AMA Supercross 2012 – 6ª Etapa – San Diego / Califórnia

Por Renato Dalzochio Jr. | Fotos por GuyB | 13 de fevereiro de 2012 - 13:02

Uma enorme multidão de quase 59 mil fãs saudou neste sábado a sexta etapa do AMA Supercross FIM World Championship 2012, no Qualcomm Stadium, em San Diego na Califórnia. E o público foi agraciado com uma incrível corrida nas duas categorias. Na categoria Supercross Lites costa Oeste, após três vitórias consecutivas, Eli Tomac teve um fim de semana para ser esquecido, perdendo a vitória e a liderança do campeonato para o escocês Dean Wilson.

Já na principal categoria, a Supercross, o atual campeão Ryan Villopoto conquistou sua terceira vitória e ampliou a vantagem de pontos na liderança, após uma calorosa disputa com o australiano Chad Reed. Confira abaixo como foi o evento neste sábado, 11 de fevereiro, em San Diego, no extremo sul da Califórnia.

Categoria Supercross

Na largada o australiano Brett Metcalfe fez o holeshot, seguido por Jake Weimer em segundo, Villopoto em terceiro, Dungey em quarto, Reed em quinto e Stewart em sexto. Não demorou muito para Villopoto assumir a liderança, o que aconteceu na terceira volta. Até o final desta mesma volta, Reed já era o vice-líder, enquanto Stewart e Dungey também avançavam para as primeiras posições. Reed parecia estar fazendo o melhor tempo e sua velocidade nas costelas era incomparável durante as primeiras voltas.

Largada Supercross

Stewart também estava com uma velocidade impressionante na difícil sessão de costelas, e usou essa vantagem para ultrapassar Metcalfe. Entretanto, na sétima volta, novamente deu tudo errado para o piloto da equipe JGRMX/Toyota/Yamaha. Ele perdeu o controle na referida sessão e caiu para fora da pista. A moto ficou deitada sobre ele e os fiscais de pista tiveram que ajudar. Stewart levou quase uma volta inteira para conseguir se levantar e regressar a corrida, retornando praticamente uma volta atrás dos demais.

Brett Metcalfe

Enquanto isso, lá na frente, Villopoto chegou a abrir quase 3 segundos de vantagem sobre Reed. À medida que a corrida se encaminhava para o final, o australiano aumentava o ritmo e diminuía a diferença. Graças ao tráfego de retardatários, ele finalmente conseguiu ficar lado a lado com Villopoto, e assumiu a liderança com uma ultrapassagem limpa porém agressiva, isso faltando duas voltas para o final.

Villopoto deu o troco na última curva antes do salto de chegada, e apesar de ser agressivo no block pass, fez uma ultrapassagem limpa também, sem encostar em Reed. Os dois abriram a última volta, para delírio da multidão. Reed não chegou a tentar o tudo ou nada e Villopoto garantiu a vitória com quase 1 segundo e meio de vantagem sobre o australiano. Dungey pegou o último degrau do pódio, Mecalfe foi o quarto, e Josh Hansen completou os cinco primeiros. Stewart finalizou na 15ª posição.

Jake Weimer e Chad Reed

James Stewart foi traído pela sessão de costelas

Ryan Dungey

Josh Hansen

“As costelas estavam traiçoeiras esta noite e era o único lugar que Reed conseguia ser mais rápido e se aproximar de mim. Eu sabia que era importante ser consistente em todas as voltas. Chad me ultrapassou quando chegamos nos retardatários, mas felizmente fui capaz de retomar a ponta na última volta e vencer. Foi emocionante brigar com ele. Estou feliz de manter a placa vermelha na minha moto e animado para a corrida de Dallas na próxima semana”, disse Villopoto.

Ryan Villopoto e Chad Reed

Graças a sua terceira vitória, Villopoto ampliou para 6 pontos a vantagem em relação a Reed na liderança do campeonato. Dungey é o terceiro, 10 pontos atrás do líder. Já James Stewart se complicou com o péssimo resultado e agora está há 32 pontos de Villopoto. O veterano Kevin Windham fecha os cinco primeiros.

Villopoto conquistou sua terceira vitória na temporada

Pódio Supercross

Resultado final categoria Supercross

1. Ryan Villopoto (Kawasaki)
2. Chad Reed (Honda)
3. Ryan Dungey (KTM)
4. Brett Metcalfe (Suzuki)
5. Josh Hansen (Kawasaki)
6. Justin Brayton (Honda)
7. Davi Millsaps (Yamaha)
8. Kyle Chisholm (Kawasaki)
9. Mike Alessi (Suzuki)
10. Nick Wey (Kawasaki)
11. Jason Thomas (Suzuki)
12. Cody Mackie (Kawasaki)
13. Weston Peick (Kawasaki)
14. Robert Kiniry (Yamaha)
15. James Stewart (Yamaha)
16. Kevin Windham (Honda)
17. Matt Goerke (Suzuki)
18. Broc Tickle (Kawasaki)
19. Kyle Partridge (Kawasaki)
20. Jake Weimer (Kawasaki)

Classificação categoria Supercross após seis etapas

1. Ryan Villopoto – 133 pontos (3 Vitórias)
2. Chad Reed – 127 (1 Vitória)
3. Ryan Dungey – 123 (1 Vitória)
4. James Stewart – 101 (1 Vitória)
5. Kevin Windham – 78
6. Brett Metcalfe – 75
7. Jake Weimer – 72
8. Davi Millsaps – 70
9. Justin Brayton – 68
10. Josh Hansen – 64 pontos

Categoria Supercross Lites costa Oeste

Na largada parecia que Cole Seely iria fazer o holeshot, mas Vince Friese conseguiu chegar antes que o piloto da equipe Troy Lee Designs Honda. No entanto, antes de chegarem na sessão de costelas o escocês Dean Wilson conseguiu bloquear Seely e assumir a liderança. A dificuldade de Seely nas costelas foi o suficiente para Wilson conseguir uma pequena vantagem e respirar um pouco. Enquanto isso, o líder do campeonato, Eli Tomac, fez uma largada mediana e lutava para recuperar posições. Na sétima volta, quando era o terceiro colocado e ensaiava um ataque sobre Seely, Tomac “perdeu” a dianteira nas costelas e caiu forte. Aparentemente sentindo dores no cotovelo e no pulso, ele foi incapaz de retornar e abandonou a corrida.

Largada categoria Lites, com Cole Seely em destaque

Logo no início da corrida o francês Marvin Musquin havia caído ao acertar a roda traseira de Tomac, pouco antes do primeiro triplo, mas conseguiu retornar a prova. Tomac não teve a mesma sorte e abandonou. Depois disso nada mais aconteceu. Wilson garantiu a vitória e Seely finalizou em segundo. O australiano Matt Moss e o sul-africano Gareth Swanepoel fizeram suas melhores corridas, finalizando respectivamente na terceira e na quarta posição. Nico Izzi completou os cinco primeiros.

Matt Moss

Eli Tomac abandonou a corrida após cair nas costelas

Gareth Swanepoel

Marvin Musquin

“Estou absolutamente extasiado com a vitória. Esta noite eu sabia que precisava executar voltas consistentes e passar pelas costelas o mais rápido que pudesse. Eli (Tomac) é um forte concorrente, por isso estou um pouco surpreso por ter assumido a liderança da pontuação, foi uma pena que ele caiu. Agora vou aproveitar este intervalo até Seattle para treinar forte e tentar permanecer na liderança”, disse Wilson.

Dean Wilson

Graças a sua segunda vitória e o abandono de Tomac, Wilson assumiu a liderança do campeonato com 2 pontos de vantagem sobre o piloto da equipe Geico PowerSports Honda. Seely é o terceiro, Musquin o quarto e Izzi fecha os cinco primeiros. O campeonato da costa Oeste agora da um intervalo e volta somente em abril, na 15ª etapa em Seattle. Nas próximas oito corridas serão disputadas as etapas da Lites costa Leste.

Pódio Lites

Jean Ramos

O brasileiro Jean Ramos se despediu do AMA Supercross em grande estilo. Nos treinos classificatórios da tarde, fez o melhor tempo de seu grupo. Na Heat 1, pegou a última vaga para o Main Event ao finalizar na 9ª posição. Na final garantiu a 18ª posição, marcando mais três pontos e encerrando sua participação no campeonato na 25ª posição, com 11 pontos. “andei super bem nessa etapa, porém saltaram nas minhas costas e cai, mas foi uma experiência incrível, pena o tombo, se não era top 15 hoje”, relatou Jean pelo Twitter.

Resultado final categoria Supercross Lites costa Oeste

1. Dean Wilson (Kawasaki)
2. Cole Seely (Honda)
3. Matt Moss (KTM)
4. Gareth Swanepoel (Yamaha)
5. Nico Izzi (Yamaha)
6. Gavin Faith (Honda)
7. Billy Laninovich (Honda)
8. Travis Baker (Honda)
9. Vince Friese (Honda)
10. Nick Paluzzi (Kawasaki)
11. Kyle Beaton (Kawasaki)
12. Bruce Rutherford (Honda)
13. Max Anstie (Honda)
14. Killy Rusk (Honda)
15. Martin Davalos (Suzuki)
16. Marvin Musquin (KTM)
17. Jason Anderson (Suzuki)
18. Jean Carlo Ramos (Honda)
19. Scott Champion (Honda)
20. Eli Tomac (Honda)

Classificação categoria Supercross Lites costa Oeste após seis etapas

1. Dean Wilson – 116 pontos (2 Vitórias)
2. Eli Tomac – 114 (3 Vitórias)
3. Cole Seely – 101 (1 Vitória)
4. Marvin Musquin – 89
5. Nico Izzi – 78
6. Matt Moss – 73
7. Zach Osborne – 67
8. Travis Baker – 63
9. Tyla Rattray – 60
10. Jason Anderson – 58 pontos

Compartilhe este conteúdo

Comentários

sid disse:

na minha opinião acho q stewart ta andando bem mais em conpensaçao errando muito. em quanto dungey, reed villopoto estão comendo pelas beirdas igual no ano passado mais como falarão ai ele vai sair dessa mare de azar . stewart qd entra ele num quer apenas uma vaga e sim a vitoria o nº 1 .tomara q as coisas mudem pro lado dele . too com ele!!
js7 goooo!!

marcos disse:

SOU PILOTO, MAIS TEM MARÉ DE AZAR SIM , E STEWART VAI CONSEGUIR SAIR DESTA MARÉ DE AZAR BOA SORT BUBA

flavio disse:

o CARLOS eu acho que nao esta tao feia assim mais o reed e o villop estao com muito sorte, e o bubba e vencer ou vencer so que nao ta dando nada certo

carlos e. duda giovanucci disse:

É, A COISA DA FEIA PRO STEWART!

TÁ ERRANDO MUITO, COMO NO ANO PASSADO!

REED E VILLOPOTO ESTÃO ANDANDO MUITO!

flavio disse:

ei me fala do barcia

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly