Disputa entre marcas inova o Nacional de Enduro FIM

Por Adriano Winckler | Foto por Marcelo Campos | 08 de maio de 2012 - 10:55

Como já acontece há alguns anos fora do país e em diversas modalidades, o campeonato Brasileiro de Enduro FIM 2012 não vai premiar apenas os melhores pilotos do país. O regulamento da temporada prevê um campeonato à parte, que também irá premiar marcas e fabricantes das motos que estiverem em ação ao longo do Brasileiro 2012.

“Implementamos esse Campeonato, pois a gente vem percebendo cada vez mais envolvimento dos fabricantes nas competições. Isso é potencialmente muito bom, pois também permite que resultados constantes e regulares recebam os devidos louros e créditos pelo desempenho”, declara Maurício Brandão, Diretor Nacional de Enduro FIM da Confederação Brasileira de Motociclismo.

De acordo com o regulamento, as 20 melhores motos na classificação geral receberão pontos, sendo apenas as duas melhores por montadora/fabricante. Não será levada em consideração a categoria do piloto; apenas o resultado na classificação geral, após cada dia de competição.

“Algumas marcas têm um ou dois bons pilotos, mas outras têm três ou quatro em condições de brigar pelos pontos. Tenho certeza de que essa disputa também será bem quente ao longo da temporada”, completa Brandão.

Após a etapa de abertura, disputada em Cássia/MG, a classificação do Campeonato de Marcas tem a KTM na liderança, com 74 pontos, seguida pela Honda, com 71, e a Gas Gas, com 66 pontos. A pontuação seguirá a mesma regra da disputa individual de pilotos: 25 pontos (1º), 22 (2º), 20 (3º), 18 (4º), 16 (5º), 15 (6º) e assim sucessivamente até o 20º colocado, que receberá 1 ponto.

A segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Enduro FIM acontece nos dias 26 e 27 de maio, na cidade de Rio Negrinho, em Santa Catarina.

Veja a classificação do Brasileiro de marcas 2012

1ª – KTM – 74 pontos
2ª – Honda – 71
3ª – Gas Gas – 66
4ª – Yamaha – 58
5ª – Kawasaki – 55
6ª – Sherco – 22 pontos

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly