AMA Motocross 2013 – 2ª Etapa – Thunder Valley

Por Mariah Morgado | Fotos por GuyB | 26 de Maio de 2013 - 18:13

Apertem os cintos, porque nós podemos estar numa longa temporada de sequência de vitórias se ninguém parar Ryan Villopoto. O piloto da Monster / Kawasaki começou a primeira bateria das 450 em terceiro, mas mas na metade da corrida ele assumiu a liderança com um estilo que parecia que ele pilotava sem esforço.Confira abaixo o que rolou na segunda etapa do AMA Motocross 2013, evento disputado neste sábado, 25 de maio, no circuito de Thunder Valley, em Lakewood, no Estado do Colorado, nos Estados Unidos.

Primeira Bateria Categoria 450

Justin Barcia, da equipe oficial Honda / Muscle Milk conseguiu segurar a liderança por quase metade da corrida, depois de fazer o holeshot, a frente de Ryan Dungey, da equipe oficial Red Bull / KTM, e Villopoto, na primeira curva, que tinha um chão arenoso. Vários outros pilotos não foram tão afortunados. Chad Reed, da equipe semi-oficial Two Two Motorsports / Discount Tire / Honda, Justin Brayton da equipe oficial Toyota / Yamaha, Brock Tickle da equipe semi-oficial Dodge / Suzuki, e outros pilotos acabaram se enroscando na primeira curva, enquanto o restante dos demais pilotos passavam. James Stewart, da equipe oficial Yoshimura / Suzuki, que veio em terceiro na pontuação para a segunda etapa, estava flutuando entre os Top 10 logo na largada, mas um acidente na segunda volta o colocou na última colocação, depois de enfrentar problemas para ligar a moto.

s780_052613lakewoodblast001

Largada da primeira bateria da categoria 450 em Thunder Valley

s780_052613lakewoodblast003

Ryan Villopoto

Barcia, Dungey e Villopoto  logo abriram vantagem na liderança em relação ao restante do pelotão. Conforme eles se afastavam, as batalhas pelo quarto, quinto e sexto lugares começaram. Trey Canard, da equipe oficial Muscle Milk / Honda, sentiu a pressão do belga Clement Desalle, que correu pela equipe semi-oficial Rockstar / Suzuki dos Estados Unidos, pelo quarto lugar. Enquanto Mike Alessi, da equipe privada MotoConcepts, trabalhava para se defender de Tyla Rattray, piloto sul-africano da equipe semi-oficial Monster / Pro Circuit / Kawasaki, pelo sexto lugar. Os pilotos estavam bem próximos, embora nenhum deles avançaram ou regrediram durante a maior parte da corrida.

s780_052613lakewoodblast004

Malcolm Stewart

s780_052613lakewoodblast006

Mike Alessi

Na metade da corrida, Dungey e Barcia desceram rápido, lado a lado, morro abaixo em direção a uma curva para a direita. Dungey conseguiu segurar, forçando por um momento a mais para fazer a ultrapassagem para a liderança. Isso foi o suficiente para Villopoto sentir que era hora de brigar pela liderança, e com isso, a velocidade da moto número dois apareceu, e a perseguição pela liderança começou.

s780_052613lakewoodblast007

James Stewart

s780_052613lakewoodblast008

Clement Desalle

Villopoto estava próximo a roda traseira de Barcia, indo para o salto quádruplo, e quando os dois desceram, Villopoto optou pelo traçado de fora. Ele avançou a curva por fora para fazer uma improvável ultrapassagem sobre Barcia. Com este ataque de Villopoto, a liderança de Dungey diminuiu instantaneamente. Em menos de meia volta, Villopoto desceu o mesmo morro para ultrapassar Dungey do mesmo jeito que ele passou Barcia. Depois disto, os pilotos seguraram suas posições até a bandeira quadriculada.

s780_052613lakewoodblast011

Trey Canard

s780_052613lakewoodblast010

Ryan Dungey

Resultados da primeira bateria da categoria 450
1. Ryan Villopoto
2. Ryan Dungey
3. Justin Barcia
4. Trey Canard
5. Clement Desalle
6. Mike Alessi
7. Tyla Rattray
8. Josh Grant
9. Malcolm Stewart
10. Kevin Strijbos

Segunda Bateria Categoria 450

Mike Alessi voltou a boa forma em relação as largadas e fez o holeshot, liderando a corrida nas primeiras voltas da segunda bateria. Infelizmente para a equipe MotoConcepts, sua liderança não durou muito, e a moto 800 perdeu algumas posições depois das primeiras duas voltas. Apenas Barcia estava lá para herdar a liderança e mais uma vez controlar a corrida. Seu colega de equipe, Trey Canard, seguia-o por perto logo atrás, enquanto os campeões de 2010, 2011 e 2012, James Stewart, Ryan Villopoto e Ryan Dungey, completavam o Top 5 nas voltas iniciais.

s780_052613lakewoodblast025

Largada da segunda bateria da categoria 450 em Thunder Valley

s780_052613lakewoodblast030

Kevin Strijbos

Villopoto conseguiu passar Canard, mas Dungey não conseguiu. Villopoto logo chegou em Barcia para desafia-lo pela liderança, enquanto Dungey procurava linhas mais rápidas para ultrapassar Canard. Não demorou muito para Villopoto e Dungey acelerarem mais as suas motos. Na quinta volta, os dois pilotos ultrapassaram os pilotos Honda, Barcia e Canard, durante a longa descida depois do pequeno triplo, uma sessão de ultrapassagem popular entre os pilotos. Villopoto fez uma ultrapassagem sólida, mas Canard retaliou na curva seguinte para recuperar sua posição de Dungey. Trey Canard não segurou a posição por muito tempo, pois Dungey passou para terceiro na volta seguinte.

s780_052613lakewoodblast032

Ryan Dungey

s780_052613lakewoodblast036

Mike Alessi e Clement Desalle

Mesmo que ainda estivesse no início da bateria, Villopoto começou a abrir distância na liderança, usando a pista livre como vantagem. Canard não deixou que Dungey fosse muito além de sua visão, mas James Stewart estava avançando posições importantes. Stewart também ultrapassou Canard, pouco depois de Dungey.

Stewart continuou avançando, mas ainda tinha muito chão até Dungey. Ryan Dungey, no entanto, estava colado na roda traseira da moto 51 de Barcia. Conforme eles subiam o longo morro do circuito, Dungey fez um belo scrub para aterrissar na esquerda de Barcia, e aí Barcia não conseguiu manter a posição. Stewart conseguiu fazer uma ultrapassagem parecida sobre Barcia algumas voltas depois de Dungey.

s780_052613lakewoodblast033

Trey Canard

s780_052613lakewoodblast035

Ryan Villopoto

Alguns podem pensar que Alessi tem a tendência de desaparecer durante uma bateria, mas o piloto da MotoConcepts provou que o ponto de vista algumas vezes está errado, pois desta vez ele avançou no final da bateria contra Clement Desalle. Alessi passou o piloto do Mundial de Motocross e até encostou em Canard, mas não conseguiu fazer a ultrapassagem.

Pela maior parte da bateria, Dean Wilson da equipe semi-oficial Monster / Pro Circuit / Kawasaki, Tyla Rattray e Malcolm Stewart da equipe semi-oficial Lucas Oil / Troy Lee Designs / Honda, estavam praticamente unidos roda a roda. Durante os 36 minutos de bateria, os pilotos se afastavam e depois se aproximavam novamente. A ação diminuiu no final da bateria, do jeito que Villopoto provavelmente queria. Dungey não conseguiu alcançar o piloto Monster / Kawasaki e foi assim também com o ataque de Stewart à Dungey. Os três ex-campeões fecharam o pódio, enquantoBarcia e Canard selaram o Top 5.

s780_052613lakewoodblast009

Weston Peick

s780_052613lakewoodblast038

Pódio da categoria 450 em Thunder Valley

Resultados da segunda bateria da categoria 450
1. Ryan Villopoto
2. Ryan Dungey
3. James Stewart
4. Justin Barcia
5. Trey Canard
6. Mike Alessi
7. Clement Desalle
8. Kevin Strijbos
9. Dean Wilson
10. Tyla Rattray

Resultados geral da segunda etapa do AMA Motocross na categoria 450
1. Ryan Villopoto
2. Ryan Dungey
3. Justin Barcia
4. Trey Canard
5. Mike Alessi
6. Clement Desalle
7. James Stewart
8. Tyla Rattray
9. Kevin Strijbos
10. Dean Wilson
11. Malcolm Stewart
12. Josh Grant
13. Weston Peick
14. Jake Weimer
15. Broc Tickle
16. Ryan Sipes
17. Phil Nicoletti
18. Andrew Short
19. Derek Anderson
20. Fredrik Noren
21. Robert Kiniry
22. Justin Brayton
23. Chad Reed
24. Heath Harrison
25. Nicholas Wey
26. Michael Byrne
27. Vince Friese
28. Robert Fitch Jr.
29. Tyler Bereman
30. Chris Blose
31. Robby Marshall
32. Colton Aeck
33. Michael Giese
34. Austin Burns
35. Tucker Saye
36. Tevin Tapia
37.
Hunter Meyer
38. Dustin Pipes
39. Travis Sewell
40. Les Smith

Classificação do AMA Motocross na categoria 450 após duas etapas
1. Ryan Villopoto – 100 pontos (2 vitórias)
2. Ryan Dungey – 88
3. Justin Barcia – 70
4. Trey Canard – 70
5. James Stewart Jr. – 66
6. Mike Alessi – 54
7. Tyla Rattray – 49
8. Ryan Sipes – 37
9. Weston Peick – 36
10. Andrew Short – 34
11. Dean Wilson – 33
12. Clement Desalle – 30
13. Phil Nicoletti – 29
14. Broc Tickle – 29
15. Jake Weimer – 28
16. Malcolm Stewart – 28
17. Kevin Strijbos – 24
18. Josh Grant – 17
19. Fredrik Noren – 13
20. Chad Reed – 11 pontos

Primeira Bateria Categoria 250

No embalo de sua primeira vitória no AMA Motocross em Hangtown, Kenny Roczen brilhou na altitude de Thunder Valley. Zach Osborne da equipe semi-oficial Geico / Honda, fez o holeshot da primeira bateria, mas foi ultrapassado rapidamente por Roczen, da equipe oficial Red Bull / KTM. Enquanto isso, o atual campeão da categoria 250, Blake Baggett da equipe semi-oficial Monster / Pro Circuit / Kawasaki, estava no pelotão de trás.

s780_052613lakewoodblast013

Largada da primeira bateria da categoria 250 em Thunder Valley

s780_052613lakewoodblast014

Eli Tomac, companheiro de equipe de Osborne, descontou rapidamente a diferença, encostando na roda traseira de Roczen no final da bateria, mas mesmo diminuindo a diferença, e tendo chances de vencer a bateria, Tomac acabou escorregando em uma curva para a direita e caiu na última volta. Roczen com isto rodou tranquilo para vencer a primeira bateria. Tomac se recuperou para ficar em segundo.

s780_052613lakewoodblast016

s780_052613lakewoodblast018

O novato da equipe semi-oficial MyPlash / Star Racing / Yamaha, Cooper Webb, fez uma ultrapassagem no final da prova sobre Marvin Musquin, companheiro de equipe de Roczen, para pegar a terceira posição. Jason Anderson, da equipe semi-oficial Rockstar / Suzuki, Osborne, Martin Davalos companheiro de equipe de Baggett, Jeremy Martin companheiro de equipe de Webb, Blake Baggett e Cole Seely, da equipe semi-oficial Lucas Oil / Troy Lee / Honda, completaram os Top 10.

s780_052613lakewoodblast021

s780_052613lakewoodblast019

Resultados da primeira bateria da categoria 250
1. Ken Roczen
2. Eli Tomac
3. Cooper Webb
4. Marvin Musquin
5. Jason Anderson
6. Zach Osborne
7. Martin Davalos
8. Jeremy Martin
9. Blake Baggett
10. Cole Seely

Segunda Bateria Categoria 250

Jeremy Martin teve um problema momentos antes do gate cair para a bateria dois das 250. Sua moto morreu e ele ficou pedalando, pedalando até quase um minuto antes do gate cair. Depois, acabou conseguindo conquistar o holeshot.

s780_052613lakewoodblast039

Largada da segunda bateria da categoria 250 em Thunder Valley

s780_052613lakewoodblast043

Logo, Osborne, Tomac  e Roczen o passaram, deixando o novato em quarto. Roczen, então, tentou ultrapassar Tomac, mas Tomac depois passou Osborne por fora para pegar a liderança e não largar mais. Roczen também passou Osborne, e os fãs acreditaram que haveria uma perseguição entre Roczen e Tomac.

s780_052613lakewoodblast040

s780_052613lakewoodblast044

O que não aconteceu !!!! Tomac simplesmente acelerou, colocando uma vantagem de quase 20 segundos sobre Roczen. Nessa bateria Roczen não teve a mesma motivação que teve nas três primeiras baterias do campeonato. Tomac não apenas fugiu, como Osborne começou a se aproximar de Roczen. Pela segunda metade inteira da corrida, Osborne ficou na sombra de cada movimento de Roczen, tentando ultrapassar.

s780_052613lakewoodblast045

s780_052613lakewoodblast046

Então, o quarto colocado, Marvin Musquin, também começou a alcançá-los. Na última volta, Osborne acelerou forte e ultrapassou Roczen, roubando a segunda posição, e depois Roczen acabou saindo da pista em uma manobra mal executada. Ele se recuperou na terceira posição com seu colega de equipe, Marvin Musquin, logo atrás. 

s780_052613lakewoodblast049

s780_052613lakewoodblast050

Pódio da categoria 250 em Thunder Valley

Resultados da segunda bateria da categoria 250
1. Eli Tomac
2. Zach Osborne
3. Kenny Roczen
4. Marvin Musquin
5. Blake Baggett
6. Jeremy Martin
7. Justin Bogle
8. Blake Wharton
9. Kyle Cunningham
10. Martin Davalos

Resultados geral da segunda etapa do AMA Motocross na categoria 250
1. Eli Tomac
2. Ken Roczen
3. Zach Osborne
4. Marvin Musquin
5. Blake Baggett
6. Jeremy Martin
7. Martin Davalos
8. Jason Anderson
9. Cooper Webb
10. Justin Bogle
11. Blake Wharton
12. Justin Hill
13. Dominic Izzi
14. Cole Seely
15. Dillan Epstein
16. Kyle Cunningham
17. Jackson Richardson
18. Lance Vincent
19. Joseph Savatgy
20. Jacob Baumert
21. Ryan Zimmer
22. Brady Kiesel
23. Trevor Ivey
24. Travis Bright
25. Tommy Weeck
26. Landen Powell
27.
Matas Inda
28. Cody Woodworth
29. Ignacio Pazos
30. John Pauk
31. Brandan Leith
32.
Justin Starling
33. Trevor Whitmarsh
34. Josh Greco
35. David King
36. Sean Hackley Jr.
37. Kellian Rusk
38. Drew Gosselear
39. Alex Martin
40. Zack Williams

Classificação do AMA Motocross na categoria 250 após duas etapas
1. Ken Roczen – 95 pontos (1 vitória)
2. Eli Tomac – 89 (1 vitória)
3. Marvin Musquin – 72
4. Blake Baggett – 70
5. Zach Osborne – 65
6. Jeremy Martin – 50
7. Jason Anderson – 49
8. Cooper Webb – 43
9. Kyle Cunningham – 39
10. Justin Hill – 39
11. Justin Bogle – 37
12. Blake Wharton – 35
13. Martin Davalos – 34
14. Cole Seely – 32
15. Joseph Savatgy – 26
16. Dominic Izzi – 23
17. Dillan Epstein – 22
18. Darryn Durham – 15
19. Jake Canada – 9
20. Jackson Richardson – 8 pontos

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly