Prévia AMA Supercross 2013

Por Renato Dalzochio Jr. | Fotos por Divulgação | 27 de dezembro de 2012 - 8:03

A temporada 2013 do AMA Supercross começa no primeiro sábado de janeiro, dia 5, no Angel Stadium, em Anaheim na Califórnia, e termina no primeiro sábado de maio, dia 4, no Sam Boyd Stadium, em Las Vegas, no Estado de Nevada. Primeiro vamos olhar para o que aconteceu na temporada deste ano. Ryan Villopoto conquistou seu segundo título consecutivo.

E fez isso com absoluto domínio, garantindo a conquista antes do campeonato terminar. Justin Barcia venceu a categoria Lites região Leste e Eli Tomac a 250cc região Oeste. No início da temporada especula-se as chances de título em cima dos grandes nomes. E no momento os grandes nomes são:

Ryan Villopoto
Chad Reed
Ryan Dungey
James Stewart

Dos favoritos ao título na principal categoria, a 450cc, estes são os únicos atualmente que já foram campeões. Villopoto foi campeão em 2011 e 2012, Reed em 2004 e 2008, Dungey em 2010 e Stewart em 2007 e 2009.

James Stewart conquistou seu primeiro título em 2007, a bordo de uma Kawasaki. Trocou de equipe várias vezes nos últimos anos, e agora encontra-se sob uma moto que ele nunca pilotou antes no Supercross em toda a sua carreira, a Suzuki. De moto amarela, teve sucesso no início do AMA Motocross deste ano, quando venceu as quatro primeiras etapas, até sofrer uma dura queda na etapa do Colorado, que colocou fim na sua temporada 2012. Em 2013 Stewart vai correr novamente com o seu tradicional número #7, defendendo a equipe Yoshimura / Suzuki.

amx1stewart2

James Stewart

Villopoto está voltando de uma lesão no joelho, sofrida no Supercross em Seattle, em abril deste ano. Mas ele participou da Monster Energy Cup e parece 100% em forma e pronto para 2013. Ele vai defender o number plate número #1 em sua Kawasaki durante toda a temporada.

1-villopoto-face-122312

Ryan Villopoto

Chad Reed também está voltando de lesão. Ele caiu no Supercross em Dallas e sofreu múltiplas lesões, a mais grave no joelho. Fez seu retorno no Monster Energy Cup e depois foi para “casa” na Austrália, onde venceu as três últimas etapas do Campeonato Nacional de Supercross. Está pronto também. Pelo terceiro ano consecutivo vai pilotar uma Honda e defender o número #22 em sua própria equipe, a Two Two Motorsports.

reed-corner-6ad

Chad Reed

Como diz a equipe oficial KTM, Dungey está “Ready to Race”. Vai estrear o novo modelo laranja de 450. Assim como Villopoto, vai defender uma grande e respeitada equipe de fábrica. Dungey sente-se confortável na KTM, equipe que o contratou há mais de um ano. Sagrou-se bicampeão no AMA Motocross, mas será capaz de repetir a façanha no Supercross? Vai correr com o seu tradicional número #5 (exceto no Motocross, onde será o #1).

dungey-cu-1ad

Ryan Dungey

Entre os demais pilotos os principais destaques são:

Davi Millsaps, que ficou com o vice-campeonato deste ano e está de equipe nova. Vai defender a semi-oficial Rockstar / Suzuki com o seu tradicional número #18.

Justin Barcia subiu para a categoria 450, depois de vencer dois títulos consecutivos na 250 região Leste. Barcia sempre conquistou grandes resultados quando andou de 450. Ele venceu o Monster Energy Cup em outubro. Será ele capaz de manter a consistência em sua primeira temporada completa no decorrer das 17 etapas do campeonato ? Esta questão sempre é levantada quando um piloto se move das 250 para as 450. E Barcia não precisa procurar um exemplo muito distante. O Rei do Supercross Jeremy Mcgrath venceu seu primeiro título logo na temporada de estreia, em 1993, feito repetido por Dungey em 2010.

barcia-374ad

Justin Barcia

Mike Alessi vai correr com o seu tradicional número #800, a bordo de uma Suzuki da equipe MotoConcepts. Kevin Windham defende o número #14 nas cores da sua equipe de longa data, a Geico / Honda. Trey Canard (campeão da 250 região Leste em 2008) é o único dos favoritos ao título (descontando Barcia, seu companheiro na equipe oficial Muscle Milk / Honda) que ainda não foi campeão na 450, e volta ao campeonato em 2013 após sofrer uma séria lesão nas costas neste ano. Jake Weimer (ex-campeão da 250 costa Oeste) será o companheiro de Villopoto na equipe oficial Monster / Kawasaki.

A Joe Gibbs Racing / Yamaha repatriou dos antigos pilotos, Justin Brayton e Josh Grant. Ambos vão pilotar as novas YZ 450F. Andrew Short vai defender a equipe Chaparral / Honda (chefiada pelo experiente Larry Brooks) pelo segundo ano consecutivo. Ricky Carmichael e Carey Hart uniram forças para formar a nova equipe RCH Racing / Sycuan / Suzuki. Seus pilotos serão Broc Tickle (ex-campeão da 250 região Oeste) e Josh Hill. Ambos terão a disposição modelos de fábrica da Suzuki.

Para a categoria 250 regiões Oeste e Leste nem tudo está confirmado por enquanto, pois tanto as equipes como os pilotos costumam mudar de ideia geralmente uma semana antes da abertura em Anaheim, mas vale algumas ressalvas. O atual campeão da região Oeste, Eli Tomac vai competir de novo na categoria, pelo menos por mais um ano, sendo que a região deve ser mesmo a Oeste. A equipe de Tomac, a Geico / Honda, ganhou um novo membro, Zach Osborne, que nos últimos anos competiu no campeonato Mundial de Motocross.

A KTM confirmou que os ex-campeões mundiais, o alemão Ken Roczen e o francês Marvin Musquin vão correr nas regiões Oeste e Leste respectivamente. A mais vencedora equipe da categoria, a Monster / Pro Circuit / Kawasaki, chefiada pelo ‘Papa Títulos’ Mitch Payton, vai contar com o escocês Dean Wilson e com Blake Baggett, atual campeão do AMA Motocross 250, ambos ainda sem região definida.

42359_69913_red_bull_ktm_factory_racing_4928_600

Marvin Musquin, Ryan Dungey e Ken Roczen da KTM

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly