Brasileiro de Velocross no Paraná deverá ter 300 pilotos

Por Comunic.Ativa | 01 de novembro de 2012 - 21:57

O campeonato Brasileiro de Velocross 2012 vai chegando a reta final, com a realização da quinta e penúltima etapa, nos dias 10 e 11 de novembro, em Rio Negro, no Paraná.

A prova é uma das mais tradicionais do campeonato, por isso são esperados pelo menos 300 pilotos. “Essa prova em Rio Negro é uma tradição do Velocross. No ano passado tivemos 503 inscritos. Agora como já está no fim da competição alguns pilotos não devem participar, mas teremos aproximadamente 300 competidores”, afirma o Diretor de Velocross da CBM (Confederação Brasileira de Motociclismo), Gilberto Rosa, que também é o presidente da Federação Paranaense de Motociclismo.

A etapa terá novidades. A pista de 1,2 mil metros que já existe há 30 anos teve o traçado reformulado. “Foi totalmente mudada para esse campeonato Brasileiro. Nós queríamos fazer algo diferente do que os pilotos esperam para a etapa”, explica Rosa.

A disputa pelo título está acirrada na maioria das categorias. Mas pode pintar campeão já nessa penúltima etapa. “Já pode sair campeão antecipado em alguma categoria nessa quinta etapa. As provas prometem ser emocionantes”, conclui o diretor da CBM.

As inscrições com descontos estão abertas desde ontem, quarta-feira, 31 de outubro, a R$80,00. Os interessados deverão efetuar a inscrição pelo site da federação: www.fprm.com.br até o dia 9 de novembro às 11:00 horas. Após esse período será cobrado o valor de R$150,00.

A prova será realizada no Parque Esportivo Maximiano Pfefer. Os ingressos para a população serão comercializados a R$5,00. O valor arrecadado será revertido ao Hospital Bom Jesus de Rio Negro, Paraná.

Clique aqui e confira a classicação geral do campeonato

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly