Entrevista com o piloto Ryan Dungey

Por Renato Dalzochio Jr. | Fotos por Divulgação | 21 de Março de 2013 - 14:52

No último fim de semana no Lucas Oil Stadium em Indianápolis, a KTM mais uma vez colocou seus dois pilotos no pódio nas categorias 250 e 450 do AMA Supercross. Até dois anos atrás, a marca laranja nunca havia conquistado um pódio na categoria 450. Mas desde que Roger DeCoster chegou e contratou Ryan Dungey a equipe acumulou 16 pódios e cinco vitórias. Ano passado Dungey foi campeão do AMA Motocross 450. O que Dungey fez nos dois últimos anos é sem precedentes e colocou a KTM no topo do esporte nos Estados Unidos.

Após a incrível temporada em 2012, muitas expectativas sondaram o piloto neste ano, mas a incrível competitividade da categoria 450 não tem sido fácil. Ainda assim Dungey vem fazendo uma campanha sólida. No último sábado em Indy ele foi segundo colocado e está em terceiro na classificação, 17 pontos atrás do líder Villopoto. Mesmo sem atacar o atual número um, Dungey andou quase toda corrida colado na roda traseira do piloto da Kawasaki, perdendo por uma diferença de pouco mais de seis segundos. Confira a entrevista do piloto oficial KTM nos Estados Unidos.

Dungey face and bike 2013

Ryan ‘RD5’ Dungey

Pergunta – Ryan, hoje você foi segundo colocado pela segunda etapa consecutiva. Como está se sentindo ?

Ryan Dungey – Eu me sinto bem. Voltar ao pódio e ser consistente é definitivamente bom. Sinto que fiz um bom progresso hoje. É bom progredir na reta final da temporada. Sinto que ainda estou em uma boa posição. Tenho boas chances de voltar a vencer. Vou levar essa confiança para Toronto porque quero terminar o campeonato forte antes do intervalo de duas semanas no calendário.

Pergunta – Após os treinos e a Heat Race você parecia num ritmo mais intenso durante o Main Event. Você mudou alguma coisa para se sentir mais confortável desse jeito ?

Ryan Dungey – Bem, a configuração da moto no final do último treino foi muito boa. Fizemos uma mudança drástica, mas foi muito boa. A Heat Race também foi boa, me senti confortável. Fizemos uma mudança no pneu dianteiro, o que tornou a moto mais agressiva e tudo ficou perfeito. Minhas largadas esta noite também foram legais. Me senti mais confortável com a moto durante o Main Event. Foi bom ser capaz de andar no mesmo ritmo do Villopoto. Tive uma boa velocidade.

73190_Dungey-IndySX2013-013_1024

Dungey em ação no AMA Supercross 450

Pergunta – Legal. A pista hoje a noite parecia ‘morder’ alguns pilotos. O que você acha que causou isso ?

Ryan Dungey – Bem, hoje a pista era uma daquelas que todos os pilotos cometem erros nas duas categorias. Acho que o importante era não cometer erros grandes. Temos o exemplo do Stewart, que caiu naquela curva para a esquerda. Tivemos uma grande corrida hoje a noite, mas o foco principal era fazer voltas sólidas e limpas sem cometer grandes erros.

Pergunta – O que você acha que precisa fazer a partir de agora para vencer corridas e conquistar o campeonato ?

Ryan Dungey – Acho que vencer vai ser fundamental. Restam seis corridas e é importante terminar forte antes da pausa de duas semanas. Mais importante ainda é voltar melhor nas últimas cinco corridas.

Pergunta – Ok Ryan, muito obrigado por falar conosco. Existe alguém que você gostaria de agradecer ?

Ryan Dungey – Sim, toda a equipe Red Bull/KTM, minha família, pai, mãe, namorada. Tudo isso não seria possível sem estas pessoas.

73187_Dungey-IndySX2013-016_1024

Dungey disputando posição com Villopoto

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly