Série Perspectivas 2013 – Nasri Sarkiss

Por Jorge Soares | Fotos por Valdinei Caetano | 27 de Março de 2013 - 8:52

Agora para você aqui no site Mundocross dando seguimento a ‘Série Perspectivas 2013′, mais uma entrevista para você. Hoje o destaque vai para o paranaense Nasri Sarkiss, piloto privado que corre no Velocross e no Motocross. Confira os planos do ‘Turco da Lapa’ para a temporada nacional do Velocross que já começou e a do Motocross que está para iniciar no mês de abril.

Placa de 5 segundos no ar, largou…

Mundox – Turco, antes de falar de 2013, comente sobre como foi tua temporada em 2012.

Nasri Sarkiss – A temporada foi melhor do que esperava. Voltei a participar do Paranaense de Motocross onde conquistei o vice-campeonato na categoria MX4 e terceiro lugar na MX3. No Velocross fui campeão Rondoniense na categoria VX3 e VX4. Também fui campeão campeão Sul Brasileiro na categoria VX3 Especial e fechei a temporada como campeão Brasileiro de Arena Velocross na categoria VX3 Especial.

Mundox – Você participou ou está participando de algum campeonato de Verão de Velocross dentro do seu programa de pré-temporada?

Nasri Sarkiss – Passei a temporada de 2012 tratando uma lesão no ombro, e a pré-temporada para 2013 também. Por conta disso não participo de nenhuma prova desde a final do Brasileiro do Arena Velocross, que aconteceu em primeiro de dezembro. Aproveitei esse tempo pra intensificar a fisioterapia e estar bem para esse ano.

Mundox – Quais os campeonatos (regional, estadual e nacional) que pretende disputar este ano, e em quais as categorias em cada uma destas competições ?

Nasri Sarkiss – Se os calendários não coincidirem pretendo participar do Paranaense de Motocross e Paranaense de Velocross nas categorias MX3 e MX4, do Brasileiro de Motocross e Brasileiro de Velocross nas categorias VX3 e VX4, e Brasileiro de Arena Velocross.

DSC02539 (Small)

Nasri “Turco da Lapa” Sarkiss

Mundox – A CBM criou no Motocross um campeonato por equipes, você acha que a própria CBM, e também as Federações deveriam criar algo neste sentido nos campeonatos de Velocross em 2013 ?

Nasri Sarkiss – Penso que toda inovação é sempre bem vinda, mas acho que ainda temos muitas falhas e coisas a melhorar no campeonatos de Motocross e mais ainda no de Velocross. Depois sim acrescentar novas regras. Essa é a minha opinião, e tenho certeza que de muitos pilotos também !!!

Mundox – Sobre a sua pré-temporada, o que você já fez e o que ainda pretende fazer para 2013 em relação à preparação física e técnica?

Nasri Sarkiss – Como disse tive que passar a pre-temporada tratando uma lesão,e na verdade ainda não estou totalmente curado e estou em tratamento. Está mais difícil continuar competindo por conta dessas lesões e tenho dedicado muito do meu tempo nesses tratamentos. Mas quando estou em condições, a minha preparação é bike, musculação e treinos com moto.

Mundox – Você vai disputar a temporada 2013 por qual equipe e quais os patrocinadores?

Nasri Sarkiss – Renovei com todos os patrocinadores da temporada passada, que são a BelParts, Motul, Adrenalina, Thor, Serginho Suspensões, Dash e Leandro Borges.

IMG_4581 (Medium)

Nasri Sarkiss em ação

Mundox – O que você espera para 2013 dos organizadores dos campeonatos que você participou que não ficou totalmente a seu contento no último campeonato que você disputou?

Nasri Sarkiss – Sempre tem pontos que podem ser melhorados, mas na minha opinião, tanto nossos Estaduais de Motocross e Velocross e o Brasileiro de Arena Velocross estão em um nível muito bom e no caminho certo.O Brasileiro de Motocross só poderei responder depois da primeira etapa.

Agora o Brasileiro de Velocross realmente tem sido uma vergonha. Tanto que tenho boicotado desde 2009. Só participo de algumas etapas, e quando percebia que a coisa estava indo para o caminho errado, abandonava. Tenho falado muito a respeito disso com pilotos, presidentes de Federações e pessoas envolvidas com o esporte. Ainda conto com apoio do nosso presidente Gilberto Rosa, do Marlon Olsen e da ABPMX. Também tive várias conversas com o presidente da CBM Sr. Firmo Alves,em que ele me disse estar interessado a melhorar esse campeonato para 2013.

É muita falta de respeito com os pilotos e patrocinadores, e muita coisa errada a ser melhorada. Vamos acreditar que esse ano as coisas vão são ser diferentes, mas se isso não acontecer, acho os pilotos devem simplesmente não participar.

Mundox – Agora a palavra e o espaço são todos seus.

Nasri Sarkiss – Primeiro agradeço a você Jorge Soares e o Mundocross pelo espaço. Por tudo que já vivi até hoje no esporte, agradeço muito a Deus, que me deu forças para superar as inúmeras dificuldades. Agradeço a minha família que está sempre a meu lado em todas as situações. Aos meus patrocinadores que são fundamentais em minhas conquistas, e aos amigos e todas as pessoas que torcem por mim. Obrigado !!!

Perfil do piloto Nasri Sarkiss
Nome completo : Nasri Weinhardt Sarkiss
Data de nascimento : 9 de fevereiro de 1969
Cidade onde nasceu : Lapa – PR.
Cidade onde mora : Lapa – PR.
Apelido : Turco da Lapa
Moto atual : Honda CRF 450
Número que usará no number plate em 2013 : 153
Principal título na carreira: Campeão Brasileiro de Velocross / Campeão Brasileiro de Arena Velocross
Ídolo no Velocross Nacional : Paulo Stedile
Ídolo no Motocross Nacional : Eduardo Saçaki e Guilherme Boieng
Pista de Velocross favorita no Paraná : Rio Negro / Balsa Nova
Pista de Velocross favorita no Brasil : Paranaguá – PR.
Pista de Motocross favorita no Paraná : Siqueira Campos
Pista de Motocross favorita no Brasil : Carlos Barbosa – RS.
Comida favorita : Macarrão e pizza
Bebida favorita : Café com leite e chá mate
Comida nos dias de corridas :Massas, frutas e barra de cereal
Bebida nas corridas : Água e isotônico
Tipo de filme preferido : Comédia romântica e drama
Lazer preferido : Pedalar
Esporte preferido fora o Velocross : Motocross e Fórmula1
E-mail : [email protected]
MSN : [email protected]
Facebook : Nasri Sarkiss

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly