Villopoto comentou sobre sua corrida em Anaheim1

Por Renato Dalzochio Jr. | Foto por Divulgação | 08 de janeiro de 2013 - 20:58

Ryan Villopoto entrou na temporada 2013 do AMA Supercross como o atual campeão e um dos favoritos para vencer a etapa de abertura em Anaheim no último sábado, no entanto, uma excursão por fora da pista e dois tombos o deixaram somar apenas cinco pontos.

Ele foi o segundo mais rápido no treino classificatório da tarde, apenas um décimo de segundo mais lento que outro favorito ao título, seu rival James Stewart.

Em sua Heat Race, Villopoto não obteve a melhor largada, mas rapidamente executou ultrapassagens e protagonizou uma espetacular última volta com o líder Justin Barcia.

Sentindo-se confiante, ele alinhou para o Main Event, mas novamente largou fora dos top 10 na primeira curva. Progressivamente foi recuperando posições, mas um erro o fez sair da pista, perdendo posições e um tempo valioso.

villopoto 2013

Ryan ‘RV’ Villopoto 

Ao tentar ultrapassar Stewart e assumir a sétima posição, aterrisou sobre um dos blocos de espuma que marcam a pista e foi ao chão. Apesar do assustador tombo, foi capaz de voltar para a corrida e somar cinco pontos na décima sexta posição, mesmo sofrendo outra pequena queda faltando cinco voltas para o final.

“O Main Event não foi bom em todos os sentidos. Eu não consegui a largada que precisava, o que me obrigou a procurar linhas alternadas no traçado afim de ultrapassar os outros. A pista não era fácil de ultrapassar, então você tinha que assumir alguns riscos. Depois do primeiro tombo eu sabia que precisava somar alguns pontos para sobreviver. Ainda restam 16 etapas, por isso agora estou focado em Phoenix, para tentar terminar onde eu deveria estar”, disse Villopoto.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly