AMA Supercross 2012 – 15ª etapa – Seattle / Washington

Por Renato Dalzochio Jr. | Fotos por Divulgação | 23 de abril de 2012 - 10:28

O AMA Supercross FIM World Championship 2012 prosseguiu neste sábado, dia 21 de abril, com a antepenúltima etapa do campeonato, disputada no Qwest Field em Seattle, estado de Washington. A prova foi marcada pelo retorno da região Oeste na categoria Lites e diversas surpresas na categoria principal.

Supercross

Na largada, Andrew Short, que fazia sua segunda corrida desde que voltou ao campeonato após se recuperar de uma lesão, fez o holeshot e saiu na frente, seguido pelo alemão Ken Roczen, com Jake Weimer em terceiro e Justin Brayton em quarto. Ryan Dungey, outro que voltava ao campeonato após se recuperar de uma lesão na clavícula, largou na quinta posição. Campeão antecipado e com nove vitórias no bolso, Ryan Villopoto estava correndo em casa e queria dar um presente para seus fãs locais. O problema é que a corrida para ele terminou antes mesmo de começar. Ainda na primeira volta, a dianteira de sua moto escorregou na entrada de uma curva para a esquerda, fazendo com que Villopoto esbarrasse em outro piloto e beijasse o solo. Fim de noite para o campeão, que saiu da pista mancando, provavelmente com uma torção no joelho.

Largada categoria Supercross

Correndo em casa, Ryan Villopoto não conseguiu presentear seus fãs

Ryan Dungey voltou ao campeonato em Seattle, após se recuperar de lesão na clavícula

Short manteve-se na liderança até o final e não teve problemas para conquistar a primeira vitória de sua carreira na principal categoria do Supercross. Roczen bem que queria estrear na categoria principal colocando sua KTM SX 35F no topo mais alto do pódio, mas teve que se contentar com o segundo lugar. O alemão chegou a colocar a moto na frente de Short na sexta volta, em uma curva para esquerda, mas o piloto da Honda imediatamente recuperou a ponta poucos metros depois.

Jake Weimer completou o pódio em terceiro, Brayton foi o quarto e Davi Millsaps completou os cinco primeiros. Dungey finalizou na sexta posição. “Foi incrível. Estou super feliz pelo Short. Todo mundo viu que a 350 está funcionando muito bem, eu quase consegui o holeshot. Estou tão feliz. As canaletas exigiam técnica, eu tentei manter a calma e deu tudo certo”, disse Roczen.

Davi Millsaps

Ken Roczen

Justin Brayton

Jake Weimer

“Dou glória a Deus em primeiro lugar. Nós superamos alguns desafios ultimamente e eu tenho trabalho durante estes 11 anos de minha carreira profissional para conseguir isso. Tem muita gente aqui que me ajudou ao longo desse caminho. Ainda não parece real, não acreditava que podia vencer”, disse Short.

Andrew Short conquistou a primeira vitória de sua carreira na principal categoria do AMA Supercross

Faltando duas etapas para o final, as atenções agora se concentram na disputa pelo vice-campeonato, entre Davi Millsaps, que tem 222 pontos, e Justin Brayton, que tem 219. Dungey é o quarto com 207 e Weimer fecha os cinco primeiros com 191.

Pódio categoria Supercross

Resultado Supercross

1. Andrew Short (Honda)
2. Ken Roczen (KTM)
3. Jake Weimer (Kawasaki)
4. Justin Brayton (Honda)
5. Davi Millsaps (Yamaha)
6. Ryan Dungey (KTM)
7. Mike Alessi (Suzuki)
8. Broc Tickle (Kawasaki)
9. Weston Peick (Yamaha)
10. Nick Wey (Kawasaki)
11. Kyle Chisholm (Kawasaki)
12. Robert Kiniry (Yamaha)
13. Justin Sipes (Kawasaki)
14. Chris Blose (Kawasaki)
15. Matt Goerke (Suzuki)
16. Tyler Bowers (Kawasaki)
17. Kyle Regal (Kawasaki)
18. Josh Grantt(Kawasaki)
19. Ryan Villopoto (Kawasaki)
20. Brett Metcalfe (Suzuki)

Classificação

1. Ryan Villopoto 323 (Campeão/9 Vitórias)
2. Davi Millsaps 222
3. Justin Brayton 219
4. Ryan Dungey 207 (2 Vitórias)
5. Jake Weimer 191
6. James Stewart 178 (2 Vitórias)
7. Mike Alessi 176
8. Brett Metcalfe 173
9. Kevin Windham 166
10. Broc Tickle 146

Supercross Lites/Oeste

Após nove semanas de recesso, a costa Oeste da categoria Lites voltou para decidir o título nas últimas três etapas, tendo Eli Tomac e Dean Wilson como principais pretendentes. Na largada, Tomac fez o holeshot, mas foi superado logo na sequência por Ryan Sipes. O piloto da Yamaha liderou de ponta a ponta, conquistando a vitória sem grandes problemas. O que prendeu mesmo a atenção do público foi a épica batalha pela segunda posição entre Tomac e Wilson, que durou exatamente oito voltas.

Largada categoria Lites/Oeste

Com direito a muitas manobras agressivas (leia-se block pass), o momento decisivo aconteceu na oitava volta, quando Tomac aplicou um block pass que deixou Wilson no chão. O problema é que o pedal de câmbio da Honda de Tomac entortou na colisão, fazendo com que ele se obrigasse a pilotar todo o restante da corrida em terceira marcha, reduzindo para segunda nas voltas finais, afim de poupar a embreagem.

No fim das contas, vitória de Sipes, com o francês Marvin Musquin em segundo e Tomac completando o pódio na terceira posição. Cole Seely foi o quarto e Will Hahn completou os cinco primeiros. Wilson finalizou na sétima posição.

Cole Seely

“Tive que trabalhar na largada. Wilson e eu fizemos uma boa disputa. Quando colidi com ele meu pedal de marcha entortou e só podia andar em terceira. Em seguida a embreagem começou a ‘morrer’ e tive que reduzir pra segunda”, disse Tomac.

“Eu trabalhei muito, foi muito difícil voltar nesta corrida. Tentei ser apenas suave e consistente. Tentei limitar meus erros. É um feito enorme para mim e para a equipe. Você não pode se afobar nessa pista porque corre o risco de colocar tudo a perder”, disse Sipes. Vale lembrar que Sipes é outro piloto que esta voltando ao campeonato após se recuperar de lesão.

Voltando de lesão, Ryan Sipes conquistou sua primeira vitória em 2012

“Eu me diverti na pista. Foi uma corrida louca, na largada todo mundo estava colidindo uns nos outros. Essa pista tem um monte de canaletas profundas, você tem que ser inteligente, encontrar novos traçados, usar a cabeça. Fui capaz de ultrapassar vários pilotos. Estou feliz com minha corrida e é divertido estar no pódio novamente”, disse Musquin.

Marvin Musquin

No campeonato, Tomac reassumiu a liderança, agora com quatro pontos de vantagem sobre Wilson. Seely é o terceiro, Musquin o quarto. Empatados com 78 pontos, Sipes e Nico Izzi fecham os cinco primeiros.

Pódio categoria Lites/Oeste

Resultado Lites/Oeste

1. Ryan Sipes (Yamaha)
2. Marvin Musquin (KTM)
3. Eli Tomac (Honda)
4. Cole Seely (Honda)
5. Wil Hahn (Honda)
6. Jason Anderson (Suzuki)
7. Dean Wilson (Kawasaki)
8. Billy Laninovich (Honda)
9. Travis Baker (Honda)
10. Vince Friese (Honda)
11. Scott Champion (Honda)
12. Kyle Beaton (Kawasaki)
13. Killy Rusk (Honda)
14. Martin Davalos (Suzuki)
15. Topher Ingalls (Honda)
16. Beau Hudson (Kawasaki)
17. Matt Moss (KTM)
18. Erik Meusling (Honda)
19. Preston Tilford (Honda)
20. Myles Tedder (Kawasaki)

Classificação

1. Eli Tomac 134 (3 Vitórias)
2. Dean Wilson 130 (2 Vitórias)
3. Cole Seely 119 (1 Vitória)
4. Marvin Musquin 111
5. Ryan Sipes 78 (1 Vitória)
6. Nico Izzi 78
7. Matt Moss 77
8. Travis Baker 75
9. Jason Anderson 73
10. Billy Laninovich 70

Compartilhe este conteúdo

Comentários

carlos e. duda giovanucci disse:

MOOOOOOOOOOOOOOOOÇO PASSA A RÉGUA E FECHA A CONTA!

ROCZEN EM SEGUNDO NA 450CC E MUSQUIN EM SEGUNDO NA 250CC (DEPOIS DE UMA LARGADA RUIM)!.

GOSTEI DEMAIS E VIBREI COM A CORRIDA!

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly