O que esperar dos pilotos no GP Brasil de Motocross

Por Mariah Morgado | Fotos por Divulgação | 16 de Maio de 2013 - 22:11

O campeonato Mundial de Motocross cruza o oceano Atlântico para realizar a sétima etapa da temporada 2013 nas lindas e espetaculares instalações do Beto Carrero, o maior parque de diversões na América Latina, localizado no sul do Brasil. O GP Honda Brasil de Motocross será o terceiro evento no exterior da temporada e os espectadores poderão ver mais uma vez os pilotos da MX1 e MX2 correndo juntos na SuperFinal, na qual Jeffrey Herlings dará seu melhor para terminar no meio do Top 3 da corrida.

A FIM informou recentemente que desse GP até o resto da temporada, a obrigação para um piloto de conseguir um tempo igual a pelo menos 108% da media de tempo gravado do top 10 durante aos Treinos Pré-Classificatórios está suspense provisoriamente e a Direção de Prova está autorizada e encorajada a impedir que qualquer piloto, cuja performance nos treinos não corresponda à média do nível médio da competição, participe do evento.

Categoria MX1

Antonio Cairoli da Red Bull KTM Factory Racing está ansioso para participar do GP do Brasil e correr no traçado espetacular da pista que é cercada por várias arquibancadas que dão a impressão de se estar correndo em um estádio. Cairoli chega ao Brasil como líder do campeonato MX1, mas tendo perdido a vitória no geral para Gautier Paulin nos dois últimos eventos. Então o italiano está sedento por vitória e determinado a melhorar sua oitava posição do ano passado.

Cairoli portuga l2013 back

O segundo colocado no ranking da MX1 continuar sendo o piloto da equipe Kawasaki Racing, Gautier Paulin, mas depois de suas duas vitórias de GP consecutivas ele reduziu sua diferença com Cairoli e agora está com 38 pontos atrás do italiano. Paulin admitiu que está se sentindo melhor do que nunca e uma prova disso não são só os resultados, mas também a maneira que ele correu contra Cairoli e Desalle impondo um ritmo incrível.

Clement Desalle da Rockstar Energy Suzuki World, que era o detentor do plate vermelho depois do primeiro GP da temporada, é o atual terceiro colocado no ranking com 15 pontos atrás de Paulin. Nos dois últimos Grand Prix, o piloto belga tem andado no grupo da frente sempre brigando pelas três posições dianteiras, mas as consequências de um grande acidente que ele sofreu na última volta do Grand Prix Português podem dificultar o fim de semana para ele. Desalle conseguiu terminar a corrida e ficou no terceiro degrau do pódio, mas ele não pôde treinar com sua moto até a terça-feira mesmo que ele não tenha se machucado gravemente no acidente.

Ken De Dycker da Red Bull  KTM Factory Racing perdeu a consistência no último Grand Prix e sabe que precisa realmente se sair bem neste final de semana no Brasil. O piloto belga era o segundo colocado no ranking da MX1 depois do MXGP de Trentino, mas depois das corridas na Bulgária e Portugal, ele caiu para a quarta posição do Campeonato. Entretanto, De Dycker está confiante que ele pode  se sair bem neste final de semana mesmo que ele tenha ficado de fora do top 10 do ano passado no Beto Carrero.

De Dycker bulg 2013 back

O piloto da Rockstar Energy Suzuki World, Kevin Strijbos, segura a quinta posição na pontuação da MX1 graças a seus resultados consistentes, sua segunda posição na primeira corrida na Bulgária sendo seu destaque na temporada até agora. Strijbos está determinado a fazer bonito neste final de semana e tentar obter seu primeiro pódio da temporada.

Strijbos shoot 2013 dust

Tommy Searle está se acostumando cada vez mais com sua nova 450cc e agora é o sexto colocado na pontuação com apenas três pontos atrás de Strijbos. O piloto inglês está ansioso para correr neste final de semana no Beto Carrero porque é uma pista em que ele conseguiu terminar no topo do pódio no ano passado.

Max Nagl, que perdeu os dois primeiros GPs da temporada devido a problemas estomacais, está retomando sua velocidade e ritmo e ele está ansioso em correr novamente pelas três primeiras posições. O alemão é o sétimo na classificação da MX1 e é seguido por Rui Gonçalves e David Philippaerts. Jeremy Van Horebeek completa o top 10.

Evgeny Bobryshev viajou para o Brasil para participar do Grand Prix Brasileiro, mas tudo vai depender de como ele vai se sentir no Sábado, já que ele ainda sente dor em sua fíbula fraturada.

O piloto da casa, Wellington Garcia é um dos melhores pilotos brasileiros do momento e neste final de semana ele vai mostrar seu talento com os melhores pilotos de MX do mundo. Atualmente, Garcia é o líder do campeonato nacional, então seu objetivo principal é terminar entre o top 10 neste final de semana.

Pódio 2012 da MX1
1. Christophe Pourcel
2. David Philippaerts
3. Kevin Strijbos

Volta mais rápida na corrida de classificação em 2012 : Antonio Cairoli

Categoria MX2

Jeffrey Herlings da equipe Red Bull KTM Factory Racing está focado em continuar vencendo todas as baterias da MX2, mas neste final de semana ele tem um desafio extra que é terminar entre o top 3 da SuperFinal. No Grand Prix anterior, os tempos de volta de Herlings estavam mais rápidos do que dos pilotos da MX1, mas o piloto holandês sabe que a largada será crucial para ele brigar pelas primeiras posições. Em qualquer caso, Herlings está confiante já que ele agora lidera o campeonato da MX2 com uma vantagem confortável de 81 pontos.

Herlings and Everts 2013

Seu colega de equipe, Jordi Tixier, perdeu o pódio em Portugal por apenas um ponto, mas ele ainda é o segundo colocado no campeonato com 36 pontos na frente de Glenn Coldenhoff. Tixier teve um GP difícil no Brasil no ano passado, mas ele está determinado a fazer bonito neste final de semana e subir no pódio de novo.

Glenn Coldenhoff da Standing Construct KTM continua sendo o terceiro colocado na pontuação, mas ele precisa ser mais consistente se ele quiser manter Jose Butrón atrás dele, já que o piloto espanhol está apenas com cinco pontos atrás do belga. Coldenhoff mostrou diversas vezes que ele tem velocidade para brigar pelas primeiras posições, ele foi o quarto colocado na segunda bateria em Portugal, mas lhe falta consistência para subir no pódio.

O quarto colocado no campeonato MX é o piloto da KTM Silver Action, Jose Butrón, que viaja para o Brasil com boas lembranças do ano passado no Beto Carrero quando ele obteve sua estreia no pódio da MX2. Nesse ano o piloto espanhol já esteve no terceiro degrau do pódio em três ocasiões e ele mencionou em Portugal que agora é o momento para ele começar a brigar para terminar em segundo.

Christophe Charlier da Monster Energy Yamaha tem tentado subir no pódio desde o início da temporada, mas seu melhor resultado foi um quarto lugar no geral. No ano passado Charlier conseguiu terminar em segundo no Grand Prix do Brasil, então ele pode conseguir ficar entre o top 3 neste final de semana e melhorar sua quinta colocação no campeonato.

Dean Ferris chega ao Brasil completamente motivado a fazer bonito porque ele recuperou sua confiança em Portugal quando terminou no segundo degrau do pódio. O australiano começou a temporada no pódio no Qatar, mas uma lesão o forçou a ficar longe das pistas por várias semanas. No momento Ferris está completamente em forma e determinado a voltar para o top 3 do campeonato MX2.

Max Anstie é outro piloto que pode brigar pelas primeiras posições em qualquer Grand Prix, mas sempre tem algo que o impede de terminar no topo. No momento, Anstie é o sétimo na colocação, seguido por Jake Nicholls e Alessandro Lupino. Mel Pocock completa o top 10 da categoria MX2.

Pódio 2012 da MX2
1. Tommy Searle
2. Christophe Charlier
3.
Jose Butrón

Volta mais rápida na corrida de classifocação em 2012 : Jeffrey Herlings

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly