Mundial de MX 2012 – 12ª etapa – República Tcheca

Por Renato Dalzochio Jr. | Fotos por Divulgação | 06 de agosto de 2012 - 22:46

O italiano Antônio Cairoli conquistou a 50ª vitória de sua carreira no Mundial de Motocross de forma enfática, ao vencer as duas baterias do GP de Loket na República Tcheca, disputado neste domingo e válido como 12ª etapa da temporada 2012. Na MX2 seu companheiro de equipe, o holandês Jeffrey Herlings, também venceu as duas baterias e estendeu para 57 pontos sua vantagem na liderança. Confira como foi o evento realizado no dia 5 de agosto.

Categoria MX1

Na primeira bateria Tony Cairoli liderou do início ao fim, fazendo apenas o suficiente para manter-se longe dos ataques do francês Christophe Pourcel. A surpresa desta bateria foi o alemão Max Nagl, companheiro de equipe de Cairoli, que em sua primeira corrida após voltar de uma lesão finalizou em terceiro lugar. O belga Clement Desalle foi o quarto e o francês Gautier Paulin completaram os cinco primeiros.

Largada da categoria MX1 no GP da República Tcheca

Largada da categoria MX1 no GP da República Tcheca

Christophe Pourcel

Christophe Pourcel

Ken De Dycker

Ken De Dycker

A segunda bateria viu Nagl fazer o holeshot e liderar as oito voltas iniciais, até ser superado por Desalle. Na mesma volta e quase ao mesmo tempo, Cairoli assumiu a terceira posição ao ultrapassar Pourcel, e por boa parte da corrida a diferença entre os quatro primeiros não era maior do que quatro segundos. Faltando quatro voltas para o final, Pourcel assumiu a segunda posição ao ultrapassar Desalle mas caiu uma volta depois e retornou em quarto lugar. Mesmo assim o belga ainda conseguiu ultrapassar Nagl faltando duas voltas para o fim.

Max Nagl

Max Nagl

Clement Desalle

Clement Desalle

Xavier Boog

Xavier Boog

Cairoli venceu, com Desalle em segundo, Pourcel em terceiro e Nagl em quarto. O português Rui Gonçalves completou os cinco primeiros. A vitória nesta segunda bateria rendeu para Cairoli não somente a vitória no overall mas também uma vantagem de 30 pontos sobre Desalle na liderança do campeonato. Foi também a 50ª vitória da carreira do italiano no Mundial de Motocross e ele agora está empatado com em terceiro lugar com o belga Joel Robert na lista dos maiores vencedores de todos os tempos na história do campeonato.

Rui Gonçalves

Rui Gonçalves

Gautier Paulin

Gautier Paulin

Antonio Cairoli

Antonio Cairoli

Pódio da categoria MX1 no GP da República Tcheca

Pódio da categoria MX1 no GP da República Tcheca

Ainda falando em overall, Pourcel foi o segundo e Desalle completou o pódio na terceira posição. Nagl foi o quarto e o francês Xavier Boog completou os cinco primeiros. No campeonato, como foi dito, Cairoli agora tem 30 pontos de vantagem sobre Desalle. Pourcel é o terceiro, seu conterrâneo Gautier Paulin o quarto e o belga Ken De Dycker fecha os cinco primeiros.

Resultado da décima segunda etapa do Mundial de Motocross na categoria MX1
1. Antonio Cairoli (KTM)
2. Christophe Pourcel (Kawasaki)
3. Clement Desalle (Suzuki)
4. Maximilian Nagl (KTM)
5. Xavier Boog (Kawasaki)
6. Ken de Dycker (KTM)
7. Rui Goncalves (Honda)
8. Gautier Paulin (Kawasaki)
9. Tanel Leok (Suzuki)
10. Gregory Aranda (Yamaha)

Classificação da categoria MX1 após doze etapas
1. Antonio Cairoli (492 pontos)
2. Clement Desalle (462)
3. Christophe Pourcel (435)
4. Gautier Paulin (402)
5. Ken de Dycker (368)
6. Kevin Strijbos (319)
7. Xavier Boog (306)
8. Tanel Leok (277)
9. Rui Goncalves (273)
10. Shaun Simpson (223)

Categoria MX2

Jeffrey Herlings não perdeu tempo para vencer a primeira bateria, quando ultrapassou o espanhol Jose Butron e o belga Jeremy Van Horebeek, seu companheiro de equipe, logo nas primeiras voltas. Herlings venceu com quase 30 segundos de vantagem sobre o britânico Tommy Searle, que contou com um pouco de sorte para finalizar na segunda posição, depois que Horebeek sofreu um problema mecânico na metade da corrida. O também britânico Jake Nicholls foi o terceiro e o norte-americano Zach Osborne o quarto. Max Anstie, outro britânico, completou os cinco primeiros.

Largada da categoria MX2 no GP da República Tcheca

Largada da categoria MX2 no GP da República Tcheca

Jake Nicholls

Jake Nicholls

Romain Fabvre

Romain Fabvre

A segunda bateria foi um pouco mais dramática, com Horebeek liderando desde o início, enquanto na nona volta, Searle assumiu a segunda posição deixando Herlings no chão. O jovem holandês não se abalou e quatro voltas mais tarde devolveu a manobra contra Searle. Nos momentos finais da corrida Herlings vislumbrou a roda traseira de Horebeek, e com uma fácil ultrapassagem, garantiu mais uma vitória. Horebeek foi o segundo, Searle o terceiro, Osborne o quarto e Nicholls completou os cinco primeiros.

Jeremy Van Horebeek

Jeremy Van Horebeek

Zach Osborne

Zach Osborne

Jose Butron

Jose Butron

No overall vitória de Herlings, com Searle em segundo e Osborne completando o pódio na terceira posição. Nicholls foi o quarto e o francês Romain Febvre completou os cinco primeiros. No campeonato a vantagem de Herlings sobre Searle chega a impressionantes 57 pontos. Horebeek é o terceiro, Joel Roelants o quarto e Nicholls fecha os cinco primeiros.

Max Anstie

Max Anstie

Tommy Searle

Tommy Searle

Jeffrey Herlings

Jeffrey Herlings

Pódio da categoria MX2 no GP da República Tcheca

Pódio da categoria MX2 no GP da República Tcheca

Resultado da décima segunda etapa do Mundial de Motocross na categoria MX2
1. Jeffrey Herlings (KTM)
2. Tommy Searle (Kawasaki)
3. Zachary Osborne (Yamaha)
4. Jake Nicholls (KTM)
5. Romain Febvre (KTM)
6. Valentin Teillet (Kawasaki)
7. Max Anstie (Honda)
8. Joel Roelants (Kawasaki)
9. Jose Butron (KTM)
10. Jeremy van Horebeek (KTM)

Classificação da categoria MX2 após doze etapas
1. Jeffrey Herlings (528 pontos)
2. Tommy Searle (471)
3. Jeremy van Horebeek (439)
4. Joel Roelants (367)
5. Jake Nicholls (325)
6. Jordi Tixier (319)
7. Max Anstie (263)
8. Jose Butron (241)
9. Dylan Ferrandis (233)
10. Alessandro Lupino (214)

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly