Sevlievo recebe hoje o Mundial de Motocross Júnior

Por Renato Dalzochio Jr. | 26 de agosto de 2012 - 7:29

A premiada pista de Gorna Rositza em Sevlievo na Bulgária, vai sediar neste domingo, dia 26 de agosto, o campeonato Mundial de Motocross Júnior, o Monster Energy FIM Junior Motocross World Championship, onde jovens talentos do Motocross de todo o mundo vão reunir-se para suas habilidade e proclamar o campeão de 2012. Todos os continentes estarão representados no evento. 165 pilotos de 34 países diferentes estão em Sevlievo.

O limite de idade de todos os participantes é de 10 a 17 anos e ele estão divididos em três categorias diferentes: 65, 85 e 125 todas 2 Tempos, sendo que cada categoria possui suas próprias restrições de idade. Na categoria 65 o limite é de 10 a 12 anos, na 85 de 11 a 14, e na 125 de 13 a 17 anos. Como no ano passado, a Scott Sports continua apoiando as jovens gerações e vai distribuir prêmios especiais entre os participantes.

O evento começou oficialmente na noite de sexta-feira, dia 24 de agosto, no centro de Sevlievo, com a apresentação oficial de todos os pilotos divididos por países, além dos discursos oficiais das principais autoridades do evento. A competição começou oficialmente neste sábado, 25 de agosto, na exigente e técnica pista de Sevlievo, que desde 2006 recebe o Mundial de Motocross nas categorias MX1 e MX2. Neste domingo, 26 de agosto, serão conhecidos os três campeões mundiais Júnior, bem como o país com o melhor desempenho, levando em conta o resultado de cada piloto no overall.

Categoria 65
Na categoria 65 há vários pilotos para observar: Xylian Ramella da Suíça, que sagrou-se campeão europeu da categoria no último final de semana em Matterley Basin, bem como Rene Hofer da Áustria, terceiro colocado na final européia em Matterley Basin. Por outro lado os pilotos da casa Dimitar Petrov e Momchil Ivanov vão contar com o total apoio da torcida local e darão o melhor de si para subir no topo do pódio no domingo. Nesta categoria o Brasil estará sendo representando pelo piloto catarinense Arthur Todeschini.

Categoria 85
Na categoria 85 há vários possíveis candidatos a lutar pelo título no domingo. O holandês Davy Pootjes sagrou-se campeão europeu da categoria em Matterley Basin. No entanto, o britânico Conrad Mewse, que foi terceiro nesta final européia, também é um piloto para ser observado. Ele dominou as classificatórias em Matterley Basin com excelente autoridade, bem como a segunda bateria do evento principal, mas teve um problema mecânico na primeira bateria que o fez perder o título europeu.

O alemão Brian Hsu também mostrou um potencial incrível no final de semana passado. Todos eles terão de medir seu talento com os americanos Jake Pinhancos, que foi o campeão mundial Júnior da 65 em 2010. Além disso haverá pelo menos cinco pilotos búlgaros brigando por um lugar no pódio.

O espanhol Jorge Prado, campeão mundial Júnior da 65 em 2011, um dos favoritos para subir no pódio neste domingo, vai perder a competição em Sevlievo para se recuperar de um grande acidente sofrido em Matterley Basin. Na categoria 85 o gaúcho Enzo Lopes, que em 2011 foi vice-campeão Mundial Júnior na categoria 65, estará em ação representando o Brasil.

Categoria 125
Tim Gajser é um dos favoritos na briga pelo título da 125, depois de sagrar-se campeão europeu da categoria em Matterley Basin mostrando muita superioridade sobre os demais pilotos do velho continente. Neste fim de semana Gajser terá que medir o seu talento com os pilotos norte-americanos, que sempre podem ser a grande surpresa do evento. Além disso o britânico James Dunn foi capaz de vencer Gajser em um par de ocasiões neste ano, sendo uma delas foi em Matterley Basin no final de semana passado, então ele também é um dos favoritos ao pódio neste fim de semana. A briga pelo pódio vai pegar fogo.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly