Mundial de Motocross 2013 – 11ª Etapa – Letônia

Por Mariah Morgado | Fotos por Divulgação | 09 de julho de 2013 - 23:34

O domingo foi ensolarado em Kegums durante as corridas principais do GP da Letônia e pista arenosa e técnica de Zelta Zirgs foi o palco de mais uma vitória de Antonio Cairoli e Jeffrey Herlings nessa temporada.

Na MX1, Ken De Dycker estava empatado com seu colega de equipe depois de vencer a primeira corrida e completar a segunda em segundo lugar. Clement Desalle mais uma vez subiu no terceiro degrau do pódio.

Na MX2 foi José Butrón que fez duas largadas incríveis e ficou em segundo no geral seguido por Jordi Tixier em terceiro.

As corridas finais das terceira e quarta etapas dos campeonatos europeus EMX125 e EMX250 também aconteceram em Kegums e o herói local, Pauls Jonass, permaneceu invicto na categoria EMX125. Na categoria EMX250, Jeremy Seewer roubou a vez de Valentin Guillod e levou para casa sua primeira vitória da temporada na categoria. Confira como foram as disputas neste domingo, 7 de julho, da décima primeira etapa do Mundial de Motocross MX1 / MX2 na Letônia.

Categoria MX1
O piloto da KTM Factory Racing, Antonio Cairoli, esteve no topo do pódio do final de semana, repetindo o feito do ano passado. Na primeira corrida, o italiano largou em segundo atrás de seu companheiro de equipe e preferiu não arriscar porque ele não está treinando muito por causa de seu joelho. Na segunda corrida, Cairoli largou na frente e dominou a corrida até o final.

Cairoli_MXGP_11_LV_2013

Quem também repetiu o feito do ano passado foi Ken De Dycker que ficou em Segundo colocado no geral. O piloto belga faturou o holeshot Get Athena na primeira corrida e junto com Cairoli abriram uma grande vantagem e conseguiu manter a liderança até a bandeira quadriculada. Na segunda corrida De Dycker também largou bem, mas quem chegou a primeira curva primeiro foi seu colega de equipe e o belga andou atrás do italiano a corrida inteira. Ele admitiu que estava muito satisfeito com o final de semana e mesmo que seja o quarto colocado no campeonato, ele está com apenas oito pontos atrás do compatriota, Clement Desalle. Ele também agradeceu a KTM por confiarem nele e por o terem contratado para mais duas temporadas.

No sábado, Clement Desalle não teve uma boa sintonia com sua moto e nem com a pista. Mas depois de fazer uns ajustes em sua Suzuki World, o belga passou a se sentir melhor e fez duas boas corridas. Na primeira ele não largou muito bem, porém ele assumiu a terceira posição rapidamente e com firmeza até o final da corrida. Ele largou melhor na segunda corrida, mas quando chegou na terceira posição Cairoli e De Dycker já estavam longe. Com certeza foi um ótimo final de semana para Desalle, mas ele admitiu durante a coletiva que agora está determinado a subir no degrau mais alto do pódio, diferente do seu terceiro lugar no geral de ontem.

Desta vez o piloto Kawasaki Racing, Gautier Paulin, ficou de fora do pódio. Mas ele estava satisfeito com sua pilotagem. O francês fez uma boa largada na primeira corrida, mas a primeira curva estava escorregadia e Cairoli encostou em sua roda dianteira e Paulin acabou caindo e teve que fazer uma corrida de recuperação. Ele se recuperou rapidamente e depois da primeira volta, já era o 11º. Paulin continuou recuperando posições e acabou cruzando a linha de chegada em quinto. Na segunda corrida, ele estava bem na quarta posição quando Tommy Searle o surpreendeu e o piloto francês perdeu uma posição. Na metade da corrida, Searle atrasou em uma curva e Paulin voltou a ser o quarto, ocupando a posição até o final da corrida.

Jeremy Van Horebeek mais uma vez teve um bom final de semana e conseguiu ficar em quinto no geral, graças a seus quarto e quinto lugares em cada corrida. O piloto Kawasaki Racing largou bem na primeira corrida e andou o tempo todo na quarta posição. Na segunda, Van Horebeek largou em sexto, logo atrás do colega de equipe, e também foi surpreendido por Searle. Ele também se aproveitou do erro do inglês e cruzou a linha de chegada atrás do francês.

VanHorebeek_MXGP_11_LV_2013

O piloto inglês Tommy Searle era o 16º colocado depois da largada da primeira corrida, mas ele fez uma recuperação fantástica e terminou em sétimo. Na segunda corrida, ele foi o 13º depois da primeira curva e mais uma vez teve que acelerar tudo para chegar ao quarto lugar na frente de Paulin. Porém, ele atrasou em uma curva quando ia ultrapassar Desalle e acabou perdendo duas posições. Searle cruzou a linha de chegada em sexto o que lhe rendeu a sexta posição no geral do Grand Prix.

Searle_MXGP_11_LV_2013

Kevin Strijbos esperava ficar entre os cinco primeiros colocados na Letônia, mas ele teve que se contentar com sua sétima posição no geral depois que terminou em sexto e sétimo nas duas corridas do dia. Rui Gonçalves que retornou no final de semana depois de uma pequena lesão no joelho, terminou a primeira corrida na 11ª posição depois de uma largada ruim. O português largou muito bem na segunda corrida e andou em terceiro durante duas voltas, mas cometeu um erro que lhe rendeu algumas posições e acabou ficando em oitavo na corrida e também no geral.

Strijbos_MXGP_11_LV_2013

O alemão Max Nagl não se sentiu confortável na pista letoniana e terminou em nono no geral. Joel Roelants ficou em décimo.

O piloto letoniano, Matiss Karro, conseguiu ficar em cima da moto durante o final de semana inteiro e estava muito satisfeito com sua 13ª posição no geral. O segundo melhor piloto da casa foi Augusts Justs na 19ª posição.

Evgeny Bobryshev fez uma boa primeira corrida e terminou em oitavo, mas uma pedra entrou no radiador de sua Honda na segunda corrida e ele foi obrigado a se retirar. O russo terminou o Grand Prix em 17º.

Roelants_MXGP_11_LV_2013

Steven Frossard errou no início da primeira corrida e acabou batendo o dedo que ele deslocou no sábado, então ele decidiu se retirar. Na segunda, o piloto francês estava sentindo dor e foi para o pitlane logo depois da primeira volta.

MX1podium_MXGP_11_LV_2013

Resultados da primeira bateria da categoria MX1
1. Ken de Dycker (KTM)
2. Antonio Cairoli (KTM)
3. Clement Desalle (Suzuki)
4. Jeremy van Horebeek (Kawasaki)
5. Gautier Paulin (Kawasaki)
6. Kevin Strijbos (Suzuki)
7. Tommy Searle (Kawasaki)
8. Evgeny Bobryshev (Honda)
9. Maximilian Nagl (Honda)
10. Davide Guarneri (KTM)

Resultados da segunda bateria da categoria MX1
1. Antonio Cairoli (KTM)
2. Ken de Dycker (KTM)
3. Clement Desalle (Suzuki)
4. Gautier Paulin (Kawasaki)
5. Jeremy van Horebeek (Kawasaki)
6. Tommy Searle (Kawasaki)
7. Kevin Strijbos (Suzuki)
8. Rui Goncalves (KTM)
9. Joel Roelants (Yamaha)
10. Matiss Karro (KTM)

Resultado final da categoria MX1 no GP da Letônia
1. Antonio Cairoli (KTM)
2. Ken de Dycker (KTM)
3. Clement Desalle (Suzuki)
4. Gautier Paulin (Kawasaki)
5. Jeremy van Horebeek (Kawasaki)
6. Tommy Searle (Kawasaki)
7. Kevin Strijbos (Suzuki)
8. Rui Goncalves (KTM)
9. Maximilian Nagl (Honda)
10. Joel Roelants (Yamaha)

Classificação do campeonato Mundial na categoria MX1
1. Antonio Cairoli (KTM) – 514 pontos
2. Gautier Paulin (Kawasaki) – 432
3. Clement Desalle (Suzuki) – 414
4. Ken de Dycker (KTM) – 406
5. Kevin Strijbos (Suzuki) – 327
6. Tommy Searle (Kawasaki) – 318
7. Maximilian Nagl (Honda) – 272
8. Jeremy van Horebeek (Kawasaki) – 271
9. Rui Goncalves (KTM) – 203
10. Davide Guarneri (KTM) – 186 pontos

Campeonato de Fabricantes na categoria MX1
1. KTM – 526 pontos
2. Suzuki – 440
3. Kawasaki – 438
4. Honda – 337
5. Yamaha – 194
6. TM – 157 pontos

Categoria MX2
Jeffrey Herlings teve um domingo maravilhoso na Letônia e ele mais uma vez dominou as duas corridas. Na primeira, o piloto holandês largou atrás de José Butrón, a quem ultrapassou depois de duas voltas. Herlings cruzou a linha de chegada a 40 segundos na frente de Butrón e na segunda corrida ele conseguiu fazer o holeshot, completando a corrida com 50 segundos na frente de Jordi Tixier. Herlings continua provando que tem um talento especial e com apenas 18 anos ele já obteve as mesmas 27 vitórias de Grand Prix que o melhor piloto holandês de todos os tempos, Dave Strijbos, teve.

MX2start_MXGP_11_LV_2013

Herlings_MXGP_11_LV_2013

José Butrón mais uma vez subiu no segundo degrau do pódio graças a seus segundo e terceiro lugares. O piloto espanhol obteve o holeshot Get Athena na primeira corrida e conseguiu manter a segunda posição até a bandeira quadriculada. Na segunda, Butrón também largou na frente, mas dessa vez não conseguiu segurar a segunda posição e cruzou a linha de chegada em terceiro, atrás de Tixier. Butrón continua como terceiro colocado no campeonato e seu objetivo é continuar treinando forte para subir no pódio em todo Grand Prix.

Butron_MXGP_11_LV_2013

Jordi Tixier, da KTM Factory, ficou um pouco desapontado com sua terceira posição no geral do GP. Ele esperava terminar em segundo atrás de seu colega de equipe, Herlings. Na primeira corrida, Tixier conseguiu ultrapassar Butrón depois de cinco voltas, mas ele caiu tentando alcançar o holandês. No final o piloto francês ficou em quarto, mas conseguiu fazer a volta mais rápida da corrida. Tixier não largou muito bem na segunda corrida, mas ele passou da sétima posição para a segunda e desta vez ele conseguiu manter a posição até o final.

A quarta posição no geral foi para Petar Petrov que pilotou forte e obteve o melhor resultado da temporada, cruzando a linha de chegada na oitava e quarta posições nas duas corridas do domingo. Na primeira corrida, o piloto Yamaha largou na 13a posição, mas conseguiu atingir um bom ritmo e cruzou a linha de chegada na frente de Alessandro Lupino. Na segunda corrida, ele era o oitavo depois da primeira curva e depois de cinco voltas já era o quarto colocado. O piloto búlgaro conseguiu manter a posição e estava extremamente satisfeito com os resultados, uma boa recompense por todo o trabalho duro que ele e sua equipe vêm fazendo durante toda a temporada.

Romain Febvre voltou a andar com os pilotos de ponta da MX2 e suas sétima e quinta posições lhe renderam a quinta no geral do GP. O jovem piloto francês largou na sexta posição nas duas corridas, porém na primeira ele não conseguiu manter um bom ritmo e terminou em sétimo. Já na segunda, ele fez uma bela corrida e ficou em quinto. Febvre estava feliz com seu desempenho no domingo porque a cada Grand Prix ele vem recuperando seu condicionamento físico.

Febvre_MXGP_11_LV_2013

O francês Dylan Ferrandis não fez boas largadas e acabou cruzando a linha de chegada da primeira corrida na 12ª posição e na sexta na segunda. Desde que subiu no pódio no Grand Prix da França, seus resultados não tem sido muito consistentes, mas ele mostrou um pouco de melhora.

Glenn Coldenhoff foi a estrela de uma recuperação fantástica na primeira corrida, saindo da décima posição para a terceira. Porém um acidente na volta de abertura da segunda corrida o forçou a ir para o pitlane com a manete de embreagem danificada. O piloto belga voltou para a pista depois de uns minutos, mas somente para cruzar a linha de chegada na 19ª posição. Coldenhoff ficou em sétimo colocado no geral do Grand Prix.

Jake Nicholls largou na terceira posição na primeira corrida, mas não pôde manter a posição e terminou em quinto. O piloto inglês também não teve uma boa largada na segunda corrida e ele caiu enquanto andava na décima posição. Nicholls caiu para a 22ª posição e terminou a corrida na 17ª, ficando em oitavo no geral.

Harri Kullas e Jason Clermont completaram o top 10. Dean Ferris caiu na primeira corrida quando recuperava algumas posições depois de uma largada não muito boa e só conseguiu cruzar a linha de chegada em 18º. O australiano obteve o sétimo lugar na segunda corrida o que lhe rendeu a 11ª posição final.

Christophe Charlier não largou muito bem na primeira corrida, mas conseguiu terminar em sexto. Porém, ele foi obrigado a se retirar da segunda devido a um acidente no início da corrida quando foi ultrapassado por Febvre. O piloto francês foi o 13º colocado no GP.

Na primeira corrida Alessandro Lupino largou em 17º e conseguiu cruzar a linha de chegada em nono. Na segunda ele largou logo atrás de Herlings e Butrón, mas sofreu um grande acidente na recepção de um salto próximo a linha de chegada e foi forçado a se retirar, pois não sentia a perna esquerda. Lupino passou por testes em sua perna e parece que não houve uma lesão séria.

Foi um final de semana difícil para Alexandr Tonkov. Ele sofreu um grande acidente no começo da primeira corrida enquanto estava na sexta posição e teve que parar no pitlane, pois estava com muita dor em um dos cotovelos. O russo não pôde voltar para a segunda corrida.

Petrov_MXGP_11_LV_2013

MX2podium_MXGP_11_LV_2013

Resultados da primeira bateria da categoria MX2
1. Jeffrey Herlings (KTM)
2. Jose Butrón (KTM)
3. Glenn Coldenhoff (KTM)
4. Jordi Tixier (KTM)
5. Jake Nicholls (KTM)
6. Christophe Charlier (Yamaha)
7. Romain Febvre (KTM)
8. Petar Petrov (Yamaha)
9. Alessandro Lupino (Kawasaki)
10. Jason Clermont (Kawasaki)

Resultados da segunda bateria da categoria MX2
1. Jeffrey Herlings (KTM)
2. Jordi Tixier (KTM)
3. Jose Butrón (KTM)
4. Petar Petrov (Yamaha)
5. Romain Febvre (KTM)
6. Dylan Ferrandis (Kawasaki)
7. Dean Ferris (Yamaha)
8. Tim Gajser (KTM)
9. Pascal Rauchenecker (KTM)
10. Stefan Kjer Olsen (Honda)

Resultado final da categoria MX2 no GP da Letônia
1. Jeffrey Herlings (KTM) – 50 pontos
2. Jose Butron (KTM) – 42
3. Jordi Tixier (KTM) – 40
4. Petar Petrov (Yamaha) – 31
5. Romain Febvre (KTM) – 30
6. Dylan Ferrandis (Kawasaki) – 24
7. Glenn Coldenhoff (KTM) – 22
8. Jake Nicholls (KTM) – 20
9. Harri Kullas (KTM) – 18
10. Jason Clermont (Kawasaki) – 18 pontos

Classificação do campeonato Mundial na categoria MX2
1. Jeffrey Herlings (KTM) – 542 pontos
2. Jordi Tixier (KTM) – 403
3. Jose Butron (KTM) – 353
4. Christophe Charlier (Yamaha) – 322
5. Glenn Coldenhoff (KTM) – 304
6. Dean Ferris (Yamaha) – 273
7. Jake Nicholls (KTM) – 272
8. Alessandro Lupino (Kawasaki) – 244
9. Max Anstie (Suzuki) – 228
10. Petar Petrov (Yamaha) – 196 pontos

Campeonato de fabricantes da categoria MX2
1. KTM – 547 pontos
2. Yamaha – 388
3. Kawasaki – 328
4. Suzuki – 252
5. Honda – 230
6. TM – 49
7. Husqvarna – 1 ponto

MXGP LETÔNIA – CURIOSIDADES
Tamanho do circuito: 1.540 metros
Tipo de solo: Arenoso
Temperatura: 24° C
Condições climáticas: Ensolarado
Público presente: 22.000

PRÓXIMO GP
A próxima parada do Campeonato Mundial de Motocross será na Finlândia no próximo final de semana, 14 de Julho. Será o terceiro ano consecutivo do GP da Finlândia e será a 12ª etapa da temporada 2013. O palco será montado na pista emblemática de Hyvinkää que recebeu o último Grand Prix em 1991 e agora também receberá a quinta etapa do campeonato Europeu EMX250.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly