Resultados do Gaúcho de Motocross em Panambi

Por Sílvio Bilhar | Fotos por Bolívar Trindade | 03 de dezembro de 2012 - 18:27

Panambi recebeu pela primeira vez na história uma etapa do campeonato Gaúcho de Motocross. A sétima etapa ocorrida, neste final de semana, dias 1º e 02 de dezembro, na cidade sede da FGM, foi grandiosamente recebida e promovida pelo Moto Clube Cavalo de Aço, que em tempo recorde promoveu, divulgou a etapa e reestruturou sua pista situada na sede própria do moto clube, local que ofereceu uma das melhores estruturas para o público, além de uma bela passarela onde o público pode acompanhar a prova de dentro do circuito.

Um belo espetáculo que contou com a presença de quase  quatro mil espectadores da cidade e da região. Os pilotos, em sua totalidade elogiaram a pista que teve um traçado bem seletivo e muito bem cuidado pelos organizadores locais, apenas um acidente sem gravidade foi registrado na etapa.

Deu a ‘Gringa’ Maiara na Estreantes
A primeira bateria a entrar na pista foi a Estreantes importadas. Janaina Todeschini é quem larga na frente, mas Pablo Reginato aparece na frente no final da volta inicial seguido por Maiara Basso e Roberto Weber, “ Tocha”. O duelo entre o líder e vice-líder era intenso e durou toda a prova. Pelo 3º lugar, Bruno da Luz ultrapassou Maiara e Roberto para ingressar no pelotão principal. Os três primeiros abrem boa vantagem, mas foi na reta final da decisão que Maiara buscou a liderança para vencer a etapa e somar pontos importantes na liderança do campeonato. Pablo chegou em 2º seguido de Bruno, Roberto e Márcio Molz que fez prova de recuperação.

Maiara Basso

Maiara Basso

 

Categoria 50 teve vitórias de Andrigo e Garmichel
Gabriel Andrigo largou na ponta, seguido de Pedro Chagas e Arthur Oliveira na classe B. Andrigo  vence a prova de ponta a ponta sem ser ameaçado na prova. Pedro foi 2º com Arthur e Pablo dos Santos no pódio. Já na classe A, quem largou na frente foi Garmichel Gihel seguido, de Kauê Benato, Marlon Lazaretti, Guilherme Salvador e João Delanogari. As posições também não se alteratam até o final da etapa. Na classe A, Garmichel já é campeão antecipado, mas na B, o bicho vai pegar na etapa final em 16 de dezembro no Xtreme Park em Gravataí.

Gabriel Andrigo

Gabriel Andrigo

Pódio da categoria 50A na etapa de Panambi

Pódio da categoria 50A na etapa de Panambi

 

Na MX3 Éder chegou a conquista do campeonato
O piloto de Flores da Cunha Éder Antoniazzi, largou na ponta com Leandro Schwindt em 2º e Zeus Glanert em 3º. Andando rápido e “zerando” a pista, logo Éder abre boa vantagem dos demais participantes. Era apenas uma questão de tempo para fazer valer o favoritismo, e Éder venceu de ponta a ponta não deixando escapar a oportunidade de antecipar o título. Leandro cai na curva do pit stop na metade da prova e perde muitas posições. Com isso Zeus chega em 2º seguido de Gustavo Visoto que figurava sempre no 1º pelotão. Walter Tardim e Everton da Silva completaram o pódio.

Pódio da categoria MX3 em Panambi

Pódio da categoria MX3 em Panambi

 

Rorattinho é campeão na Intermediária MX2
Gustavo Roratto, “O Nanico” da cidade de Santa Rosa larga na frente na categoria seguido de perto por Gabriel Carbonera e Roberto Bergmann. Gustavo enrosca o acelerador, faz voltas rápidas na pista chegando a levar apenas 1:07 segundo para percorrer os 1200 metros. Com isso abre boa vantagem de Roberto, o 2º colocado após ter ultrapassado Gabriel. Roratto vence a etapa de ponta a ponta e cela o campeonato com chave- de – ouro, vitória e antecipação de título. Roberto Calliari chegou em 2º com Ânderson Alberton em 3º em prova de recuperação. Vanderlei da Silva, O Chico Loco foi o 4º e Gabriel Carbonera fechou na 5ª posição.

Gustavo Roratto

Gustavo Roratto

Vitória do piloto da casa na Nacional 230 
Danny de Oliveira e Vanderlei da Silva (Chico loco) dividem a curva um. Vanderlei larga na frente, mas Danny em cima assume a liderança na mesa de chegada ainda na volta inicial. Duas voltas de grande duelo entre os dois pilotos, mas Vanderlei cai na tentativa de ultrapassar o piloto da casa que contava com o grande incentivo da torcida. Com isso, Luiz Konrad, também de Panambi sobe para 2º lugar com Vinícius Wotrich, Tiago Moraes e Ânderson Raimondi completando os 5 primeiros.

Danny de Oliveira

Danny de Oliveira

 

Empate na categoria Intermediária MX1
Os pilotos Alex Cavalca e Rodrigo Galiotto estão fazendo o campeonato mais parelho dos últimos anos. Ora um, ora outro vence prova e assume a liderança do campeonato. Em Panambi, Galiotto pulou na frente seguido de Cavalca, Gustavo Visoto. Rodrigo foi pressionado na primeira metade da prova, mas segurou firme a vitória que o coloca agora com o mesmo número de pontos de Alex Cavalca. Os dois irão para a etapa final em Gravataí precisando da vitória para ficar com o titulo. Na prova, Visoto foi 3º com Leandro Schwindt em 4º e Zeus Glanert em 5º, posições que vieram do início da prova.

 Rodrigo Galiotto

Rodrigo Galiotto

 

A categoria MX2 agora tem novo líder
Gustavo Roratto largou bem na bateria, trouxe consigo as feras Mateus Basso “O Tatú”, e seu irmão Lucas Basso com Leonardo Dambros e Douglas Finatto formando o pelotão principal. Gustavo, em grande forma e concentrado, vence a prova de ponta a ponta. No meio da prova, Tatu erra quando pressionava o líder, apaga a moto perdendo posições. A tranquilidade do líder aumenta para vencer a etapa. Com a cirurgia de Marçal Müller, líder até então e que não participa mais do campeonato, Roratto é o novo líder da MX2. Na prova, o pódio foi composto por Leonardo Dambrós em 2º, Mateu em 3º, Lucas em 4º e Finatto o 5º colocado.

Pódio da categoria MX2 em Panambi

Pódio da categoria MX2 em Panambi

 

Na 65 já tem campeão antecipado
O pilotinho de Marau Felipe Migliorini venceu a etapa de ponta a ponta, mas quem comemorou foi seu conterrâneo Felipe Chagas Moraes que andou com o regulamento embaixo do braço, chegou em 2º e abriu 27 pontos na liderança do campeonato e com isso já é campeão antecipado. Na prova, Pedro Chagas Moraes foi 3º seguido de Gabriel Andrigo e Pietro Pimentel em 5º.

Felipe Migliorini

Felipe Migliorini

 

Na 85 tudo fica para Gravataí
O Líder da 85cc, Gabriel Della Flora Largou mal, mas na 1ª meia volta já era o 3º e ao final da volta inicial ultrapassou Henrique Araújo, o líder da etapa. Wagner Carvalho saltava em 3º lugar com Leonardo Limberger, “Poti” em 4º e Henrique Nicoletti na 5ª posição. Gabriel pilotou com muita concentração mostrando por que é o líder do campeonato vencendo a semifinal e conquistando pontos importantes para definir o campeonato na etapa final. O pódio foi composto pelos pilotos em destaque sem mudar a colocação.

Gabriel Della Flora

Gabriel Della Flora

 

Nazysta é campeão na MX4
O piloto de Montenegro, Carlos Kettermann, O Nazysta largou em 5º na MX4. Na liderança Guilherme Benatto O Mémi, rasgou a reta de largada e assumiu a liderança na primeira curva seguido de Zeus Glanert, Fabiano Kubaski e Márcio Molz. Benatto cai e Zeus é líder. Mas Nazysta não se abalou e buscou posições ao decorrer da prova, chegando na volta final pressionando Marcio Molz, que contava com grande torcida, e ocupava a 2ª colocação. Nazysta deu o bote certeiro para chegar em 2º e com a ausência de Marcos Müller na prova, soma pontos para antecipar o título. O pódio da etapa teve ainda Mémi em 4º e Kubaski em 5º.

Pódio da categoria MX4 em Panambi

Pódio da categoria MX4 em Panambi

 

Nacional Força Livre
Prova extra fora do campeonato, teve a vitória de Danny Oliveira de ponta a ponta seguido de Luiz Konrad, Vinícius Wotrich, Rodrigo Alves e Anderson Raimondi concluindo a prova entre os cinco primeiros do pódio.

Danny Oliveira

Danny Oliveira

 

Feminina A e B
Janaina Todeschini, lidera o inicio da prova seguida de Maiara Basso e Caroline Zat pela classe A. Logo na 2ª volta, Maiara assumiu a liderança para manter até o final. Com a vitória, ela deu passo importante na conquista do título da temporada. Janaina terminou em 2º seguida de Caroline, Maria Eduarda Salomoni e Mayrêe Ribeiro “A Gauchinha”. Na classe B, Bruna Zanatta de Freitas venceu a etapa seguida de Marina Becker. Assim como na classe A, tudo ficou para a etapa final.

Bruna Zanatta de Freitas

Bruna Zanatta de Freitas

Três vencedores na MX Pró !!!
Na prova inicial, Sebben cai quando liderava, vai a 5º e deixa a vitória para Duda Parise que ainda buscava o título. Marcos Cordeiro chegou em 2º na prova inicial com Leonardo Dambrós em 3º. Léo Sebben venceu a primeira bateria, Duda Parise a segunda bateria e Marcos Cordeiro o resultado geral.

Na 2ª prova, Sebben largou na ponta, seguido de Lucas Basso e Leonardo Dambrós. Duda fica preso no gate. Em recuperação, Duda vai em busca de posições que o levariam a vitória. Ultrapassou Mateus Basso, o 4º na oportunidade. Até a 5ª volta, Duda era o 3º. Na frente, Cordeiro pressionava Sebben o líder da bateria.

Leonardo Sebben

Leonardo Sebben

Sebben fica em cima, quando na volta final, com problemas na corrente, Duda para, Sebben assume a ponta e vence a bateria. Na soma geral, Marcos Cordeiro que chegou em 2º também na bateria final, soma mais pontos e vence na geral. Sebben foi 2º, Duda o 3º com Lucas Basso, e Leonardo Dambros completando o pódio final. Tudo indefinido ficando para a etapa final.

A FGM comunica que devido a uma pane no sistema elétrico no final da 2ª bateria da MXPró, com isso a formação do pódio ocorreu após a soma manual dos resultados. No entanto, no retorno da energia foi verificado que havia erros na soma dos resultados e consequentemente na formação do pódio, assim sendo, o resultado oficial é o que esta citado acima.

A grande final está marcada para os dias 15 e 16 de dezembro no Xtreme Park (Av. Centenário, 1501 – Centro) de Gravataí/RS.

O campeonato Rinaldi Gaúcho de Motocross 2012 tem o patrocínio máster da Rinaldi pneus, Total Distribuidora Moto Peças Ltda., IMS e Mobil, co-patrocínio da Belparts e SobreRodas e apoio da  Mecânica Zapanetti, M3Parts/Revenda Kawasaki, Farover, Vitrine da Moto, Octano Graphics, Kimoto, SSul e Artemoto.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly