Chumbinho Becker – Série Avaliando 2012

Por Jorge Soares | Fotos por Divulgação | 05 de dezembro de 2012 - 18:17

Estamos dando início hoje aqui no Mundocross numa série de entrevistas que tem como objetivo ouvir a avaliação dos pilotos de Motocross, Velocross e outras modalidades Off-Road sobre a temporada 2012 que está se encerrando. As entrevistas se chamarão ‘Série Avaliando 2012’. E o primeiro piloto a dar sua declaração ao site Mundocross é o campeoníssimo Milton ‘ Chumbinho’ Becker.

O catarinense é o maior detentor de títulos nacionais somando as categorias Motocross, Supercross e Ultracross. As perguntas da série de entrevistas serão basicamente as mesmas, sendo que as respostas sim, serão diferentes, pois cada piloto tem a sua história para contar. Então para começar, leia o que Chumbinho Becker tem a dizer sobre o seu ano de 2012. Boa leitura !!!

Mundox – Chumbinho, para dar uma quebrada no gelo e também para a galera saber um pouco da tua história, conta aí pros leitores do Mundocross como foi o teu início no Motocross.

Chumbinho Becker – Meu inicio foi na cidade de Itapiranga, no extremo oeste de Santa Catarina. Na época não tinha pista de Motocross, e eu tinha uns amigos que saltavam numa encosta atrás de um posto de gasolina onde eu trabalhava. Gostei !! Depois disso fui trabalhar numa oficina de motos, e logo foi fundado um motoclube na cidade e construíram a pista de Motocross que existe até hoje. Promoveram uma prova na qual participei com uma moto emprestada pela oficina onde eu trabalhava.

Tudo era emprestado, eu  não tinha nada, roupa, capacete, somente a bota era minha, uma de cowboy, hehehe !!! Depois disso meu pai conversou com uma revenda de motos da cidade e juntos conseguimos viabilizar  meu primeiro campeonato Regional. Logo no primeiro ano fui vice campeão. No ano seguinte campeão Regional, e no outro campeão Catarinense. O inicio foi difícil, as provas eram muito distantes, fiz muitas provas no Rio Grande do Sul e  oeste do Paraná. Eu buscava técnicas em revistas, e um piloto que eu admirava na época era o Moronguinho, que andou umas provas perto de minha cidade.

Mundox – No geral, qual a avaliação que você faz das suas participações nos campeonatos que competiu na temporada 2012.

Chumbinho Becker – A equipe Pro Tork optou em participar somente no campeonato Brasileiro de Motocross na MX3 e na MX4, tendo em vista o grande número de cursos de Motocross que tenho ministrado. Foi uma temporada muito produtiva, apesar do acidente que tive em uma etapa no estado do Mato Grosso  do Sul, acabei ficando de fora de uma etapa e andei várias etapas com muita dor por causa da lesão que sofri, sendo que só estava bem recuperado na última etapa.

thumb

Milton Becker

Mundox – Você considera que sua pré-temporada para a temporada 2012 foi a ideal para enfrentar as competições deste ano que está se encerrando ?

Chumbinho Becker – A pré-temporada de 2012 simplesmente quase não existiu, porque acabei fechando patrocínio na semana antes da  primeira etapa, mas eu sempre tenho pedalado bastante de bike com os alunos e  isso com certeza fez a diferença.

Mundox – Qual a corrida que você considera que tenha sido a sua melhor do ano ?

Chumbinho Becker – Com certeza foi a prova de Carlos Barbosa. Fiz uma boa largada, tive uma concentração boa durante toda prova, numa pista maravilhosa.

Mundox – Faça uma avaliação comparando alguma evolução na sua pilotagem, preparação física ou  mental de 2011 para 2012.

Chumbinho Becker – Mentalmente, comecei bem a temporada e fisicamente também, mas não tinha treinado muito com a moto, comecei a treinar depois da primeira etapa e logo na terceira etapa sofri um acidente. Foi uma dificuldade o ano todo. Não consegui evoluir nada porque não podia treinar durante a temporada, apenas melhorei minha moto.

Mundox – Quais foram seus patrocinadores na temporada 2012, e com quais você já renovou para a temporada 2013.

Chumbinho Becker – Pro Tork, Kawasaki, 2B,TBT, Chumbinho Training, Pirelli e Mobil foram os patrocinadores da temporada 2012. Para a temporada de 2013 até agora tenho a TBT e Chumbinho Training. Estamos tentando buscar mais patrocinadores.

chumbo

Chumbinho foi campeão Brasileiro de Motocross MX3 e MX4 em 2012

Mundox – Como você avalia a organização de um modo geral (divulgação, construção da pista, manutenção da pista, instalações para o público, cumprimento dos horários, premiação), dos campeonatos que você participou na temporada 2012.

Chumbinho Becker – O campeonato Brasileiro de Motocross de um modo geral foi evoluindo bem durante o ano. Nova diretoria, sei que não é fácil, mas vi que as pessoas envolvidas na CBM estavam sempre tentado dar o melhor. A divulgação do evento precisa melhorar muito, assim como manutenção de pista e as instalações de um modo geral. Sempre tenho cobrado que sejam cumpridos os horários e também as datas das provas. Sabemos também que as premiações precisam melhorar, e muito.

Mundox – Agora a palavra e o espaço são seus.

Chumbinho Becker – Gostaria de agradecer aos meus patrocinadores, amigos e minha família que sempre tem acreditado no meu trabalho. Obrigado mais uma vez.

Perfil do piloto Milton Becker
Nome completo : Milton Becker
Data de nascimento : 18 de julho de 1967
Cidade onde nasceu : Itapiranga – SC.
Cidade onde mora : Joinville – SC.
Apelido : Chumbinho
Moto atual : KXF 450
Principais títulos : Campeão Brasileiro Motocross nos anos de 1992, 1995, 2000, 2001, de 2003 a 2008, e 2011 e 2012. Campeão Brasileiro de Supercross em 1996, 1997 e 1998 e Campeão Brasileiro de Ultracross em 1997
Ídolo no Motocross Nacional : Moronguinho
Pista de Motocross favorita em Santa Catarina : Canelinha
Pista de Motocross favorita no Brasil : Carlos Barbosa
Comida favorita : Macarronada
Bebida favorita : Suco de laranja com acerola
Comida nos dias de corridas : Macarrão
Bebida nas corridas : Água
Lazer preferido : Pedalar
Esporte preferido fora o Motocross : Montain bike
E-mail: [email protected]
Facebook: www.facebook.com/chumbinho2
Site: www.chumbinho2.com

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly