapassando-o no mesmo trecho em que havia superado o australiano durante a Heat 1.

James Stewart

Aliás Stewart foi outro que deu a volta por cima em Anaheim II. Na Heat 1 ele liderava, mas cometeu um erro em uma sessão de encaixes, sendo “ejetado” para fora da pista e abandonando a bateria. Apesar do forte tombo, não se machucou e venceu a Last Chance Qualifier, garantindo sua vaga na final. Quando Stewart roubou a segunda posição de Reed, Villopoto estava cinco segundos na sua frente, vantagem que ele manteria até a bandeira quadriculada.

Stewart também conquistou uma pequena porém segura distância de Reed. Nas voltas finais, com a presença dos retardatários, o australiano bem que tentou descontar a vantagem, mas não o suficiente para tentar recuperar a vice-liderança. Stewart conseguiu manter a pequena diferença que tinha e garantiu o segundo degrau do pódio. Reed se contentou com o terceiro lugar.

Em mais uma corrida apática, Dungey largou em sexto, e demorou as 11 primeiras voltas para conseguir ultrapassar o inspirado Brayton e assumir a quarta posição. Só que assim como em Oakland no sábado passado, há essa altura os três primeiros já haviam consolidado suas posições. Brayton completou os cinco primeiros.

Justin Brayton

“James (Stewart) e Chad (Reed) andaram bem essa noite”, disse Villopoto. “Eu sabia que não podia cometer erros. Temos que encarar uma corrida de cada vez. A primeira curva depois da reta era difícil, mas eu consegui uma grande largada e fiz uma corrida perfeita”.

Villopoto conquista segunda vitória

Com estes resultados, Villopoto reassumiu a liderança isolada do campeonato com 108 pontos, contra 105 de Reed e 103 de Dungey. Stewart é o quarto com 95 e o veterano Kevin Windham da equipe Geico PowerSports Honda fecha os cinco primeiros com 73 pontos.

Curiosamente o primeiro piloto a vencer no campeonato também foi o primeiro a conquistar duas vitórias, e na mesma pista onde ele havia conquistado sua primeira vitória.

Resultado final categoria Supercross

1.    Ryan Villopoto (Kawasaki)
2.    James Stewart (Yamaha)
3.    Chad Reed (Honda)
4.    Ryan Dungey (KTM)
5.    Justin Brayton (Honda)
6.    Kevin Windham (Honda)
7.    Davi Millsaps (Yamaha)
8.    Mike Alessi (Suzuki)
9.    Brett Metcalfe (Suzuki)
10.    Broc Tickle (Kawasaki)
11.    Jake Weimer (Kawasaki)
12.    Kyle Chisholm (Kawasaki)
13.    Nick Wey (Kawasaki)
14.    Andrew Short (Honda)
15.    Weston Peick (Kawasaki)
16.    Kyle Partridge (Kawasaki)
17.    Justin Sipes (Kawasaki)
18.    Jimmy Albertson (Suzuki)
19.    Jeff Alessi (Suzuki)
20.    Josh Hansen (Kawasaki)

Classificação categoria Supercross após cinco etapas

1.    Ryan Villopoto – 108 pontos (2 Vitórias)
2.    Chad Reed – 105 (1 Vitória)
3.    Ryan Dungey – 103 (1 Vitória)
4.    James Stewart – 95 (1 Vitória)
5.    Kevin Windham – 73
6.    Jake Weimer – 71
7.    Andrew Short – 59
8.    Brett Metcalfe – 57
9.    Davi Millsaps – 56
10.    Justin Brayton – 53 pontos

Categoria Supercross Lites costa Oeste

Na largada, Eli Tomac fez o holeshot, mas logo em seguida foi superado por Cole Seely da equipe Troy Lee Designs / Honda. Seely parecia forte e confiante, e ao abrir a terceira volta tinha quase dois segundos de vantagem sobre Tomac. Mas ainda nesta volta, a roda traseira da moto de Seely perdeu tração em uma curva, fazendo ele deslizar e cair. Caiu também a liderança no colo de Tomac após a escorregada de Seely.

Cole Seely

Seely conseguiu voltar a tempo de não perder a vice-liderança para o francês Marvin Musquin da equipe oficial Red Bull KTM. Em oito voltas, a vantagem de Tomac sobre Seely era de 7,250 segundos, praticamente um segundo por volta. Nas voltas finais, Seely tentou se aproveitar dos retardatários e chegou à descontar alguns segundos, mas Tomac manteve uma distância segura e recebeu a bandeira quadriculada com quase cinco segundos de vantagem.

O escocês Dean Wilson da equipe Monster Energy/Pro Circuit Kawasaki assumiu o quarto lugar na quinta volta, ao ultrapassar Nico Izzi da equipe Valli / Star Racing / Yamaha. A partir daí Wilson passou a se concentrar em Musquin. Ele chegou a encostar no pára-lama traseiro do francês algumas vezes, mas o bicampeão mundial da MX2 manteve firme na terceira posição e garantiu o último degrau do pódio. Izzi completou os cinco primeiros.

Nico Izzi e Dean Wilson

“A pista estava difícil esta noite”, disse Tomac. “Foi uma pena o que aconteceu com o Cole (Seely), porque ele estava muito rápido e eu sabia que teria que trabalhar duro para conseguir superá-lo. Estou ansioso pela corrida em San Diego na próxima semana”.

Graças a sua terceira vitória consecutiva, Tomac chegou a 22 pontos de vantagem sobre Wilson. Musquin é o terceiro, Seely o quarto, e Zach Osborne fecha os cinco primeiros.

Eli Tomac

Jean Ramos

Para nossa felicidade, o brasileiro Jean Ramos voltou a se classificar para um Main Event da Lites ao finalizar a Heat 1 na oitava posição. No Main Event, Jean foi o 16º colocado, marcando cinco pontos. Na classificação do campeonato o brasileiro ocupa a 25ª posição, com oito pontos somados.

Pódio Supercross Lites

Resultado final categoria Supercross Lites costa Oeste

1.    Eli Tomac (Honda)
2.    Cole Seely (Honda)
3.    Marvin Musquin (KTM)
4.    Dean Wilson (Kawasaki)
5.    Nico Izzi (Yamaha)
6.    Michael Leib (Honda)
7.    Matt Moss (KTM)
8.    Vince Friese (Honda)
9.    Travis Baker (Honda)
10.    Martin Davalos (Suzuki)
11.    Ryan Sipes (Yamaha)
12.    Killy Rusk (Honda)
13.    Billy Laninovich (Honda)
14.    Bruce Rutherford (Honda)
15.    Gareth Swanepoel (Yamaha)
16.    Jean Carlo Ramos (Honda)
17.    Ryan Marmont (KTM)
18.    Topher Ingalls (Honda)
19.    Gavin Faith (Honda)
20.    Jason Anderson (Suzuki)

Classificação categoria Supercross Lites costa Oeste após cinco etapas

1.    Eli Tomac – 113 pontos (3 Vitórias)
2.    Dean Wilson – 91 (1 Vitória)
3.    Marvin Musquin – 84
4.    Cole Seely – 79 (1 Vitória)
5.    Zach Osborne – 67
6.    Nico Izzi – 62
7.    Tyla Rattray – 60
8.    Jason Anderson – 54
9.    Ryan Sipes – 53
10.    Matt Moss – 53 pontos

Compartilhe este conteúdo

Comentários

junior disse:

Twitter: junior hotmail.com
villopoto vai ser canpeao 2012

sidney disse:

caramba villopoto ta andando de mais…
tou na torcida com stewart , tomara q dê ele amanhã!!!

Carlos E. duda Giovanucci disse:

Vagner, no país do futebol, seria ilário algum canal transmitir ao vivo! Acho que isso nunca acontecerá! É uma pena nosso país!

vagner crescencio disse:

Pessoal, não tem nenhum canal transmitindo as etapas ao vivo????
Obrigado.

Carlos E. duda Giovanucci disse:

AHHHH OUTRA COISA! KD O OSBORNE?

Carlos E. duda Giovanucci disse:

POXA, TÁ COMPLICADO SUPERAR ELI TOMAC, ESTÁ ANDANDO DEMAIS! ESTOU TORCENDO DEMAIS PRO MUSQUIN!

AGORA NA PRINCIPAL, TORÇO DEMAIS PRO STEWART, MAS TEMOS QUE ADIMITIR, O VILLOPOTO ESTÁ EXTREMAMENTE RÁPIDO E CONSTANTE, MAS O CAMPEONATO SERÁ DECIDIDO POR MÍNIMOS DETALHES, QUESTÃO DE POUCOS PONTOS! QUALQUER TÉRMINO DE CORRIDA E PONTUAR É VÁLIDO!

GO STEWART! GOOOOOOO!

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly