Resultados de domingo do Brasileiro de MX em Aracaju

Por Divulgação | Fotos por Divulgação | 14 de julho de 2013 - 22:47

O piloto Wellington Garcia, que venceu na estreia da temporada 2013 do campeonato Brasileiro de Motocross, na etapa de Carlos Barbosa, no Rio Grande do Sul, voltou a subir no lugar mais alto do pódio da categoria MX1.

 

Nesta quarta etapa da competição, realizada em Aracaju, Sergipe, neste fim de semana, dias 13 e 14 de julho, o piloto chegou em segundo lugar na primeira bateria e venceu a segunda. Com os resultados, o piloto goiano chegou aos 143 pontos no campeonato e ocupa a  quarta colocação na classificação geral.

 

“Fiquei muito feliz com a minha prova. Depois da terceira etapa, em Sorriso, fiquei muito triste porque venci a primeira bateria, mas na segunda sai da prova logo após a largada. Para esta etapa treinei bastante e contei com o apoio de todo mundo, da minha família e amigos, que foi fundamental para eu conseguir essa vitória”, afirmou Wellington.

 

Jorge Balbi Júnior foi o segundo na somatória das duas baterias, com duas boas colocações, fazendo um 3-4. Após a quarta etapa da competição, o piloto manteve a segunda colocação na tabela e agora soma 158 pontos. “Estou feliz pela regularidade na competição e minha vontade é ser o campeão da categoria”, afirmou Balbi. 

 

O atual campeão brasileiro, Carlos Campano ficou em terceiro na etapa, com uma vitória na primeira bateria e oitavo na segunda. O piloto protagonizou uma grande cena para o público de Aracaju ao cruzar a linha de chegada empurrando a moto. “Eu estava em terceiro lugar e percebi que minha moto começou a andar menos, até que parou. Eram pontos importantes para mim que estou na briga pelo título”, disse Campano. 

 

Adam Chatfield  ficou em quarto na somatória, fazendo um 7-2,  e foi a 161 pontos, assegurando a liderança do campeonato. O português Joaquim Rodrigues subiu na quinta colocação com uma oitava posição e um terceiro lugar.

 

Primeira Bateria

O espanhol, Carlos Campano, largou na frente. O atual líder da competição, Adam Chatfield sofreu uma queda logo na primeira curva  e  caiu novamente ainda nas primeiras voltas.

 

Wellington Garcia saiu na segunda colocação, seguido por Jean Ramos, Humberto Martin e Jorge Balbi Jr. Após ultrapassar Humberto Martin, Balbi partiu para cima de Jean Ramos. A briga entre os dois pilotos foi muito boa. Balbi conseguiu a ultrapassagem, mas Jean Ramos retomou a posição. Depois Balbi ultrapassou novamente o piloto em uma curva por dentro e quando Jean Ramos tentou dar o troco sofreu uma queda e perdeu muito tempo para religar a moto.

Wellington

 

Wellington Garcia chegou a pressionar Campano, mas no final o espanhol conseguiu abrir vantagem para receber a bandeira quadriculada na primeira posição.

 

Segunda Bateria

Nesta bateria Jean Ramos fez uma excelente largada assumindo a ponta. Wellington Garcia saiu em segundo, mas logo Adam Chatfield fez a ultrapassagem em cima do piloto goiano para assumir a posição.

 

Mais uma vez Jean Ramos não conseguiu manter o bom desempenho. O piloto sofreu uma queda quando estava na liderança e perdeu muitas posições.

 

Balbi e Campano não largaram bem e iniciaram uma prova de recuperação. Balbi sofreu uma queda quando estava na quinta posição, mas ainda conseguiu cruzar a linha de chegada em quarto. Campano teve problemas e de terceiro lugar completou a prova na oitava colocação. Wellington Garcia ultrapassou o inglês, líder do campeonato, e abriu boa vantagem no final para vencer a bateria. 

Pódio MX1(3)

 

Clique Aqui e confira o resultado completo da quarta etapa em Aracaju da MX1

 

Clique Aqui e confira a classificação do campeonato da MX1 após quatro etapas

 

Categoria MX2

A categoria estava empatada pelos parceiros de equipe, o português Paulo Alberto e Thales Vilardi da Honda / Mobil, mas após a quarta etapa do Brasileiro de Motocross neste domingo, Paulo segue na liderança do campeonato. Os dois pilotos vem revezando a primeira posição desde a primeira etapa em Carlos Barbosa, mas agora o português conseguiu abrir seis pontos de vantagem em cima de Thales, já que venceu as duas baterias. “Consegui fazer um bom trabalho. Com certeza essa prova irá marcar para mim. Estou me adaptando bem neste País. Na primeira bateria o Thales estava forte, mas consegui vencer”, contou Paulo Alberto.

O companheiro de equipe também fez uma boa prova. Thales ficou em segundo nas duas baterias. Mesmo Paulo abrindo um pouco a diferença, aponta que ainda dá para lutar pelo título. “A pista estava um pouco difícil para mim. E o Paulo não abriu muito a diferença, vou continuar fazendo meu trabalho”.

Primeira Bateria
Thales Vilardi largou na frente e administrou a liderança quase a prova inteira. Mas faltando cinco minutos para terminar a disputa o português Paulo Alberto apertou o passo e ultrapassou Thales. O pega foi emocionante, já que os dois são companheiros de equipe e estão disputando o campeonato ponto a ponto. No entanto Thales logo deu o troco, mas não durou muito. A 30 segundos da bandeira de duas voltas, Paulo passa de novo. Thales ainda caiu da última volta. Levantou rápido e conseguiu ainda terminar em segundo.

Paulo Alberto

A disputa pelas demais posições também foi acirrada. Anderson Cidade largou em terceiro, mas aos 15 minutos de prova sofreu uma queda e acabou terminando em décimo primeiro. Anderson Amaral saiu em quarto, mas acabou finalizando em sétimo.

Quem acabou levando as posições foram Dudu Lima, Marçal Muller e Hector Assunção, em terceiro, quarto e quinto respectivamente.

Segunda Bateria
Paulo Alberto saiu na frente e conseguiu boa distância dos adversários durante a prova, até receber a bandeira quadriculada. Já Thales não largou bem, saiu entre os dez primeiros, mas fez uma boa prova de recuperação, e aos poucos foi passando os demais pilotos. Quando já estava na quinta colocação sofreu uma queda e foi para oitavo. Persistente, conseguiu recuperar as posições e terminou em segundo, para mais uma dobradinha com Paulo Alberto.

Anderson Amaral largou bem, em segundo, mas acabou em sexto. Para alegria dos sergipanos, o piloto da casa Rodrigo Lama fez uma boa prova e animou o público. Largou em terceiro, e durante a prova chegou até a ficar em segundo. Mas acabou sendo ultrapassado por Hector Assunção faltando sete minutos de prova. O piloto da casa ainda perdeu muitas posições, terminando em nono. No final da prova, Hector que estava em segundo caiu, e terminou em décimo quarto.

Quem acabou passando a linha de chegada em segundo foi Anderson Cidade. Na sequência apareceram Marçal Müller e Sean Lipanovich.

Pódio MX2(3)

Clique Aqui e confira o resultado completo da quarta etapa em Aracaju da MX2

 

Clique Aqui e confira a classificação do campeonato da MX2 após quatro etapas

Categoria Júnior

A prova da categoria Junior foi bem disputada e com pilotos que mostraram verdadeira garra pelo esporte. Enzo Lopes levou mais uma no Brasileiro de Motocross. Largou na frente nessa 4ª Etapa, em Aracaju-SE, e liderou quase a prova inteira. Isso porque foi pressionado pelo goiano, Kiomam de Jesus que até chegou a ultrapassá-lo em uma curva, mas logo em seguida Enzo voltou à primeira posição.

Para ele que é do Rio Grande do Sul, uma das grandes dificuldades foi o clima. “O que eu achei mais difícil foi o calor e a areia. Mas, agora vou me preparar bem para Salvador, onde será a próxima etapa”, ressalta o piloto.

foto (23)

Gabriel Della Flora largou bem e estava em segundo no começo da prova, mas sofreu uma queda e foi para a sexta posição. Até o final recuperou uma posição e subiu em quinto no pódio.

Vitor Igor de Almeida chegou a ficar em segundo no início, mas acabou terminando em quarto. Leonardo de Souza surpreendeu a todos já que logo após assumir a terceira posição o pneu da moto furou, e mesmo assim correu até o final da disputa e ainda conseguiu segurar a posição.

foto (34)

Clique Aqui e confira o resultado completo da quarta etapa em Aracaju da Júnior

 

Clique Aqui e confira a classificação do campeonato da Júnior após quatro etapas

Categoria 65

O piloto Felippe Menuzzi venceu na categoria 65cc, durante a etapa deste domingo em Aracaju (SE). Com o resultado, Felippe diminuiu a diferença para o líder e está na terceira colocação da classificação geral com 74 pontos.

 

Felippe que liderou a prova de ponta a ponta abriu vantagem para os demais competidores e não chegou a ser pressionado. Mesmo assim encontrou dificuldades. “Teve uma hora que eu peguei retardatário e quase me prejudiquei. Também tinham muitas canaletas que estavam dificultando”, conta o vencedor da prova.

 

Renan Goto, o Japinha, terminou a prova na segunda posição. O piloto chegou a cair ainda na primeira volta, mas não perdeu nenhuma posição. Tallys Nathan terminou a prova na terceira colocação, seguido por Leo Nunes na quarta posição.

Felipe Muller

 

Leo Nunes ainda se mantém na liderança do campeonato com 79 pontos, mas não ficou satisfeito com o resultado nesta quarta etapa. “Larguei bem, mas tive  um toque com o Felippe e cai. Depois eu estava andando bem mas comecei a cansar. Você perde muito o rendimento quando sofre uma queda, pois tem que dar tudo de si para buscar uma recuperação e acaba faltando energia no final”, afirma o líder.

 

Clique Aqui e confira o resultado completo da quarta etapa em Aracaju da 65

Clique Aqui e confira a classificação do campeonato da 65 após quatro etapas

 

A quarta etapa do campeonato Brasileiro de Motocross tem a organização da  Confederação Brasileira de Motociclismo – CBM, e realização da Federação Sergipana de Motociclismo – FSM. O campeonato 2013 tem o patrocínio da Rinaldi, Honda, Yamaha, X Motos do Brasil, Petrobrás, Lubrax, IMS Racing, Peterlongo e Circuit. Os patrocinadores da quarta etapa foram: Governo de Sergipe, Prefeitura de Aracaju e Gráfica Trato.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly