MX1 e MX2 largarão juntas no Mundial de Motocross

Por Renato Dalzochio Jr. | Foto por Divulgação | 26 de novembro de 2012 - 20:41

O presidente da Youthstream, empresa organizadora do Mundial de Motocross, Giuseppe Luongo, anunciou mudanças no cronograma das etapas do campeonato Mundial disputadas fora do continente europeu. A principal delas é que as categorias MX1 e MX2 largarão juntas.

A mudança será válida para os GPs do Catar, Tailândia, Brasil e México. Serão duas baterias de 35 minutos mais duas voltas com o gate formado por no máximo 40 pilotos, sendo 15 da MX1, 15 da MX2 e os outros 10 independente da categoria. A classificação final de cada bateria e do overall será separada por categoria.

Haverá uma bateria da categoria MX1, uma bateria da categoria MX2 e uma terceira bateria que se chamará Super Final, com os melhores pilotos da MX1 e MX2 se enfrentando.

Programação MX1 e MX2 para os GPs fora da Europa
2 Treinos Livres – 35 minutos – 40 pilotos
1 Treino Pré-qualificatório – 30 minutos – 40 pilotos
1 Corrida classificatória – 20 minutos + 2 voltas – 40 pilotos
1 Warm-up – 20 minutos – 40 pilotos
1 Corrida MX1 – 35 minutos + 2 voltas – 40 pilotos
1 Corrida MX2 – 35 minutos + 2 voltas – 40 pilotos
1 Corrida Super Final MX1 / MX2 – 35 minutos + 2 voltas – 40 pilotos

Giuseppe também anunciou que a entidade disponibilizará ajuda com o transporte das equipes nos dois primeiros GPs no Catar e na Tailândia, conforme segue abaixo:

Giuseppe Luongo

Giuseppe Luongo

MX1
Red Bull / KTM Factory Racing – 2 pilotos – total 600kg
Rockstar Energy / Suzuki – 2 pilotos – total 600kg
Monster Energy / Yamaha – 2 pilotos – total 600 kg
Kawasaki Racing Team – pilotos – total 600kg
Honda World Motocross Team – 2 pilotos – total 600kg
LS / Honda Racing – 2 pilotos – total 400 kg
Ricci / TM Factory Team – 1 rider – total 200kg
CLS / Monster Energy / Pro Circuit – 1 rider – total 200kg
Honda / Gariboldi – 1 rider – total 200kg

MX2
Red Bull / KTM Factory Racing – 2 pilotos – total 400kg
CLS / Monster Energy / Pro Circuit – 2 pilotos – total 400kg
Monster Energy / Yamaha / Dixon – 2 pilotos – total 400 kg
Rockstar Energy / Suzuki Europe – 2 pilotos – total 400kg
Nestan / JM Racing / KTM – 2 pilotos – total 400kg
Rockstar / Bud Racing / Kawasaki – 2 pilotos – total 200kg
Ricci / TM Factory Team – 1 rider – total 100kg
Honda / Gariboldi – 1 rider – total 100kg
HM Plant / KTM UK – 1 rider – total 100kg

Campeão Europeu 250 2012 – 200kg
Vice-campeão Europeu 250 2012 – 100kg
3º  colocado Europeu 250 2012 – 100kg
Campeão Europeu 125 2012 – 100kg

Para os GPs do Brasil e do México a distribuição dos pesos do frete será baseada na classificação do campeonato na época em que as etapas ocorrerem. Os 10 primeiros da MX1 com 300kg cada e do 10º ao 15º 200kg cada. Na categoria 250 os 10 primeiros recebem 200kg e do 10º ao 15º 100kg.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly