Confira os campeões do Arenacross 2012

Por RPress Assessoria | Fotos por Divulgação | 08 de dezembro de 2012 - 23:42

A etapa final inédita em Goiânia, realizada neste sábado, 8 de dezembro, na área externa de eventos do Shopping Flamboyant, foi marcada por altas temperaturas dentro e fora da pista, arquibancadas lotadas e principalmente por revelar os campeões da 14ª edição do campeonato, consagrado o mais tradicional do País.

Depois de cinco provas passando por cinco Estados diferentes em disputas eletrizantes, a última prova da temporada trouxe sorte para alguns e azar para outros, mas principalmente será eternizada pelos donos dos títulos das cinco categorias, Adam Chatfield (MX Pró), Rafael Faria (MX2), Fábio dos Santos (Júnior), Thiago Brenner (65) e Carlos Pereira “Dadalzinho” (50), consagrados no circuito do centro-oeste em corridas acirradas até a última volta.

Categorias 50 e 65
Primeira corrida da noite, a 50cc tinha como desafio desempatar os 74 pontos entre o líder Carlos Pereira “Dadalzinho” #1 e o vice Gabriel Andrigo #10. Dadalzinho não largou bem, mas logo chegou a ponta, que administrou até a bandeirada, vencendo a etapa e voltando para Minas Gerais com o bi-campeonato da categoria. No pódio com o mineiro, Gabriel Andrigo na 2ª posição e Diogo Nascimento #7 na 3ª. Dadalzinho levou o título com 94 pontos, três de diferença para Andrigo. “Estou muito feliz, quero agradecer a minha família e meus patrocinadores por mais um campeonato. Ano que vem vou para a 65cc”, comemorou.

Pódio da categoria 50 na etapa do Arenacross em Goiânia

Pódio da categoria 50 na etapa do Arenacross em Goiânia

Na 65cc, a festa do pódio foi do catarinense Thiago Brenner #, que mesmo chegando em 4º na corrida volta para casa com seu primeiro título. Na prova o também catarinense Arthur Todeschini #3 largou bem, mas foi ultrapassado nos últimos segundos por Renato Paz #101, que venceu no circuito goiano. Todeschini terminou em 2ª e Vinício Abreu #143 completou o pódio. “Me concentrei para administrar a corrida e vencer o campeonato. Deu certo e estou muito feliz com o título. Obrigada a todos que torceram por mim”, disse o campeão. Renato Paz foi vice campeão da 65cc, com apenas um ponto de diferença para Brenner.

Pódio da categoria 65 na etapa do Arenacross em Goiânia

Pódio da categoria 65 na etapa do Arenacross em Goiânia

Categoria Júnior
Largada apertada na Júnior e Fábio dos Santos #87 conseguiu sair do bolo direto para a ponta. Em disputa com o goiano Kiomann Munoz #119 Santos perdeu a liderança, mas administrou a 2ª posição até o fim. Com a colocação o piloto da pequena Jarinu, no interior de São Paulo, foi campeão da categoria acumulando 86 pontos. A vitória de Kiomann, sua primeira no campeonato, fez a torcida goiana vibrar das arquibancadas. O gaúcho Enzo Lopes #92 levou a terceira bandeirada da Júnior. “Entrei tranquilo na pista. Tinha uma boa vantagem, então me preocupei em não cometer nenhum erro. Estou feliz com a vitória”, comentou o campeão.

Kioman Muñoz

Kioman Muñoz

Categoria MX2
Thales Vilardi #27 largou bem e fez o holeshot da MX2. Anderson Cidade #20 e o americano Sean Lipanovich #505 duelaram pela 2ª posição em pegas acirrados andando por diversas lado a lado. Rafael Faria #116 tentava defender sua liderança no ranking na 4ª posição. Vilardi perdeu força e posições, e a corrida tornou-se matemática com as atenções voltadas para Lipanovich e Faria, vice e líder do campeonato. Hector Assunção #30 não largou bem, mas conseguiu um ritmo forte na corrida, ultrapassando a dupla Cidade e Lipanovich que brigavam entre si até chegar a ponta e conquistar sua primeira vitória na temporada.

Hector Assunção

Hector Assunção

Na matemática dos pontos, a vitória de Assunção foi essencial para que Faria levasse o título da categoria. Ele chegou em 4ª na prova e ganhou o campeonato com dois pontos de vantagem para o estrangeiro, que chegou em 2º lugar. Cidade conquistou a 3ª classificação na bateria. “Foi uma temporada muito disputada, mas esta com certeza foi a prova mais difícil, independente de ter o título em jogo. Me preocupei em ficar perto do Sean e focar em não cometer nenhum erro. Deu certo e isso é resultado de muito trabalho durante toda a temporada. Não poderia estar mais feliz e agora é continuar com esses resultados também em 2013”, finalizou o paranaense.

Categoria MX Pró
Muito esperada, a emoção e adrenalina tomaram conta nas duas baterias da MX Pró. Na primeira prova, Humberto Martin largou muito bem, seguido de Carlos Campano #115 e do estreante da categoria, o português Joaquim Rodrigues #108. Adam Chatfiel #407 apareceu na 6ª colocação. Campano logo assumiu a liderança direto para levar a bandeira quadriculada. Chatfield ultrapassou um por um até alcançar o espanhol, mas teve que se contentar com a 2ª posição. Rodrigues terminou em 3º lugar o primeiro pódio.

Pódio da categoria Pró

Pódio da categoria Pró

Na corrida que definia o campeão da categoria, novamente abriram a disputa Campano e o português Rodrigues. Jean Ramos #998 e Adam Chatfield também fizeram boa largada, seguindo os ponteiros. Numa disputa acirrada pela 1ª posição, Rodrigues cai e atrapalha o espanhol que também não consegue evitar uma queda, deixando Ramos assumir a ponta e entregando o título da MX Pró para o inglês Chatfield. No pódio, Jean Ramos no lugar mais alto, Chatfield em 2º e Leandro Silva em 3º completando.

Adam Chatfield venceu a etapa na somatória de pontos e foi o campeão da MX Pró com cinco pontos de diferença para o vice Jean Ramos, que também terminou em 2º no resultado da etapa. Leandro Silva foi o 3º na final da categoria. “Estou muito feliz, foi um campeonato difícil, mas consegui cometer menos erros que o Campano nesta última corrida e ganhar o campeonato. Agora é comemorar o título e se preparar para o ano que vem”, comemorou o inglês.

O Arenacross encerrou mais uma temporada de sucesso, sendo que neste domingo, 9 de dezembro, haverá uma reprise das imagens das disputas final da MX2 e MX Pró às 12:30 horas no SporTV2.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly