Mundial de Motocross 2012 – 8ª etapa – Bélgica

Por Renato Dalzochio Jr. | Fotos por Divulgação | 18 de junho de 2012 - 20:55

A temporada 2012 do campeonato Mundial de Motocross deu prosseguimento neste fim de semana, dias 16 e 17 de junho, com a oitava etapa da temporada 2012, o GP da Bélgica, em Bastogne. Na categoria MX1 o italiano Antonio Cairoli da equipe oficial KTM, atual campeão, faturou mais um GP, ampliando sua vantagem de pontos na liderança em relação ao belga Clement Desalle. Já na categoria MX2 o britânico Tommy Searle venceu e reduziu a diferença para o líder, o holandês Jeffrey Herlings, também da equipe oficial KTM.

Categoria MX1

Antonio Cairoli venceu as duas baterias na Bélgica, faturando seu quarto GP na temporada e chegando a um recorde pessoal de 47 Grandes Prêmios vencidos em sua carreira no Mundial de Motocross. Faltam apenas três para ele igualar a lenda belga Joel Robert. Na primeira bateria Cairoli conseguiu largar na liderança e abrir vantagem em relação aos demais pilotos desde o início, garantindo a vitória de ponta a ponta. Na segunda, mesmo sem largar em primeiro, o italiano da equipe oficial KTM manteve-se cheio de confiança, e na oitava volta já era o líder, posição que manteve até a bandeira quadriculada, garantindo novamente a vitória e faturando o overall.

Largada da categoria MX1 na Bélgica

Largada da categoria MX1 na Bélgica

 

Gautier Paulin

Gautier Paulin

O segundo lugar ficou com o piloto da casa Clement Desalle, após finalizar as duas baterias na terceira posição. Na primeira bateria o belga sofreu uma ligeira queda, o que lhe custou preciosos segundos em relação ao pelotão da frente, mas mesmo assim ele conseguiu se recuperar e terminar em terceiro. Na segunda bateria o piloto da Suzuki liderou a corrida durante quatro voltas, mas não conseguiu manter o mesmo ritmo de seus adversários na briga pela vitória. Desalle ficou um pouco desapontado por não ter sido capaz de presentear a calorosa e entusiasmada multidão em Bastogne com uma vitória, mas no final ele admitiu que se sentia muito satisfeito por ter corrido em sua terra natal com tanto apoio da multidão.

David Philippaerts

David Philippaerts

 

Sebastien Pourcel

Sebastien Pourcel

O francês Christophe Pourcel completou o pódio na terceira posição, após terminar em quinto na primeira bateria e segundo na segunda. A primeira bateria foi difícil para o piloto da Kawasaki, que não conseguiu largar bem e teve dificuldades para ultrapassar seus adversários, contentando-se com a quinta posição. Na segunda bateria Pourcel conseguiu fazer o holeshot e finalizou a corrida em terceiro, garantindo o último degrau do pódio.

Kevin Strijbos, outro piloto da casa, fez uma de suas melhores apresentações desde o GP do Brasil. O belga fez duas largadas muito boas, especialmente na primeira bateria. No fim das contas ele foi quarto nas duas baterias e perdeu o último degrau do pódio por apenas dois pontos.

Antonio Cairoli

Antonio Cairoli

 

Pódio da categoria MX1 no GP da Bélgica

Pódio da categoria MX1 no GP da Bélgica

O francês Gautier Paulin completou os cinco primeiros após terminar em segundo na primeira bateria e em nono na segunda. Foram duas baterias difíceis para o piloto da Kawasaki. Na primeira, um tombo logo no início e um dos banners plásticos que marcam a pista presos na roda traseira atrapalharam sua vida. Mesmo assim Paulin admitiu depois que se sentia muito a vontade e que fez seu melhor tempo na última volta, garantindo a segunda posição. Na segunda bateria o francês caiu novamente logo no início, mas desta vez a história foi diferente. Ele não conseguiu ultrapassar muitos oponentes e teve que se contentar com o nono lugar.

Com estes resultados Cairoli ampliou para 47 pontos sua vantagem na liderança em relação à Desalle, que está seis pontos na frente de Pourcel, que por sua vez está apenas três pontos na frente de seu conterrâneo Paulin. O belga Ken De Dycker fecha os cinco primeiros.

Resultado da oitava etapa do Mundial de Motocross na categoria MX1
1. Antonio Cairoli (KTM)
2. Clement Desalle (Suzuki)
3. Christophe Pourcel (Kawasaki)
4. Kevin Strijbos (KTM)
5. Gautier Paulin (Kawasaki)
6. Ken de Dycker (KTM)
7. Tanel Leok (Suzuki)
8. Xavier Boog (Kawasaki)
9. Sebastien Pourcel (Kawasaki)
10. David Philippaerts (Yamaha)

Classificação da categoria MX1 após oito etapas
1. Antonio Cairoli – 345 pontos
2. Clement Desalle – 298
3. Christophe Pourcel – 292
4. Gautier Paulin – 289
5. Ken de Dycker – 237
6. David Philippaerts – 212
7. Xavier Boog – 211
8. Kevin Strijbos – 207
9. Rui Gonçalves – 169
10. Tanel Leok – 168 pontos

Categoria MX2

O britânico Tommy Searle alcançou seu principal objetivo neste fim de semana, ao faturar o overall graças ao segundo lugar na primeira bateria e a vitória na segunda. Na primeira bateria o piloto da Kawasaki teve uma boa largada, mas cometeu um erro ainda na primeira volta, o que permitiu que Herlings abrisse vantagem. No entanto Searle começou a encontrar linhas muito boas no traçado e alcançou o piloto holandês. Entretanto o britânico cometeu outro erro e teve que se contentar com o segundo lugar. Já na sergunda bateria Searle fez uma corrida perfeita do início ao fim, provando que tem condições de vencer Herlings.

Largada da categoria MX2 na Bélgica

Largada da categoria MX2 na Bélgica

 

Arnaud Tonus

Arnaud Tonus

Líder do campeonato, o holandês Jeffrey Herlings garantiu o segundo degrau do pódio e estava satisfeito com seu desempenho no fim de semana, mesmo não sendo o vencedor do overall. Herlings continua liderando o campeonato com 24 pontos de vantagem sobre Searle.

Correndo em casa o belga Jeremy Van Horebeek, companheiro de Herlings na equipe oficial KTM, completou o pódio na terceira posição, graças ao seu desempenho consistente, terminando as duas baterias em terceiro. Horebeek admitiu que a pista estava muito rápida e que por isso não conseguiu acompanhar o ritmo dos líderes. Mas ao mesmo tempo o belga afirmou que estava se sentindo muito confortável e que está convencido de que seu momento de vencer mais cedo ou mais tarde chegará.

Joel Roelants

Joel Roelants

 

Jeffrey Herlings e Tommy Searle

Jeffrey Herlings e Tommy Searle

Joel Roelants, outro belga, foi quarto na primeira bateria e quinto na segunda, garantindo a quarta posição no overall. O piloto da Kawasaki parece estar se sentindo muito melhor agora e uma prova disso é que, mesmo largando em décimo na primeira bateria ele foi capaz de manter um ritmo forte, recuperar posições e alcançar o pelotão da frente, finalizando em quarto.

Jordi Tixier

Jordi Tixier

 

Pódio da categoria MX2 no GP da Bélgica

Pódio da categoria MX2 no GP da Bélgica

Arnaud Tonus obteve seu melhor resultado até agora na temporada ao completar os cinco primeiros do overall, no dia em que comemorou 21 anos de idade. O piloto suíço não largou bem na primeira bateria e teve que se recuperar, saindo da 29ª posição e finalizando em sétimo. Na segunda Tonus conseguiu largar entre os top 5 e fez uma corrida consistente, terminando em quarto.

Como dito anteriormente, graças a vitória Searle diminuiu para 24 pontos sua desvantagem em relação a Herlings. Horebeek é o terceiro, Roelants o quarto e o francês Jordi Tixier fecha os cinco primeiros.

Resultado da oitava etapa do Mundial de Motocross na categoria MX2
1. Tommy Searle (Kawasaki)
2. Jeffrey Herlings (KTM)
3. Jeremy van Horebeek (KTM)
4. Joel Roelants (Kawasaki)
5. Arnaud Tonus (Yamaha)
6. Jordi Tixier (KTM)
7. Jake Nicholls (KTM)
8. Jose Butron (KTM)
9. Alessandro Lupino (Husqvarna)
10. Mel Pocock (Yamaha)

Classificação da categoria MX2 após oito etapas
1. Jeffrey Herlings – 364 pontos
2. Tommy Searle – 340
3. Jeremy van Horebeek – 308
4. Joel Roelants – 238
5. Jordi Tixier – 217
6. Jake Nicholls – 204
7. Max Anstie – 191
8. Alessandro Lupino – 152
9. Jose Butron – 150
10. Dylan Ferrandis – 139 pontos

Compartilhe este conteúdo

Comentários

flavio disse:

seria bom mesmo ver o cairolli no ama motocross

carlos e. duda giovanucci disse:

cairolli anda demais mesmo… campeão denovo deste ano.. tem pra ninguém não….

queria ver ele correr uma temporada do ama motocross, pra ver o que dava!!!

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly