Resultados de domingo do Brasileiro de Motocross no MS

Por Comunic.Ativa | Fotos por Kelson Rene | 27 de Maio de 2013 - 11:39

As disputas da categoria MX2 do Brasileiro de Motocross, realizadas neste domingo, 26 de maio, na cidade de Três Lagoas, no estado do Mato Grosso do Sul, foram acirradas e com muitas quedas. Mas, o resultado das duas baterias foi quase o mesmo da primeira etapa da competição, em Carlos Barbosa, no Rio Grande do Sul. Com a somatória das duas baterias, quem levou a melhor foi o português Paulo Alberto, piloto da equipe oficial Mobil / Honda. O piloto vem de uma lesão do GP Brasil de Motocross, e mesmo assim andou bem. “Para mim a prova foi bem difícil. Como ainda estou com muita dor nas costas, me preservei no começo da prova para dar o máximo no final, e deu certo”, conta o piloto.

O companheiro de equipe Thales Vilardi ficou em segundo na prova. Ele venceu a primeira bateria e vinha na liderança na segunda até os 29 minutos, mas foi ultrapassado pelo português. Mesmo assim o piloto ainda está na liderança do campeonato, já que venceu na primeira Etapa. “Comecei bem, mas o Paulo veio mais rápido no final. Tinham muitos retardatários que acabaram me atrapalhando. Mas, estou feliz, o importante é que ainda estou na liderança. Agradeço a todos da minha equipe”. 

Primeira Bateria da Categoria MX2

O português Paulo Alberto ficou na liderança da prova até os 22 minutos, mas estava sempre sendo pressionado pelo parceiro de equipe Thales Vilardi, pressão que até fez com que o português sofresse uma queda, e foi ultrapassado por Thales que terminou em primeiro. Paulo ficou em segundo. As demais posições também foram bastante disputadas. Hector Assunção estava na terceira posição, mas caiu, e terminou em sétimo. Dudu Lima que estava em 6º foi ganhando espaço e ficou em terceiro. Na sequencia aparecem Rafael Faria e Sean Lipanovich.

_MG_5111

Thales Vilardi

O piloto Fábio Aparecido dos Santos (Fabinho-Moranguinho) que estava brigando pela 10º posição com Rodrigo Lama caiu, aos 13 minutos, e foi para o 17º lugar. Mas, acabou recuperando duas posições até o final da prova e terminou em 15º.

Segunda Bateria da Categoria MX2

Thales Vilardi largou na frente para tentar mais uma vitória e liderou a prova quase de ponta a ponta. Isso porque foi ultrapassado pelo português Paulo Alberto aos 29 minutos de disputa, que acabou vencendo. Thales terminou em segundo.

_MG_5089

Paulo Alberto

Dudu Lima que largou em sétimo avançou bem durante a prova e terminou na terceira colocação na bateria. Hector Assunção ficou em quarto e Anderson Cidade em quinto. Rafael que estava em quarto erra e termina em sexto.

_MG_5987

Pódio da categoria MX2 em Três Lagoas

Clique aqui e confira o resultado completo da segunda etapa do Brasileiro de Motocross MX2

Clique aqui e veja a classificação atual do Brasileiro de Motocross MX2 após duas etapas

Categoria Júnior

Os garotos da categoria Junior arrebentaram na pista do Arena Mix, em Três Lagoas, Mato Grosso do Sul, neste domingo, durante a segunda etapa do Brasileiro de Motocross. Mostraram que estão com tudo neste campeonato. Os dois pilotos com experiência dos Estados Unidos saíram na frente. Enzo Lopes largou em primeiro e Ramyller Alves em terceiro, mas logo na primeira volta conquistou a segunda posição ultrapassando Kioman de Jesus. E não demorou para Ramyller assumir a liderança até o final da prova.  “É o meu primeiro ano no Brasil, então estou muito feliz com o resultado. Vou tentar manter o mesmo ritmo para a próxima etapa, em Sorriso, no Mato Grosso”, destacou Ramyller. 

_MG_5703

Ramyller Alves

Enzo Lopes que venceu a primeira etapa, em Carlos Barbosa, agora ficou em segundo, e não ficou muito feliz com o resultado. “Eu fiquei chateado. Eu queria ter ganho. Sei que tenho potencial”.

_MG_5659(2)

Enzo Lopes

Vitor de Almeida, Kioman de Jesus e Vinícius de Sá ficaram intercalando a terceira, quarta e quinta posição. Mas, ao final eles terminaram nestas mesmas posições, respectivamente. Já Gabriel Della Flora manteve o mesmo ritmo do começo ao fim, na sexta colocação.

Arthur Piva Todeschini que ficou em quinto na primeira etapa não teve muita sorte. Ele teve um problema com a moto logo na primeira volta e acabou indo para a 30ª posição. Ao longo da prova recuperou algumas colocações e terminou em 22º. 

_MG_5742

Pódio da categoria Júnior em Três Lagoas

Clique aqui e confira o resultado completo da segunda etapa do Brasileiro de Motocross Júnior

Clique aqui e veja a classificação atual do Brasileiro de Motocross Júnior após duas etapas

Categoria MX1

Não teve para ninguém neste domingo no Brasileiro de Motocross em Três Lagoas. Adam Chatfield venceu as duas baterias da categoria MX1. Com os bons resultados, o piloto inglês assumiu a liderança do Campeonato com 81 pontos.

“Embora tenha sido uma prova muito difícil consegui andar bem e vencer as duas baterias. Estou muito feliz por assumir a liderança do Campeonato. Agora é tentar manter a colocação somando o maior número de pontos possíveis”, ressalta Adam Chatfield.

Mas o inglês sabe que a disputa do título da MX1 na temporada 2013 será difícil. “Esse ano o nível técnico está muito forte. Tem alguns pilotos estrangeiros muito bons e uns quatro brasileiros que estão andando bem”, conta Chatfield.

O espanhol Carlos Campano conquistou duas boas colocações durante esta etapa, foi 3º na primeira bateria e 4º na segunda, chegou a 79 pontos no campeonato e assumiu a vice-liderança da competição.  O piloto até teve chance de assumir a ponta da tabela, mas teve problemas na segunda bateria da etapa. “Fiquei muito chateado. Eu estava liderando a prova e tive que fazer uma parada para trocar o pneu que furou”, explica Campano.

O melhor brasileiro na classificação geral do Campeonato é o piloto Balbi Jr, 77 pontos, seguido por Jean Ramos na 4ª colocação, também com 77 pontos, e Wellington Garcia, em 5º com 71 pontos.

Primeira Bateria da Categoria MX1

Três pilotos com grande chances de conquistar a vitória caíram logo na primeira curva da prova, Carlos Campano e Joaquim Rodrigues, que haviam feito os dois melhores tempos nos treinos cronometrados, e Jean Ramos, que costuma andar entre os primeiros colocados.

Adam Chatfield que fez uma grande largada começou a abrir vantagem. Logo atrás um pelotão formado por quatro pilotos, Cristopher Castro, Welington Garcia, Balbi Junior e Humberto Martin disputavam a 2ª colocação.

Adam

Adam Chatfield

Balbi teve dificuldades para conseguir as ultrapassagens.  Ao superar Wellington Garcia, Balbi se mandou para tomar a colocação de Cristopher e acabou levando o troco de Wellington. Mas na 11ª volta Balbi conquistou a 2ª posição.

Com Adam Chatfield liderando a prova com tranquilidade, a atenção ficou por conta da disputa pela segunda colocação. Balbi sofreu pressão de Carlos Campano que fez uma excelente prova de recuperação. Faltando duas provas para o final a diferença entre os dois pilotos era praticamente só visual. Mas o piloto espanhol não conseguiu fazer a ultrapassagem antes da bandeira quadriculada.

Segunda Bateria da Categoria MX1

O piloto Carlos Campano saiu na frente na segunda bateria da etapa. Cristopher Castro e Balbi Jr, que vinham na 2ª e 3ª colocação, respectivamente, se tocaram no triplo e caíram.

Com isso Carlos Campano conseguiu abrir vantagem até que o pneu do espanhol furou e ele teve que fazer uma parada para trocar o equipamento. Adam, que estava em 2º, assumiu a ponta. No começo até sofreu pressão de Jean Ramos, mas o inglês estava mais rápido e abriu vantagem.

Campano

Carlos Campano

Campano ainda conseguiu fazer uma grande recuperação e terminou a prova na 4ª colocação. Balbi fraturou o dedo na queda, terminou a prova no sacrifício e foi receber atendimento médico, por isso não foi para o pódio.

podio MX1

Pódio da categoria MX1 em Três Lagoas

Clique aqui e confira o resultado completo da segunda etapa do Brasileiro de Motocross MX1

Clique aqui e veja a classificação atual do Brasileiro de Motocross MX1 após duas etapas

A organização da segunda etapa do Brasileiro de Motocross foi da Confederação Brasileira de Motociclismo e realização da Federação de Motociclismo do Estado do Mato Grosso do Sul. Em Três Lagoas a organização foi do promotor de justiça, Antônio Carlos Garcia de Oliveira (Totó) e do jornalista, Ricardo Ojeda, com o apoio da Prefeitura de Três Lagoas, Câmara Municipal, Sejuvel (Secretaria Municipal de Esportes, Juventude e Lazer), Fundesporte e Perfil News. O Campeonato Brasileiro de Motocross 2013 tem o patrocínio da Rinaldi, Honda, Yamaha, X Motos do Brasil, Petrobrás, Lubrax, IMS Racewear, Peterlongo e Circuit.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly