Rondoniense de Velocross – 8ª Etapa – Espigão

Por Chico Limeira | Fotos por Divulgação | 13 de novembro de 2012 - 22:25

Pilotos de VX de Rondônia proporcionaram mais um grande show de emoção e adrenalina na prova disputa no último fim de semana, 10 e 11 de novembro, numa pista medindo 950 metros de extensão e programada para desenvolver uma média bastante alta de velocidade, onde os motores roncaram forte pela oitava e última etapa do campeonato Rondoniense de Velocross 2012, disputado no motódromo Romeu Francisco Melhorança, em Espigão do Oeste.

A prova que apontou os campeões da temporada nas seis categorias existentes, contou ainda com a participação especial do piloto Rodrigo Selhorst, campeão Rondoniense e Brasileiro de Motocross em 2008 na MX2. Mais uma vez o público de Espigão do Oeste e região compareceu em grande número para prestigiar a festa de encerramento do Velocross de Rondônia na temporada.

Campeão Cleber Júnior venceu duelo com Odair Coyote na 100
Depois de uma série de treinos livres e cronometrados, onde cada piloto buscava acertar suas máquinas, enquanto se adaptavam ao traçado rápido da pista do Romeu Melhorança, a prova já começou com disputa bastante acirrada, onde a cada categoria, todos buscavam a superação. Na disputa da categoria 100cc, o líder e já campeão por antecipação Cleber Júnior # 4 (Localiza Cacoal/JM Motos/Eletro Motores Líder), de Cacoal não quis deixar por menos e tratou de andar no seu limite para fechar o ano com dupla comemoração. No entanto, Odair Meirelles o “Coyote” # 51 (Coyote Motos/Ceará Motos), de Pimenta Bueno veio determinado a estragar a festa do campeão.

Na primeira bateria, Coyote largou bem e disparou na ponta abrindo vantagem para receber em primeira a bandeirada final. Cleber Júnior errou o traçado na largada, mas aos poucos foi recuperando e terminou na segunda posição. Na segunda bateria as coisas de inverteram e Odair Coyote não conseguiu repetir a façanha, enquanto Cleber Júnior assumiu a ponto logo nas primeiras voltas para se manter a frente sem dar chances do adversário lhe superar. Cleber terminou em primeiro, com Odair Meirelles em segundo, Wellington “Verdinho” # 68 (Star Motos), de Colorado do Oeste em terceiro, Maycon Douglas # 35 (Chemacol Mat. Const.), de Chupinguaia e Uzenildo Ferreira # 3 (Terra Motos/Academia Vida ), de Rolim de Moura completando o pódio.

Na VX4 Claudio Barbizan manteve o ritmo e conquistou seu 11º título
Correndo em paralelo com a categoria VX3 para piloto entre 35 e 40 anos, a disputa da categoria VX4 envolvendo os corredores veteranos a partir dos 41 anos teve mais um duelo forte, principalmente entre o experiente Claudio Barbizan # 12 (Moto Sport), de Vilhena, um dos pilotos mais consagrados de Rondônia, Osmar Canale # 68 (Star Motos), de Colorado do Oeste e Aguinaldo Feliciano, o “Periquito”, # 5, de Espigão do Oeste, os dois últimos correndo pela VX3. Unido experiência, técnica, condicionamento físico e uma máquina bem ajustada, em ambas as baterias Barbizan largou na ponte e se manteve o ritmo segurando a ponta até as voltas finais, porém ficando em primeiro lugar na sua categoria. O piloto vilhenense que já liderava com folga a temporada, consolidou a conquista do título, o 11º de sua vitoriosa carreira. Na prova em jogo ainda a disputa da vice liderança, deixando uma briga acirrada entre Sergio Luiz # 3, de Rolim de Moura e Itanel Vitorino # 41, de Cacoal, com Itanel garantindo a segunda posição na prova, mas em terceiro no estadual colado no vice líder Serginho.

Na ausência de Valdinei, Osmar Canale só administrou o título
Entre os pilotos da categoria VX3, além dos pegas forte na pista, o grande beneficiado do dia foi Osmar Canale # 68 (Star Motos), de Colorado do Oeste até então vice líder da categoria, com 10 atrás do primeiro colocado Valdinei Correa # 88 (Posto Pit Stop/F-1 Terraplanagem), de Pimenta Bueno. Ausente da prova em razão de uma viagem antes programada, Valdinei não conseguiu chegar a tempo para a corrida, deixando o caminho livre para Canale consolidar mais uma conquista. No entanto, a prova do último fim de semana teve como grande destaque o piloto da casa Aguinaldo Feliciano, o “Piriquito”, # 5, que andando num ritmo muito intenso vencer tranqüilo a primeira bateria e na segunda, após ficar em último, fez uma prova de recuperação, ganhando posições a cada volta e terminando a corrida na ponta, faturando assim o lugar mais alto do pódio para comemorara diante de sua torcida. Sem que Periquito ameaçasse sua posição na temporada, Osmar Canale se limitou a administrar o resultado, pensando na consolidação do terceiro título seguido para sua carreira. Pastor Jeferson Lins # 5, de Espigão do Oeste que arrastou para a arquibancada uma enorme torcida, terminou na terceira posição.

André Carbonera superou Flavinho e conquistou título na 150
O piloto André Carbonera # 75 (Paraná Motos/Doces Japonês), de Cacoal, um dos mais regulares da temporada na disputa da categoria 150cc, deu show na pista de Espigão do Oeste, andando num ritmo bastante intenso e vencendo com soberania as duas baterias, superando o duelo direto com Flavio Pereira # 18 (Rodar Motos/RetiMotos), de Santa Luzia do Oeste, líder do campeonato até metade do ano. Vindo para a última etapa do estadual com uma vantagem de 10 pontos sobre Flavinho, o segundo colocado da 150cc, Andre Carbonera mostrou técnica, braço e muita determinação para fazer uma boa largada e andar num ritmo forte, deixando para traz todos os demais concorrentes e quando exigido superar Flavinho, que precisando vencer, veio com tudo para cima numa disputa de elevado nível. Carbonera venceu as duas baterias e além de assegurar o primeiro lugar do pódio, ainda pode festejar a conquista do título inédito.

Campeão Vitim encerrou temporada com mais uma vitória na Força Livre
Estilo bastante arrojado e as vezes chegando a “inconseqüente”, o cacoalense Victor Carlos # 4 (Posto Fórmula 1/Expresso Cacoal ), também de Cacoal entrou na pista neste fim de semana em Espigão do Oeste já com o título de campeão estadual assegurado por antecipação, mas nem por isso diminuiu a intensidade de aceleração de sua CRF. Concorrendo direto na pista com o também arrojado Patrick de Brito Brito # 777 (Art Gesso), de Vilhena, além de Jackson Bernardino Brito # 87, também de Vilhena, Vitim mostrou garra, muita ousadia e superação para se recuperar dos erros de traçados e terminar a prova no ponto mais alto do pódio. Na primeira bateria, Patrick e Vitim se alternaram a frente, com Patrick levando a melhor e resistindo as fortes investidas do adversário. Jpa na segunda bateria, depois de ficar preso no gate, Vitim acelerou forte e aos poucos foi ganhando posições até cruzar a linha de chegada em primeiro, com Patrick de Brito em segundo e Jakcson Bernardino em terceiro.

Rodrigo venceu prova, mas título do VX Especial ficou com Diego Henning
Contando na pista com um número bastante razoável de motos na categoria VX Especial para motos Importantes de 250cc e 450cc, a disputa da nova e mais potente categoria do Velocross de Rondônia foi marcada pelo duelo particular entre o líder da temporada Diego Henning # 191 (Saga Veículos/ASW/ColorPress/Mastter Moto), de Porto Velho e o campeão estadual de MotoCross, Rodrigo Selhorst # 8(Mastter Moto/Decar/MegaBom/Honda), de Cacoal que correu numa participação especial para dar maior brilho a prova. Os dois pilotos que já travam duelo forte pelo Estadual de Motocross na categoria MX2, protagonizam uma nova disputa agora no Velocross, andando num ritmo intenso e se alternando na ponta da fila.

Apesar da participação especial, Rodrigo não quis dar vida fácil para Dieguinho, fazendo com a prova ganhasse em emoção.  Selhorst levou a melhor e venceu as duas baterias, mas com Diego Henning na sua cola. Apesar do segundo lugar na prova, Diego confirmou a conquista do título, o primeiro no Velocross e correndo com uma moto de 250cc. Na tarceiro colocação da prova chegou o também piloto de MotoCross Thiago Rigon # 717 (Pica Pau/Yamaha), de Cacoal, em quarto Pedro Tozzo # 38, de Vilhena e em quinto o jovem Luiz Roberto # 17, da cidade de Cacoal.

Para a oitava etapa do Campeonato Estadual de Velocross 2012, a Federação de Motociclismo de Rondônia – FMR contou com a parceria da Prefeitura de Espigão do Oeste e apoio Governo de Rondônia, Ministério do Esporte, Honda, senador Valdir Raupp, deputada federal Marinha Raupp, deputado federal Natan Donadon, deputados Valdivino Turuca, Neodi Carlos, Jean Oliveira, Adelino Follador, Luiz Claudio, Edson Martins e Luizinho Goebel, Ciclo Cairu, Castilho Estrutura Metálicas, Cairu Transporte, Lind’água, Instaladora São Luiz e Decar Auto Peças.

Resultado geral da oitava etapa do Rondoniense de Velocross 2012

100
1º – # 4 – Cleber júnior – Cacoal
2º – # 51 – Odair Meirelles – Pimenta Bueno
3º – # 68 – Wellington “Verdinho” Fernandes – Colorado do Oeste
4º – # 35 – Maycon Douglas – Chupinguaia
5º – # 3 – Uzenildo Ferreira – Santa Luzia do Oeste

VX4
1º – # 12 – Claudio Barbizan – Vilhena
2º – # 41 – Itanel Vitorino – Espigão do Oeste
3º – # 33 – Sergio Luiz – Rolim de Moura
4º – # 23 – Ariovaldo Perez “Ceará” – Espigão do Oeste
5º – # 10 – Edenilson Passarello – Corumbiara

VX3
1º – # 5 – Aguinaldo Feliciano – Espigão do Oeste
2º – # 68 – Osmar Canale – Colorado do Oeste
3º – # 07 – Jefferson “Pastor” Lins – Espigão do Oeste
4º – # 26 – Fábio Alves – Vilhena
5º – # 9 – Alexandro Márcio – Espigão do Oeste

150
1º – # 75 – André Carbonera – Cacoal
2º – # 11 – Wanderson Holanda – São Francisco do Guaporé
3º – # 34 – Ewerton Guido – Vilhena
4º – # 44 – Gabriel Aleixo – Cacoal
5º – # 18 – Flávio Pereira – Santa Luzia do Oeste

Força Livre Nacional
1º – # 4 – Victor Carlos – Cacoal
2º – # 777 – Patrick de Brito – Vilhena
3º – # 87 – Jackson Bernardino – Vilhena
4º – # 123 – Marcelo Perondi – Vilhena
5º – # 83 – Fernando Neves – Alta Floresta do Oeste

VX Especial
1º – # 8 – Rodrigo Selhorst – Cacoal
2º – # 191 – Diego Henning – Porto Velho
3º – # 717 – Thiago Rigon – Cacoal
4º – # 38 – Pedro Tozzo – Vilhena
5º – # 17 – Luiz Roberto – Cacoal

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly