Mundial de Motocross 2013 – 5ª etapa – Bulgária

Por Mariah Morgado | Fotos por Divulgação | 22 de abril de 2013 - 22:16

O quinto Grand Prix do campeonato Mundial de Motocross MX1 / MX2 2013 aconteceu neste domingo, em Sevlievo, na Bulgária, onde pilotos da Kawasaki e da KTM tiveram destaques no geral. Na MX1 o líder Antonio Cairoli não conseguiu assegurar mais uma vitória na sua carreira. Confira agora os detalhes do que rolou em Sevlievo neste domingo, 21 de abril.

Categoria MX1

Gautier Paulin da Kawasaki Racing obtever sua primeira vitória de overall da temporada e ele vence em Sevlievo pela segunda vez consecutiva. O piloto francês dominou a classificatória ontem e a primeira corrida de ontem, mas na segunda ele cruzou a linha de chegada atrás de Cairoli. Paulin explicou que ele não pôde ultrapassar o italiano, mas estava satisfeito por se manter atrás de Cairoli durante a corrida toda.Paulin agora está determinado a continuar trabalhando duro para tentar impedir o italiano e continuar brigando pelo Campeonato agora que ele ocupa a segunda posição no ranking de pontos.

getmediaobject.ashx1

Largada da categoria MX1 no GP da Bulgária 2013

getmediaobject.ashx7

Gautier Paulin

Antonio Cairoli da Red Bull KTM Factory Racing não teve uma boa classificatória ontem, mas hoje ele conseguiu ficar em segundo no overall com um resultado de 4-1. Na primeira corrida, o italiano fez uma boa largada, mas na primeira curva Nagl o empurrou para fora da pista e ele caiu para a sétima posição. O detentor do plate vermelho andou a primeira parte da corrida atrás de Nagl, mas quando o ultrapassou ele acelerou indo em perseguição de Searle que andava em quarto.

getmediaobject.ashx2

No final, Cairoli ultrapassou o piloto britânico e terminou a bateria em quarto. O italiano largou bem de novo na segunda corrida, mas dessa vez ele conseguiu a segunda posição na primeira curva atrás de Paulin e rapidamente ele ultrapassou o piloto francês e liderou a corrida até a bandeira quadriculada.

Clement Desalle da Rockstar Energy Suzuki voltou a subir no pódio esse fim de semana depoir de terminar em terceiro nas duas corridas. Depois de duas ótimas largadas, Desalle teve que brigar com seu companheiro de equipe Strijbos para terminar no pódio; enquanto na primeira bateria Desalle não conseguiu ultrapassar Strijbos, na segunda Desalle terminou na frente do companheiro de equipe. Desalle admitiu que na primeira corrida ele cometeu vários erros que fizeram com que ele perdesse terreno com Strijbos e depois de trocar a segunda posição várias vezes, Desalle só pôde terminar em terceiro.

getmediaobject.ashx3

Kevin Strijbos, também da Rockstar Energy Suzuki, perdeu o pódio esse fim de semana, empatando com 40 pontos com seu companheiro de equipe Desalle. Mas ele ficou mutio satisfeito por ter terminado em terceiro na primeira corrida. Entretanto, Strijbos ficou um pouco desapontado com sua quarta posição na segunda corrida por causa de um problema com seus óculos que o impediu de brigar pela terceira posição.Toda vez que ele se aproximava de Desalle entrava muita areia em seus olhos.

getmediaobject.ashx4

Jeremy Van Horebeek da Kawasaki Racing Team obteve o melhor resultado da temporada terminando em quinto no overall. Na primeira corrida o piloto belga largou em oitavo e andou atrás de Philippaerts durante a maioria da corrida, mas nas últimas voltas Van Horebeek se aproximou, ultrapassou o italiano e cruzou a linha de chegada em sétimo. Na segunda corrida Van Horebeek largou melhor e andava em quinto confortavelmente até que foi ultrapassado por De Dycker e teve que se acomodar no sexto lugar.

getmediaobject.ashx5

Tommy Searle largou em terceiro na primeira corrida, mas perdeu uma posição para Desalle depois de duas voltas. O piloto inglês deu o seu máximo para manter a posição até o final, mas ele não conseguiu impedir que Cairoli o ultrapassasse e ele terminou em quinto. Na segunda ele largou em sétimo e quando ele tentava ultrapassar Van Horebeek, cometeu um erro e caiu para 15º. No final Searle cruzou a linha de chegada em oitavo e terminou em sexto no overall do GP.

getmediaobject.ashx8

Não foi um fim de semana fácil para Ken De Dycker que lutou com suas largadas e só pôde terminar em nono na primeira corrida. Na segunda, ele fez uma recuperação incrível, subindo de 11º para quinto, o que lhe rendeu a sétima posição do overall. De Dycker foi de segundo para quarto no ranking, mas ele está com apenas 6 pontos atrás de Desalle que no momento está em terceiro. David Philippaerts obteve a oitava posição do overall, seguido por Max Nagl e David Guarneri.

getmediaobject.ashx9

getmediaobject.ashx10

Pódio da categoria MX1 no GP da Bulgária 2013

Resultado da primeira bateria da categoria MX1
1. Gautier Paulin
2. Kevin Strijbos
3. Clement Desalle
4. Antonio Cairoli
5. Tommy Searle
6. Maximilian Nagl
7. Jeremy van Horebeek
8. David Philippaerts
9. Ken de Dycker
10. Davide Guarneri

Resultado da segunda bateria da categoria MX1
1. Antonio Cairoli
2. Gautier Paulin
3. Clement Desalle
4. Kevin Strijbos
5. Ken de Dycker
6. Jeremy van Horebeek
7. Rui Gonçalves
8. Tommy Searle
9. David Philippaerts
10. Davide Guarneri

Resultado geral da quinta etapa do Mundial de Motocross na categoria MX1
1. Gautier Paulin – 47 pontos
2. Antonio Cairoli – 43
3. Clement Desalle – 40
4. Kevin Strijbos – 40
5. Jeremy van Horebeek – 29
6. Tommy Searle – 29
7. Ken de Dycker – 28
8. David Philippaerts – 25
9. Maximilian Nagl – 25
10. Davide Guarneri – 22 pontos

Classificação do campeonato Mundial de Motocross MX1 após cinco etapas
1. Antonio Cairoli – 235 pontos (3 vitórias)
2. Gautier Paulin – 195 (1 vitória)
3. Clement Desalle – 189 (1 vitória)
4. Ken de Dycker – 183
5. Kevin Strijbos – 160
6. Tommy Searle – 147
7. Rui Gonçalves – 109
8. Maximilian Nagl – 100
9. Xavier Boog – 90
10. Evgeny Bobryshev – 87 pontos

Classificação do campeonato Mundial de Fabricantes na categoria MX1
1. KTM – 240 pontos
2. Suzuki – 199
3. Kawasaki – 195
4. Honda – 156
5. Yamaha – 85
6. TM – 72 pontos

Categoria MX2

Jeffrey Herlings da Red Bull KTM Factory Racing ficou muito satisfeito com sua vitória nesse fim de semana porque é a primeira vez em nove anos que o holandês vence na pista búlgara. O piloto holandês mais uma vez impôs um ritmo incrível na dianteira e na primeira corrida ele cruzou a linha de chegada a 25 segundos na frente de Tixier. Na segunda, ele terminou 40 segundos na frente. Herlings admitiu na conferência de imprensa que ele agora está comparando seus tempos de voltas com os pilotos da MX1 e sua meta é continuar melhorando sua velocidade, corrida atrás de corrida.

getmediaobject.ashx21

Largada da categoria MX2 no GP da Bulgária 2013

getmediaobject.ashx25

Jeffrey Herlings

O também piloto da Red Bull KTM Factory Racing, Jordi Tixier, novamente teve duas ótimas largadas e ele conseguiu liderar as seis primeiras voltas da primeira corrida, mas uma vez que seu companheiro de equipe o ultrapassou, não havia nada que ele podia fazer para ultrapassá-lo novamente. Na segunda corrida, Tixier explicou que Jake Nicholls o empurrou um pouco para fora na primeira curva e ele estava muito aberto para pegar o holeshot, mas o piloto francês conseguiu subir para segundo ainda na volta inicial. Tixier tentou acompanhar o traçado de Herlings nas primeiras voltas, mas era impossível alcança-lo. Então ele optou por uma pilotagem segura e tentar manter uma distância confortável de Alessandro Lupino e Max Anstie que estavam atrás dele.

getmediaobject.ashx27

Jordi Tixier

Foi um ótimo dia para Alessandro Lupino que conseguiu terminar em oitavo e terceiro nas corridas de hoje e obteve seu primeiro pódio da categoria MX2. O piloto da CLS MX2 Kawasaki Monster Energy Pro Circuit correu com duas costelas quebradas de um acidente que sofreu em Arco di Trento, mas ele admitiu que ele não sentia dor quando andava em terceiro na segunda corrida. Quando cruzou a linha de chegada, o piloto italiano não sabia que ele tinha acabado no pódio, e foi só apenas quando viu Cairoli esperando por ele no círculo dos vencedores que ele percebeu o que tinha feito. Lupino estava visivelmente emocionado na conferência de imprensa, relembrando aqueles momentos e disse que vai continuar trabalhando duro para tentar subir no pódio nos próximos GPs.

getmediaobject.ashx22

José Butrón

José Butrón da Silver Action KTM andou mais uma vez para subir no pódio, mas dessa vez o piloto espanhol terminou em quarto no overall, apenas um ponto atrás de Lupino. Na primeira corrida, Butrón largou na frente, mas ele caiu pra terceiro logo na volta de abertura. Depois de sete voltas, o espanhol não conseguiu manter o ritmo e Teillet o ultrapassou e Butrón não conseguiu passa-lo novamente. Na segunda corrida, Butrón fez outra boa larga, mas depois de seis voltas o piloto da KTM começou a se cansar e só conseguiu terminar em sétimo.

getmediaobject.ashx23

Max Anstie da Rockstar Energy Suzuki Europe começou em uma recuperação incrível na primeira corrida, subindo de sua 21ª posição inicial para a nona posição do final. Na segunda corrida, Anstie também não pôde largar na frente, mas ele era o quarto depois de seis voltas. Entretanto, mesmo que ele tentasse ultrapassar Lupino, ele teve que se acomodar no quarto lugar que o rendeu a quinta posição no overall do Grand Prix.

getmediaobject.ashx24

Glenn Coldenhoff

Christophe Charlier estava satisfeito com sua segunda corrida, na qual ele pode batalhar pelo caminho para chegar na quinta posição depois de largar em 13º. Mas ele estava desapontado com suas largadas porque a impediram de alcançar seu objetivo que era subir no pódio. O piloto francês terminou em sexto no overall, na frente de Glenn Coldenhoff e Dean Ferris.

getmediaobject.ashx26

Jake Nicholls

A nona posição do overall ficou para Jake Nicholls que teve largadas realmente boas nas duas corridas, mas ele cometeu vários erros que fizeram com que terminasse em sexto e 14º. Valentin Teillet, que terminou em terceiro na primeira corrida, caiu na segunda e decidiu se retirar da corrida porque tinha lesionado o ombro. O piloto francês terminou em décimo no Grand Prix.

O piloto da casa, Petar Petrov, andou muito bem no fim de semana e o public presente em Sevlievo pôde aproveitar assistir seu piloto conterrâneo terminar em 11º no overall do Grand Prix.

getmediaobject.ashx28

Pódio da categoria MX2 no GP da Bulgária 2013

Resultado da primeira bateria da categoria MX2
1. Jeffrey Herlings
2. Jordi Tixier
3. Valentin Teillet
4. Jose Butron
5. Glenn Coldenhoff
6. Jake Nicholls
7. Christophe Charlier
8. Alessandro Lupino
9. Max Anstie
10. Dean Ferris

Resultado da segunda bateria da categoria MX2
1. Jeffrey Herlings
2. Jordi Tixier
3. Alessandro Lupino
4. Max Anstie
5. Christophe Charlier
6. Dean Ferris
7. Jose Butron
8. Glenn Coldenhoff
9. Dylan Ferrandis
10. Pascal Rauchenecker

Resultado geral da quinta etapa do Mundial de Motocross na categoria MX2
1. Jeffrey Herlings – 50 pontos
2. Jordi Tixier – 44
3. Alessandro Lupino – 33
4. Jose Butron – 32
5. Max Anstie – 30
6. Christophe Charlier – 30
7. Glenn Coldenhoff – 29
8. Dean Ferris – 26
9. Jake Nicholls – 22
10. Valentin Teillet – 20 pontos

Classificação do campeonato Mundial de Motocross MX2 após cinco etapas
1. Jeffrey Herlings – 250 pontos (5 vitórias)
2. Jordi Tixier – 185
3. Glenn Coldenhoff – 157
4. Jose Butron – 143
5. Christophe Charlier – 137
6. Max Anstie – 128
7. Dean Ferris – 115
8. Alessandro Lupino – 109
9. Jake Nicholls – 104
10. Romain Febvre – 98 pontos

Classificação do campeonato Mundial de Fabricantes na categoria MX2
1. KTM – 250 pontos
2. Yamaha – 173
3. Suzuki – 150
4. Kawasaki – 130
5. Honda –  84
6. TM – 21
7. Husqvarna – 1 ponto

Fatos curiosos do MXGP da Bulgária
Tamanho do circuiro : 1.680 metros
Tipo de terreno: Duro
Temperatura : 24° C
Condições climáticas : variável, nublado, chuvoso e ensolarado
Público presente : 22.000 pessoas

Próximo GP

Os pilotos do MXGP terão uma semana de folga antes de viajar para Agueda, no dia 4 e 5 de Maio, para o sexton Grand Prix da temporada. Durante o MXGP portages, os pilotos da EMX125 farão parte da segunda etapa de seu campeonato, enquanto a EMX250 vai começar sua temporada em Agueda.

Calendário do Campeonato Mundial de Motocross MX1 / MX2 2013
Sexta Etapa – 5 de maio – Agueda – Portugal
Sétima Etapa – 19 de maio – Balneário de Penha – Brasil
Oitava Etapa – 9 de junho – Ernée – França
Nona Etapa – 16 de junho – Maggiora – Itália
Décima Etapa – 30 de junho – Udevalla – Suécia
Décima Primera Etapa – 7 de julho – Kegums – Letônia
Décima Segunda Etapa – 14 de julho – Hyvinkää – Finlândia
Décima Terceira Etapa – 28 de julho – Lausitzring – Alemanha
Décima Quarta Etapa – 4 de agosto – Loket – República Tcheca
Décima Quinta Etapa – 18 de agosto – Bastogne – Bélgica
Décima Sexta etapa – 25 de agosto – Matterley Basin – Inglaterra
Décima Sétima Etapa – 8 de setembro – Lierop – Holanda

Confira como foram as primeiras etapas do Mundial de Motocross MX1 / MX2 2013
Primeira Etapa – 2 de março – Doha – Qatar
Segunda Etapa – 10 de março – Si Racha – Tailândia
Terceira Etapa – 1º de abril – Valkenswaard – Holanda
Quarta Etapa – 14 de abril – Arco di Trento – Itália

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly