Hugo Amaral – Série Avaliando 2012

Por Jorge Soares | Fotos por Divulgação | 14 de dezembro de 2012 - 16:10

Mundox – Hugo, para dar uma quebrada no gelo e também para a galera saber um pouco da tua história, conta aí pros leitores do Mundocross como foi o teu início no Motocross.

Hugo Amaral – Então, comecei a correr aos 7 anos de idade, influenciados pelo meu tio Val e meu primo Douglas ‘Banana’. Eu sempre ia as corridas ver eles correrem e a primeira vez que senti o cheiro do óleo 2 tempos com gasolina de avião foi amor a primeira cheirada hahahahaha. E sempre pedia para o meu pai comprar uma 50cc para mim até que ele comprou. Lembro que fiquei em estado de choque, não sabia nem o que dizer, nem agradeci ele de tão bobo que eu fiquei rsrsrsrs. E desde ai nunca mais consegui ficar sem o Motocross. Hoje o motocross é minha vida, tanto que estou em outro país para me manter no esporte que mais amo !!

Mundox – No geral, qual a avaliação que você faz das suas participações nos campeonatos que competiu na temporada 2012.

Hugo Amaral – Este ano foi um ano de desafios para mim, em março treinando para o inicio do supercross acabei fraturando a minha mão, e duas semanas após a fratura já estava correndo para salvar o campeonato, e graças a Deus consegui me lograr Campeão Rondoniense de Supercross 2012. Fiquei muito feliz porque o Supercross é uma modalidade que eu gosto muito, por ser bem técnico o traçado ter vários saltos. Depois começamos o Motocross, isso já com um mês que minha mão estava fraturada.

Consegui andar bem e estava liderando a prova até que quando fui dar a segunda volta em um piloto, que inclusive já me agrediu nas pistas, entrou na pista simplesmente para tirar minha vitória, faltava duas voltas e ele acabou me derrubando. Fato que todos já sabiam, porque ele vinha me ameaçando e falando que queria me derrubar. Fiz um B.O contra ele, redigi junto ao meu advogado pedindo providências para a FMR, a Federação falou que iria tomar providencias, mas infelizmente não fizeram nada !!

E na terceira etapa aconteceu a mesma coisa. Estava liderando a corrida e novamente quando fui dar volta nesse piloto ele jogou a moto em cima de mim, fazendo com que o que estava em segundo me passa-se. Eu fiquei com tanta raiva que nem queria mais correr a corrida. Conversando com meus patrocinadores e meu pai decidimos sair do campeonato Rondoniense porque já estava virando palhaçada, sempre acontecendo as mesmas coisas e nada de alguém tomar alguma atitude. E eu sempre tive convite de ir correr no Peru, e assim arrumei minhas malas e fui para outro país correr.

Na primeira etapa consegui vencer as duas baterias. Na segunda etapa também. Quando fomos para a terceira etapa, a KTM e a Yamaha, que são as maiores potências  aqui no Peru, entraram com recurso alegando que eu era estrangeiro e assim tiraram todos os meus pontos do campeonato. Porque aqui no Peru tem um regulamento que você só pode pontuar no campeonato com mínimo de um ano residindo no país. O campeonato peruano já chegou ao fim, mas se eu estivesse pontuando no campeonato seria campeão.

images

Hugo Amaral

Mundox – Você considera que sua pré-temporada para a temporada 2012 foi a ideal para enfrentar as competições deste ano que está se encerrando ?

Hugo Amaral – A minha pré-temporada foi muito boa. Como em Rondônia não tem corridas no verão decidi ir para São Paulo fazer umas corridas me preparando para o campeonato 2012. Obtive excelentes resultados, em sete corridas que disputei venci cinco,  sendo duas delas em um importante campeonato de verão a “Copa Verão IMS em Atibaia na pista do Alemão”.

Mundox – Qual a corrida que você considera que tenha sido a sua melhor do ano ?

Hugo Amaral – A primeira etapa do campeonato Peruano, fiz uma corrida perfeita, largando as duas baterias na frente e fazendo uma corrida sem erros, mesmo sendo muito pressionado até a bandeira de chegada. Fiquei muito feliz com o resultado.

Mundox – Faça uma avaliação comparando alguma evolução na sua pilotagem, preparação física ou mental de 2011 para 2012.

Hugo Amaral – Em 2011, eu fazia parte da equipe satélite Honda, a ‘Mastter / Honda Racing’, foi meu primeiro ano na Superliga de Motocross e eu sempre fazia tempos rápidos, mas nas corridas sempre me envolvia em acidentes na largada e isso afetou muito o meu desempenho no final do campeonato. No campeonato Rondoniense eu me sentia um pouco pressionado, sempre fazia as voltas mais rápidas, mas a pressão que eu sentia acaba fazendo com que eu errasse muito. Já em 2012 já estava mais tranquilo e sem pressão, obtive resultados mais expressivos esse ano, creio que amadureci este ano, e comecei a fazer corridas com mais tranquilidade e pensando no campeonato.

Mundox – Quais foram seus patrocinadores na temporada 2012, e com quais você já renovou para a temporada 2013 ?

Hugo Amaral – Em 2012 contei com meus grandes amigos e patrocinadores como Mastter Moto (Sidnei e Lander), Saga Veículos (Jean Rodrigo), Colopress (Pró), Win Academia (João Tagino) e a ASW (Fernandinho e Marcelo). Para o ano de 2013 ainda está incerto, porque não sei se vou ficar no Brasil ou volto para o Perú.

Hugo 'Chokito' Amaral

Hugo ‘Chokito’ Amaral

Mundox – Como você avalia a organização de um modo geral (divulgação, construção da pista, manutenção da pista, instalações para o público, cumprimento dos horários, premiação), dos campeonatos que você participou na temporada 2012.

Hugo Amaral – Tudo estava muito bem organizado nos dois campeonato quanto o do Peru, quanto o Rondoniense. As duas Federações estão de parabéns nesses quesitos acima citados.

Mundox – Agora a palavra e o espaço são seus.

Hugo Amaral – Queria agradecer a todos os meu amigos e patrocinadores como : Jean Rodrigo, Sidnei Mattos, Lander Mattos, Pró, João Tagino, Fernandinho, Marcelo, Banana, Tio Val, Dirceu, Herbert, Fabricio Del Alcazar, Dinho, Jean (Tio), Elias Marinho, André Tinoco, meu pai e minha família que sempre ao estão torcendo por mim e querem o meu melhor. Fico muito feliz em ter todos vocês ao meu lado. Muito obrigado mesmo !!! E obrigado ao site Mundocross pelo convite da entrevista. Abraços a todos !!

Perfil do piloto Hugo Amaral
Nome completo : Hugo Amaral
Data de nascimento : 18 de junho de 1991
Cidade onde nasceu : Ji-Paraná – RO.
Cidade onde mora : Lima – Peru
Apelido : Choquito / Amarelo
Motos atuais : CRF 250
Principais títulos : Campeão Rondoniense de Motocross e Supercross
Ídolo no Motocross Nacional : Milton ‘Chumbinho’ Becker
Pista de Motocross favorita no Peru : Lima
Pista de Motocross favorita no Brasil : Machadinho – RO.
Comida favorita : Strognoff
Bebida favorita : Suco de acerola
Comida nos dias de corridas : Macarrão
Bebida nas corridas : Gatorade
Lazer preferido : Praia
Esporte preferido fora o Motocross : UFC
E-mail : [email protected]
Facebook : www.facebook.com/hugo.amaral.35
Site : www.hugoamaral.com.br

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly