Como funciona o AMA Supercross ?

Por Renato Dalzochio Jr. | 23 de janeiro de 2013 - 16:38

Por sugestão de uma leitora no Facebook, decidi escrever uma reportagem explicando como funcionam as regras do AMA Supercross, como treinos classificatórios, quantidade de pilotos que vão para a programação noturna das etapas, quantos pilotos se classificam para o Main Event em cada Heat Race, Last Chance Qualifier, etc. Engana-se quem pensa que pode parecer uma matéria banal e sem valor, pois da mesma forma que muitos fanáticos pelo campeonato são especialistas no assunto e sabem tudo a respeito, pode ser que outros não saibam muitas coisas a respeito e por isso podem surgir algumas dúvidas.

Vamos começar passando algumas informações básicas. O AMA Supercross é considerado o maior e mais importante campeonato de Supercross do mundo na atualidade. É disputado desde 1974. Atualmente são três categorias: 450cc 4T, 250cc 4T costa Oeste e 250cc 4T costa Leste. Atualmente a competição é promovida pela Feld Motorsports, com supervisão da AMA (American Motociclyst Association). O campeonato é composto por 17 etapas, começando no primeiro sábado de janeiro e terminando no primeiro sábado do mês de maio.

Desde 2003 a competição é homologada pela FIM (Federação Internacional de Motociclismo) como campeonato Mundial de Supercross, sendo que tal fato atrai a participação de pilotos dos quatro cantos do mundo. Das 17 etapas, apenas uma é disputada fora dos Estados Unidos, em Toronto, no Canadá. No calendário deste ano existe um intervalo de duas semanas entre a 12ª etapa em Toronto e a 13ª em Houston no Texas. As demais etapas são realizadas consecutivamente de uma semana para outra.

A 450 é a principal categoria do campeonato, portanto a única que compete em todas as 17 etapas do campeonato. As categorias 250 Regional Costa Oeste e 250 Regional Costa Leste são disputadas em 9 etapas cada uma. As etapas de cada categoria são em locais diferentes, com exceção da final, que em ambas é disputada em Las Vegas. Na final em Las Vegas também acontece o Shootout, corrida onde os 10 melhores pilotos na classificação final de cada região se enfrentam em um novo Main Event de 15 voltas.

As provas são disputadas no sábado à noite e as pistas construídas dentro de estádios de Beisebol e Futebol Americano, com exceção da etapa de Daytona na Flórida, cujo a pista é construída no gramado central do autódromo Daytona International Speedway (Daytona aliás possui a pista mais ‘Motocross’ do campeonato além de ser a única etapa organizada por um promotor independente). Alguns estádios são fechados, outros são abertos, havendo a possibilidade de algumas corridas serem disputadas sob chuva e lama. No sábado durante o dia, cada categoria entra na pista três vezes. Primeiro são realizados os treinos livres para reconhecimento da pista, com duração de 8 minutos cada um. Em seguida acontecem os treinos classificatórios, com duração de 10 minutos cada um.

Durante os treinos classificatórios, nas duas categorias os pilotos são divididos em três grupos: A, B e C. Na primeira etapa, a disposição dos pilotos em um determinado grupo é feita conforme a classificação dos mesmos no campeonato do ano anterior. Da segunda etapa em diante é feita conforme a classificação deles no atual campeonato em disputa. Ao final do dia, em cada categoria o melhor tempo de cada piloto nos treinos classificatórios é colocado em uma classificação geral, e os 40 melhores avançam para a programação noturna.

Na programação noturna, cada categoria disputa duas baterias classificatórias, as chamadas Heat Races, com 20 pilotos em cada uma. Os nove primeiros avançam para o Main Event. Nas categorias 250cc costa Oeste e 250cc costa Leste, as Heat Races tem duração de 6 voltas cada uma. Na categoria 450 são 8 voltas. Os pilotos que não conseguem se classificar disputam a bateria de repescagem (LCQ ou Last Chance Qualifier). Somente os dois primeiros avançam, formando o gate do Main Event, com 20 pilotos no total. Nas categorias 250 costa Oeste e 250 costa Leste a LCQ tem duração de 4 voltas. Na 450 são 6 voltas. Nas categorias 250 costa Oeste e 250 costa Leste o Main Event tem duração de 15 voltas. Na categoria 450 são 20 voltas.

É isso aí pessoal, espero ter ajudado vocês. Para manter vocês ainda mais informados, abaixo seguem o cronograma da programação noturna das etapas, a tabela de pontuação do campeonato e o calendário para que vocês saibam qual região da categoria 250 é disputada em cada etapa.

Cronograma programação noturna AMA Supercross – Horário local
19:00 – 19:30 horas : Cerimônia oficial de abertura do evento
19:30 – 19:40 horas : 250 Heat 1, 20 pilotos, 6 voltas, os 9 primeiros vão para o Main Event
19:40 – 19:50 horas : 250 Heat 2, idem Heat 1
19:50 – 20:05 horas : 450 Heat 1, 20 pilotos, 8 voltas, os 9 primeiros vão para o Main Event
20:05 – 20:20 horas : 450 Heat 2, idem Heat 1
20:20 – 20:45 horas : Intervalo
20:45 – 20:55 horas : 250 LCQ, 20 pilotos, 4 voltas e os dois primeiros vão para o Main Event
20:55 – 21:05 horas : 450 LCQ, 20 pilotos, 6 voltas e os dois primeiros vão para o Main Event
21:05 – 21:10 horas : Intervalo para manutenção da pista
21:10 – 21:15 horas : Volta de aquecimento categoria 250
21:15 – 21:35 horas : Main Event categoria 250cc, 20 pilotos, 15 voltas
21:35 – 21:40 horas : Premiação e entrevistas no pódio
21:40 – 21:45 horas : Volta de Aquecimento categoria 450
21:45 – 22:10 horas : Main Event categoria 450, 20 pilotos, 20 voltas
22:10 – 22:20 horas : Premiação e entrevistas no pódio

Tabela de pontuação
1º – 25 Pontos
2º – 22
3º – 20
4º – 18
5º – 16
6º – 15
7º – 14
8º – 13
9º – 12
10º – 11
11º – 10
12º – 9
13º – 8
14º – 7
15º – 6
16º – 5
17º – 4
18º – 3
19º – 2
20º – 1 Ponto

logo-ama-mc

Calendário AMA Supercross 2013
1ª Etapa – 05/01 – Anaheim1 / Califórnia – Angel Stadium (250 Oeste)
2ª Etapa – 12/01 – Phoenix / Arizona – Chase Field (250 Oeste)
3ª Etapa – 19/01 – Anaheim2 / Califórnia – Angel Stadium (250 Oeste)
4ª Etapa – 26/01 – Oakland / Califórnia – Oakland Coliseum (250 Oeste)
5ª Etapa – 02/02 – Anaheim3 / Califórnia – Angel Stadium (250 Oeste)
6ª Etapa – 09/02 – San Diego / Califórnia – Qualcomm Stadium (250 Oeste)
7ª Etapa – 16/02 – Arlington / Texas – Cowboys Stadium (250 Leste)
8ª Etapa – 23/02 – Atlanta / Geórgia – Georgia Dome, (250 Leste)
9ª Etapa – 02/03 – St. Louis / Missouri – Edward Jones Dome (250 Leste)
10ª Etapa – 09/03 – Daytona / Flórida – Daytona International Speedway (25 Leste)
11ª Etapa – 16/03 – Indianápolis / Indiana – Lucas Oil Stadium (250 Leste)
12ª Etapa – 23/03 – Toronto / Ontário – Canadá – Rogers Centre (250 Leste)
13ª Etapa – 06/04 – Houston / Texas – Reliant Stadium (250 Leste)
14ª Etapa – 13/04 – Minneapolis / Minnesota – Metrodome (250 Leste)
15ª Etapa – 20/04 – Seattle / Washington – Century Link Field (250 Oeste)
16ª Etapa – 27/04 – Salt Lake City / Utah – Rice-Eccles Stadium (250 Oeste)
17ª Etapa – 04/05 – Las Vegas / Nevada – Sam Boyd (250 Oeste e Leste e 250 Shootout)

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly