Encontro de Trilheiros bate novo recorde mundial

Por Broop Comunicação | Fotos por Divulgação | 09 de julho de 2013 - 22:51

Bater o próprio recorde foi o maior presente no aniversário de 10 anos do Bananalama, evento reconhecido pelo Guinness Book como o maior encontro de Trilheiros do mundo. Dentre as 60 mil pessoas que compareceram a festa realizada entre os dias 4 e 7 de julho, em Corupá, Santa Catarina, 3.312 largaram com suas motos para a trilha, 1.180 a mais do que na edição registrada no livro dos recordes.

O Clube de Trilheiros Bananalama, responsável pela organização da festa, comemorou o sucesso. “Tivemos um total de 4.281 inscritos, mas muitos não passaram pelo grid ou foram na garupa, então aquele é o número oficial. Esta conquista não é apenas nossa, mas de cada um que marcou presença. Com a ajuda de nossos parceiros, fizemos de tudo para oferecer um grande evento. Esperamos ter atendido a expectativa de todos. Fica aqui registrado nosso agradecimento”, afirma o presidente, Alisson Siqueira.

_MG_8946

A nova marca já foi registrada pelo Rank Brasil, que esteve presente para acompanhar o processo, desde a inscrição até a largada. O reconhecimento é um grande aval para que o Guinness Book também faça a homologação. Toda a documentação necessária foi levantada e nos próximos dias deve ser encaminhada a sede do livro, em Londres, na Inglaterra. Não há prazo para uma resposta, mas pela experiência anterior, acredita-se que ela saia até o fim do ano.

O que se viu na trilha do Pro Tork Bananalama 2013 foi muita diversão. Crianças e adultos, homens e mulheres, enfim, todos curtiram o percurso de 60 quilômetros. Alguns com mais facilidade, outros nem tanto. É o caso do experiente piloto Paulo Stedile, campeão Brasileiro de Motocros, Velocross, Cross-Country, Supermoto e Supercross, mas que nunca havia participado de um evento desta modalidade.

“Dei risada do início ao fim e fiz muita gente rir também com as minhas trapalhadas. Sou um verdadeiro roia. Logo no primeiro riacho, deixei a moto morrer e cai, levando outros Trilheiros comigo. A experiência é incrível, a largada então, é emocionante. Eu estou acostumado a alinhar com 40 motos no gate e me vi cercado de milhares de pessoas, não tem como não se arrepiar. Quase não acreditei quando me falaram que ela durou cerca de uma hora”, disse Stedile.

A presença de vários casais também chamou a atenção. Os jovens namorados, Caio Mees e Bárbara Mahnke, curtiram cada um a sua maneira, ele de moto e ela de quadriciclo. “Este foi meu terceiro Bananalama, começamos a namorar há apenas um mês e fiquei contente de acompanhá-la em sua primeira trilha no evento. Foi muito legal”, comenta Caio.

MCA_6069

Enquanto a trilha rolava, os visitantes aproveitavam a programação intensa. Aline Weinert Paulista viu o marido e o cunhado largarem e depois curtiu as atrações espalhadas pelo Seminário Sagrado Coração de Jesus, com a filha, Agata Luiza, de apenas três anos. “Fiquei impressionada com o evento, bastante familiar. É tudo bem organizado e todos conseguem aproveitar”, destaca.

David Fernando de Oliveira Sousa, de 13 anos, veio com um grupo de 40 pessoas das cidades paraguaias de Santa Rita e Santa Tereza e destacou os shows radicais. “Eu fiquei louco com as apresentações das equipes Pro Tork, os pilotos arrebentaram no wheeling, drifting e motocross freestyle. Nunca tinha visto nada parecido antes”, ressalta.

MCA_6409

Sobre o Bananalama: O Clube de Trilheiros Bananalama realizou a primeira edição do evento em 2.004, um ano após a sua fundação, na pequena cidade de Corupá, localizada na região Norte de Santa Catarina. Desde o início, o objetivo foi reunir os amantes da modalidade numa grande festa, proporcionando aos participantes momentos únicos de descontração em meio a natureza. Sua estreia foi modesta, com 319 inscritos, mas o encontro cresceu rapidamente. Em sua penúltima edição, 2.456 motociclistas encararam o desafio. O número acabou entrando para o Guinness World Records, oficializando o evento como o maior encontro de trilheiros do mundo. Em dez anos, o Bananalama registrou 18.165 participantes, número maior que a população de Corupá, que é de 14.006.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly