AMA Supercross 2012 – 16ª Etapa – Salt Lake City

Por Renato Dalzochio Jr. | Fotos por Divulgação | 01 de maio de 2012 - 10:20

O Monster Energy AMA Supercross World Championship 2012 fez no ultimo sábado sua parada anual em Salt Lake City, para a penúltima etapa da temporada. A prova em Utah é geralmente conhecida pelo mau tempo, mas contrariando a tradição, o último final de semana de abril brindou o circo do Supercross com céu claro e temperaturas amenas.

A pista, apesar do layout básico, tornou-se técnica, graças às inúmeras canaletas que se formaram ao longo do terreno pesado. Depois do confronto de semana passada em Seattle, o palco estava montado para a revanche entre Eli Tomac e Dean Wilson, os dois favoritos ao título na Lites Oeste. Na categoria principal, a Supercross, com a saída antecipada do campeão Ryan Villopoto, a possibilidade de vitória estava aberta para todos.

Supercross

Na largada, Davi Millsaps fez o holeshot e saiu na frente, seguido por Ryan Dungey e Jake Weimer. Weimer não esperou muito para ultrapassar Dungey, fazendo-o logo na segunda volta. Enquanto isso, Millsaps abria pequena vantagem na liderança.

Largada Supercross

Davi Millsaps

Disputa entre Jake Weimer e Ryan Dungey

Mas tal vantagem começou a diminuir na metade da corrida, à medida que a disputa entre Weimer e Dungey se tornava mais intensa. Dungey recuperou a segunda posição na curva da largada, mas recebeu o troco duas curvas depois, e para piorar, acabou caindo após o contato direto com Weimer.

Millsaps continuava na liderança, mas o tombo mexeu com os instintos de Dungey. O piloto da KTM voltou para a corrida com sede de vitória. Faltando cinco voltas para o final, deu o troco definitivo em Weimer, e na antepenúltima volta despachou Millsasps, aproveitando que o piloto da Yamaha tinha pela frente um tráfego intenso de retardatário. Na bandeira quadriculada, a multidão no Rice-Eccles Stadium estava toda de pé, saudando a terceira vitória de Dungey no campeonato após espetacular corrida de recuperação.

Millsasps garantiu a segunda posição e Weimer completou o pódio em terceiro. Justin Brayton foi o quarto e Mike Alessi completou os cinco primeiros. No campeonato, permanece a disputa pelo vice-campeonato entre o segundo colocado Millsaps e o terceiro Brayton. Millsasps tem sete pontos de vantagem. Dungey é o quarto colocado e apesar da vitória, tem chances remotas de se sagrar vice-campeão. Weimer fecha os cinco primeiros.

Justin Brayton

Dungey conquistou sua terceira vitória no campeonato

Pódio Supercross

Resultado final categoria Supercross

1. Ryan Dungey (KTM)
2. Davi Millsaps (Yamaha)
3. Jake Weimer (Kawasaki)
4. Justin Brayton (Honda)
5. Mike Alessi (Suzuki)
6. Broc Tickle (Kawasaki)
7. Andrew Short (Honda)
8. Josh Grant (Kawasaki)
9. Robert Kiniry (Yamaha)
10. Tyler Bowers (Kawasaki)
11. Matt Goerke (Suzuki)
12. Weston Peick (Yamaha)
13. Nick Wey (Kawasaki)
14. Gavin Faith (Yamaha)
15. Jason Thomas (Suzuki)
16. Chris Blose (Kawasaki)
17. Kyle Chisholm (Kawasaki)
18. Jimmy Albertson (Suzuki)
19. Kyle Regal (Kawasaki)
20. Brett Metcalfe (Suzuki)

Classificação após 16 etapas

1. Ryan Villopoto 323 (Campeão/9 Vitórias)
2. Davi Millsaps 244
3. Justin Brayton 237
4. Ryan Dungey 232 (3 Vitórias)
5. Jake Weimer 211
6. Mike Alessi 192
7. James Stewart 178 (2 Vitórias)
8. Brett Metcalfe 174
9. Kevin Windham 166
10. Broc Tickle 161

Categoria Supercross Lites Oeste

Na largada, Jason Anderson fez o holeshot e saiu na frente, seguido por Marvin Musquin e por Dean Wilson, um dos pretendentes ao título. Tomac largou apenas na sexta posição, mas em poucas voltas já era o quarto colocado. Tomac estava imprimindo um ritmo forte e agressivo, mas “pegou leve” na hora de ultrapassar Wilson, já que o mesmo estava correndo com dores no ombro e no momento em que foi superado errou uma sequência de encaixes. Entretanto, na hora de ultrapassar Musquin, Tomac fez uso de uma manobra arriscada.

Jason Anderson

Disputa entre Dean Wilson e Eli Tomac

Marvin Musquin

Nesse momento, Anderson tinha uma vantagem muito confortável, mas uma sequência de erros permitiu a aproximação e ultrapassagem do piloto da Honda, algo que aconteceu no início da segunda metade da corrida. A vitória de Tomac e o terceiro lugar de Wilson adiaria a decisão do título para Las Vegas. O problema é que nas últimas voltas o escocês cometeu um erro na sessão de costelas, sofrendo um tombo espetacular que lhe obrigou a abandonar a corrida.

Somada ao abandono de Wilson, a vitória de Tomac foi o suficente para lhe assegurar o primeiro título de sua carreira no Supercross, e o que é melhor, por antecipação. Anderson foi o segundo e o equatoriano Martín Davalos completou o pódio na terceira posição. Will Hahn foi o quarto e Musquin fechou os cinco primeiros.

Will Hahn

No campeonato, Tomac abriu 27 pontos de vantagem sobre Wilson, que ainda vai ter que tomar cuidado para não perder o vice-campeonato para Musquin, terceiro na classificação. Cole Seely é o quarto e Anderson fecha os cinco primeiros.

Tomac conquistou sua quarta vitória na temporada

Resultado lhe assegurou o título por antecipação

Pódio Lites Oeste

Resultado final Lites Oeste

1. Eli Tomac (Honda)
2. Jason Anderson (Suzuki)
3. Martin Davalos (Suzuki)
4. Wil Hahn (Honda)
5. Marvin Musquin (KTM)
6. Matt Moss (KTM)
7. Billy Laninovich (Honda)
8. Topher Ingalls (Honda)
9. Vince Friese (Honda)
10. Scott Champion (Honda)
11. Killy Rusk (Honda)
12. Landen Powell (Honda)
13. Preston Tilford (Honda)
14. Beau Hudson (Kawasaki)
15. Chris Plouffe (Honda)
16. Ryan Sipes (Yamaha)
17. Myles Tedder (Kawasaki)
18. Travis Bright (Honda)
19. Dean Wilson (Kawasaki)
20. Collin Jurin (Suzuki)

Classificação após 8 etapas

1. Eli Tomac 159 (Campeão/ 4 Vitórias)
2. Dean Wilson 132 (2 Vitórias)
3. Marvin Musquin 127
4. Cole Seely 119 (1 Vitória)
5. Jason Anderson 95
6. Matt Moss 92
7. Billy Laninovich 84
8. Ryan Sipes 83 (1 Vitória)
9. Nico Izzi 78
10. Travis Baker 75

Compartilhe este conteúdo

Comentários

rosan disse:

muito showwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwww

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly