Brasileiros estarão na Copa do Mundo de Enduro

Por Divulgação | Foto por Divulgação | 15 de junho de 2012 - 8:47

Seis pilotos brasileiros de enduro vivem a expectativa e ansiedade para participarem do “International Six Days of Enduro” (ISDE), a competição é tratada pelos adeptos como a “Copa do Mundo” da modalidade. A disputa acontece entre os dias 24 e 29 de setembro, na cidade da Saxony, na Alemanha.

A prova como o nome em inglês já indica, é realizada em seis dias seguidos de forma única, sem divisa de categorias. “O Six Days é uma prova única, onde um simples aficionado pode participar com os melhores do mundo. Em qual outro esporte a motor isso seria possível? É algo como um piloto de kart já experiente ir correr numa mesma pista que o Massa, Hamilton ou Schumaker na Formula 1”, explica o piloto brasileiro Adalberto Gerez, que participa pela terceira vez da competição.
A organização recebeu cerca de 700 pré-inscrições e até limitou a participação de 500 pilotos. Entre os brasileiros, além de Gerez, confirmaram participação os pilotos Jean Pierre Butazzi, Jesus Rodrigues, Clodoaldo Shoji Uemura, Sandro Vaz e “Kison” Clericson Alan, que disputa pela primeira vez a prova.
“Daqui para frente estamos apenas nos preparando fisicamente, pois as outras partes já estão tudo em ordem, estadia, inscrição, aluguel de motos”, destacou Shoji, que é o veterano entre os brasileiros participando pela quarta vez da competição. Os pilotos brasileiros estão bem afinados sobre opiniões, sentimentos e até na ansiedade. Pois todos credenciam e tratam os finlandeses como principais favoritos na prova, sem esquecerem-se dos suecos, franceses, espanhóis e ingleses.
“Os países de maior tradição no enduro são: Inglaterra, Itália, Espanha, Finlândia, Suécia e França. Só na Suécia existem trabalhos de universidades voltados para a preparação física para pilotos de Enduro e na Finlândia existem competições de bairro onde as mães deixam seus filhos na escola e vão participar durante o período em que eles estudam”, comentou Gerez.

Sem rivalidade
Apesar de listar possíveis favoritos a vencer a prova, os brasileiros admitem não correr para vencer e sim para apenas terminar a prova e interagir com mais amantes da modalidade. “Para mim, não haverá rivalidade, como é um sonho terminá-la posso dizer que o único rival seja o desgaste físico, mas que com o incentivo de todos os amigos participantes seja superável”, explica Sandro Vaz, que participa pela segunda vez da prova.

Ansiedade
“Posso dizer que já estamos em junho e todas as noites ao dormir sonho que estou na prova em cima de uma moto, tive até pesadelos de não conseguir encontrar a moto no parque fechado”, anseia Sandro. O grupo contou com o apoio do representante Husaberg no Brasil para viabilizar a locação das motos que serão utilizadas na Alemanha. As motocicletas, quatro modelos TE 250 e dois TE 300, todas 2 Tempos, estarão prontas para suportar os desafios dos seis dias e mais de mil quilômetros de prova.

História
O ISDE foi realizado pela primeira vez em 1913, em Carlisle, Inglaterra. Ocorreu anualmente, além de interrupções devido à I Guerra Mundial e Segunda Guerra Mundial , em vários locais em todo o mundo. Até 1973, o Six Days sempre foi realizado na Europa, depois começou a viajar por países de outros continentes, tendo sua primeira excursão nos Estados Unidos. Desde então, tem sido realizado fora da Europa com mais freqüência: duas vezes na Austrália (1992 e 1998), mais uma vez nos EUA (1994), no Brasil (2003), Nova Zelândia, em 2006, Chile em 2007, México em 2010. Em 2008, 2009 e 2011 os países sedes foram Grécia, Portugal e Finlândia, respectivamente.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly