Brasileiro de Velocross – 5ª Etapa – Rio Negro

Por Comunic.Ativa | Fotos por Divulgação | 12 de novembro de 2012 - 20:17

Gate lotado e muito calor. Assim foi a quinta etapa do campeonato Brasileiro de Velocross 2012 realizada nesse último fim de semana, 10 e 11 de novembro, em Rio Negro, no oeste do Paraná. Uma prova importante para os pilotos que permanecem vivos na briga pelo título e mais ainda para quem já pôde sair como campeão.

Esse foi o caso de Jacson Keil que sagrou-se campeão antecipado nas categorias Força Livre Nacional e Nacional até 230cc. “É muito gratificante ver que o trabalho que desenvolvemos durante todo esse ano deu certo. É muito bom ser campeão antecipado e não precisar contar com os pontos da última etapa”, ressalta Keil.

Na 230cc Jacson somou 122 pontos, enquanto o segundo colocado, Preslei de Carli agora possui 95 pontos. Já na Força Livre Nacional, o piloto conquistou 119 pontos, 40 a mais que Preslei, que repetiu a segunda colocação na classificação geral.

Jacson Keil

Jacson Keil

Nas duas categorias Jacson largou na frente. Mas a vida do piloto não foi fácil. Sofreu bastante pressão dos adversários. Na 230cc demonstrou muita técnica, já que ainda na segunda volta teve problemas mecânicos. Keil perdeu a terceira marcha e pensou em desistir da prova, mas seguiu firme na ponta até o fim da prova.

Já na Força Livre Nacional, o piloto também saiu em primeiro, mas contou com um pouco de sorte para chegar a frente no fim da etapa. “Estava sofrendo bastante pressão dos adversários. O Marcos Wudarski  colocou a moto do meu lado umas duas vezes na curva para me passar. Ele estava andando bem forte, mas a corrente da moto dele arrebentou e ele foi para as últimas posições. Depois disso só administrei a vantagem”, explica Jacson.

O jovem piloto de 23 anos, patrocinado pela Pro Tork, Pé no Estribo e Jacson Racing, já possui no currículo dois título da Força Livre Nacional (2009 – 2011), um da 230cc (2011) e mais um da 250cc (2009).

Nas outras categorias a disputa ainda continua aberta. Na VX1, o líder Lucas Basso voltou a vencer e somou 117 pontos, mas Paulo Stédile ficou em segundo e permanece vivo na briga, com 106 pontos. Já Mateus Basso conseguiu apenas a 13ª posição. Com 91 pontos o piloto já não tem mais chance de título.

Lucas Basso

Lucas Basso

Mas Mateus ainda continua na disputa da VX2, com 100 pontos. O piloto ficou em segundo lugar. O vencedor da etapa na categoria foi Paulo Stédile, que chegou a 97 pontos. Apesar do quinto lugar, Lucas Basso continua liderando a categoria com 108 pontos.

Na VX3 Nacional apenas um ponto separava o líder Álvaro Cesar de Campos do segundo colocado Marcelo Alexandre Marques. Mas Álvaro venceu e conseguiu ampliar a vantagem sobre Marcelo que ficou com a sexta colocação nessa 5ª etapa.

Na VX3 Especial João Silvério chegou em primeiro. Maiara Basso ficou na terceira colocação e se aproximou do líder na classificação geral, que é o piloto Fabiano Guimarães Ribeiro.A próxima e última etapa do Campeonato Brasileiro de Velocross será no dia 18 de novembro em Santa Catarina.

Confira os cinco primeiros colocados na etapa de Rio Negro

VX1
1º – Lucas Basso
2º – Paulo Stédile
3º – Gustavo Oliveira
4º – Rodrigo Taborda
5º – Luis Felipe Fietz

VX2
1º – Paulo Stédile
2º – Mateus Basso
3º – Jacson Keil
4º – Gustavo Oliveira
5º – Lucas Basso

VX3 Importada
1º – Joâo Silvério Francener
2º – Nasri Sarkiss
3º – Maiara Basso
4º – Marlon Olsen
5º – Marcio Fernando Borox

230 Nacional
1º – Jacson Keil
2º – Preslei de Carli
3º – Marcos Wudarski
4º – Arnaldo Souza de Lara
5º – Daniel Schmitz

Força Livre Nacional
1º – Jacson Keil
2º – Daniel Schmitz
3º – Preslei de Carli
4º – Arnaldo Souza de Lara
5º – Alvaro Cesar de Campos

VX3 Nacional
1º – Alvaro Cesar de Campos Junior
2º – João Silvério Francener
3º – Vilson Vander Klein
4º – Almir Rogério Iargas de Paula
5º – Braulio Andrade

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly