Ryan Villopoto no Mundial de Motocross !!!

Por Jorge Soares | Foto por Divulgação | 24 de junho de 2012 - 23:02

Ryan Villopoto, quatro vezes campeão do Motocross das Nações, vencedor do AMA Supercross, Campeão do Mundo de Supercross, aproveitou a oportunidade, já que está fora do AMA Motocross, e foi para a Bélgica para assistir o GP da Bélgica do Mundial de Motocross, que teve lugar no último fim de semana em Bastogne. O campeão americano repetiu em várias ocasiões que ele está pronto para cumprir o seu sonho europeu e passar para a Europa para participar do campeonato Mundial de Motocross FIM pelo menos por um ano.

Durante a sua estada na Bélgica, Ryan Villopoto mencionou que existem muitos pilotos do Mundial de Motocross cujo sonho é ir para os Estados Unidos para correr, como Tyla Rattray, Christophe Pourcel, Tommy Searle, Marvin Musquin ou Ken Roczen, mas não houve qualquer piloto top americano que decidiu correr no Mundial de Motocross !!! Na verdade, Villopoto admitiu que gostaria de ser o primeiro a fazê-lo, e ele pode vir para a Europa para viver o seu sonho europeu num futuro próximo. Villopoto ainda tem mais três anos de contrato com a Kawasaki nos Estados Unidos.

Ryan Villopoto esteve realmente envolvido com todas as atividades realizadas durante o MXGP da Bélgica, e ele não só assistiu às corridas, mas também com a presença dos meios de comunicação, seus inúmeros fãs, ele plantou uma árvore simbólica, juntamente com Antonio Cairoli no show para que o Motocross Comunidade também está ambientalmente comprometida, ele fez uma volta de honra antes do GP começou, ele fez o comentário ao vivo da corrida MX1 1 com Paul Malin, ele participou no Salão MX-life.tv, e muito mais !!

O piloto americano ficou realmente surpreso com os fãs, chamando-os de “irreal” para o quanto eles torcer e apoiar os seus pilotos, bem como com todas as facilidades do Campeonato Mundial de Motocross FIM.

Ryan Villopoto na Bélgica

Ryan Villopoto na Bélgica

Confira a entrevista que Ryan Villopoto concedeu para a YouthStream :

Pergunta : Quais seriam as principais diferenças de corridas do Mundial de Motocross e o AMA Motocross ?
Ryan Villopoto : Motociclismo é mais ou menos o mesmo que aqui (Europa) e nos Estados, que é mais ficando a experiência de viajar o mundo. Nos Estados Unidos todo mundo fala a mesma língua e é muito fácil ir de um Estado para outro, então vir para cá seria uma grande mudança. Você precisa conhecer as pessoas certas e você precisa ter as pessoas certas ao seu lado para fazer o trabalho, especialmente aqueles que tenham feito isso antes. No Campeonato Mundial que você tem agora os GP’s que estão realmente perto, eu não diria que as corridas são realmente perto, às vezes você precisa tomar uma de quatro horas e um vôo de metade, mas vivendo em um país estrangeiro seria alimentos a fim resistente, bem como se locomover, … então é por isso que eu acho que é importante ter as pessoas certas para ajudá-lo por trás, para que você possa se concentrar na corrida.

Pergunta : Como tem sido sua experiência pela primeira vez em um Gp de Motocross ?
Ryan Villopoto : Este fim de semana tem sido muito divertido. É muito legal estar aqui e você pode estar me vendo aqui no futuro, é apenas um pensamento, por isso eu e minha esposa poderemos vir até aqui e fazer um ano na Europa. Normalmente temos a pressão de competir e não há muito em sua mente que vai competir e tentar vencer, então agora que estamos aqui curtindo o nosso tempo, é muito divertido !!

Pergunta : Você fez uma a volta de honra, como você encontra o caminho certo ?
Ryan Villopoto : A pista é muito boa, fiquei surpreso quando descemos nos boxes porque era muito barrenta, então eu não sabia o que esperar da pista. Quando chegamos, vimos que era realmente bom, eu fiz a volta ea pista parecia uma pista técnica, tinha alguns pontos de passagem bons, mas também peças difíceis, porque tinha um monte de buracos, a base era uma espécie de difícil e escorregadio e havia também alguns trechos rochosos, por isso é uma pista desafiadora.

Pergunta : Em suas experiências anteriores na Europa, você já teve a oportunidade de conhecer outros pilotos ?
Ryan Villopoto : O Motocross das Nações é uma corrida muito especial, uma corrida muito séria, onde todo mundo está tentando ganhar, por isso tentaremos uma nova vitória. Mas, obviamente, Pourcel estava nos Estados Unidos há algum tempo e cheguei a conhecê-lo muito bem. Eu também conheço Stefan Everts do MXoN e ele também vai para os Estados Unidos com bastante frequência.

Pergunta : Qual é a situação com sua lesão no momento ?
Ryan Villopoto : Eu estou de volta e treinamento ciclismo, equitação, mas ainda não de moto, possivelmente começarei a andar na primeira semana de agosto. Eu essou muito inseguro de quão rapidamente eu vou ser capaz de voltar em forma.

Clique aqui para ver mais fotos da visita de Ryan Villopoto ao GP da Bélgica.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly