GNCC 2012 – 12ª etapa – Crawfordsville / Indiana

Por Renato Dalzochio Jr. | Fotos por Divulgação | 25 de outubro de 2012 - 19:21

O Grand National Cross Country Series – GNCC – voltou no último fim de semana com a décima segunda etapa, penúltima da temporada 2012, na mais tradicional e famosa prova do calendário, o Iroman, disputado em Crawfordsville, no Estado de Indiana. Na principal categoria, a XC1, Paul Whibley e Kailub Russell chegaram separados por quatro pontos e saíram separados por apenas um ponto, sendo que Russell assumiu a liderança.

Na XC2 Lites, Stewart Baylor Jr voltou a vencer após um longo jejum e reassumiu a liderança do campeonato, também com apenas um ponto de vantagem sobre Jason Thomas. Confira abaixo o que rolou neste domingo, 21 de outubro, na décima segunda etapa do GNCC 2012.

Categoria XC1
Durante três horas de plena intensidade e tumulto, Charlie Mullins garantiu sua primeira vitória no GNCC 2012. A penúltima rodada no famoso circuito Ironman não poderia ter criado um cenário melhor para a disputa do título entre Paul Whibley e Kailub Russell.

Whibley tinha uma vantagem de quatro pontos sobre Russell, mas os obstáculos insanos de Ironman fez com que o líder do campeonato experimentasse seus próprios limites durante toda a tarde. Whibley finalizou em quinto, enquanto Russell completou o pódio em terceiro após se recuperar de vários acidentes ao longo do dia.

Largada da categoria XC1 com Paul Whibley na frente

Largada da categoria XC1 com Paul Whibley na frente

Na largada Whibley ficou com os 250 dólares do holeshot, mas foi Thad DuVall quem assumiu as rédeas na volta de abertura, deixando Whibley e Chris Bach brigando pela segunda posição. Companheiros na equipe oficial FMF/KTM, Mullins e Russell tiveram um início de corrida discreto, mas rapidamente tomaram a liderança de DuVall.

Charlie Mullins

Charlie Mullins

As coisas começaram a azedar para Russell na segunda volta, quando uma série de tombos lhe derrubou para a oitava posição. Mesmo assim ele foi capaz de se recompor. Enquanto isso, Mullins assumiu a liderança que era de DuVall e rapidamente estabeleceu um ritmo consistente na frente. No entanto DuVall e Whibley não deixaram ele ficar muito longe e mantiveram-se poucos segundos atrás do líder, fazendo pressão durante todo o dia.

Thad DuVall

Thad DuVall

Na última volta Whibley ficou sem combustível e DuVall aproveitou o infortúnio para assumir a segunda posição. Russell também passou Whibley e ficou com o último degrau do pódio, que seria do seu rival na briga pelo título. Após receber combustível de outro piloto no meio do circuito, Whibley finalizou na quarta posição, mas foi penalizado em 15 segundos por violar o regulamento do GNCC. De acordo com o regulamento, um piloto que fica sem combustível no meio do circuito pode sim receber combustível de outro piloto, desde que seja apenas a quantidade suficiente para se dirigir a área do pit stop e completar o abastecimento.

Pódio da categoria XC1 em Indiana

Pódio da categoria XC1 em Indiana

Whibley não fez isso e com a penalização despencou para o quarto lugar. Chris Bach herdou a quarta posição. Mullins garantiu a vitória. Com estes resultados, Russell assumiu a liderança com apenas um ponto de vantagem sobre Whibley. Rory Mead é o terceiro, Thad DuVall o quarto e Mullins fecha os cinco primeiros.

      Resultado final XC1

  1. Charlie Mullins (KTM)
  2. Thad DuVall (Honda)
  3. Kailub Russell (KTM)
  4. Chris Bach (Yamaha)
  5. Paul Whibley (Yamaha)
  6. Jordan Ashburn (Yamaha)
  7. Rory Mead (KTM)
  8. Takeshi Koikeda (KTM)
  9. Adrian Smith (Yamaha)
  10. Jimmy Jarrett (Honda)

Classificação XC1 após 12 etapas

  1. Kailub Russell (291 pontos/5 vitórias)
  2. Paul Whibley (290/3 vitórias)
  3. Rory Mead (219/2 vitórias)
  4. Thad DuVall (211/1 vitória)
  5. Charlie Mullins (198/1 vitória)
  6. Jordan Ashburn (175)
  7. Chris Bach (157)
  8. Garrett Edmisten (145)
  9. Nathan Kanney (143)
  10. Takeshi Koikeda (139)

Categoria XC2 Lites
Na categoria XC2 Lites a decisão do campeonato mais uma vez está por um fio. O atual campeão Stewart Baylor Jr recuperou a liderança após quebrar um longo jejum sem vitórias, que começou na quinta etapa. Baylor não somente venceu como também finalizou em terceiro na classificação geral da prova. Agora o atual campeão reassumiu a liderança com apenas um ponto de vantagem sobre Jason Thomas, líder anterior e segundo colocado nesta corrida. Aliás Baylor e Thomas brigaram pela vitória durante toda a tarde, protagonizando uma das mais emocionantes disputas da história da categoria XC2 Lites no GNCC.

Andrew DeLong fez uma corrida consistente e completou o pódio na terceira posição. Mas isso não foi o suficiente para colocá-lo na disputa pelo título. Scott Grills mais uma vez conquistou um sólido resultado, ao finalizar na quarta posição pela segunda vez consecutiva. Shane Hufford Jr completou os cinco primeiros.

Pódio da categoria XC2 Lites em Indiana

Pódio da categoria XC2 Lites em Indiana

No campeonato, a exemplo da XC1, Baylor e Thomas estão separados por apenas um ponto. DeLong é o terceiro, Jedediah Haines o quarto e Brad Bakken fecha os cinco primeiros.

Resultado final XC2 Lites

  1. Steward Baylor (KTM)
  2. Jason Thomas (KTM)
  3. Andrew DeLong (Husqvarna)
  4. Scott Grills (Honda)
  5. Shane Hufford Jr. (Husaberg)
  6. Nick Davis (Husqvarna)
  7. AJ Stewart (Yamaha)
  8. Jedediah Haines (Yamaha)
  9. Chris Douglas (KTM)
  10. Nathan Ferderer (Husqvarna)

Classificação XC2 Lites após 12 etapas

  1. Steward Baylor Jr. (267 pontos/6 vitórias)
  2. Jason Thomas (266/2 vitórias)
  3. Andrew DeLong (250/4 vitórias)
  4. Jedediah Haines (196)
  5. Brad Bakken (159)
  6. Jesse Robinson (156)
  7. AJ Stewart (145)
  8. Scott Grills (123)
  9. Michael McGinnis (110)
  10. Zach Nolan (107)

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly