2013 não terá edição da Superliga de Motocross !!!

Por VipComm Comunicação | Foto por Divulgação | 08 de outubro de 2012 - 19:59

Em total clima de comemoração, a Romagnolli Promoções e Eventos realizou no último dia 3 de outubro, em São Paulo, uma cerimônia em comemoração aos 25 anos da empresa dedicados ao esporte a motor e o prêmio adquirido de “Melhor Organizador do Mundo”, recebido na Bélgica no dia 29 de setembro, pela realização do GP Brasil de Motocross em maio, no Parque Beto Carrero, em Santa Catarina.

Aproveitando a ocasião, a promotora anunciou os eventos para a temporada do próximo ano, sem mencionar a Superliga Brasil de Motocross, o que levantou muitas especulações a respeito da não realização da competição.

O presidente da promotora, Carlos Romagnolli esclareceu os motivos que levaram a empresa a não prosseguir com o campeonato, pelo menos em 2013. “A Superliga nasceu de uma parceria da Romagnolli com a Honda, quando o Motocross no Brasil passava por um momento delicado e de muitas incertezas dentro da CBM (Confederação Brasileira de Motociclismo), com riscos de não acontecer o Campeonato Brasileiro. Nas três edições em que permaneceu no cenário teve um crescimento muito grande, tendo como principal objetivo a divulgação da modalidade no país, o que acredito que conquistamos com êxito, através das transmissões ao vivo na Rede TV! e na internet, e através das parcerias com jornais, rádios, revistas e sites, que fizeram da Superliga o campeonato de Motocross com maior exposição do Brasil. No último ano, notamos que as equipes estavam com dificuldades para acompanhar todas as competições de Motocross e começou uma grande campanha pela unificação dos campeonatos Superliga e Brasileiro. Como a união não se concretizou, entendemos não ter sentido manter dois campeonatos nacionais, dividindo esforços dos envolvidos”, explica.

Diretores e convidados no evento da Romagnolli Eventos

Diretores e convidados no evento da Romagnolli Eventos

A não realização da Superliga marca um retrocesso no esporte, por todos os benefícios que a competição proporcionava para pilotos, equipes, imprensa, patrocinadores e fãs.

Coincidência ou não, a decisão de não mais fazer o campeonato vem no momento em que a empresa é reconhecida como a melhor do mundo na organização do principal campeonato de Motocross do mundo, elevando o patamar do esporte no Brasil.

Romagnolli ainda enfatiza em relação ao assunto: “É lamentável que os interesses dos dirigentes das principais entidades do Motocross no país, que deveriam ter como principal objetivo trabalhar pelo crescimento do esporte, ainda insistam em caminhar na contramão dos maiores campeonatos do mundo. Mas temos a certeza de fazemos nossa parte”.

No evento da última semana, a Romagnolli Promoções e Eventos anunciou o que planeja para as próximas edições do Arena Cross, Racing Festival, GP Brasil de MX1 e MX2, campeonato Mundial de MX3, Desafio Internacional das Estrelas e sua nova aposta, o Kart dos Artistas, que propõem um campeonato de kart em cinco etapas, reunindo no elenco nomes como dos globais Marcelo Novaes, Luigi Baricelli, Marcelo Serrado, Marcos Pasquim, Fernanda Pontos e Emanuelle Araújo, entre outros para participar das disputas.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly