Série Perspectivas 2013 – Raul Guilherme

Por Jorge Soares | Fotos por Divulgação | 14 de março de 2013 - 7:32

Agora para você mais uma entrevista exclusiva da ‘Série Perspectivas 2013′ do site Mundocross. O destaque desta quinta-feira vai para o carioca Raul Guilherme, piloto que disputa a categoria Motocross e tem como apoiador máster as Revendas Moto-X Yamaha, com lojas no Estado do Rio de Janeiro. Confira os planos de Raulzinho para a temporada deste ano.

Placa de 5 segundos no ar, largou…

Mundox – Raulzinho, antes de falar de 2013, comente sobre como foi tua temporada em 2012.

Raul Guilherme – Graças a Deus a temporada foi excelente. Primeiro por não ter me machucado e também por ter conquistado bastantes vitórias em provas Regionais. O que foi negativo em 2012 foi não termos tido um campeonato Carioca de Motocross de verdade. A Federação que vinha há mais de 20 anos impondo regras e não deixando o esporte crescer, graças a CBM e a ajuda de poucos pilotos, foi desfilada.

Em respeito ao esporte e por querer mudanças não disputei o campeonato desta então entidade, que não era homologada pela CBM aqui no Rio de Janeiro. Fui somente a duas provas, uma de Motocross em Conceição de Macabu, por considerar muito uma das pessoas responsáveis por aquele evento, quando venci as duas baterias, MX2 e MX1, e uma de Supercross em Nova Friburgo por acreditar no carinho que o responsável pelo evento ter acontecido lá, tem com o esporte. Se não me engano fiz um terceiro lugar na Especial.

Sei que acabo saindo prejudicado por não poder dar um retorno maior aos meus colaboradores, pelo Rio de Janeiro ter passado por tudo que passou em 2012. Mas sei que fiz a escolha certa em prol de um melhor futuro ao motociclismo carioca.

Mundox – Você participou ou está participando de algum campeonato de Verão de Motocross dentro do seu programa de pré-temporada ?

Raul Guilherme – Fui a duas provas no Estado do Espírito Santo no mês de janeiro. Fiz bons resultados e foi um bom treino. Fora isto estamos sem ter estes tipos de provas aqui no Rio de Janeiro.

Mundox – Quais os campeonatos nacionais e estaduais que pretende disputar e em quais as categorias em cada um destes campeonatos ?

Raul Guilherme – Este ano minha prioridade será o campeonato chamado Maria Júlia. Minha filha vai nascer agora entre final de março e inicio de abril, então não sei se terei condições da fazer as provas do nacional. Ficaram todas muito distantes do Rio de Janeiro, mas se possível, vontade não irá faltar para estar no gate. Aqui no Rio de Janeiro pretendo disputar quatro ‘campeonatos’, digamos assim: o Carioca de Motocross da FFM homologado pela CBM, a Liga, o da Femerj (nas provas que eu souber que são bacanas, pois tem muitas que não vale a pena) e as provas Regionais. No Brasileiro só posso andar na MX1 e no restante vou de MX2 e MX1. Gosto muito também do Off-Road em geral, então sempre que possível irei estar em algumas provas de Cross-Country e Velocross.

62515_139508196094464_426455_n

Raul ‘Raulzinho’ Guilherme

Mundox – O que você achou da CBM ter criado o campeonato por equipes no Brasileiro de Motocross 2013 ?

Raul Guilherme – Um ótimo reconhecimento as pessoas (equipe) que trabalham duro e uma forma de aumentar o interesse na profissionalização das mesmas. Só acho que a CBM deveria repensar os critérios para as equipes contatarem pilotos estrangeiros, pois precisamos prestigiar mais os pilotos brasileiros que são tão bons, ou até melhor que muitos estrangeiros que estão competindo por aqui. Acho também que a CBM tem que pensar num plano de incentivo aos pilotos privados, pois te digo mais de dez nomes de pilotos de alto potencial que não são mais vistos no gate dos Brasileiros. Sem falar que é feio você ver um Brasileiro de Motocross com 20 motos no gate.

Mundox – Sobre a sua pré-temporada, o que você já fez e o que ainda pretende fazer para 2013 em relação a preparação física e técnica ?

Raul Guilherme – A parte física sempre foi meu forte. Treino o ano inteiro, avaliando as necessidades de cada mês. Como estou acostumado a não ter calendário, sei que preciso estar pronto para alinhar todo final de semana se for preciso. A parte técnica é mais complica para poder aperfeiçoar, pois não tenho como treinar, a não ser nos finais de semana. Agora em março vou realizar treinos para acertar minha Yamaha 250 nova, para poder me sentir a vontade com esta moto que não piloto a mais de quatro meses. Só vinha treinando de 450, mas a 250 é muito mais prazerosa de pilotar.

Mundox – Você vai disputar a temporada 2013 por qual equipe e quais os patrocinadores ? E quem será seu mecânico e o chefe de equipe ?

Raul Guilherme – Estou com uma excelente ajuda da equipe Revendas Moto-X Yamaha. Conto com apoio da Race-Tech e Motorex, do amigo Jaime. Estarei mais um ano utilizando os equipamentos da Mormaii, conto também com a academia O2Fitness e a Decal Art. Infelizmente vou sozinho nas provas, sem mecânico. Mas durante a semana o Bruno, da Moto-X Yamaha sempre ajuda a deixar a moto em dia. Chefe de equipe agora será a Maria Julia, né rsrsrs…

Mundox – Você pretende disputar o GP Brasil de Motocross MX1 / MX2 no mês de maio no Beto Carrero World ?

Raul Guilherme – Para ser sincero sei que não estarei na minha melhor forma para poder estar lá. Como falei este ano a prioridade será minha filha, então não tem nem como criar objetivos e perspectivas para disputar o nacional bem e conseqüentemente alinhar contra os melhores do mundo.

537016_515116888533591_2133088022_n

Raulzinho em ação em evento no Espírito Santo em janeiro

Mundox – Já faz algumas temporadas que não se tem campeonato Brasileiro de Supercross. O que você acha sobre isto ? Gostaria que tivesse um Brasileiro de Supercross ? Se sim, relate aqui sua opinião sobre qual formato de competição, de pistas e quantas etapas deve ter este campeonato ?

Raul Guilherme – Não temos um campeonato de Supercross na minha opinião por questões de termos tido dentro da CBM pessoas interessadas em si própria e não no esporte. O Supercross é uma modalidade que todo bom promotor sabe que tem potencial para explodir no Brasil. A prova disto é o Arenacross, que hoje tem mais visibilidade que o próprio Brasileiro de Motocross.

Eu disputei provas do Skol Supercross e eram muito bacanas. Mais recentemente disputei também as que a Dunas organizou e foram sensacionais. Porque será que eles não deram andamento ? Acho que se a atual gestão da CBM quiser de fato o bem do motociclismo, está na hora de colocar o Supercross na mão de gente capacitada e interessada em fazer a coisa acontecer.

Formato ? É só copiar o que já da certo, inclusive intercalando com o Motocross para não atrapalhar as equipes e pilotos. Pistas ? Tivemos o Balbi e o Jean fazendo bonito nas mais técnicas pistas do mundo, porque não podemos tentar fazer parecido. Etapas ? Como será ‘novidade’ se tiver três acho bom. Seis seria o ideal, pelo tamanho do nosso país.

Mundox – Agora a palavra e o espaço são todos seus.

Raul Guilherme – Primeiro obrigado pelo espaço Jorge, sou fã do site. Gostaria que todos nós pilotos ou apenas amantes do motociclismo, sejamos mais responsáveis com o desenvolvimento e gestão que fazem com nosso esporte. Aprendi muita coisa fora das pistas. Uma das coisas que eu nunca irei aceitar, e fico triste em ver uma geração nova de pilotos sendo educadas pelos seus responsáveis a não serem críticos. É lamentável !!

“Corre quem quer, pois não adianta reclamar”. Se tivermos pilotos com este tipo de mentalidade em provas que pagamos para sermos filiados, pagamos pela inscrição e não pudermos exigir uma pista descente, segura, respeito ao piloto etc… o esporte vai acabar e vamos continuar sendo os palhaços do circo.

Estou na torcida para esta nova Federação e gestão que está sendo iniciada no Rio de Janeiro. Se vai ser melhor ou pior, vamos ver com o tempo. O que não dava mais era continuar do jeito que estava sem se manifestar e exigir melhorias. Obrigado a todos que torcem por mim, e aos meus patrocinadores, Revendas Moto-X Yamaha, Race-Tech, Motorex, Mormaii, O2Fitness e Decal Art.

Perfil do piloto Raul Guilherme
Nome completo : Raul Guilherme Gehren Gonçalves
Data de nascimento : 6 de agosto de 1985
Cidade onde nasceu : Petrópolis – RJ.
Cidade onde mora : Cabo Frio – RJ.
Apelido : Raulzinho
Moto atual : Yamaha YZ 250F e YZ 450F
Número que usará no number plate em 2013 : 969
Principal título na carreira : Campeão Brasileiro de Cross Country em 2008 e mais de 20 títulos de campeão Carioca de Motocross e Supercross
Ídolo no Motocross Nacional : Jorge Balbi Jr.
Ídolo no Motocross Internacional : Jeremy McGrath e Ricky Carmichael
Quem é para você uma lenda do MX Brasileiro : Jorge Negretti e vários outros que fizeram história
Pista de Motocross favorita no Rio de Janeiro : Torrelândia em Xerém
Pista de Motocross favorita no Brasil : Serra Verde – BH.
Comida favorita : Massa
Bebida favorita : Água de coco
Comida nos dias de corridas : Massa
Bebida nas corridas : Água
Tipo de filme preferido : De motos e bike
Lazer preferido : Ficar com a família
Esporte preferido fora o Motocross : Ciclismo
E-mail : [email protected]
MSN : [email protected]
Facebook : Raul Guilherme

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly