Top 10 AMA Motocross – Ryan Dungey #10

Por Mariah Morgado | Fotos por Divulgação | 09 de Maio de 2013 - 23:49

Começamos hoje nossa série sobre os melhores pilotos na história do AMA Motocross, que seguirá até a estreia do AMA Motocross 2013, no sábado, dia 18 de maio, em Hangtown, no norte da Califórnia. Na lista, todos os pilotos carregam múltiplos títulos de Motocross e um vasto currículo de vitórias. Todos são bem reconhecidos, alguns estão no Hall da Fama do Motocross e outros estão chegando lá.

Vamos começar lista com o #10, Ryan Dungey. Ele é um atleta contemporâneo que está em desenvolvimento, embora ele comece sua campanha 2013 do AMA Motocross 450 com o number plate #1 em sua KTM / Red Bull. Ele também está trazendo na bagagem uma sessão de vitórias de dez corridas, uma das maiores na história do campeonato. Dungey, é claro, é o atual campeão do AMA Motocross na categoria 450, tendo dominado as últimas dez etapas em 2012, depois que James Stewart se acidentou na quinta rodada, quando saiu de mal jeito em uma mesa, e acabou caindo na curva seguinte. De molho estavam com Stewart o campeão anterior, Ryan Villopoto, e o campeão passado Chad Reed, sem mencionar Trey Canard da equipe oficial Honda / Muscle Milk. Mas ele correu todas as corridas como se eles estivessem lá e ele venceu todas as baterias, com exceção de uma, depois que Stewart se retirou.

Na temporada passada foi a segunda vez que Dungey recebeu um presente desses. Em 2010, enquanto corrida com uma Suzuki RM-Z450, um acidente terrível no Supercrpss em St. Louis derrubou Ryan Villopoto de sua contenção de títulos nos dois campeonatos. Stewart mais uma vez não participou de toda a temporada e Reed e sua Kawasaki estavam instáveis. Foi uma temporada fácil para o rápido e eficiente Dungey que também tem um campeonato nacional de Motocross na categoria 250 correndo pela Suzuki em seu currículo. Não são péssimas estatísticas para um garoto de Minnesota que saiu dos rankings amadores obscuros pelo revela-talentos, Roger DeCoster, e depois construi um esquema único de treinamento no qual ele absorve tudo que pode de Ricky Carmichael, de quem aluga a pista em seu rancho.

51605_dungey-washougalmx2010-cudby-132_600

Com três títulos e 31 vitórias em um total de 73 largadas no AMA Motocross, somando o atual plate #1 em sua 450, como exatamente Dungey aparece na lista antes do que seu rival, Villopoto ? RV tem um título a mais, mas possui oito vitórias a menos, porém ele fez isso com muito menos corridas. Ele também perdeu dois dos três últimos verões por causa de lesões que sofreu depois de vencer três títulos seguidos do AMA Supercross.

51602_2008_-_dungey_-_villopoto_-_fred_401

O único lugar onde aparece um flash eficas de suas corridas, foi em 2011, quando Villopoto roubou o plate #1 de Dungey no motocross e depois foi uma vitória fácil da última corrida de motocross juntos, o Motocross das Nações 2011 em St. Jean D’Angely na França. (Eles cruzaram a linha de chegada juntos porque Villopoto diminuiu a velocidade e esperou por seu companheiro de equipe no Team USA). Mas dando uma olhada nos números deles no motocross e de vitórias, Villopoto é muito mais eficiente, mas também mais frágil. Dungey é um batalhador como Jeff Stanton; Villopoto é mais como Johnson, dominante quando está saudável, mas nem sempre está com saúde.

51603_dungey-freestone2012-cudby-045_600

Avançando, Dungey tem a chance de subir do #10 de nossa lista dos Melhores Pilotos Monster Energy para os números de um dígito. Mais umas poucas vitórias e com certeza outro título o lançariam na frente de alguns outros, então fiquem ligados.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly