Resultado do Team Brasil no Motocross das Nações

Por Divulgação | Foto por Divulgação | 30 de setembro de 2012 - 21:57

Neste domingo, dia 30 de outubro, a equipe brasileiro voltou ao circuito de Lommel, na Bélgica, onde aconteceu neste final de semana a 66ª edição do Motocoross das Nações. Desta vez os pilotos Gabriel Gentil, Marçal Müller e Rafael Faria encararam a repescagem, última chance de garantir a vaga para as provas finais da competição mais importante da modalidade.

A pista de Lommel, considerada uma das mais difíceis do calendário internacional, foi a maior dificuldade para os integrantes do time brasileiro, já que no Brasil não há nenhum terreno semelhante para treinos e provas.

Na disputa de hoje todos os pilotos largaram em uma única bateria e a vaga não foi conquistada. Gabriel Gentil (MX1) chegou a largar entre os 10 primeiros, mas sofreu algumas quedas durante a prova e, mesmo recuperando-se, acabou sofrendo novo tombo e finalizou na 25ª posição.

“Fiz uma boa saída, mas acabei caindo por vezes seguidas no início da prova. Depois ainda consegui umas ultrapassagens, mas finalizei em 25º. Estou muito feliz em ter participado do Nações, foi uma experiência única que todo piloto deveria passar, um aprendizado enorme. Agradeço a todos que fizeram esse projeto se realizar ‘ declarou Gabriel.

Rafal Faria (MX2), por sua vez, não teve boa largada e saiu na 25ª posição. O piloto escolheu uma posição ruim no gate de largada e sofreu os prejuízos. Durante o percurso Rafael sofreu uma queda forte e foi obrigado a parar no box para acertos na moto. De volta à bateria, terminou em 33º lugar.

“A pista estava muito difícil, como eu já havia dito antes, nunca havia andado em terreno desse estilo. Os pilotos muito rápidos e a prova marcada por quedas. Eu inclusive, sofri alguma quedas, tive que arrumar a moto, mas terminei. Essa participação brasileira foi muito importante, não só por estarmos aqui trazendo o nome do país para essa competição tão importante, mas por proporcionar a chance de pilotos brasileiros aprenderem, passarem por essa experiência tão engrandecedora para a carreira. obrigado a todos que nos ajudaram a estar aqui e a todos que torceram por nós’ contou Rafael.

Marçal Müller (MX Open), brasileiro melhor colocado nas classificatórias de ontem (17º lugar na MX Open), fazia boa prova na repescagem, mas também acabou no chão por conta de uma forte queda. Com o capacete e a moto prejudicados, teve de parar no pit para acertos de equipamento e terminou na 27ª posição. O gaúcho falou sobre a prova:

“Saí entre os dez, estava bem até que caí e tive que parar. De qualquer forma o importante foi finalizar a prova. Estar aqui foi muito difícil, desde o início. Superamos muitas dificuldades e estou feliz com o resultado de ontem e com a experiência. Valeu Brasil” concluiu Marçal. O retorno dos pilotos e equipe ao Brasil está previsto para amanhã. dia 1º de outubro, segunda-feira.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly