AMA Motocross 2013 – 6ª Etapa – Southwick

Por Mariah Morgado | Fotos por GuyB | 30 de junho de 2013 - 21:12

Ontem foi a última corrida do AMA Motocross em Southwick, casa das areias profundas e também da sexta etapa do campeonato 2013. Era a única pista arenosa do campeonato, então ela sempre trazia surpresas e todos cruzavam os dedos para que o tempo continuasse bom.

O campeonato das 450 esquentou um pouco na semana passada em Budds Creek com algumas pilotagens fantásticas de Ryan Dungey, da equipe KTM, e ele entrou na pista para tentar encostar na pontuação de Ryan Villopoto da Kawasaki, o atual líder do campeonato .

Budds Creek viu nas 250 o piloto da Pro Circuit / Kawasaki. e atual campeão do campeonato, Blake Baggett vencer pela primeira na temporada e diminuir a distância na corrida pelo título. Agora chegamos na metade da temporada e os dois títulos estão totalmente indefinidos.

Tivemos alguns rostos novos em Southwick, com John Dowd, que já foi vencedor nessa pista, fazendo sua corrida de despedida na sua longa carreira. Os nativos torceram pelo piloto de 47 anos para que ele ficasse entre os dez primeiros colocados. Também correndo seu primeiro nacional tivemos o ex-vencedor, Brett Metcalfe, que estava competido este ano no Canadá. Brett estava usando sua moto de treino, com patrocínio da ADR, e pretendia atrair os olhos dos donos de equipe para o próximo ano. Tommy Hahn também estava na área, fazendo sua primeira corrida de 2013, privado, e com uma Kawasaki.

Treinos Classificatórios

Quem ganhou seu segundo prêmio Oakley Bomb, apresentado para o piloto que fez o tempo mais rápido nos treinos classificatórios, foi James Stewart da Suzuki. Como de costume em Southwick, a maioria dos pilotos marcam seus melhores tempos nas primeiras sessões devido as condições da pista piorarem a cada volta. Stewart marcou seu tempo logo no início do primeiro treino e ele foi seguido por Justin Barcia da Honda, Ryan Dungey da KTM, Ryan Villopoto (cujo melhor tempo foi na segunda sessão) e Tyla Rattray da Pro Circuit / Kawasaki. Metcalfe foi o 16º, Dowd foi o 28º e Hahn foi o 34º.

Na categoria 250 foram os colegas de equipe Geico / Honda, Eli Tomac e Zach Osborne, que ficaram em primeiro e segundo colocados na classificatória. Osborne não corre em Southwick faz um tempo, mas com certeza parecia lembrar muito bem da pista (ele também foi o mais rápido no segundo treino). O líder da pontuação do campeonato, Ken Roczen da KTM, foi o terceiro. Ele foi seguido pela dupla de pilotos da MyPlash /Star / Yamaha, Kyle Cunningham e Jeremy Martin.

Apesar da previsão, o sol estava brilhando lá em Southwick e os termômetros marcaram uma temperatura agradável. Tudo parecia mostrar que seria um bom dia de corrida no nordeste dos Estados Unidos. Confira como foram as corridas deste sábado, 29 de junho.

Categoria 450

O último ano de Southwick no calendário do AMA Motocross trouxe uma experiência memorável para os fãs com a primeira bateria das 450 na pista. A ação começou na primeira curva com James Stewart fazendo o holeshot na frente de Andrew Short e Phil Nicoletti, enquanto o candidato ao campeonato, Ryan Dungey, estava em décimo. O líder da pontuação, Ryan Villopoto, caiu na primeira curva com Justin Brayton, Bobby Kiniry e outros pilotos.

s780_063013southwickblast001

Largada da primeira bateria da categoria 450 em Southwick

s780_063013southwickblast003

Villopoto não foi o último piloto a sair da primeira curva, mas começar a corrida em 38º de 40 pilotos não ajuda ninguém. Ele caiu de novo na metade da primeira volta depois de ser pego em uma colisão entre Ryan Sipes e Evgeny Mikhaylov. Como Villopoto não estava no meio do acidente, ele conseguiu subir na moto novamente e continuar seu avanço mais rápido do que Sipes Mikhaylov.

Com os pilotos voltando para fazer a segunda volta, os três pilotos da frente mantiveram suas posições, mas dois australianos trocaram para a quarta e quinta posições. Chad Reed segurou a quarta até que Brett Metcalfe, que estava nessa etapa devido a um intervalo no calendário do motocross canadense, o ultrapassou para reivindicar a posição. Não demorou muito para Metcalfe alcançar Nicolleti e o desafiar pela terceira posição e também não demorou muito para Villopoto entrar no Top 15.

s780_063013southwickblast004

s780_063013southwickblast006

Levou oito minutos e meio da corrida antes que o creme começasse a subir para o topo. Não apenas Metcalfe e Villopoto faziam ultrapassagens, mas Trey Canard e Dungey também estavam pressionando um ao outro enquanto brigavam pela quinta posição. Metcalfe e Dungey conseguiram avançar enquanto Villopoto continuava com seu avanço violento e subia para a décima posição.

Uma volta depois, Trey Canard bateu de frente em um salto e foi ejetado da moto por cima do guidão. Ele parou na área dos mecânicos com o guidão muito torto e pegou um par novo de óculos antes de voltar para a pista. Canard fez uma volta completa antes de voltar para o pit e se retirar. Assim que ele saiu da pista, o líder da corrida James Stewart caiu no mesmo salto. Ele também se retirou da corrida e Andrew Short herdou a liderança. Metcalfe passou para segundo depois do acidente de Stewart. Mas Dungey o alcançou e o ultrapassou, assumindo a posição. Por outro lado, Villopoto subiu para quinto colocado.

Barcia era o piloto que separava Villopoto da posição no pódio de Metcalfe, e ele parecia totalmente preparado para desafiar Metcalfe antes que Villopoto pudesse alcançá-lo. Dungey também começou a desafiar Short pela liderança. Era uma incerteza de quem daria o primeiro golpe, mas foi Dungey que atacou primeiro. Felizmente para Short, ele tinha uma boa almofada entre ele e a batalha em trio pela terceira posição que acontecia faltando apenas duas voltas para o final da corrida.

s780_063013southwickblast007

s780_063013southwickblast009

Barcia cortou por dentro de uma curva para a esquerda para ultrapassar Metcalfe. Villopoto também o ultrapassou algumas curvas depois, mas não conseguiu alcançar Barcia para pegar a posição do pódio antes da bandeira quadriculada. Dungey, Short e Barcia subiram no pódio com Villopoto e Metcalfe completando as cinco primeiras posições dessa primeira bateria bem emocionante no The “Wick.

A largada da segunda bateria das 450 foi totalmente o oposto em comparação a primeira. Desta vez, a maioria dos jogadores principais largou na frente ao invés de ficarem agarrados lá atrás. Ryan Villopoto estava lá na primeira curva e pronto para pegar o prêmio do Holeshot. Dungey passou por dentro da esquerda, mas Villopoto reassumiu a liderança, estando posicionado para o traçado de dentro da próxima curva para a direita.

s780_063013southwickblast027

Largada da segunda bateria da categoria 450 em Southwick

s780_063013southwickblast028

Justin Barcia e James Stewart vinham logo atrás dos dois Ryans para manter a disputa interessante, e Phil Nicoletti começou com uma outra boa largada na quinta posição, mas do quinto para trás logo se tornou uma corrida deles sozinhos. Villopoto, Dungey, Barcia e Stewart se separaram do restante dos pilotos em apenas algumas voltas. Adiantemos mais algumas voltas e os dois Ryans já tinha se desprendido do trem dos quatros e colocaram mais carvão no motor para ferver mais. Inicialmente, Dungey perdeu um pouco de distância sobre Villopoto quando eles começaram a estender suas distâncias para o terceiro colocado, mas levou apenas duas voltas para Dungey se reaproximar e colocar um pouco de pressão. Com o tempo, contudo, Villopoto se distanciou do piloto da KTM e o deixou sozinho.

Conforme a batalha pela liderança pegava fogo, duas novas batalhas se acenderam. Stewart perseguia Barcia, e Metcalfe, que avançou de sétimo para quinto, encontrou uma nova companhia em Trey Canard, que tinha largado em 11º. Foi impressionante ver Canard e Stewart de volta acelerando na segunda bateria, considerando a amostra do solo que eles colheram na primeira bateria.

s780_063013southwickblast029

s780_063013southwickblast031

Embora Stewart tivesse encostado em Barcia, ele não estava próximo o suficiente para se aproveitar de nenhuma oportunidade de ultrapassagem. Lentamente, Stewart diminui o ritmo definido por Barcia, mas a diferença entre eles nunca ultrapassou mais do que alguns segundos.

Canard correu grudado na roda traseira de Metcalfe por algumas voltas antes que ele conseguisse fazer a ultrapassagem. O piloto da Honda segurou depois da mesa da linha de chegada e acelerou além da área sinalizada, ultrapassando o australiano.

s780_063013southwickblast033

s780_063013southwickblast034

O Top 5 não mudou mais depois disso. Villopoto venceu a bateria, com Dungey e Barcia completando os dois degraus restantes do pódio. Dungey venceu no geral, seguido por Villopoto e Barcia que completaram o pódio no final do dia em Southwick.

s780_063013southwickblast036

Pódio da categoria 450 em Southwick

Resultado da sexta etapa do AMA Motocross na categoria 450
1. Ryan Dungey (KTM) 1-2
2. Ryan Villopoto (Kawasaki) 4-1
3. Justin Barcia (Honda) 3-3
4. Brett Metcalfe (Kawasaki) 5-6
5. Andrew Short (KTM) 2-16
6. Tyla Rattray (Kawasaki) 10-8
7. Phil Nicoletti (Yamaha) 6-13
8. Mike Alessi (Suzuki) 8-12
9. Broc Tickle (Suzuki) 11-10
10. Josh Grant (Yamaha) 13-11
11. James Stewart Jr. (Suzuki) 34-4
12. Chad Reed (Honda) 7-18
13. Les Smith (KTM) 12-14
14. Jake Weimer (Kawasaki) 9-17
15. Trey Canard (Honda) 35-5
16. Justin Brayton (Yamaha) 32-7
17. Malcolm Stewart (Honda) 20-9
18. Michael Byrne (KTM) 15-15
19. Derek Anderson (Kawasaki) 14-26
20. Robby Marshall (KTM) 16-20
21. AJ Catanzaro (Kawasaki) 17-21
22. Fredrik Noren (Suzuki) 18-33
23. Nicholas Wey (Kawasaki) 19-25
24. John Dowd (Kawasaki) 30-19
25. Evgeny Mikhaylov (KTM) 23-24
26. Joey Peters (Yamaha) 24-27
27. Robert Kiniry (Yamaha) 21-29
28. Travis Sewell (Yamaha) 31-23
29. David Buller (Honda) 27-28
30. Robert Lind (Yamaha) 22-32
31. Ryan Sipes (Suzuki) 36-22
32. Ryan Desrosiers (Suzuki) 29-31
33. Chris Blose (Yamaha) 25-36
34. Tony Archer (Kawasaki) 33-30
35. Michael Sottile (Honda) 26-38
36. Vann Martin (Kawasaki) 28-40
37. Tommy Hahn (Kawasaki) 37-34
38. Dustin Pipes (Suzuki) 38-35
39. Vince Friese (KTM) 39-37
40. Michael Giese (Yamaha) 40-39

Classificação do AMA Motocross 450 após seis etapas
1. Ryan Villopoto – 283 pontos (3 vitórias)
2. Ryan Dungey – 271 (3 vitórias)
3. Justin Barcia – 219
4. Trey Canard – 169
5. Mike Alessi – 158
6. James Stewart Jr. – 140
7. Tyla Rattray – 119
8. Broc Tickle – 115
9. Andrew Short – 110
10. Jake Weimer – 109
11. Phil Nicoletti – 105
12. Malcolm Stewart – 100
13. Ryan Sipes – 95
14. Josh Grant – 95
15. Justin Brayton – 79
16. Chad Reed – 74
17. Clement Desalle – 58
18. Kevin Strijbos – 45
19. Westin Peick – 36
20. Dean Wilson – 33 pontos

 

Categoria 250

A categoria 250 já teve quatro vencedores do geral diferentes, Eli Tomac, Ken Roczen, Marvin Musquin e Blake Baggett, ao longo de cinco etapas. O que deixou muitas perguntas na mesa para a sexta etapa do AMA Motocross em Southwick, no Estado de Massachusetts.

s780_063013southwickblast011

Largada da primeira bateria da categoria 250 em Southwick

s780_063013southwickblast013

As largadas destruíram o estímulo de Eli Tomac nessa temporada, mas Southwick contou uma história diferente. O colega de equipe Geico / Honda de Tomac, Wil Hahn, assegurou seu terceiro holeshot na primeira bateria, como nas corridas anteriores. Mas um problema mecânico levou Hahn a se retirar da corrida enquanto ele brigava pela quinta posição. O piloto privado baseado em New England, Jimmy Decotis, que corria seu primeiro nacional depois de um breve período de tempo na Europa, levantou o público presente quando passou na primeira curva na segunda posição. Mais tarde Decotis teve problemas com a moto, terminando na 29ª posição.

s780_063013southwickblast014

s780_063013southwickblast017

Blake Baggett

Tomac avançou rapidamente, alcançando Hahn e Decotis antes de terminar a primeira volta. Tudo foi de Eli Tomac a partir daí, até mesmo um pequeno tropeço não o impediu de chegar ao topo. Essa vitória marcou sua primeira vitória da temporada em uma primeira bateria e sua segunda vitória de bateria consecutiva, já que ele venceu a segunda bateria em Budds Creek.

Com Tomac fugindo, o atual líder do campeonato, Ken Roczen, brigava pelo pelotão, largando fora do top 10 para engatar no para-lama de Blake Baggett pela segunda posição no final da corrida. Roczen diminuiu a distância para menos de um segundo, mas um erro o deixou no chão e Baggett fora de alcance.

s780_063013southwickblast018

Eli Tomac

s780_063013southwickblast020

Adam Cianciarulo

Baggett superou Roczen levando a segunda posição com Justin Bogle, Zach Osborne, Jason Anderson, Cooper Webb, Cole Seely, Adam Cianciarulo e Marvin Musquin (que largou fora do Top 20) completando o top 10 da primeira bateria.

O fã clube vibrante de New England foi levantado novamente na segunda bateria pelo produto local, Jimmy Decotis, que batalhou com Ken Roczen e Marvin Musquin pelo Holeshot. Roczen conseguiu passar com um empurrão por seu colega de equipe e Decotis para assumir a liderança. A sessão de três prêmios de holeshot consecutivos de Wil Hahn foi interrompido quando Hahn não conseguiu religar a moto na volta de apresentação. Foi a segunda vez da tarde de ontem que Hahn teve problemas com a moto, na primeira bateria ele também teve que se retirar.

s780_063013southwickblast037

Largada da segunda bateria da categoria 250 em Southwick

s780_063013southwickblast039

Kenny Roczen

O vencedor da primeira bateria, Eli Tomac, estava entre o top logo na largada, mas como na semana passada em Budds Creek, ele estava quase na ponta como um raio. Rapidamente ele se aproximou do grupo de Osborne, Anderson e Musquin, primeiro deixando o francês para trás. Então ele avançou para cima de Anderson. O piloto da Rockstar / Suzuki forneceu mais resistência conforme ele e Tomac ficaram lado a lado por algumas curvas, antes que Tomac conseguiu pressionar Anderson a começar um erro que permitiu que ele assumisse a segunda posição. Em seguida, Tomac partiu em perseguição de seu colega de equipe, se deparando com mais resistência. Finalmente, contudo, a pressão chegaria a Osborne e ele teve que se acomodar na terceira posição da bateria.

s780_063013southwickblast040

Jimmy DeCottis e Kyle Cunninhahn

s780_063013southwickblast043

Marvin Musquin e Zach Osborne

Roczen cruzou até a linha de chegada para vencer a segunda bateria, com Tomac e Osborne completando o pódio da bateria. O avanço de Tomac foi suficiente para lhe render a vitória no geral da etapa.

s780_063013southwickblast047

Pódio da categoria 250 em Southwick

Resultado da sexta etapa do AMA Motocross na categoria 250
1. Eli Tomac (Honda) 1-2
2. Ken Roczen (KTM) 3-1
3. Zach Osborne (Honda) 5-3
4. Blake Baggett (Kawasaki) 2-8
5. Jason Anderson (Suzuki) 6-4
6. Cole Seely (Honda) 8-7
7. Kyle Cunningham (Yamaha) 13-5
8. Marvin Musquin (KTM) 10-9
9. Adam Cianciarulo (Kawasaki) 9-12
10. Alex Martin (Yamaha) 12-11
11. Justin Hill (Kawasaki) 14-10
12. Justin Bogle (Honda) 4-33
13. Darryn Durham (Kawasaki) 11-14
14. Jeremy Martin (Yamaha) 35-6
15. Cooper Webb (Yamaha) 7-34
16. Jackson Richardson (Honda) 16-16
17. Brady Kiesel (Yamaha) 15-17
18. James Decotis (Honda) 29-13
19. Jesse Wentland (KTM) 17-18
20. Blake Wharton (Suzuki) 39-15
21. Jason Brooks (Kawasaki) 18-22
22. Erki Kahro (Yamaha) 24-19
23. Kyle Peters (Honda) 19-37
24. Mitchell Oldenburg (Honda) 20-21
25. Sean Hackley, Jr. (KTM) 34-20
26. Derrick Barnaby (Honda) 21-24
27. Jacob Baumert (Kawasaki) 23-23
28. Ryan Zimmer (Honda) 22-26
29. Justin Starling (Honda) 25-25
30. Dakota Kessler (Honda) 26-28
31. James Roberts (Honda) 28-29
32. Luke Davie (Honda) 32-27
33. Bryce Stewart (Yamaha) 27-31
34. Daniel Herrlein (Honda) 33-30
35. Demetri Angelo (KTM) 30-32
36. Drew Gosselaar (Honda) 31-36
37. Matas Inda (Kawasaki) 36-35
38. Will Hahn (Honda) 38-39
39. Joseph Savatgy (KTM) 37-40
40. Josh Greco (Honda) 40-38

Classificação do AMA Motocross 250 após seis etapas
1. Ken Roczen – 265 pontos (1 vitória)
2. Eli Tomac – 258 (2 vitórias)
3. Blake Baggett – 223 (1 vitória)
4. Marvin Musquin – 222 (2 vitórias)
5. Zach Osborne – 185
6. Jason Anderson – 161
7. Kyle Cunningham – 131
8. Jeremy Martin – 124
9. Justin Bogle – 122
10. Cooper Webb – 113
11. Justin Hill – 109
12. Cole Seely – 104
13. Joseph Savatgy – 89
14. Blake Wharton – 85
15. Darryn Durham – 84
16. Martin Davalos – 73
17. Alex Martin – 48
18. Dillan Epstein – 37
19. Adam Cianciarulo – 32
20. Will Hahn – 31 pontos

 

Categoria WMX

A terceira e última etapa do Campeonato Women’s Motocross Triple Crown – WMX 2013, também aconteceu no MX 338. A piloto da equipe Honda, Sayaka Kaneshiro, levou para a corrida fina uma liderança de 14 pontos sobre Jessica Patterson, piloto da equipe  N-Fab / TiLube / Yamaha.

s780_063013southwickblast022

Sayaka Kaneshiro

s780_063013southwickblast024

Jessica Patterson

Seguindo o 7º e 3º resultados de Kaneshiro, que incluiu uma queda enquanto andava na segunda posição na primeira bateria, Patterson superou a diferença de pontos e venceu a Triple Crown por uma margem de dois pontos.

Mackenzie Tricker, da Rock River / Yamaha, com sua dobradinha na segunda colocação e Sara Pettersson, da Munn Racing KTM, com sua dobradinha na quarta colocação, se uniram a Patterson no pódio final da etapa no segundo e terceiro degraus, respectivamente.

s780_063013southwickblast049

Pódio da categoria WMX em Southwick

Resultado da terceira etapa do AMA Motocross na categoria WMX
1. Jessica Patterson (Yamaha) 1-1
2. Mackenzie Tricker (Yamaha) 2-2
3. Sara Pettersson (KTM) 4-4
4. Sayaka Kaneshiro (Honda) 7-3
5. Lindsey Palmer (Kawasaki) 8-5
6. Taylor Higgins (Honda) 6-8
7. Marissa Markelon (Yamaha) 5-12
8. Sade Allender (Honda) 12-7
9. Brianna DeGray (Honda) 10-9
10. Amanda Brown (Honda) 14-6
11. Sarah Whitmore (KTM) 9-11
12. Jacqueline Strong (KTM) 3-36
13. April Zastrow (Honda) 13-13
14. Chelsea Newbold (Honda) 15-14
15. Kaylynn Kotlar (Honda) 20-10
16. Shelby Rolen (Yamaha) 11-20
17. Eden Willos Netelkos (Honda) 17-17
18. Nykea Williams (Kawasaki) 21-15
19. Elicia Vallier (Honda) 19-18
20. Sonia Williams (Honda) 16-22
21. Karina Carrasquillo (Honda) 29-16
22. Abbrielle Tardelli (KTM) 18-29
23. Kayla Solheid (Kawasaki) 24-19
24. Tonya Mantsch (Kawasaki) 26-21
25. Rebecca Wright (Kawasaki) 23-26
26. LeeAnn Bange (Yamaha) 22-27
27. Lecksi Winger (Suzuki) 25-25
28. Cortney Roewer (KTM) 28-24
29. Jennifer Mead (KTM) 27-28
30. Sydney Dickson (KTM) 35-23
31. Shayla Stephens (Honda) 30-30
32. Alexis Burns (KTM) 33-31
33. Kara Groves (Yamaha) 32-32
34. Cady VanCura (KTM) 31-34
35. Tiffany Palacki (Suzuki) 36-33
36. Katelyn Crowley (Suzuki) 37-35
37. Jennifer Smith (Honda) 34-38
38. Jessie Wharton (Kawasaki) 39-37
39. Brinsley Dyess (Suzuki) 38-39

Classificação do AMA Motocross WMX após três etapas
1. Jessica Patterson – 122 pontos
2. Sayaka Kaneshiro – 120
3. Taylor Higgins – 100
4. Mackenzie Tricker – 99
5. Sara Pettersson – 94
6. Jacqueline Strong – 81
7. Lindsey Palmer – 71
8. Amanda Brown – 66
9. Sade Allender – 64
10. Marissa Markelon – 55
11. Courtney Duncan – 50
12. April Zastrow – 34
13. Shelby Rolen – 32
14. Chelsea Newbold – 31
15. Alexah Pearson – 29
16. Mariana Balbi – 28
17. Kaylynn Kotlar – 27
18. Hailey Larson – 23
19. Brianna DeGray – 23
20. Sarah Whitmore – 22 pontos

 

A sétima etapa do AMA Motocross celebrará o Dia da Independência dos Estados Unidos com sua visita anual a Buchanan, em Michigan, em RedBud no sábado que vem, dia 6 de julho. Acompanhem a transmissão e cronometragem Ao Vivo pelo site Mundocross a partir das 14:00 horas, horário de Brasília.

Calendário do AMA Motocross 2013
Sétima Etapa – 6 de julho – RedBud – Michigan
Oitava Etapa – 20 de julho – Washougal – Washington
Nona Etapa – 27 de julho – Spring Creek – Minnesota
Décima Etapa – 10 de agosto – Unadilla – New York
Décima Primeira Etapa – 17 de agosto – Miller Motorsports Park – Utah
Décima Segunda Etapa – 24 de agosto – Lake Elsinore – Califórnia

Confira como foram as primeiras etapas do AMA Motocross 2013

Primeira Etapa – 18 de maio – Hangtown – Califórnia
Segunda Etapa – 25 de maio – Thunder Valley – Colorado
Terceira Etapa – 1º de junho – Muddy Creek – Tennessee
Quarta Etapa – 8 de junho – High Point – Pensilvânia

Quinta Etapa – 22 de junho – Budds Creek – Maryland

 

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly